História Eu,você, dois problemas e um assassinato - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Ansatsu Kyoshitsu (Assassination Classroom)
Personagens Kaede Kayano, Karma Akabane, Koro-sensei, Nagisa Shiota, Personagens Originais
Tags Asano, Assassination Classroom, Karma, Karmagisa, Nagisa, Yaoi, Yuri
Visualizações 154
Palavras 5.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii ^-^ talvez vocês tenham percebido que eu não respondi nenhum comentário do capítulo anterior,bem eu queria agradecer a todos vocês aqui :3
Vocês foram maravilhosos,me incentivando e fazendo com que eu me sentisse um pouco melhor para poder escrever <3 eu recebi também muitos elogios e me senti muito querida por quem lê essa fic e queria agradecer MUITO MESMO,vocês são pessoas lindas que moram no meu coração (sim eu tô mt melosa).
Também queria agradecer os 90 favoritos (não sei como chegou a tudo isso)
Bom,era só isso mesmo,boa leitura :)

Capítulo 31 - Karma


POV Karma

Entrei em casa pingando,eu sai direto do rio e vim pra casa.Não me preocupei em passar nos vestiários e me secar,agora vejo o quão idiota isso foi.Estou congelando e molhado,culpa do Nagisa e dos amigos dele,tudo bem que foi divertido,mas também foi desnecessário.Eu tranquei a porta e fui tirando a roupa enquanto ia para o banheiro.

Durante o banho não conseguia parar de pensar nos últimos dias.

~Flashback~

Na manhã de domingo

Meu domingo começou muito estranho,tipo,muito mesmo.Eu levantei da cama e fui para a cozinha,quando estava no corredor eu comecei a sentir cheiro de comida queimada,estanho,eu nunca cozinho,não tem como ter deixado algo assando ou algo assim.E eu moro sozinho.Voltei para o quarto e peguei uma faca e fui para a cozinha.

Dei uma olhada antes de entrar,era só o que faltava,tinha um polvo amarelo de mais de dois metros de altura fazendo panquecas na minha cozinha.Joguei minha faca nele,mas ele desviou.

-Você acordou de mau humor hein? que tipo de pessoa acorda e já vai lançando facas nos outros?Bom dia para você também.

-Desde quando somos amiguinhos e você vem na minha casa fazer meu café da manhã? que eu saiba isso é invasão e eu tenho o direito de me defender -falei desconfiado do motivo dele ter invadido a minha casa em um domingo.

-Eu estou te fazendo um favor! -ele tinha uma voz realmente aguda e alta ,incomoda um pouco.

-Não,está fazendo panquecas queimadas -falei parando ao lado dele e desligando o fogo -me diga o porquê está aqui,e não diga que veio se candidatar para ser minha empregada,você ficaria um horror usando uniforme.

-Que maldade.Não,eu não vim me candidatar a ser sua empregada,vim fazer meu papel de educador e te orientar.

-Em que? -perguntei começando a me estressar.

-Em seu relacionamento,tem coisas que você precisa saber -isso é sério?ele acha que eu tenho o que? 12 e sou um virjão?

-Eu sei de tudo,não tem porque estar aqui -falei com minha grosseria cotidiana.

-Escuta aqui,estamos fora da escola e eu não tenho a obrigação de te aturar... -olha só,consegui irritar ele.

-Então dá o fora -falei como se fosse a coisa mais obvia do mundo.

-MAS eu não estou aqui só por você,estou aqui pelo Nagisa -ele falou arrumando a bagunça que fez na cozinha e também me entregando a faca que joguei nele,guardei ela no bolso da calça.

-Eu cuido do meu namorado -não quero ninguém se metendo no nosso namoro.Muito menos um professor.

-Você vai acabar machucando ele,seja fisicamente ou emocionalmente,eu não posso permitir isso.

-E o que caralhos você tem a ver com isso????? -falei levantando a voz um pouco.

-Escuta aqui Akabane Karma,seria muito fácil simplesmente te matar e fazer parecer um acerto de contas com traficantes.

-Olha,ele ficou brabinho -é igual cão que late,mas não morde,não dá pra levar a sério -promessas vázias.

-Você não sabe -ele me olhou de um jeito estranho,como se a ameaça fosse válida -agora,por quê não vamos para a sala?

Ele falou e já foi me arrastando para a sala,me sentei no sofá de frente para ele.Ele parecia ter voltado a ser o oposto de ameaçador.

