História Eu vou beijar você, 'ta? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The GazettE
Tags Aoiha, Fuffly, Reituki
Visualizações 143
Palavras 503
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vou dar de presente pra Kim pq ela ama o Ruki se pá mais que o Reita rs

peguem os medidores de glicose tá?

p.s.: eu ainda não revisei

Capítulo 1 - Baixinho invocado, sim senhor!


Takanori é um cara engraçado. Não no sentido de diversão e essas coisas, ele tem um jeito “diferentão” que aos meus olhos parece engraçado. Ele não tem muita altura e às vezes é muito irritado e chato com as coisas, principalmente com aquilo que é dele.

 

Pela manhã, ele sempre está com um copo enorme de café nas mãos e uma touca preta cobrindo os cabelos loiros que ele não é muito fã, a imagem é fofa e um pouco aterrorizante, tipo uma vez que eu inventei de fazer piada com sua imagem e ele ameaçou jogar café quente em mim. Baixinho e invocado, sim senhor!

 

— Akira, você lembrou de me enviar aquelas prévias editadas de sonokoe wa moroku? — Ele sequer se virou para me perguntar, os olhos pequenos pela falta de maquiagem estavam quase que grudados no monitor de seu notebook.

 

— Enviei pelo meu e-mail principal. — Ele assentiu e começou a digitar alguma coisa. Seus dedos pequenos também eram engraçados, não que eu tivesse algum direito de fazer piada com isso, uma vez que meus dedos eram tortos como macarrões pré-cozidos. Entretanto, eu achava fofo ele praticamente não ter dedos, e eu achar isso fofo era engraçado.

 

— Aquele e-mail que o Yuu sempre ri quando ouve você falando? — Dessa vez ele me olhou sobre os ombros e eu revirei os olhos antes de disfarçar, ajustando o boné da Black Moral sobre a minha cabeça. — Como era mesmo o e-mail…?

 

— Droga, não começa você também, eu não sou tão bonzinho assim. — Cruzei meus braços e encostei as costas no estofado aconchegante do sofá de camurça que tínhamos no estúdio. Ouvi um suspiro escapar dos lábios bonitos e Takanori girou a cadeira até estar de frente para mim, assim como eu, ele também estava de braços cruzados, o que mudava era sua feição carregada em deboche. — O quê?

 

— Você tem medo de baratas, Akira. Usar uma máscara de couro e roupas punk não te faz um super machão sabe? — Ele riu exibindo os dentinhos também fofos e descruzou os braços antes de levantar e se jogar ao meu lado no sofá, as pernas sobre minhas coxas. — Você fica bastante inofensivo sem aquela coisa no rosto.

 

— O que? Eu não sou nem um pouco inofensivo, senhor Matsumoto! — O baixinho se sentou sem tirar as pernas de cima das minhas e manteve aquele olhar superior sobre mim. O lado insuportável do grande centro do meu mundo ataca novamente.

 

— Nem um pouquinho assim? — Ele juntou o dedo indicador ou dedão indicando uma quantidade pequena e só para me desestabilizar, fez um biquinho infantil. Vê se pode, um homem de quase quarenta anos fazendo manha como uma criança? Claro que pode, Takanori pode tudo.

 

— Tá, só um pouquinho, quase nada. — Admiti e ele sorriu, beijando minha bochecha. Uh, minha boca não é aí, Taka.

 

— Viu só? Não caiu a língua admitir.

 

— Você é muito irritante. — Ele soltou uma risadinha gostosa de se ouvir, o que quase me fez derreter.

 

— E você gosta mesmo assim.

 

Gosto não, eu amo.

 


Notas Finais


mel e açúcar.
tanto os capitulos quantos a fanfic serão curtos okay?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...