1. Spirit Fanfics >
  2. Eu vou te proteger >
  3. Resgatado

História Eu vou te proteger - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Resgatado


-Eraserhead parece haver alguém aqui! -- A voz masculina se fez presente no ambiente escuro seguido por um estrondo de uma porta sendo arrombada.

-Não vamos perder tempo -- O responsável pelo chute disse seguindo em frente com uma lanterna. -- Sigam me -- Ordenou os policiais entrando em uma sala escura e completamente suja.

-O que é isso? -- Um oficial disse ao ver um líquido pegajoso garrado em sua bota, virando-se para o oficial Eraserhead apontou sua lanterna para a bota alheia.

-Sangue...? -- Confusos se entreolharam, mas rapidamente se viraram ao ouvir um ruído seguido de alguém cantarolando (aquelas músicas de filme de terror.).

Com um sinal todos ficaram quietos e seguiram em frente silenciosamente. Chegando mais perto do barulho, o herói apagou sua lanterna e continuou apenas ouvindo.

Um grito quebrou todo aquele silêncio, um dos policiais estava sendo estrangulado por linhas de sangue. Com seu raciocínio rápido o paro hero logo ligou isso a individualidade de alguém e, pôs-se a procurar o responsável por aquilo.

-Era- - Foi a última coisa que o homem disse antes de dar seu último suspiro.

-RECUEM AGORA - O homem gritou, mas foi tarde demais, todo o seu esquadrão estava ao chão mortos em um banho sangrento.

Assustado o homem ligou sua lanterna e começou a olhar ao redor enquanto procurava o responsável por todo aquele estrago, já era possível sentir o sangue subindo em seu corpo.

-Te achei -- Sussurrou enquanto continuava a sentir o sangue rodear sua costela. Ativando sua individualidade aquilo que era sólido voltou a ser líquido então o homem pode finalmente respirar fundo enquanto amarrava-o com suas fitas.

[...]

-É apenas uma criança -- O detetive dizia enquanto saia de sua sala acompanhado do pro hero. -- Sabe se lá quanto tempo eles estavam em cativeiro, nem falar ele sabe!

-E o que planejam fazer...? -- Perguntou curioso enquanto analisava os formulários interrogativos.

-Reabilitação -- O homem suspirou enquanto enchia sua caneca de café -- Aquele garoto não tem nem 10 anos de idade, sei que ele levou todo seu esquadrão, mas...

-Tudo bem -- Aizawa respondeu já desistente -- Eu que o resgatei ficaria feliz em saber que ele levara uma vida normal após tudo aquilo.

O local invadido foi uma arena de lutas ilegais, diversas crianças de quirks poderosas deviam lutar até a morte. Aparentemente elas eram sequestradas e levadas para aquele lugar assim que descobriam sua quirk no hospital pediátrico.

A criança parecia ter cerca de 8 anos, então faziam 4 anos que ela eliminava outras para garantir sua sobrevivência... isso era tudo que ela sabia matar e garantir sua sobrevivência, uma criança que não teve infância alguma.

Com sorte ou não, o último torneio havia sido a apenas dois dias então não havia nenhuma nova criança, apenas o vencedor da partida anterior (vulgo a criança resgatada.)

Levou cerca de 2 semanas para encontrarem os dados da criança resgatada, seu nome é Izuku Midoriya tem 7 anos de idade, filho de Inko Midoriya e Hizashi Midoriya.

Com seus 3 anos de idade sua família foi assassinada e o garoto foi marcado como desaparecido. Isso é tudo o que descobriram com os registros médicos.

[...]

-Midoriya – A voz cansada de Aizawa ecoou chamando a atenção do garoto que se estava amarrado com uma camisa de força para não ferir ninguém.

O garoto era magro, parecia não comer a dias, havia fortes bolsas de olheiras em baixo de seus olhos e várias cicatrizes espalhadas pelo seu corpo consequente mente fazendo com que ele usasse ataduras pelo seu corpo todo, algo que faziam eles duvidarem se ele estava machucado pelas lutas ou para a utilização de sua individualidade, sua estatura era comum para alguém de sua idade, possuía cabelos esverdeados com as raízes escuras, olhos verdes e sardas pelo seu rosto.

O garoto nada respondeu, apenas continuou a encerar o homem que suspirou irritado, desde que havia chegado não disse uma palavra se quer. Aizawa começou a pensar, o garoto havia sido sequestrado com 3 anos nessa idade as crianças mal sabem falar, ele se manteve em cativeiro e provavelmente não recebia uma educação...ele sabia falar?

-Midoriya você sabe falar? – O homem perguntou abaixando-se para ficar da altura do jovem que o olhou com um ar de dúvida, algo que fez o mais velho ficar ainda mais irritado. – Falar – Ele começou a fazer gestos – Você sabe se comunicar?

-Fa...lar? – Repetiu o que o homem disse e então deu um sorriso caloroso. O moreno o encarou com fascinação, o garoto realmente não sabia falar.

-Do que vai adiantar um psicólogo se o garoto não sabe falar? Ele precisa de um professor. – O homem se levantou acenando com a mão e então saiu da sala deixando o esverdeado mais uma vez sozinho no escuro.

...

-Isso é perfeito – Naomasa dizia com brilho no olhar. – Você é a pessoa certa para educa-lo e conhece diversos professores que trabalham na U.A, o garoto é bom em luta e com o incentivo certo se tornará um ótimo herói, ele pode até se tornar o novo símbolo da paz.

-Esse garoto só sabe matar! – Aizawa disse irritado. – Não crie expectativas sob um assassino cruel.

-Ele estava garantindo sua sobrevivência, não teve escolha... é triste saber que não pudemos salva-lo antes... – O detetive disse abaixando sua cabeça – Nós temos mais uma chance, podemos ajudar esse garoto, você pode ajudar esse garoto, sei que está irritado por ter seus parceiros mortos, mas parte deles também eram meus parceiros e tenho certeza que eles iriam querer ajudar esse garoto.

-E-Eu... – Hesitou ainda pensativo, de fato as palavras que o detetive cuspiu em sua cara estava certas então por que se senta assim? – Está bem... eu vou ajudar...

-Sabia que podia contar com você Eraserhead – O detetive sorriu vitorioso e em seguida se despediu, seriam longos anos.

Já havia se passado uma semana. Na sala de reunião encontrava-se Shota Aizawa, Hizashi Yamada, Nezu e Naomasa Tsukauchi, Aizawa havia os convidado para saber o que fazer a respeito do garoto.

-Achei que como o garoto não é educado em nenhuma área seria bom introduzirmos novos idiomas juntos – Aizawa disse enquanto tomava uma xicara de café. – Tendo isso em mente pensei em chamar Present Mic que dá aula de inglês.

-YES BABY – Disse Mic com sua típica gritaria.

-Oh – Naomaso esboçou surpresa. – Então você levou a sério isso de ajudar o garoto – E então sorriu e felicidade.

-E Nezu pode me ajudar nas outras áreas – Continuou ignorando os comentários alheio – Se ele realmente for forte no futuro poderá entrar na U.A com alguma recomendação.

O garoto ainda era mantido em cativeiro, o medo ainda tomava conta deles, mas claro ele tinha acesso a coisas de necessidades básicas, Izuku vivia como o prisioneiro que era.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, se tiver alguma dúvida pode comentar que estarei respondendo, desculpe se houver erros de português sejam pacientes pfv kkk
Até a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...