-Agora que estamos aqui,você precisa saber que...

-Pula a introdução,me surpreenda,duvido que vá me ensinar algo que eu já não saiba.Algo que eu não tenha feito.

-E eu duvido que você saiba como tratar alguém com respeito,com carinho e gentileza.E também duvido que você tenha levado alguém pra cama sem ter pagado essa pessoa depois.

Quem ele pensa que...

-Olha,acho que ele ficou brabinho -ele falou tirando sarro da minha cara.

"Respira fundo,não é hora de brigar" pensei me acalmando.Pensei em coisas fofas,alegres e bonitinhas para me acalmar,ou seja,pensei no Nagisa e que eu sou uma pessoa mudada que não se mete em problemas.Eu sou uma pessoa calma e tranquila.Mesmo assim não consegui evitar de ficar vermelho de raiva,e talvez um pouco de vergonha.

-Prossiga,eu vou te dar uma chance.

-Claramente o Nagisa é virgem,você não,então supostamente você que deveria guiar ele e eu sei que você sabe disso,mas acho que você não saberia fazer isso da maneira correta.Primeiro de tudo,você não pode apressar ele ou ele vai se assustar,também não deveria começar com alguma posição complicada e tem fazer ele relaxar ou vai machucar ele -eu não queria que ele estivesse aqui me falando esse tipo de coisa,mas eu estou escutando -Tente ir com calma e ser gentil,você deve ter tido sua "primeira vez" sabe como é...por falar nisso como foi?

Corei mais um pouco,estava quente e sabia disso,odiei a sensasão.Olhei ele feio,eu não tenho que contar esse tipo de coisa para ele,nem hoje nem nunca. 

-Uhh pelo olhar não foi muito boa -ele está me provocando,e eu nem sei o motivo disso.

Quero matar ele.Quero matar ele mais do que nunca.

-Por que você que saber disso? -Achei certa dificuldade ao falar,parecia que eu tinha corrido uma maratona sob o sol forte.

-Está desconfortável? ah,que pena.Ele pelo menos se deu ao trabalho de te preparar antes de - peguei a faca do meu bolso e joguei nele.

-Cala a boca,achei que estivesse aqui para falar do Nagisa,se não nem tinha me dado ao trabalho de começar essa conversa -desviei o olhar.

-Mas isso tudo é sobre ele.

-Não,isso é sobre você invadindo meu espaço pessoal -falei convencido disso.

-Karma entenda isso como uma lição,faça para o Nagisa o que gostaria que tivessem feito com você -pensando assim até que faz sentido,mas continuo achando desnecessário -Mas admito ter ficado curioso.

-Tinha que ser! -pronto,toda a lição de moral foi perdida nessa frase.

-Você não podia me dar um resuminho de como foi? só pra matar a minha curiosidade? 

-Não!

-Te dou 5 pontos em artes e finjo que suas faltas nunca existiram -eu vou acabar reprovando por falta,e minhas notas em artes não são as melhores...

-Não -falei sabendo que se tivesse contra proposta eu provavelmente iria aceitar.

É,as vezes na vida você tem que desistir da sua dignidade ou desistir da sua vida acadêmica.

-Vamos negociar.Me diz o lugar e eu te dou os 5 pontos.

-Elimina as faltas,me viro com as notas -saber negociar é tudo na vida.

-Tá...a sua sorte é que eu sou muito curioso -"a sua sorte é que eu preciso disso" pensei -Agora,fala.

-Cozinha.

-A cozinha em que eu estava a 10 minutos atrás???? -que escandaloso.

-É,é,não se esqueça de eliminar as faltas.Agora some da minha casa -já desisti da minha dignidade o suficiente por hoje.

-Que posição vocês tentaram? -ele tá pedindo pra morrer.

-Você não desiste nunca? eu não vou te falar.

-Eu não vou contar as suas faltas pelo resto do ano -isso é um sonho? eu não preciso aparecer nunca mais na aula se eu não quiser.

Mas não vale a pena na minha opinião,não quero comentar sobre o que aconteceu com ninguém.Não foi legal,não gostei,não vou repetir aquilo de novo nem eu milhão de anos,nem vou ficar lembrando.É bem humilhante na verdade.

-Se não tiver mais nada pra dizer...

-Tenho,sua tia falou que uma menina passou na sua casa ontem,era a Okuda -cortei ele.

