História Eu te amo Beto (Romance Gay) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Gays, Romance Gay
Visualizações 45
Palavras 406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O novo membro


- O que achou do Álvaro? - perguntou Antonella.

- Parece ser uma boa pessoa... - disse Beto indo em direção da geladeira, e de lá retirou uma garrafa de cerveja.

- Talvez, ele possa te ajudar com os vocais. - disse Antonella.

- Antonella, eu não preciso de ajuda! - disse ele seriamente.

- Ultimamente você tá tão insuportável! - disse Antonella e logo em seguida se retirou.

Sem dar atenção as palavras da namorada, Beto sentou novamente no sofá, pegou o seu violão e começou a tocar.

No dia seguinte...

Iniciava-se mais uma manhã calorosa no Rio de Janeiro, então Beto apenas vestiu uma calça jeans velha, bagunçou um poucos seus cabelos levemente ondulados e loiros, e seguiu para a garagem.

Chegando lá, Beto exibiu um pouco das tatuagens que trazia nos braços e peito.

- Temos um novo membro. - disse Beto direcionando o seu olhar diretamente para Álvaro. - Esse é Vicente e esses são os meus irmãos Jorge e Emiliano. - disse Beto apontando para os rapazes.

- Beto cadê a Antonella? - perguntou Vicente visivelmente preocupado.

- Você precisa colocar alguém no lugar dela. - disse Jorge.

- Álvaro, você quer ficar no lugar da Antonella? - perguntou Beto.

Já hipnotizado pelos os belos músculos do loiro, Álvaro apenas fez um sinal de confirmação com a cabeça. E por essa ação alguns membros do grupo riram dele

- Qual é? O gato comeu a tua língua, foi? - perguntou Emiliano enquanto ria de Álvaro.

- Eu...eu....vou pegar os instrumentos... - disse Álvaro e em seguida seguiu para um quarto pequeno onde guardavam os instrumentos.

Ele rapidamente pegou o instrumento e o material necessário, e quando já estava de saída, ele se deparou com Beto.

- Que susto! - disse Álvaro soltando acidentalmente o instrumento e os materiais no chão.

- Não foi a minha intensão! - disse Beto ajoelhando-se para ajudar Álvaro.

- Obrigado pela ajuda! - disse Álvaro à Beto.

- Ontem, eu fui bastante rude com você...

- Sem problemas, Beto... - respondeu Álvaro com um largo sorriso no rosto.

- Então, é melhor irmos... - disse Beto. - Já vamos começar os ensaios.

- Onde vamos tocar? - perguntou Álvaro na tentativa de manter a conversa.

- Em um bar.

Álvaro:

Naquela noite, nós iríamos tocar em um bar bastante frequentado por gays e lésbicas. Enfim, esse mesmo bar foi escolhido como um dos melhores da cidade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...