História Eu... Você... E o nosso cachorro! (Jikook-ABO) - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, IU, SHINee
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Lee Ji-eun "IU", Park Jimin (Jimin), Taemin Lee
Tags Bts, Cachorro, Jikook, Jimin, Jungkook, Mpreg, Universo A/b/o, Yaoi
Visualizações 1.173
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura💞

Capítulo 39 - Capítulo 39


Fanfic / Fanfiction Eu... Você... E o nosso cachorro! (Jikook-ABO) - Capítulo 39 - Capítulo 39

Jungkook estava estático na sua porta, Ferrugem e Bolinha assim que viram os pais do lúpus, correram para as escadas e subindo para o andar de cima, Marly se arrepiou todo e rosnando baixo pelos cantos das parede.

Jungkook : O que estão fazendo aqui? — Perguntou frio, seu lobo rosnava dentro de sí e seu coração estava disparado, seus pais exalavam perigo.

Suzy : Jungkook! Viemos conhecer o nosso genro, viemos pro casamento e para ver o nosso ou nossa neta... 

Seyon : Neto! Tem que ser menino, a nossa família é assim, o primogênito tem que ser alfa e menino! — Jungkook bufou.

Jungkook : Entrem, mesmo eu querendo que vocês fossem embora! — Os pais de Jungkook se sentaram no sofá e o lúpus na poltrona. 

Suzy : E meu genro? 

Jungkook : Ultrassom, deve estar chegando. — Não demorou muito e a porta da casa foi aberta por Jimin, o ômega paralisou. — Jiminie, esses são meus pais, pais ele é Park Jimin, meu ômega e meu noivo...

Jimin : Eehh... Oi? — Suzy sorriu, assim que Jimin se aproximou, foi impedido por Marly, que não deixou o ômega se aproximar. — Marly... — O cachorro latiu para os pais de Jeon que se assustaram. — Hey, calma Marly... — Jimin não era bobo, trabalhou bastante tempo com animais, aquilo que Marly estava fazendo, era um sinal de proteção, o cachorro havia sentido que os pais de Jeon, não eram boas pessoas. 

Jungkook : Vem cá amor... — Jimin teve que dar a volta, chegou perto de Jungkook e o lúpus o pôs sentado em seu colo. — Não confie neles... — Sussurrou para o ômega que assentiu nervoso. 

Seyon : Então você é Park Jimin... O ômega que conquistou meu filho, tomara que não seja por interesse... — Jungkook rosnou baixo.

Jimin : Dinheiro é o que não me falta, então fica tranquilo não é por interesse que eu estou com ele! — Jungkook sorriu, seu ômega tinha aparência frágil, mais dava respostas curtas e grossas. 

Suzy : O bebê? Menino ou menina? 

Jimin : Saberam só no dia do casamento! — Os pais de Jungkook olharam incrédulos.

Seyon : Exigimos saber! Somos os avós! — Jimin riu fraco.

Jimin : Se nem o Jungkook que é pai do(a) meu(a) bebê sabe, vocês vão saber? É minha decisão, quer saber o sexo do(a) bebê? Aguarde o dia do casamento... — Toma, os pais de Jeon estava incrédulos, Jimin era queixo duro, isso que o Jungkook achava incrível, seu pequeno não era tão frágil como parecia.

Seyon : Você rebate demais para um ômega... Seus pais não lhe deram educação? — Jimin já tinha a resposta na ponta da língua.

Jimin : Eles deram um bela educação, mais eu uso com quem merece... — Jungkook só observava. 

Seyon : Mai- 

Jungkook : Opa! Olha como você vai falar com o meu ômega, aqui é a minha casa, respeito e bom e faz bem para os dentes! Não ouse gritar ou dar lição de moral no meu ômega... — Seyon olhou indignado.

Suzy : Que absurdo Jungkook! Respeito, seu ômega e rebelde e sem educação, devia dar educação a ele... 

Jungkook : Eu não sou o pai e nem a mãe dele pra fazer isso... Amor vai pro quarto, eu cuido disso aqui! — Jimin assentiu e ganhou um beijo em sua marca, o ômega saguiu até a escada e subiu com o Marly atrás de sí. — Vocês não sejam inconvenientes, Jimin é sensível e vocês são muito insensíveis, não era nem para vocês terem vindo! — Era muita magoa que o lúpus guardava dos pais, agora ele não os queria nem pintado de ouro. 

Seyon : Tenho negócios para tratar aqui Seul Jungkook, por mais que você julgue, ele é nosso genro e se você não der educação a ele, outros vão dar... 

Jungkook : É uma ameça Seyon? — Levantou com tudo, seu lobo estava louco pra atacar Seyon. 

Seyon : Um aviso Jungkook, ômegas se calam perante nós... É bom você conversar com seu ômega Jungkook, ele esta marrento demais para meu gosto, vamos mulher! Amanhã a Suzy vem ficar com o Jimin e nem questione Jungkook, e você vai vir comigo, temos que conversar... — Saiu sem deixar Jungkook falar, o coração do lúpus estava a mil, sabia que Jimin não era ingênuo, então não seria muito arriscado deixa-lo com Suzy, e tinha o Marly que estava disposto a cuidar do ômega.

O lúpus subiu as escadas, assim que parou na porta de seu quarto, todo sua raiva e nervosimos foram embora, Jimim estava dançando com o Marly, que já estava gigante, o cachorro lambia a bochechas do ômega que ria, parecia que Marly tinha cuidado com Jimin, sabia que o ômega estava grávido.

Jungkook : Bela dança... — Jimin sorriu para o lúpus. — Marly poderia deixar eu dançar com o meu noivo? — O cachorro latiu, e se soltou de Jimin, o lúpus segurou na cintura do ômega, Jimin enroscou os braços no pescoço do lúpus. — Não liga para o que meus pais dizem, eles sa- — Foi calado pelos lábios de Jimin, o ômega lhe deu selinho e logo se separou.

Jimin : Nha! Eu não liguei Kookie, se você eu soubesse o que eu já passei... Seus pais são peixe pequenos, em comparar com as pessoas que eu enfrentei! — Sorriu fofo.

Jungkook : Eu te amo Minie! — Deu um selinho no ômega e se ajoelhou acaciando a barriga de Jimin. — Também te amo bebê, você vai ser lindo(a) quem nem seu omma... — Jimin sorriu e acariciou a bochecha do noivo. 

Jimin : Kookie, você é perfeito demais! — O lúpus sorriu e levantou pegando Jimin no colo, se jogou na cama, fazendo Jimin gargalhar. 

Jungkook : Esta tudo bem com você? E com o(a) bebê? 

Jimin : Estamos muito bem, nosso ou nossa pequena está saudável... E só o Médico disse que eu não posso ficar longe de você, tenho que me alimentar bem, não ficar estressado, nervoso ou me exaltar, se não eu posso perder o(a) bebê... — Jungkook abraçou o corpinho do ômega.

Jungkook : Nada vai acontecer neném, eu estou aqui, vai ficar tudo com você e com o(a) nosso(a) pequeno(a)... — Jimin suspirou acariciando sua barriga, Jungkook tocou a barriga do ômega. — Vai ficar tudo bem... — Beijou a testa do ômega, assim ficaram os dois, abraçados e se amando.



Afinal as confusões estavam apenas começando...



Mais tem o ditado....



Quem fala o que quer, escuta o que não quer!




Notas Finais


Até mais♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...