1. Spirit Fanfics >
  2. Eu te amo e mais ninguém (hanji e erwin) >
  3. A tristeza pode nos levar a um encontro

História Eu te amo e mais ninguém (hanji e erwin) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi aqui é a Mey e esse é uma história do meu shipp erwin e hanji se vocês
Não gostam desse shipp tô nem aí.

Fiquem com a história quem gosta de eruhan.



D.d.c - descrição da casa

Capítulo 1 - A tristeza pode nos levar a um encontro


Fanfic / Fanfiction Eu te amo e mais ninguém (hanji e erwin) - Capítulo 1 - A tristeza pode nos levar a um encontro

Narrador:

Hanji zoe é uma linda mulher de vinte e três anos, ela é super animada, gentil e engraçada. Hanji tem vários amigos, como, levi, Mike, nanaba, rico e moblit. Todos são bons com hanji. Levi e moblit são os melhores amigos de hanji, moblit sempre ajuda hanji, com o que precisa e levi é nem tanto, hanji vive zoando levi por ter a estrutura pequena (1,60) de altura, claro que levi não gosta mais, ele já se acostumou.

.

.

.

Hanji estava dando uma volta com moblit, até que, os dois ve ,Mike e nanaba, andando, hanji vai até Mike e nanaba e os cumprimenta. 

 Hanji - Olá Mike, Ola nanaba.

_fala hanji animada_

Nanaba- olá, hanji.

_diz nanaba_

Mike  -Oi.

_Mike_

...

Hanji nunca demonstrou mais ela começou a ter sentimentos por Mike, seu amigo. Isso já faz uns três anos, ela nunca demonstrou.

Narrador off.

.

.

.

Hanji on. 

Eu estava caminhando com moblit e mike, até que moblit foi junto com sua namorada, para casa, eu e Mike ficamos andando até, que eu resolvo perguntar para Mike, uma coisa que não podia acreditar que tinha perguntado.

Hanji - Mike, de quem você gosta?

Mike - e...e...eu...

Hanji -pode falar não contarei a ninguém.

Mike suspirava intensamente, até que prenúncio.

Mike - eu gosto da.............nanaba. 

Eu ouvia ele dizer até que, me bateu uma dor ao ouvir "nanaba", como isso vai sair da minha cabeça agora, mais pude perceber que ele deu um sorriso ao falar nanaba, então ele gosta mesmo dela. 

Hanji- tchau, Mike. 

_falo quase, chorando_

Mike - Oi, hanji por que está chorando?!

Hanji -eu não tô chorando.

 Mike- está sim, me fala, eu sou seu amigo ou não?!

 Hanji- é...por...que. 


Ele me olhava no fundo dos meus olhos, aqueles olhos me deixava fascinada. 

Hanji - é por que...eu gosto de você, Mike. 

Mike ficou surpreso com o que eu tinha dito, ele não dizia nada por uns instantes, até.

Mike - hanji.

Hanji -ahhh?!

Mike - eu não gosto de você... eu gosto da nanaba.


Quando ele disse aquilo pude ver que ele estava sendo sincero, mais ele podia só ter falado um "não" Tava ótimo, mais ele tinha que tocar nos assuntos ruins?

Mike - olha pra você, hanji. Você é muito esquisita, credo, quem vai gostaria de uma nerd, que nem você? Uma nerd, esquisita, doida. Nanaba é muito melhor. 


Eu não pude conter as lágrimas e comecei a chorar, e corri, olhei para trás e ele estava rindo, continua a chorar e correr , até que cai no chão e ralei meu joelho,  meu joelho sangrava e tinha começado a chover, os pingos, caiam do meu cabelo, minha roupa estava molhada, e estava frio, continuei a andar até em casa.

??? - Oi, você está bem??

Ouvia uma voz, calma e suave. Olhei para trás e uma figura grande, de cabelos loiro, com lindo olhos azuis, pele branca e tinha um semblante de preocupação em seu rosto.

Hanji - si...sim.

???- venha deixe Eu ajuda-lá.

_disse o meu anjo, me dando a mão_

Eu aceito a sua ajuda e olho para o mesmo que parecia muito preocupado comigo.

???- tudo bem?

Hanji-si...sim......ahhh. 

Derrepente minha perna começou a arder. Eu queria gritar, e gemer de dor por causa do machucado profundo que tinha feito.

????- nossa isso é horrível, venha eu te ajudo!

