História Eu vi o amor em seus olhos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 22
Palavras 2.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii gente, essa é a minha primeira história, não sei se tá boa mas tá ai.
Eu coloquei um narrador pq eu gosto quando tem alguém sem ser da série, história, filme ou fanfic que narra as coisas(só pra avisar 😁)
Espero que gostem

Capítulo 1 - Será que é o fim?


Pov' narrador

Era um dia lindo, para algumas pessoas, Mary e Lucas tiveram um briga daquelas por causa de uma garota. Vc não deve estar entendendo nada né?! Vou explicar oq aconteceu: Mary e seu pai, tiveram a idéia de reformar a casa deles toda. Mas eles não tinham onde ficar, porque todos os hotéis estavam lotados, afinal é Los Angeles, então o pai dela falou com os seus funcionários pra ver quem podia hospedar elas em quanto a reforma não termina. Quando ele se pronunciou um homem falou que poderia hospeda-los, que por coincidência esse homem era o pai de Lucas.

E assim foi, os dois foram para a casa de Lucas, quando chegaram lá eles se conheceram. De início os dois não se daram bem mas com o tempo isso foi mudando, os dois acabaram se tornando bons amigos. E em uma tarde eles estavam num parque caminhando, eles decidiram se sentar num banco, conversaram mais um pouco até que ele beijou ela, ela tinha ficado sem entender nada mas então ela o beijou. E desde então os dois estão juntos. No aniversário de 2 meses de namoro eles tinham combinado de se encontrar em um bar, ela e seu pai já tinham voltado pra casa porque a reforma já estava pronta, ele já tinha chegado e estava esperando ela por um tempo até que ela manda uma mensagem dizendo que não poderia ir. Ele ficou com um pouco de raiva porque tava esperando ela então ele preferiu ficar lá e beber um pouco, até que apareceu uma garota e perguntou se ele estava acompanhado e ele disse que não. Os dois ficaram ali conversando e bebendo por um bom tempo até que ela beijou ele, e quando ele se virou para o lado viu que a Mary tinha visto o beijo. Isso foi o que aconteceu até aqui. 

Pov' Mary 

Eu não estou acreditando no que eu acabei de ver, o meu namorado beijando outra no nosso aniversário. 

- não é o que vc tá pensando, eu posso explicar - disse Lucas desesperado

- vai me explicar o que? Que a culpa de vc ter beijado essa vagabunda foi minha por não ter vindo mais cedo? - disse - ou que a culpa foi da bebida, e deixou vc desse jeito, todo acabado? 

- a culpa foi minha por ter deixado ela me beijar. E me desculpa por favor, eu estou arrependido. E me desculpe estar bebendo eu sei o que vc passou para se livrar dela - disse ele com um olhar triste. 

- garota vc tem como ir embora?! O show já acabou - disse eu olhando pra garota que tinha beijado o Lucas. Ela se levantou e foi embora - por que vc fez isso comigo? Vc sabe que eu confio em vc, e vc beija a primeira pessoa que vê na sua frente? Sério? 

- me desculpa não sei o que deu em mim, eu acho que foi a bebida, sei lá - disse ele muito confuso coçando a cabeça - tem como me levar pra casa por favor - pediu ele

- tá eu te levo, mas a gente vai conversar sobre isso amanhã. E não pense que eu te desculpe, porque eu estou com muita raiva de vc - eu disse ajudando ele a se levantar para a gente pegar o carro que estava a minha espera do lado de fora. 

