História Eu te amo! Mas ao mesmo tempo! Eu te odeio( reescrevendo ) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook, Namjin, Yoontaeseok
Visualizações 1
Palavras 3.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E me desculpem pela demora, eu estava sem tempo de postar o capítulo da fanfic. Só tiver tempo agora. Então aproveitem.

Capítulo 4 - Morreu; por Park Babaca


14 de janeiro de 2013; por JiMin


Estou aqui no meu quarto, todo jogado na cama todo desajeitado.

Meu pai teve que viajar mais uma vez, de novo, pela terceira vez no mês. Mamãe quase matou ele, por que ele prometeu que ficaria até que minha prima chegasse na mansão, ja que ela foi pra casa do JungKook, quando ela chegasse, depois iria para aeroporto. Mas saiu às pressas daqui que nem flesh.

Com toda certeza que minha prima vai matar ele. Prevejo isso.

Vou falar um pouco sobre ela pra vocês, mesmo não querendo.

YuMyn é super apegada aos meu pais, e também em mim. Já que parte da infância dela, ela ficou conosco, morando, por causa dos pais que não estavam muito dispostos para criá-la. Minha mãe fez papel de mãe materna, já que irmã dela era viciada em trabalho, junto do marido, hoje ela se controlar com isso, mamãe criou minha prima como fosse sua própria filha, a filha que ela nunca teve na vida.

Minha mãe não podia ter mais filhos, pois poderia colocar a vida dela e da criança em risco, então ela mudou de ideia, meu pai ficou bem triste com a notícia.

Mas YuMyn, encheu nossa casa de alegria e amor. No começo YuMyn não falava muito, era bem difícil vê-la falar alguma coisa. Meu pai que teve coragem de conversa com ela.

Depois disso....

Meu pai passou a mimar muito a YuMyn, muito mesmo, eu nem reclamava, porque eu fazia a mesma coisa. YuMyn é minha irmã mais nova, ela como fosse minha jóia e dos meus pais também.

JiHyun não é muito a chegado nela, e ela muito menos nele. Como a YuMyn diz...

" O nosso santo não se bate".

Ela sempre diz isso quando não gosta de alguém. Mas é ela super educada com ele, ele com ela. Os dois se falam de vez quando. Talvez uma vez na morte, eu acho. Já que bem raro ver os dois conversando ou falando de um jogo que ambos gostam.

Eu, Park JiMin, o segundo filho de Kim JiWoo com Jay Park, sou super grudado naquela garota, muito. Eu gosto de protege-la, dar carinho, e muito amor. E também sou super protetor com ela.

Como eu já disse, ela é minha jóia.

Quando YuMyn completou uma certa idade, ela virou mocinha, eu não acho isso constrangedor, isso normal entre às mulheres, minha mãe sempre falava isso desde de pequeno, para eu ser educado com às mulheres e essa coisas que acontecer com elas.

E quando ela virou mocinha, ela ficou super assustada com isso. Eu como bom irmão fiquei o tempo do todo no lado dela, conversei bastante com ela sobre o assunto, YuMyn ficou bastante constrangida no momento, por eu está falando do assunto por ser homem. Eu disse que era normal pro corpo dela. Meu pai ficou desesperado com isso, saiu gritando pela mansão inteira por isso. Ficou gritando desesperadamente. Minha mãe deu uma chinelada nele, que no dia doeu até em mim.

Bom..

Agora, essa garota tá mulherão da porra! E olhar que ela só tem quinze anos de idade! Imagina se estiver quase pra casar!

Só de imaginar que minha irmã vai casar um dia, me deixar triste.

Estou ficando tão velho!

Não liguem pro meu drama sou assim mesmo. 

Meus pais têm orgulho de terem a criado como uma filha pra eles. Eu toda vez que a olhava, me dava orgulho de tê-la como irmã mais nova.

Hoje ela está ao meu lado, me ajudando com plano junto do irmão.

Acabei esquecendo de dizer!

YuMyn e SeokJin são irmãos.

Isso mesmo cambada!

