1. Spirit Fanfics >
  2. Eu vou te ajudar. (GOT7 - Markbam) >
  3. As estrelas são nossas testemunhas.

História Eu vou te ajudar. (GOT7 - Markbam) - Capítulo 14


Escrita por: e hyegitae


Capítulo 14 - As estrelas são nossas testemunhas.


Fanfic / Fanfiction Eu vou te ajudar. (GOT7 - Markbam) - Capítulo 14 - As estrelas são nossas testemunhas.

Ainda na Coréia do Sul, a JYP anuncia as férias dos outros meninos. No dormitório, eles estavam na sala e conversavam entre si.

Yug:

— Onde vocês pretendem passar as férias?

JB:

— Acho que vou para o Japão, queria poder passar um tempo por lá, ler muitos mangás que tenho em atraso e assistir filmes.

Yug: 

— Oh, hyung, eu não tenho planos para as férias, deixe me ir com você? Por favor, hm~? — Disse ele enquanto abraçava o lider do grupo.

JB: 

— Oh, ok, ok, venha, mas se comporte.

Yug:

— SIM! — Os olhos do maknae brilhavam em ter sido correspondido.

Jackson:

— Acho que eu vou para china, quero ficar um pouco mais com minha família.

Jinyoung:

— Acho que eu vou ficar aqui na Coréia mesmo, provavelmente ir assistir muitos filmes com minha família também.

Youngjae:

— Ah, estou ansioso demais para meu álbum, espero que nossas fãs possa ficar satisfeitas com ele. Bom, acho que vou fazer o mesmo que o Jinyoung, aproveitar com a família, faz um tempo que não tenho um contato muito extenso com eles, e quero aproveitar.

JB: 

— Oh, de fato elas irão sim, apenas seja confiante.

Yug: 

— Quando vocês pretendem ir?

Jack:

— O mais rápido que eu puder, talvez amanhã de tarde. Quero aproveitar pra ver os fogos junto a eles.

JB: 

— Se ajeite rápido também, amanhã nós vamos cedo para o aeroporto, vamos aproveitar o máximo no Japão.

Yug:

— Tudo bem, me ajude a arrumar minhas malas então.

JB:

— Oh, mas eu não quero fazer isso, se vire lá sozinho. — Resmungou.

Yug:

— Hyung, pare de ser preguiçoso, me ajude, venha logo. — Puxando JB pelo braço, eles foram.

Os meninos riram um pouco da situação. Jackson se levantou e foi arrumar suas malas também.

Youngjae se deitou e apoiou a cabeça no colo de Jinyoung, e o disse:

— Bom, parece que só nós vamos ficar, por enquanto, aqui.

Jinyoung estava fazendo cafuné em Jae, e o respondendo, disse:

— Bom, pelo menos vamos poder nos ver, se sentirmos saudades um do outro.

Youngjae:

— Hyung vamos fazer uma live?

Jinyoung:

— Onde?

Youngjae:

— Aqui, agora, onde mais?

Jinyoung:

— Você é tapado? — Youngjae começou a rir. — Eu perguntei em qual aplicativo.

Jae:

— Vamos então no Instagram.

Jinyoung:

— Ok, mas se ajeite, vamos.

Youngjae já tinha entrado no instagram e a live já havia começado.

Jae:

— Hyung, por que eu não posso ficar aqui deitado no seu colo? Não quero levantar.

Jinyoung:

— Como nossos fãs vão nos ver? Nesse ângulo só vai aparecer você.

Olhando para o celular, Jae diz:

— Wow, eu não tinha pensado nisso pessoal.

Jinyoung:

— MAS JÁ ESTAVA EM LIVE?

Jae não segura a risada, a cara do mais velho era impagável. 

Youngjae:

— Olha, diga "olá" para eles.

Jinyoung acenava para os fãs, na live, dizendo:

— Olá passarinhos, espero que vocês realmente estejam todos bem. Cuidem de si mesmos, e aproveitem bastante as festas.

Jae:

— Ahgases, hoje mais cedo foi anunciado nossas férias, vamos descansar bastante. Eu e o hyung vamos ficar aqui na Coréia, com nossas famílias, Jackson ira para China, ele quer poder aproveitar um tempo com a família; JB e Yug irão juntos para o Japão, e como vocês sabem, Mark e Bambam estão no Havaí.

JB e Yug estavam no quarto, JB ajudava dobrando algumas roupas. Yugyeom tinha que pegar uma mala que estava em cima do guarda-roupas.

Mesmo sendo o mais alto, ele estava com um pouco de dificuldade.

JB ficou atrás dele para dar apoio, mas a mala veio com tudo e rapidamente ele puxa o mais novo e os dois caem no chão. Jaebom fica por cima do maknae, que por sua vez, estava assutado com o que aconteceu.

Mas os cabelos de Jaebom estavam por cima de seu rosto, ele estava calado, Yug resolveu dizer:

— Hyung, hyung? Você está bem?

Jaebeom:

— Sim. Você se machucou?

Perguntou ele levantando a cabeça e com uma face preocupada.

Yugyeom:

— Sim, você me salvou.

Jaebeom estava realmente preocupado, seu cuidado pelo maknae era imenso, ele estava o olhando nos olhos naquele momento, parecia que algo estava surgindo naquele momento.

O mais novo não desviou o olhar, eles estavam aproximando os rostos, mas até JB suspirar e colocar sua cabeça sobre o peito do outro, Yug sorriu, olhando para o teto, ele estava acariciando o mais velho com a mão em seus cabelos.