-E o que tem a ver com o assunto?

-Ela deu um "veneno" pro Nagisa e agora ele pode ficar grávido.Usem camisinha ou me convidem pra ser padrinho da criança.

Espera,é o que? a entendi...

-KKKK boa pegadinha,quase acreditei -deu até um frio na barriga.

-Hãn...não é pegadinha -ele tá sério.Por que ele tá sério?

-Eh...espera,isso é sério? -não,é pegadinha,certeza.

-É - mas...

-Sério? tipo,sério mesmo? como assim? não,isso não...Meu Deus,isso é sério.

-É o que eu estou tentando te dizer.Isso é sério.

Eu posso ser pai.Eu posso ser um péssimo pai.O fato dele poder ficar grávido muda alguma coisa? no fundo acho que não,fora o fato que eu posso ter uma família,mas se eu não quiser eu posso simplesmente ir comprar cigarros e nunca mais voltar.Esse é um pensamento horrível,mas é muito real.

Não que eu não queira uma família.Eu quero,na teoria,daqui a anos.Essa coisa que aconteceu me fez perceber que isso de ter uma família pode ser em um futuro muito mais próximo que eu teria imaginado.

-Mas sério que foi tão ruim assim a sua primeira vez?

-Caralho,foi,que porra,para com essa merda.E sai da minha casa,eu quero pensar.

-Você não vai abandonar o Nagisa só por esse detalhe né? -ele parecia preocupado,olhei ele feio.

-Eu não diria que é só um "detalhe" -Não é só um detalhe,mas não algo tão grandioso a ponto de me fazer desistir do garoto que eu gosto -não,não vou abandonar ele.

-Ufa,você me deu um susto Karma.Se você ousa-se magoar o Nagisa de novo...

-Você ia me matar? ah,ótimo,eu também.Agora.Sai.Da.Minha.Casa.

-Vocês são tão fofos juntos,o Nagisa mais que você,você é muito raivoso -ele fala como se eu fosse um cachorro,um cachorro com raiva.

-E você é um pé no saco,e não chama o Nagisa de fofo -ele é meu,porra.

-Isso é ciúmes?? ai que graça!!! -revirei os olhos.

-Não é ciúmes,seu polvo pervertido.

-Uhum,não é,então quer dizer que eu posso chamar ele de fofo e apertar as bochechas dele?

-Mantenha seus tentáculos longe do meu namorado - e essa conversa continua se prolongando.

-Eu vou indo antes que você fique mais nervosinho do que o normal.Não se esqueça de fazer a lição de casa de geografia -ele levantou e foi embora.

É,eu até faria o dever,mas já tenho planos para amanhã.Amanhã e pelos próximos dias.Pretendo ficar de tocaia para ver se o garoto que foi visto perto de onde Itona está escondido é mesmo Terasaka.Eu tenho que juntar esses dois o mais rápido possível.Assim poderei finalmente ficar com o Nagisa sem peso na consciência.É só atar essas pontas soltas.

 

Madrugada de segunda feira

O sol não levantou ainda,isso é perfeito,posso me mover melhor sem levantar suspeitas se estou na penumbra.Fiz a mochila ontem,tem tudo que eu vou precisar pelos próximos 2 dias,se eu acabar estendendo esse prazo posso ligar de uma rede segura para alguém de confiança me trazer o que for preciso.

Fora o que tenho na mochila tenho uma faca que escondi dentro da bota,uma em um bolso da calça e uma arma.Andei pesquisando a área,vou ficar em um matagal próximo ao esconderijo,tenho tudo planejado.Vou checar se é mesmo o idiota do Terasaka,vou fazer ele ficar a sós com o Itona e o resto o destino faz.

Tarde de terça-feira            

Até agora nada,absolutamente nada.Nem mesmo um vulto perto da janela,eu estou morrendo de tédio,achei que ia ter mais ação.Mas eu sei que só preciso esperar mais um pouco,e em quanto espero posso ler algumas HQ's que trouxe,comer uns doces e treinar um pouco.Não tenho treinado nos últimos meses,mas acho que deveria voltar a faze-lo,antes que eu fique gordo e lento.

Manhã de quarta-feira.