Eles são irmãos.

Pra mim, eles não se parecem muito, por causa da cor pele dos dois. YuMyn é parda, enquanto, o Jin tem pele mais clarinha. Isso é um pouco estranho.

Nem pensem merda, minha tia é brasileira, por isso que a minha irmã tem essa corzinha. Minha tia não pulou a cerca se isso que vocês pensaram.

Bom...

— Cadê a tua irmã? - o maior me perguntou sentado ao meu lado.

Eu estava todo desajeitado na cama.

— Foi pra casa do JungKook. - respondi.

— Mas já? - perguntou surpreso.

Até eu fiquei surpreso, quando ela disse que iria lá com ele.

— Já. - falei simples.

— Pensei que ela iria quando ficasse mais próxima dele. - falou me encarando.

— Também pensei. - eu disse olhando por teto.

— Mas ai, feliz por ela ter voltado depois de dois anos? - perguntou mudado de assunto, já que ele percebeu meu desconforto.

— Muito. - confessei.

Eu fui sincero é claro. YuMyn é minha irmã, e sempre será.

Quando ela foi embora, meu mundinho que tinha em mim, ficou sem graça, sem ele também. Os dois me completavam muito, mas depois que fiz a merda, eles viraram às costas pra mim. Eu não fiquei com raiva nem nada. Eu merecia muito.

— Como tempo voa, não é? - falou olhando para janela.

— É. - falei.

— YuMyn daqui a pouco tá no alta. - me encarou procativo.

Aish, ele tocou na minha ferida!

— Nem quero pensar nisso agora. - falei sincero.

Tão cedo queria pensar sobre aquilo.

Ele riu da minha cara de desespero.

Ahh filho da puta!

— Como vai o plano? - perguntou sorrido mostrando a aquelas covinhas fofas.

— Tá indo. - falei.

— Será que ele vai te perdoar? - me encarou sério.

— Não sei. - respondi incerto.

Eu entenderia se o JungKook não me perdoasse. Eu não iria força nada ou fazer birra. Nada disso. O respeitaria de qualquer forma. 

— E se ele não te perdoar, o que quê você vai fazer? - perguntou com tom sério.

— Vou seguir minha vida. Eu vou pro Japão, junto da YuMyn. - falei.

— Humm... - murmurou baixo.

Ficamos em silêncio por um momento que eu até mesmo estranhei.

— Cadê o HoSeok? - perguntei o encarando.

É estranho sem o HoSeok falando alto que nem um retardado. 

— Tá por ai. - deu de ambos.

Quando ele diz isso, com toda a certeza do mundo, HoSeok tava pegando alguém por aí.

— Ele não cansar de fuder não? - bufei de raiva.

Odiava quando ele ia por ai beber ou pegar alguém que não conhece.

— Não. - respondeu rindo.

— Se ele não parar com isso, TaeHyung não vai querer nada com ele. - falei.

— Já mandei ele parar com isso. Não adianta falar nada pra ele.

HoSeok desde que viu TaeHyung pela primeira vez, digamos, que ele se apaixonou por TaeHyung, no começo ele tentou chegar perto do Kim, mas não deu muito certo. Pois o Kim não gostou do HoSeok de primeira; ele ficou muito triste com isso tudo, e começou pegar geral da escola pra vê se chamava a atenção de TaeHyung; essas tentativas que não deram certo, pois o Kim se afastou mais ainda do HoSeok.

Eu acho é bom, pra ele aprender para de ser babaca.

— Um completo idiota. - murmurei.

Eu posso tá errado que for, mas eu ainda sou lacrado, se vocês me entendem, ele não, já foi pegar a primeira mina que viu pela frente, e fez. Pior que TaeHyung viu tudo de camarote que foi no banheiro masculino, desde daí, TaeHyung se afastou dele.

Ele foi imbecíl.

— O TaeHyung merece coisa melhor. - o loiro falou me encarando.

NamJoon tinha toda à razão, HoSeok era puta galinha, mal via uma garota, já queria pegar, e depois jogar fora, por isso que o Kim se afastou pra não se machucar.