Estava tão confortável para JB ali, ele não queria ter que sair dali, não queria perder o momento que lhe agradava.

Yug:

— Obrigado por se preocupar tanto, hyung.

JB:

— É apenas o que eu posso fazer por vocês, eu os amo e tenho que os ajudar, mas, principalmente de você, eu preciso prestar atenção, você é o mais novo, é nosso bebê. — Respondeu ele já o olhando nos olhos.

Yug:

— Vamos arrumar as malas então.

Ainda na sala, a live corria, Jackson apareceu sem blusa e apenas de toalha na cintura, atrás dos meninos, dizendo:

— HELLO AHGASES! Olhem, estou limpinho. Vejam esses músculos, que lindos.

Os comentários da live começaram a ficar bugados, eram muitos, e a live começou a travar.

Youngjae:

— Jackson você os fez travarem a live, colocou fogo nas nossas fãs.

Jinyoung leu um comentário:

— Jackson, seja sexy.

Ao fundo atrás do sofá o chinês mordia os lábios e estava fazendo movimentos com a barriga e outras coisas que atiçaram os fãs. Jae levantou o celular mostrando o corpo inteiro de Jack, ele grita:

— AAAAAAAAH, polícia~! — Ele volta para o quarto para trocar de roupa. Os meninos então, terminam a live.

Na dispatch, Johun estava pronto pra continuar seus serviços, os planos para revelarem o novo casal e tentar achar um bônus em Mark e Bambam estavam certos, eles iriam até o fim nisso.

Já de noite, os dois no Havaí, foram de carro até uma praia distante. Estava totalmente vazia, não se via nem mais uma luz, a não ser do carro ou das estrelas.

O céu estava impecável, a lua resplandece sua beleza sobre a imensidão do mar.

As águas refletiam o brilho da lua, os garotos estavam de mãos dadas, e ficam por um tempo admirando toda a paisagem.

Bambam:

— Mark, vamos entrar no mar.

Mark:

— Mas é melhor tirar nossas roupas aqui, antes de irmos.

Bambam, se surpreende um pouco com o pedido do outro, e se sente um pouco inseguro, mesmo já tendo conhecimento de que Mark já havia decorado cada parte de seu corpo.

Ele se contrai um pouco, Tuan então o abraça, dizendo:

— Cada parte do seu corpo, cada centímetro, o seu cheiro, seu toque, rudo isso é o que me faz bem, eu amo tudo em você e sou claramente todo seu, não importa como você está, não importa onde esteja, eu sempre vou me pensar em você. Você é meu bem mais precioso.

O coração de Bambam se aquece, Mark o encara agora, com cuidado e sendo delicado, ele o beija, Bambam é recíproco na ação. Algumas lágrimas caem dos rostos de ambos, as estrelas são mais uma vez testemunhas de um amor incondicional.

Aos poucos, Mark vai desabotoando botão por botão da camisa de Bambam, sua camisa cai sobre a areia da praia, eles estão se olhando de novo agora. Bambam sorri e começa a fazer o mesmo com Mark, logo a camisa do amigo está sobre a areia também.

É a vez das bermudas; eles tiram junto com suas cuecas, e vão para o mar.

Os dois estavam mais uma vez em sua privacidade de casal, já molhados pela água. Mark pula no colo de Bambam, envolve sua mão na nuca do mais novo, e o tailandês segura em sua cintura, então começam a se amar mais uma vez.

A temperatura da água os favorecia, não estava muito fria, nem quenta ao extremo, apenas natural.

Seus corpos molhados e quentes estavam arrepiados, Bambam e Mark já estão duros, seus corpos imploram por prazer.

Bambam olha para Mark, o mais velho da um sinal de "sim" com a cabeça, pegando seu membro na mão, ele penetra o mais velho. Mark olha para cima, gemendo, enquanto Bambam estava a beijar seu pescoço agora.

Com as mãos na cintura de Mark, Bambam o controla, o penetrando mais fundo.

Mark:

— Hm... Mais forte, por favor, vá mais forte.

Bambam o aumenta o ritmo, Mark começa a gritar um pouco, está tão prazeroso, mordendo os lábios ele tenta impedir que seus gemidos saiam, mas não funciona. Bambam realmente sabia como entrar nele.

Ele o leva para um lugar mais razo na praia, onde a água estava vindo e voltando. Colocando Mark com cuidado na areia da praia, que se encontrava úmida, e com algumas ondas vindo e voltando rápido para o mar, Bambam beija o pescoço de Mark, ele sobe até seus ouvidos, o dizendo:

— Não tem como sair daqui agora, não tem como escapar.

Mark:

— E eu nem quero, apenas faça como quiser, eu estou amando isso. — Disse ele, ofegante e já vermelho.

Mark tomou a frente, agora virando Bambam e ficando em cima do mais novo, ele beija Bambam, encaixando suas línguas, as mãos do ativo estavam na bunda de Mark. Bambam dava tapas em Mark, que gemia mesmo estando em beijos, ele acelerou o processo, Mark sentava cada vez mais rápido, ele fechava as mãos na areia.

Ficaram por um tempo satisfazendo seus desejos, até que chegaram no limite e Bambam o fala:

— Eu te amo. — Disse ele, tirando o cabelo do rosto de Mark.

Mark:

— Eu te amo, eu sempre vou amar você.

Ambos então ejaculam, Mark segura forta nos braços que Bambam, que por sua vez aperta Mark nas costas.

Estavam exautos, dessa vez eles aumentaram e muito o ritmo.

Continua.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...