Puta que pariu,finalmente alguma movimentação.Mas tinha que ser cedo desse jeito? tem pessoas que não sabem aproveitar o bom da vida,não sabem aproveitar pra ficarem dormindo até depois do meio-dia,tá escuro ainda.Eu estou um lixo,eu fiquei com preguiça de trocar de roupa e também de jogar as embalagens de alimentos (tem muitas embalagens,descobri que como muito),inclusive eu perdi meus binóculos em meio a bagunça,e justo agora que eu preciso ver o que está acontecendo.

Achei!

Olhando pelo binóculo deu pra ver claramente que era o Terasaka que veio fazer uma visita.Eu tenho que chegar mais perto e ouvir a conversa.Me movi rápido chegando próximo de onde o tutor de Itona conversava com o meu "colega".

-100000 yenes pra você fazer o serviço -pensando assim Terasaka não passa de uma puta.

Meu Deus,puta que pariu eu tô escondido numa moita perto de uma arvore,e adivinha,quem esta na arvore? isso mesmo o Itona,que maravilha! se ele olhar pra baixo acho...Olha,o Terasaka pegou o dinheiro,algum coisa vai acontecer e eu tenho que descobrir o que é.

-Precisamos de alguém de dentro,a operação vai acontecer amanhã -continuou o tutorzinho psicopata -faça como o plano.

-Você -Itona falou e por um momento achei que estava falando comigo,mas era com Terasaka -Você é mais fraco que o ruivo.

-Itona,já conversamos sobre isso.

Espera eu sou o ruivo que ele está falando KKKKKK em pensar que Terasaka foi comparado a mim,ele me odeia,deve ter ficado puto.Mas pensando melhor,isso não é bom,isso tem que terminar em um namoro,não em eles se odiando.

-Você -Itona foi chegando mais perto de Terasaka.Caralho,se beijem logo -Você é manipulável.

-Ei! seu... 

-Garotos,vamos manter a paz e a calma -falou o tiozinho segurando Terasaka que parecia que ia bater no Itona.

Eu preciso que eles fiquem juntos.O Itona gosta de manipular e como ele mesmo disse Terasaka é manipulável.Eles são perfeitos juntos.Mas se eles não colaborarem nada adianta.Acho que vou ter que mudar de tática.

No dia seguinte na hora que o Terasaka ficou triloko e tentou matar todo mundo

Eu tô tentando não ficar furioso e matar alguém,mas tá difícil.O bosta do Terasaka tá tentado matar todo mundo,inclusive o meu namorado (mas ele não sabia que era um plano que envolvia matar todo mundo,mas isso não importa,importa que ele é um bosta)e eu simplesmente quero esfolar a cara dele em uma das pedras desse rio,talvez afogar ele...ou fazer os dois ao mesmo tempo.

Eu tô tentando me conformar com o fato de que isso é tudo culpa do Itona,mas não é só culpa dele.Eu estou massageando a minha testa pra ver se a dor de cabeça causada por raiva passa.Dai o desgraçado aparece na minha frente.Eu tô tentando manter a cabeça fria,mas ai a DESGRAÇA aparece na minha frente.

-Karma,por favor fala o que eu tenho que fazer pra parar isso -Ah ele tá arrependido? que bom pra alma dele,mas não faz diferença na situação.

-Agora você quer que eu te dê ordens,é isso mesmo? -falei sorrindo.

-B-bom,é... 

Eu só respirei fundo,arregacei as mangas e soquei o rosto dele com toda a minha força.Pronto estou mais calmo agora,ou talvez não.Ele caiu na água com o soco que eu dei,fui até ele e o agarrei pelo colarinho,soquei mais uma vez até o nariz dele sangrar,dai o ajudei a ficar de pé.

-Você consegue cumprir alguma ordem sem causar estragos? -perguntei calmo,mas com ironia.

-E-eu acho que sim -ele respondeu.

-Sem gaguejar,sem "acho".Você consegue ou não cumprir alguma ordem minha? -perguntei.

-Consigo -ele falou ajeitando a postura.

Cheguei perto dele,o que me fez molhar os meus sapatos e até uma parte da calça,peguei uma faca e pressionei no peito dele.

-Pois eu acho que não consegue -falei escorregando a faca e rasgando a camiseta dele -mas não vamos saber se não tentarmos.Espero que não se importe em se molhar um pouco.E também não espere que essa seja a última coisa que vai fazer para mim.

-Certo.

Bom e assim que tudo terminou,eu puxei Terasaka de lado antes de ir ver Nagisa.

-O que você quer agora Akabane? -ele perguntou já grosseiro.Nem parece o cachorrinho desesperado de 15 minutos atrás.