O NamJoon era meio próximo do Kim, digamos, que são primos. Ele me disse antes de TaeHyung aparece na escola. Ele não me esconderia nada, e eu também não.

[…]

— VOU DAR UM TAPA NESSE FILHA DA PUTA! - gritou indo pra cima do Jung.

HoSeok tava corredo dar curz.

YuMyn tinha chego no mesmo instante que HoSeok, pensei que os dois iriam ficar na paz, mas me enganei. HoSeok começou a falar besteira pra ela; essas que YuMyn não gostou nem um pouco.

— YuMyn por favor... - NamJoon perdiu.

— Mandar esse filha da puta ir pra casa do caralho! - apontou HoSeok com ódio.

— HoSeok! Deixa ela!! Se ela te bater!!! Eu não vou te defender!!!! - falei.

— Eu só estava brincando com ela! - falou cínico.

— Tu sabe que ela não gosta disso. - falei sério.

YuMyn estava o encarando com ódio.

— Essa garota é toda fresca! - a encarou.

Agora ele morrer!

— Sou mesmo, melhor do que ser rodado! - o alfinetou.

Quando você conhecer Kim YuMyn, no começo, ela é de boas, brincar com você até não aguentar de tanto rir. Mas têm limites nas brincadeiras; essas que HoSeok ultrapassou faz tempo. Se você for de boas com ela, ela será com você.

Se a brincadeira começa a pegar pesado, ela parar, e pensar antes de falar alguma merda da pessoa. Com HoSeok é totalmente diferente, ela pegar pesado mesmo, ela nem que sabe dos sentimentos deles, e muito ele nos dela.

— Pelo menos eu fodi..... - foi interrompido por um tapa que YuMyn deu no rosto dele.

Eu é NamJoon ficamos surpresos e assustados. Eu me levantei rápido indo em direção a minha prima, a segurei pela cintura. HoSeok ainda estava com rosto virado.

Eu sabia que ia dar merda!

— Você ultrapassou das brincadeiras. - a mesma falou o encarado.

A primeira garota que HoSeok pegou, foi a primeira melhor amiga de YuMyn, essa que sequer olhar pra cara da YuMyn por pura vergonha. HoSeok tinha feito declarações para garota, e a garota acreditou, caiu na ladainha dele sem percebe. A minha prima tentou de tudo pra abrir os olhos dela, mas ela estava cega, brigou com a YuMyn, minha prima se afastou da garota. Já era tarde de mais quando a ex amiga de YuMyn abrir os olhos, o Jung só estava a usado. Depois que YuMyn se afastou mesmo, viu que perdeu a melhor amiga por causa de uma ilusão,deu tapa na cara de HoSeok, e o xingou de várias coisas.

A amiga de YuMyn veio atrás dela, mas era tarde, ela sequer olhou pra garota, na amiga que tanto confiava e cuidava. Virou às costas pra ela. YuMyn não queria mais fazer amizades assim.

— Ainda bem que o TaeHyung abriu os olhos antes de você usá-lo. - disse entre os dentes.

E foi pro quarto sem dizer mais nada.

HoSeok me encarou, e a bochecha que ele tinha levado o tapa, estava com pequeno corte. YuMyn pode ser pequena, mas sabe briga.

Ela não aquelas que puxa cabelo e xingar de vários nome possíveis. Ela logo pra cima. Por isso que eu tenho medo dela.

— É melhor eu ir... - falou tocando na bochecha.

Um completo imbecíl.

— Eu também vou... - NamJoon falou.

O clima tava bem tenso.

— Na próxima vez que falar esse tipo de merda pra ela de novo, considere-se morto. - o encarei ameaçador.

Ele tinha passado dos limites com a YuMyn.

[…]

Depois que eles foram embora, YuMyn não saiu mais do quarto. Eu estou super preocupado com ela.

Aquilo aconteceu tão rápido que eu nem tiver tempo de reagir.

Eu não vou entrar no quarto agora. Porquê eu não quero morrer, não ainda.