O motorista me ajudou a botar ele dentro do carro. Eu levei ele para a minha casa porque ele não podia aparecer daquele jeito na casa dele. Eu tinha mandado uma mensagem para a Ema, irmã dele, avisando que ele iria dormir na minha casa. Eu aproveitei que meu pai tinha viajado a negócios e não veria o Lucas do jeito que ele tava, todo acabado com uma cara de quem tinha acabado um treino de 3 horas sem parar. Levei ele para o meu quarto tirei a roupa dele, deixei ele só de cueca boxer, e dei um banho nele, eu aproveitei que tinha roupas dele no meu armário e o vesti com elas e deixei ele na minha cama. Ele dormiu em menos de 5 minutos, e o tempo todo ele pedia desculpas pelo ocorrido mais cedo. Eu aproveitei que ele tinha dormindo e fui tomar meu banho, quando terminei fui em direção a minha cama que tinha um belo garoto dormindo, deitei do lado dele e logo peguei no sono, eu estava morta de cansada. 

Pov' Lucas

                                           No dia seguinte 

Eu acordei e não estava reconhecendo de início, mas logo percebi que eu estava no quarto de Mary, que por sinal dormia calmamente do meu lado. Logo as lembranças da noite passada começaram a aparecer, quando eu lembrei do que eu fiz, eu ficava pensando o que a Mary tava pensando sobre mim. Eu estava na cozinha pegando qualquer coisa que desse para comer, eu estava faminto. Eu estava comendo quando meu telefone tocou, era minha irmã querendo saber que horas eu iria voltar para casa, porque ela queria muito um hambúrguer que vende perto da casa de Mary, eu falei pra ela que não sabia quando voltaria para casa mas levaria o hambúrguer pra ela. Eu escutei um barulho e logo apareceu Mary na cozinha, ela tinha acabado de acordar, assim que eu vi ela já deu tchau pra minha irmã e desliguei o celular. 

- bom dia - disse com um sorriso no rosto - dormiu bem? - disse com medo do que ela iria me dizer. 

- bom dia. Dormi bem e vc? - ela disse com um sorriso no rosto. 

- dormi bem também - disse me sentindo mal pela noite passada. 

- pela sua cara vc lembra do que aconteceu ontem - disse ela com um sorriso - precisamos conversar sobre isso, vc sabe né? - disse preocupada. 

- sei, e já vou adiantando, me desculpa, eu sei que eu errei e eu estou muito mal com isso - disse desesperado porque não sabia o que ia vim pela frente. 

Pov' Narrado 

Lembram que eu falei de uma briga daquelas? Então não era aquela do início, a briga vai ser agora. Deus proteja essa casa, porque essa casa é muito cara e tem muita coisa cara, eu tô falando isso porque não sei se eles vão quebrar alguma coisa, por isso. Agora vamos voltar para eles

Pov' Mary

- eu sei que vc se arrependeu, e vc já pediu desculpas várias vezes ontem - falei rindo - mas eu não consigo te perdoar, pelo menos não fácil assim. Vc sabe que eu tenho problemas com confiança e faz isso comigo - disse com raiva andando de um lado para o outro.

- eu sei que vc está com raiva e tem todo o direito de estar, mas tem uma coisa que não sai da minha cabeça, por que vc foi lá sendo que já tinha me dito que não ia? E não adianta falar que sabia que eu tinha ficado lá e vc terminou o que tava fazendo e foi fazer uma surpresa pra mim porque eu sei que não foi, eu não tinha falado para ninguém que estava lá sozinho - disse ele me questionando - em? Por que vc foi lá? - perguntou mais uma vez e ele notou que a minha expressão mudou rapidamente.

- Eu... Eu tinha ido lá para pagar o gerente, porque ele tava com uma surpresa que eu pedi para vc, mas como eu não fui, eu acabei ligando e falando que não precisava mas só que o gerente queria dinheiro vivo e não por cartão. Aí eu tive qur ir lá pagar ele - eu disse mas parece não ter convencido ele. Ele me conhece bem e sabe que eu estava mentindo.

- me conta a verdade, eu sei que isso é mentira, eu te conheço bem e sei que quando vc mente, vc fica mexendo suas mãos - ele disse sério. Eu estava com medo de contar a verdade, mas eu precisei.