-Tenho um serviço pra você.E você não vai recusar -isso soou como ameaça?é porquê é uma.

-Tsc,fala logo.

-Quero que você distraia o Itona -falei sendo bem claro.

-Ele nem está aqui agora para ser dis-Cortei ele.

-Quando ele voltar,e ele vai,não quero ter que me preocupar com o pirralho.

-Quer que eu sirva de babá??? -ele perguntou começando a levantar a voz.

-Quero que se torne amiguinho dele,faça o que quiser,coma o cu dele,faça qualquer coisa.Só mantenha ele longe de mim.

Falei isso e fui para onde Nagisa estava,com roupas de banho,com aquele corpinho lindo.Automáticamente quero marcar a pele dele com hematomas e mordidas.Quero que todos saibam que ele é meu.

~Flashback off~

Desliguei o chuveiro e coloquei roupas limpas,chega de preocupações.Pelo menos por hoje,pelo menos por agora.Vou deitar na minha cama gostosa e dormir feito uma pedra.Pensei que ia demorar para dormir,mas isso não aconteceu.Senti tanta falta da minha cama que não tinha a minima vontade de levantar dela,mas eu preciso.

"Não vai ser tão ruim" penso em quanto tomo um gole de chá,em quanto me visto para ir para a escola me dou razões para ir "O Nagisa vai estar lá" e "O conteúdo é fácil" e enquanto caminho para a escola digo a mim mesmo que vai ter recompensas,se eu comparecer ás aulas posso comer um doce,se eu ficar acordado nelas posso ir ver uns colegas que não vejo faz tempo e se me comportar bem hoje posso fazer maldades o resto da tarde.

Quando cheguei na escola as coisas fluíram mais rápido,o tempo passou em um piscar de olhos e quando eu vi já era o intervalo.Passei o intervalo inteiro conversando com Nagisa sobre coisas aleatórias,foi muito bom na verdade,uma conversa despreocupada.Era sexta-feira e novamente eu havia esquecido disso,amanhã não ia ter aula e como eu vim me prometendo a mim mesmo na vinda para a escola eu podia tirar o resto do dia para fazer o que quisesse.

Então eu decidi ir em uma festinha,em uma boate,mas é só uma festa,não quer dizer que eu vá fazer besteira,eu só vou...é eu vou fazer besteira.Eu acho que vou pedir um taxi e ir embora,eu não vou nem entrar no lugar.Peguei o celular,olhei para a entrada da boate onde ia ser a festa,mordi o lábio.Decisão difícil.Entrei no lugar.

Eu decidi entrar,mas eu só vou ficar por meia horinha e depois vou embora,sozinho e sóbrio.Com certeza.

Essa festinha tá cheia de gente bêbada e drogada,como eu senti saudades disso...

-Karma! -um garoto que eu conheço me cumprimentou.

Cabelos pretos,maior de idade,barba por fazer,um metro e setenta mais ou menos,acho que o nome dele começa com K...

-Eae man? -falei cumprimentando ele.

-Tem andado sumido,que porra você tem feito da vida? abandonou os parça...

-Hahaha é que eu tô amarrado agora -falei olhando com desejo o copo que ele segurava.

-IH namorada nova? a bichinha deve ser braba pra você sumir desse jeito -ele falou rindo e me acompanhando até uma cadeira no bar -e muito bonita também.

-É Kkkkk brava e linda - e muito "perigosa".

-Acho que alguém tá apaixonado.Julian! traz uma cervejinha pro nosso amigo apaixonado -ele falou chamando o Barman.

-Eu não bebo mais... -falei baixo na esperança que ele não escutasse e eu fosse "obrigado" a beber.

-Como assim? mataram o verdadeiro Karma,só pode! -ele pegou a minha cerveja e começou a beber.

Kazuto! lembrei o nome.Ele é uma pessoa boa,sempre se mete em brigas em festas e acaba expulso ou sai carregado de tão bêbado e chapado.Lembro de uma vez que encontrei ele em uma festa e ele quebrou o nariz de um traficante,depois disso a gente saiu pra um bar e depois disso eu só lembro de acordar em um banco de praça no dia seguinte.Bons tempos.

-Deixa eu adivinhar,não bebê por causa da namorada -concordei com a cabeça- ela deve ser gostosa pra caralho,ou melhor,uma piranha de esquina.Mulheres só dão problema,termina com ela cara,a gente cura isso com uma rave...