Mas eu sei que ela não está bem, o HoSeok tocou na ferida; assim que ela fez pro mesmo, tocou na ferida dele.

Queria ir até lá consolá-la e abraçá-la, mas não posso, ela com toda a certeza não vai me deixar entrar no quarto. Eu a conheço.

Suspirei pela décima vez no momento.

— Filho? - ouvir a voz de minha mãe.

— Oi mãe? - a encarei.

— Aqui está você! - entrou no quarto com o sorriso nos lábios.

— Aconteceu alguma coisa? - perguntei preocupado.

Minha mãe raramente entra no meu quarto pra conversar comigo sobre qualquer assunto.

— Não. - falou se aproximando.

Voltei a me deita na cama.

— Cadê sua irmã? - perguntou se sentado na cama.

— Ela tá no quarto. - respondi baixo.

Ela me encarou e respirou fundo. Ela já sabia o que era, então eu não precisava falar sobre.

— O HoSeok falou merda de novo? - perguntou me encarando.

— Sim. - falei.

— Esse garoto não tem jeito, se continuar assim, nunca vai conseguir ter uma chance com TaeHyung. - falou.

E claro que eu concordei no que ela disse. Se ele contínua assim, nunca vai ter nada com Taehyung ou com minha prima. Ou até mesmo com ninguém.

Minha mãe sabia pela paixão que o HoSeok tem pelo Kim; e também pela minha prima. Ela conversou bastante com ele sobre os dois; essa conversar que não deu muito certo, por quê o Jung voltou com sua postura de macho alfa.

— Como foi a aula hoje? - perguntou me encarado curiosa.

— Foi ótimo. - respondi sem animo algun.

— Ele olhou pra você hoje? - eu sabia que ela ia tocar nisso.

— Não. - minha voz saiu baixa.

Deus me ajuda!

— YuMyn vai te ajudar bastante com esse plano. - falou me fazendo cafuné nos meus cabelos loiros.

YuMyn daria a vida dela pra a gente voltar de novo. Ontem ela me disse isso; eu nem dúvido dela, por quê ela faz.

— Ela vai. - falei baixo.

— Mas se ele não te aceitar de voltar? - me fitou.

— Vou tentar seguir minha vida. - minha voz saiu um pouco falha.

Só de pensar que Jeon não pode ser meu de novo, doe lá no fundinho do meu coração.

— Você sente falta dele? - essa pergunta me deixou realmente surpreso.

— Todos os dias eu sinto. - respondi.

Todos os dias eu pensava nele, eu sentia falta de tudo que passei ao lado dele. Eu faria de tudo para tê-lo em meus braços de novo, faria de todo pra voltar no tempo e dizer o quanto fui idiota com ele e dizer o quanto estou arrependido no que fiz.

— Logo estará com você. - falou.

— E com a YuMyn também.

A segunda pessoa que mais sofreu; foi YuMyn, ela fez tudo para o JungKook ficar ao meu lado, ela que me fez criar coragem para pedir o JungKook em namoro, ela fez tanta coisa por no dois. E eu estraguei tudo por causa de uma brincadeira de criança.

Minha prima não falava comigo, JungKook nem olhava na minha cara, Irene se afastou, NamJoon ficou puto comigo; mas depois voltou falar comigo. Ninguém ficou ao meu lado no começo.

Mas YuMyn ficou ao meu lado, mesmo estando com raiva de mim. Aquela garota me ajudou muito, quando tudo isso acabar, irei retribuir de tudo que ela fez por mim.

— Vou ver se sua irmã está bem. - se lavantou da cama.

— Está prescisando de algo? - perguntou.

— Não. - respondi.

— Qualquer coisa me chame.

— Tá.

— Mamãe te ama. E não se preocupe, logo ele estará com você. - disse carinhosa.

— Eu também te amo. - falei sem jeito.

[…]

— Você tá bem? - perguntei hesitante.

— Estou bem, não se preocupe... - respondeu sem me encarar.

Eu sei que ela não está bem.