- vc quer é verdade, então a verdade é eu não fui lá por sua causa ou por causa do gerente - quando eu falei isso ele olhou para mim com uma cara de curioso e gruzou os braços como quem diz "continua" - eu fui lá ver um velho amigo meu que está na cidade, ele me ligou me avisando que tinha chegado e queria se encontrar comigo, eu disse que sim porque eu estava quase no carro quando ele me ligou. Ai ele marcou da gente se encontrar lá no bar, mas eu não sabia que vc estava lá ainda, pra mim vc já estava em casa, afinal tinha passado quase três horas da hora que eu falei que não ia dar pra eu ir. - eu disse e ele continuou com uma cara séria depois abriu a boca mas não falou nada mas ai

- vc já teve alguma sem ser amizade com esse seu amigo? - ele perguntou com uma voz de raiva com curiosidade ao mesmo tempo. Eu apenas balançei a cabeça dizendo que sim e abaixei a cabeça arrependida do que tinha feito, e ele andava de um lado para o outro com as mãos não cabeça e decepcionado comigo.

- desculpa por não ter contado antes, eu não achei que era importante - disse arrependida.

- vc acha que isso não é importante? Sério?! Vc que transa com outros caras e ainda fica com raiva de eu ter beijando, beijado outra garota, vc não tem direito de ficar com raiva de mim, eu que deveria ficar já que vc foi se encontrar com o seu ex - disse ele com muita raiva.

- tá legal eu sei que vc só beijou aquela garota e eu tava indo ver meu ex, mas vc também não é santo, eu sei que quando eu não tô olhando, vc fica olhando as outras mulheres que passam na rua, que curte foto de outras garotas, e não vem me dizer que são parentes suas porque eu perguntei pra Ema e ela me disse que não era parente de vcs - disse como quem tivesse certeza do que tava falando.

- vc quer saber, eu fiz tudo isso que vc falou mesmo, prefiro não mentir - disse ele como quem não aguentava mas brigar.

- bom saber que vc assumiu que também me traiu - disse com raiva

- vc quer saber, pra mim essa merda aqui já deu. Eu não aguento mais, eu não me encaixo no seu mundo e nem vc no meu - quando ele falou isso, escorreu uma lágrima instantâneamente pelo meu rosto, eu não conseguia controlar - eu não quero continuar com uma coisa que claramente já estava no fim e a gente não percebeu - ele disse isso e uma lágrima escorreu em seu rosto também.

- então é melhor a gente terminar. Pega suas coisas e vai embora por favor eu preciso ficar sozinha. - eu disse sem o controle sobre as minhas lágrimas.

Ele foi no meu quarto pegou as suas coisas e foi em direção a sala aonde eu estava. 

- eu só queria dizer, adeus - disse ele triste.

- adeus - eu disse já chorado novamente.

Ele se virou e foi embora, quando eu escutei a porta fechando eu não estava mas conseguindo me controlar. Depois de muito tempo chorando, eu finalmente parei e peguei meu celular e fui na lista de contatos e liguei para uma pessoa que poderia me ajudar 

- alô - disse a outra linha 

- oi sou eu, eu preciso muito de vc. Aconteceu uma coisa horrível - eu disse quase chorando de novo. 

- ok, já estou indo - disse a outra linha preocupada. 

Pov' Narrador

Quem será a pessoa que Mary ligou em? O que será que aconteceu com o Lucas depois de ter ido embora da casa de Mary? Será que ele foi pra casa ou ele foi procurar a garota do bar? 

Teve algumas coisas que eu não contei no início então eu vou contar agora, os dois tem 16 anos e a irmã do Lucas, a Ema, tem 14. Vc deve está se perguntando "como um garoto de 16 ano pode entrar num bar e beber bebida alcoólica?", isso aqui vive acontecendo então é normal isso acontecer. Eles acabam de entrar nas férias, fazia uma semana mais ou menos. 

Será que eles vão voltar ou vão ficar separados?! Só irão descobrir nos próximos capítulos. 



Notas Finais


Me falem o que vocês acham aqui nos comentários!
Não sei se está bom...
Me falem aí por favor!
Obg meus amores ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...