-Cala a boca! -perdi a paciência,piranha de esquina igual a mãe desse babaquinha.

-Como é? uhh ficou bravinho? então eu acertei?é mesmo uma puta de rua? -ele riu e tomou mais um gole da bebida,levantei da minha cadeira -Mano,não tem problema,quem nunca foi seduzido por uma dessas vadias? e...

Soquei o rosto dele fazendo-o cair da cadeira.

-Vai se foder Kazuto,não permito que fale assim dela -disse virando as costas pronto para sair daqui e ir pra minha casa,dormir.

-Ah é? por que? porque a vagabunda paga as suas contas com o dinheiro que ganha dando pra quem pagar mais?-me virei para ele de novo.

Esse filho da puta tá merecendo apanhar.Esperei ele tentar levantar para socar seu estomago,ele cambaleou para trás e depois tentou me socar,desviei.Uma multidão começou a se formar pedindo briga,Por que isso sempre acontece? 

-Vocês dois,parem antes que eu chame os seguranças! -falou o Barman tentando fazer com que a gente parasse com o tumulto.

Em resposta a isso soquei de novo o meu ex amigo,depois disso chutei ele.Isso pareceu deixar ele com raiva,pois ele me derrubou e tentou me socar de novo,mas ele estava tão bêbado que socou o chão,eu podia jurar ter ouvido alguns ossos se quebrando.Ele foi para trás segurando a mão e nesse momento seguranças seguraram ele,eu me levantei e alguém me segurou também.Fomos expulsos da boate.

Ia continuar a briga na frente da boate,mas Kazuto estava tão bêbado que nem valia a pena,ele mal conseguia se manter em pé.Mesmo assim ele tentou me chutar,ele errou e caiu de cara no asfalto.

-Você não se cansa de ser tão patético? -perguntei pisando na mão quebrada dele.

-AAAI -ele não tá nem mais tentando levantar.

-Eu vou embora -falei mais para mim mesmo.

Eu não dei 4 passos antes de parar pra checar se meus ouvidos estavam certos.Meu Deus,ele está chorando.Chorando.Que tipo de pessoa bebe,briga,cai de cara no asfalto e chora?é pra eu rir ou ajudar ele? Cheguei mais perto de onde ele estava.

-Você está mesmo chorando? KKKKK -ri alto,mas ele nem ficou constrangido,ele nem ligou.

-Tô -Esse cara,ele precisa de ajuda,ele respondeu uma pergunta retórica que tinha como função humilhar ele.

-O que aconteceu com você? ninguém passa por esse ridículo sem motivo -ninguém,ninguém chora no meio da rua.

Se algum dia você vir alguém chorando na rua,saiba que essa pessoa tem motivos.Mas mesmo assim...não acontece sempre.Não que homens não chorem,homens choram,em lugares onde não podem ser vistos nem julgados,e não sem um motivo.Ele se sentou coçando os olhos.

-A minha namorada...ela... -Ele fungou e guinchou como um porco prestes a morrer -ela me deixou.

E assim ele seguiu chorando,igual a uma criança.Eu tô começando a sentir pena,mas não muita.

-Ah,então é por isso que você decidiu sair xingando a namorada dos outros,por que a sua te deixou -Sorri fazendo graça disso - provavelmente porque você é um babaca e ela uma puta.

Foi ai que ele chorou mesmo,minha nossa! tem como alguém chorar tanto? e enquanto ele chorava falava coisas sem sentido,como :

-Margott...POR QUE??...e ele...snif...você era a luz da minha vida escura... -Bom,isso foi a minha tradução das palavras dele,na realidade elas sairam mais embaralhadas.

-Caralho,você vai ficar ai chorando até quando? por que você não vai para casa? -falei ficando sem paciência e tendo dó.Dó tanto da "Margott" por aturar ele,quando dele por ser tão patético.

-Eu não tenho mais casa,a Margott era meu lar...meu tudo.

-Como eu faço pra você parar? quer dinheiro? um taxi? qualquer coisa,só para de chorar -eu tô irritado a ponto de bater com uma pedra na cabeça dele.

-Eu quero a Margoott -mais choro.

-E EU QUERO VOLTAR PRA CASA SEM PESO NA CONSCIÊNCIA POR TE DEIXAR AQUI CHORANDO E SOZINHO NO MEIO DA RUA.

