História Eu te odeio, mais que tudo - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 55
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Qualquer coisa?


P.O.V T3ddy

A apresentação acabou, estamos esperando o professor contar, ele já falou de todo mundo, menos o meu e o do Batista.

-João Victor e Felipe tiraram 7,5! Passaram. -O Batista deu uum abraço em mim, os nossos amigos estão aqui.

-Ai meu deus. -que felicidade, em.

-Você é o mais esperto de todos, não é impressionante. -Mike disse.

-Lucas Rossi e Lucas Olioti, tiraram 8,5. -depois dissoi eles nos despensou.

-Pelo menos eu tirei uma nota boa, aguentar ele é horrível. -eu falei.

-Aguentar o Rafael é a mesma coisa, mais eu me diverti. -quê?

-Como assim? -Saiko perguntou.

-Nada não, esquece! -ele deu um sorriso malicioso.

-Eu vou por quarto, eu quero dormir! Estou mó cansado. Tchau! -ele foi pra outro caminho, nós continuamos a seguir o caminho pro refeitório.

-Além do Felps e o T3ddy, como foi trabalhar com seus colegas? -Batista perguntou olhando rpoi Mike e pro Saiko.

-Normal o Ycaro é meu ficante. -Saiko falou.

-A minha irmã ficou me enchendo o saco! Ela shippou nois dois!!! -porra.

-Sério? Qual é o nome? -pergunto.

-Mitw.. -sussurrou mais todo mundo ouviu.

-Mitw? Gostei, eu sou um shippador Mitw! -Batista deu um grito na última parte.

-E eu sou um shippador Jvtista. -Batista deu a língua e Mike retrucou, depois eu que sou o infantil.

-Eu te mato!! -deu uns soquinhos fracos no Mike.

-Você sabe qual eu shippo? -o Felps pergunta.

-Não. -todos nós respondemos.

-Eu shippo Mitw, Jvtista, Sycaro, L3ddy e Cellps! -você não presta Felipe, não ppresta.

-Eu te odeio, amei o do final, também shippo. -melhor shipp.

-Todos nós shippamos, mais eu te pergunto, Cellps é real? Ou não? -Batista olhou pro Felps.

-Pelo nosso Rafaelzinho não, mais pelo meu lado! Não posso mentir, ele é gostoso. -sem mentiras, só verdades! Quem daquele grupo não é gostoso? (A-Quê isso?)

-Tá apaixonadinho? É Felps? -Mike disse em um tom de deboche.

-Eu não, mais ele é gostoso, é! -concordo.. O que eu acabei dde pensar?! Eh.. Eh..

-Meu deus. Você é um safado! -digo

-É você! Você é o pegador aqui, não eu. -retrucou.

-Você também é Felps, o mínimo mais é. -Batista te amo!

-Oxente, quê isso? E você tem cara de santinho mais não é não. -Batista deu uma risada.

-Só percebeu agora? -demônio vestido de anjo.

-Depois falam de mim. -Felps disse, nós rimos.

P.O.V Pk

-Eu sou um doente mental. -dou um risada fraca. -Parece que eu tô trazando um pouquinho de felicidade, pra essa pessoinha depressiva.

-Ah, a gente se deu muito bem, não é culpa minha. A maioria das pessoas se afastam de mim. -respondo olhando pro Thiago

-Não sei por quê, devem ser retardados de outro nível mental. -deu um sorriso pra mim.

-Não é pra tanto, eu nem sou tão importante para as pessoas assim. -querem mais se afastar até sumirem de vista.

-Você é legal, não posso deixar se enganar.-enhe..

-Você só está sendo gentil. -respondo.

-Não, não estou! Você também é fofo. -até ele? Puta que pariu.

-Você também? Já não basta o Alan. -não sou fofo, nunca serei. (A-Só para as pessoas loucas! Tipo eu)

-Nós não falamos mais que a verdade. -vai toma no cu.

