História Eu te amo Beto (Romance Gay) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Gays, Romance Gay
Visualizações 34
Palavras 494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Dois dias


Álvaro: 

Já se passaram dois dias, e eu ainda continuava sem notícias boas de María. E isso me deixava cada vez mais ansioso. Dessa vez, eu aceitei as recomendações dos enfermeiros e fui para casa. Afinal, eu estava realmente esgotado. 

Quando cheguei em casa, fui em direção ao banheiro e tomei um banho bem demorado, e logo em seguida me joguei na cama. Porém, não demorou três minutos e eu escutei alguém bater na porta. 

— Porra! - resmungou Álvaro levantando lentamente da cama e indo em direção da porta. — Quem é? - perguntou ele ao se aproximar da porta. 

— Antonella. 

— O que foi Antonella? - perguntou ele enquanto abria a porta. 

— Cara, aonde você tava? - perguntou ela. 

— No hospital. - disse ele enquanto fazia uma pequena pressão com mão direita contra o rosto. — María passou mal. 

— Olha, nós precisamos que você vá ensaiar hoje. - disse ela. 

— Hoje? Por que? 

— Vamos tocar aquele mesmo bar. 

— Certo. Você pode me esperar? 

— Sim, eu te espero aqui fora. 

Ele rapidamente foi em direção de seu quarto, vestiu uma camiseta e saiu com Antonella. 

Durante todo o caminho eles relembravam alguns costumes estranhos que ambos tinham quando eram crianças. Também relembravam de todas as brigas escolares que tiveram. 

Ao chegarem na casa de Beto, obviamente, Antonella correu para abraçar o namorado,  enquanto isso, Álvaro preferiu não fazer muito contato visual com Beto. 

— Bom dia Álvaro. - disse Beto com um sorrisinho brincalhão no rosto. 

— Péssimo dia. - disse Álvaro sem fazer olhar para Beto. 

— Poxa Álvaro. - disse Antonella se afastando de Beto e indo na direção de Álvaro. — Você estava tão feliz à cinco minutos atrás . 

— Eu vou pegar o meu instrumento. - disse Álvaro se afastando de Antonella e indo em direção do pequeno quarto onde guardavam os instrumentos. 

— Antonella, fica aqui. - disse Beto. — Eu vou ajudar ele. - disse ele caminhando em direção de Álvaro. 

Ao chegar lá, Beto entrou silenciosamente no quarto sem ser percebido por Álvaro. Ele passou alguns segundos encarando Álvaro em silêncio. 

— Poderia ter pedido a minha ajuda. - disse Beto ao ver Álvaro recolher várias coisas que haviam caído no chão. 

— Eu não preciso de ajuda. - disse Álvaro. 

— Nós vamos voltar naquele bar. 

— A Antonella já me disse. 

— Quem sabe você pode me ajudar a ir no banheiro de novo! - disse Beto se aproximando de Álvaro. 

— Sem chance. 

— Que tipo de gay você é? - perguntou Beto com um sorriso no rosto. — Não sente vontade de me beijar? 

— Aquele beijo nunca vai se repetir de novo! - disse Álvaro. 

Naquele exato momento, Álvaro sentiu as mãos de Beto agarrarem o seu rosto. 

— Nunca diga nunca! - disse Beto enquanto depositava um pequeno beijo no canto da boca de Álvaro, e logo em seguida se retirou. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...