Cansei,fui até ele e passei seu braço por cima do seu ombro,ajudei-o a se levantar.Quando ele ameaçou começar de choro de novo dei um tapa na cara dele.

-Ai!

-Para com isso.Eu vou ser uma pessoa maravilhosa e incrível,e vou te levar pra minha casa pra você não dormir com os mendigos,e se você ENCHER O SACO eu te mato,sacou?

Em vez de responder com um "Obrigado" ele agiu como um bêbado e me abraçou,ele fedia.Parando para pensar eu levar alguém que não conheço para casa é um risco,ao meu namoro.Eu preciso ligar pro Nagisa.

-Me solta mano,eu preciso ligar pra minha namorada.Por que eu tenho uma namorada pra ligar,você não hehehehe -me me soltou e eu peguei o celular que estava no bolso de trás da calça.

Liguei para Nagisa,ele não atendeu das primeiras três vezes,maaaas ele atendeu.

-Alô? -pela voz acabei de acordar alguém.

-Oi Nagi,meu amor,eu preciso falar com você.

-Qual é o seu problema em dormir enquanto é noite? o que aconteceu dessa vez?

-Então,é que eu preciso que você não me mate - apesar que seria muito sexy se ele m matasse. 

-Isso vai ser difícil se você continuar me acordando em horários impróprios -que mau humor.

-Então...hoje é sexta e eu pensei "Por que não ir á uma festa?" então eu vim pra uma boatezinha e -ouvi um suspiro do outro lado da linha.

-Você me traiu? -direto,gosto,mas não agora.

-Quando você vai esquecer essa história de traição? -tá ficando chato esse negócio -não,não te trai,mas...eu achei ele na rua e estava pensando em levar pra casa,queria saber o que você acha- falei com calma.

-Você adotou um cachorro de rua?

-Quase isso,mas não -falei olhando Kazuto.

-Sério? você adotou um cachorrinho? Ai que fofo! qual é o nome? -ele parece mais animado,odeio cortar o barato do meu inocente Nagisa.

-Hãn...não é bem um cachorro,pode até ser considerado um,mas é um cara que eu conheço.

-Você vai levar um cara pra sua casa? -ele parece um pouco aflito.

-Só se você concordar.

-Bem,isso depende,você já dormiu com ele?

-Não,credo Nagisa! -"esse cara fede" é o que quero gritar,mas também não quero que o Kazuto escute.

-Você pretende dormir com ele? -Nossa,que agressivo.

-Não,eu pretendo dormir bem longe dele,de preferência eu na cama e ele no sofá.

-Então por que você quer levar ele para a sua casa? -ele perguntou com irritação evidente.

-Queria que eu dormisse com ele?

-Não! claro que não,mas qual é o motivo disso?

-Bom,pra ser sincero eu estou com pena dele,e não diga "Karma?Karma não sente pena" eu sei que não é meu comum,mas ele era um cara legal e agora está patético e chorando por que a vida dele é uma bosta

-Pff, eu sei que você é uma pessoa comum que sente pena,mas ainda é difícil acreditar que você não quer exigir resgate pelo "sequestro" dele.

-Então você deixa ou não eu levar ele pra casa? -perguntei confuso.

-Desde que eu não acorde com um chifre amanhã e que você não faça dele uma visita permanente,cuide bem do seu amigo.

-Obrigado Nagisa.

-Também não precisava me perguntar o que deve fazer ou não.

-Mas eu queria,que você soubesse o que está acontecendo e que não precisa ter ciúmes.

-Ok,bom,vou voltar a dormir,Boa noite Karma.

-Boa noite,sonhe comigo -Tenha sonhos obscenos de preferência.

-Sempre.

Nagisa é a coisa mais linda e perfeita que eu tenho na minha vida,não sei o que eu faria sem ele.E pensando assim compreendo um pouco mais Kazuto.

-Vem,vamos pra casa -falei chamando aquele bêbado triste.

Levei ele pra minha casa e deixei ele tomar um banho enquanto eu pegava um cobertor e jogava no sofá,eu também deixei um remédio pra ressaca.Dai eu fui dormir no meu quarto,Kazuto dormiu na sala e de manhã me pediu desculpas por tudo,eu falei que tava de boa,acho que acabamos virando amigos.Ele foi embora e voltou tudo ao normal.