Ele percebeu que eu estava tremendo de frio e tirou sua blusa de frio preta e me emprestou, para me cobrir. Ele me pegou no colo e me levou até sua casa. Chegamos, na casa dele, a casa dele era bem bonita,  era uma casa de nobre.

( d.d.c)

Sua casa ficava em um bairro de gente nobre, sua casa é linda, tem um pequeno portão branco, de entrada, e logo após do portão tem um lindo jardim com várias flores, e uma pequena fonte do lado direito, logo tem a porta de entrada para a casa, uma porta feita de madeira branca.

Entramos dentro da casa e parecia não ter Ninguém, estava tudo escuro e silencioso. Parecia uma biblioteca. 

A figura de olhos azuis me levou até uma pequena sala, e lá era bonito, as paredes eram brancas, com uma mesa de hospitais; que punham as pessoas em cima e logo do lado uma mesa de escrivaninha, com cadernos, canetas e um laptop.



Ele me colocou em cima da "mesa de hospital" e foi em um pequeno armário e pegou uma caixinha, branca. E veio até mim, ele tirou a blusa que tinha me emprestado, para me cobrir e me esquentar e depois levou toda atenção, ao meu joelho machucado. Ele examinava com cuidado meu joelho, até passar uma pomada, que fez arder muito, mais eu segurei o gritos. E ele percebeu que eu estava segurando os gritos e então.

????- Oi, se quiser, pode segurar no meu ombro e apertar para aliviar a dor. 

Eu não o questionei apenas, peguei em seu ombro e a cada coisa que fazia arder no meu joelho, eu apertava seu ombro.

Hanji - aaaai.

Dei um grito  e apertei seu ombro muito forte, que fez uma marca.

 Hanji- me desculpe.

Digo, vendo ele dar um sorriso, e que sorriso lindo, coro com o sorriso dele sobre mim. Ele continua a cuidar do meu machucado, até que ele finalmente terminar e pois uma faixa, logo senti meu corpo ser levantado, pelo loiro. Ele me levou até o carro e me colocou no branco da frente. 

???- eu posso te levar para casa. 

_disse ele entrando no carro_

Hanji - não, não é preciso,  você já fez muita coisa por mim, eu posso ir sozinha. 

???- não vou deixar, que vai sozinha, para casa e se acontecer alguma coisa com você. 

Hanji - eu não quero te incomodar. 

???- você não me incomoda.

_Diz ele dando um sorriso_

Ele me levou para a casa, quando chegamos, ele desceu do carro e foi até mim e me pegou no colo e me levou para dentro de casa.Ele me pois com muito cuidado no sofá.

???- bom, você está entregue.

Ele estava indo embora, mais eu o para.

Hanji - espere, por favor. 

???- o que foi?

Hanji - você me ajudou muito hoje, por favor, deixe eu pelo menos retribuir o favor!?

????- apenas, me dê um pouco de café,  está ótimo. 

Hanji - claro, venha.

Com tanto esforço, para ir até a cozinha, ele me levanta e me leva até lá. 

Hanji - obri...gada. 

???- de nada. 

Eu começo a fazer o café, e percebo que ele ficava me olhando,  seus olhos azuis, vinham para cima de mim, e cada vez que  eu tentava olha-lo ele estava me olhando profundamente, e meus olhos batiam com os dele e me fazia arrepiar, até que eu não prestei atenção e acabei derramando água quente em minha mão. Ele veio até mim, preocupado e percebi que minha mão estava vermelha com a água. 

Hanji - aaai. 

????- nossa que desastre,venha.

Ele cuidava da minha mão e com um semblante preocupado. 

Hanji - desculpe.

????-aaah pelo que? 

Hanji - por eu estar te dando trabalho. 

??? - você não está me dando trabalho .

Hanji - bem que as pessoas dizem que sou muito desastrada mesmo. 

???- fica calma, eu estou fazendo isso por você e por que eu quero, é de minha vontade. 

Hanji - mesmo?

????- sim

Ele deu mais um lindo sorriso 

???? - falando nisso, você não me falou seu nome senhorita.

Eu olhei para ele com um sinal de (como assim senhorita).

Hanji - tem razão, perdão, não quis ser mal educada. 

????- você não é mal educada, você é muito gentil, senhorita...é...

Hanji - Hanji...hanji zoe.

???? - claro, hanji zoe é um prazer conhece-lá, hanji zoe, meu nome é erwin Smith. 


Notas Finais


Amanhã tem mais pessoal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...