-Não acho. -nunca vou achar, o Alan e o Thiago são doidos! Só pode.

-Problema é seu! Você sabia (A-Com Daniel Molo e Lukas Marques, mais um Lucas pra coleção)-Que eu deixei meus amigos só pra ficar com você?

-Sério? -o olho.

-Sério, eu disse que eu estava cansado -não precisava.

-Obrigado, eu acho. -falei a última parte sussurrando.

-Denada. -respondeu alegre.

P.O.V Cellbit (A-A pessoa que tem mais P.O.V)

Eu estava indo pro meu quarto, aí eu sinto um mão no meu ombro me parando e dando um beijo no meu pescoço.

-Sai Felipe. -tô por aqui com as suas brincadeiras.

-Olha, ele sabe quem é. -diz no meu ouvido, contínuo a andar pro quarto. -Eiii! Me espera. -fala ao meu lado.

-Por quê eu vou te esperar? Pra porra nenhuma. -entro no quarto jogo minha mochila em um quanto e vou me deitar, mais um filho de uma puta puxou o meu braço. -Felipe eu não tô com paciência pra você.

-Desde quando você tem paciência? -pior que é verdade.

-É sério. -digo e olho para outro lado.

-Eu também estou falando sério. -aquele tom de ironia era presente, eu não sou burro.

-Me deixa em paz, por favor. -já não aguentava ficar nos braços dele.

-O que eu ganho? -pergunta no meu ouvido.

-O que quiser. -falei mesmo, só assim pra me soltar.

-Gostei, qualquer coisa? -malícia.. Era oisso o que faltava!

-Sim. -minha voz saia baixa quase inaudível.

-Não ouvi, mais tô nem brincando não ouvi mesmo. -pergunta me olhando.

-Eu disse sim. -continuava falando baixo, mais dessa vez ele ouviu.

-Tudo bem, vou pensar! A qualquer momento eu posso fazer uma coisa por você, e não irá reclamar. -a esse momento eu já estava chorando. -Não chore. -limpou minhas lágrimas, odeio quando ele é um babaca e depois legal.

-Tá bom. -ele me soltou, caí na cama eu estava corado e chorando.

-Eu gosto de você, é um ótimo brinquedo. -passou a mão na minha barriga, segurei a sua mão.

-Agora não, sério. Se quer isso mesmo, depois. -sério mesmo?

-Tudo bem. -ele quer alguma coisa, não se rende tão fácil assim.

Alguma das vezes eu "paguei" ele com isso, da primeira vez eu quase surtei mais das várias vezes que fiz (A-( ͡° ͜ʖ ͡°)), eu fiquei acostumado.

-A qualquer momento, não se esqueça. -fica em cima de mim e falando no meu ouvido.

-Eu n-não vou. -sem querer gagujei deve ser por causa do meu estado, no caso com uma cara de choro.

-Que bom, talvez eu ainda queira hoje. -fala passando a mão no meu corpo. -Eu estava com saudades disso, das suas curvas também. -coloca a sua mão dentro da minha camisa.

-Felipe.. por favor, sai de cima de mim. -peço.

-Só saio por quê tenho mais coisas pra fazer. -saio de cima de mim e foi embora, acabo me desabando nas lágrimas.

Por quê? É isso que sempre fica na minha mente quando ele faz qualquer coisa comigo, por quê eu? Nós nos demos bem quando eu entrei aqui, mais parece que só quando eu entrei mesmo. Eu relativamente sua boneca de provocação e sexo, é, é isso mesmo que eu sou, tenho certeza que ele pensa pensa que sou um popular que nunca teve problemas, é isso que mais engana na minha aparência.



Notas Finais


Cellbinho depressivo, o que te fez? O que vocês iriam querer no lugar do Felpinho? Vocês seriam bonzinhos ou malvados? Espero que tenham gostado! Não tenho coisas para falar, então.. Fuii

Revisado: Sim, mais avise erros
Por: Luh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...