— Myn, tem certeza? - perguntei de novo.

— Sim, tenho. - diz com a voz baixa.

— Bom... - tossir meio baixo para mudar de assunto. - Quando vai falar com Irene? - perguntei nervoso.

— Se fosse por mim, nunca. - disse séria. — Eu prometi pro Jin Hyung que falaria com ela. - completou.

Vou ter que agradecer o Jin Hyung por isso.

— Mudando um pouco de assunto. - falei baixo.

— Me abraça? - abriu os braços.

Ela tão fofa!

Eu vou infartar!

Agora tô meio sem jeito.

— Claro. - a abracei com carinho.

Fazia tempo que eu não a abraçava assim.

— Eu te amo. - murmurou ao meu ouvido.

— E-eu também te amo. - falei de voltar.

Ficamos assim por bom tempo, conversamos sobre alguns assuntos que a gente tinha interesse. Até que...

— Como assim que ele caiu do telhado? - perguntei rindo que bem grazela.

— Ué! Ele tava bêbado!!! - riu.

— Mais por que caralhos ele tava fazendo lá ? - eu perguntei rindo.

— Ele tava com a fantasia do Batman, porquê ele perdeu apostar com Jin Hyung. - disse entre risos.

Minha barriga tá doendo!

— Meu deus!!!

— Aí quando o Jin tirou a foto, ele pulou e disse bem alto " Eu sou Batman! " e o telhado era fácil de quebrar, e quebrou. - riu alto.

— Meu deus! Ele é retardado! - falei.

— Pra completar, tinha alguém lá em baixo usado o banheiro!

— Puta que pariu! Eai? - perguntei.

— Ai, ele ficou conversando com cara que tava usado o banheiro. O cara riu pra caralho do Hyung, começou a falar que o Hyung era muito corajoso de fazer isso de madrugada. - riu.

— Hahahahahahaha...

Puta que pariu!

— Depois a mulher dele entrou no banheiro, e deu um berro por ter visto o Hyung, sentado no chão. Mano! Eu rir para caralho!!!

— Só vocês mesmo. - falei tentando respirar fundo.

Vocês devem está entendo nada.

Vou contar a vocês.

YuMyn, antes de vim pra cá, ela estava no Brasil; junto do irmão e mais um amigo que ele levou. Os dois mais velhos resolveram beber, YuMyn fez uma apostar com Jin, e Jin fez apostar com YoonGi; amigo do Jin. Se o Jin ficasse bêbado primeiro, ele iria sair pela rua fantasiado de palhaço.

Jin fez a mesma coisa o amigo, só que uma fantasia diferente. Essa fantasia era do Batman. YuMyn foi domir, por que lá já estava tarde, então ela foi. Horas depois, ela acordou com as risadas do Jin; a risada dele parece que alguém tá limpando a janela. Quando ela saiu do quarto, viu o YoonGi fantasiado de Batman, ela riu pakas.

Na casa onde eles estavam era de dois andares, nessa casa tinha uma varanda, e ao lado tinha casa menor. YoonGi teve a brilhante idéia de tira foto em cima da casa. Assim fizeram. O YoonGi pulou e varou para dentro da casa, na hora que ele varou, tinha um cara usando o banheiro. O cara começou elogiar o YoonGi por isso.

— Eu nunca vou esquece o desespero dele. - riu.

— Mas ele ficou bem? - perguntei.

— Ficou.

— O cara não ficou puto?

— Não. Ele era conhecido meu.

— Ah, tá.

— Melhor a gente ir domir. - falou bocejando.

Ela deve está muito cansada.

— Que horas têm? - perguntei a encarado.

— 23:56 - respondeu.

— Mas já?

Meu deus! Às horas voaram tão rápido.

— Já.

— Posso dormir aqui? - fiz manha.

— Pode. - deu selar na testa.

Fazia tempo também que eu não dormia com ela, sem segunda intenções, ela era bem quentinha; não pensem merda. Ela me fazia ficar bem. 

Pois ela lembrar ele... 


Notas Finais


Fui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...