O final de semana passou e só na quinta-feira algo interessante aconteceu,Nagisa tinha marcado de se encontrar com os amigos na biblioteca da escola já que as provas estavam chegando e todos queriam se sair bem,eu não estava preocupado com isso,mas fui mesmo assim pra ficar um pouco com o Nagi.

-Karma me ajuda com essa conta? -perguntou Kayano.

-Ah,por quê? eu estou com preguiça e -Nagisa me olhou feio -me passa o caderno.

-Mudou de ideia? -Kayano é burra mesmo.

-Me passa logo -ela me passou o caderno e eu olhei a conta sem entender porquê isso era difícil pra ela -Resolve com regra de três.

-Só isso ??? -devolvi o caderno pra ela.

-É,só isso.Nagisa já terminou de estudar? -vi que ele não estava fazendo nenhum exercício.

-É,acho que já chega por hoje -ele começou a guardar o material -Eu não estou muito no clima de estudar hoje.

-Está tudo bem Nagisa? -perguntou o intrometido do Sugino.

-Não,acho que vou emprestar um livro que não tenha a ver com números e regras,preciso me distrair um pouco.

Ele levantou e se distanciou um pouco sumindo entre pilhas de livros.Não sei o que está acontecendo,mas sei que sou especialista em distrações,distrações divertidas.Levantei da cadeira,infelizmente todos ficaram olhando pra mim.

-Aonde vai Karma? -perguntou Sugino,não gosto dele.

-Lembrei de um livro que Nagisa pode gostar,se me dão licença -sai indo por onde Nagisa foi.

Encontrei-o um pouco mais adiante mexendo em uma estante de livros de mistério,ele não conseguia alcançar uma das prateleiras,era muito baixinho para isso.Ele já estava na ponta dos pés tentando alcançar um livro azul quando resolvi pegar para ele.Ele deu um pulo assustado quando percebeu que eu estava atrás dele.

-Ah,é você -ele suspirou pegando o livro que queria das minhas mãos.

-Está assustado,algum motivo especifico para isso? -perguntei querendo saber o porquê dele não estar bem.

-Não,está tudo bem -ele forçou um sorriso.

-Lá trás você disse que não estava -alguém está se contradizendo,ou melhor,mentindo.

-Eu só preciso me distrair,é por isso que vou ler um livro e talvez sei lá,começar uma série nova.

-Ou,se o problema for só esse,posso te ajudar com isso -Falei levando uma das minhas mãos até a sua cintura e a outra servindo de apoio na estante.

Beijei ele devagar,apreciando cada movimento me minha língua fazia na boca dele,depois disso abri o colarinho da camiseta dele e lambi o pescoço antes de começar a dar chupões,ele deixou o livro cair no chão.Percebi que ele estava gostando quando suas mãos foram para meu peito e subiram até agarrar meu cabelo.

Voltei minha atenção para sua boca,me concentrei mais em morde-la que beija-la,o que frustrou Nagisa,sorri com isso.Comecei fazer uma trilha de chupões indo até sua orelha e puxando-a com uma mordidinha,isso fez Nagisa dar um gemido baixinho.Deixei minhas mãos abaixarem até pararem em suas coxas,dai ergui ele apoiando-o na parede mais próxima,suas pernas entrelaçaram minha cintura e ele se vingou de mim impedindo que eu o beija-se na boca.

-Você sabe como me deixar louco -falei enquanto ele beijava meu pescoço.

-K-Karma? 

-Huumm? 

-A gente tá em uma biblioteca,com os nossos amigos a apenas alguns metros de distância -eu não dou a miníma pra isso,mas pra Nagisa é diferente,ele gosta de privacidade.

-Se eu vou ter que te soltar pelo menos me fale o motivo de não estar se sentindo bem -falei soltando-o e me afastando um pouco,ele mordeu o lábio.

-Minha mãe me bateu ontem.

-Ela o que? Nagisa você não pode ...-ele fez sinal para eu fazer silêncio.

-Eu não culpo ela.

-Eu culpo,isso não deveria acontecer -porque é simplesmente errado.

-Eu sei,mas eu não posso fazer nada,nem vou,então -ele me deu um beijo no rosto e se aproximou da minha orelha para sussurrar - continue me distraindo.

Ele saiu de onde estavamos,resolvi ficar aqui mais um pouco,também percebi que esqueceu o livro que veio pegar.Ia devolver para ele quando Asano entrou na sessão que estava.

-Ora ora,quem está vivo sempre aparece -falei com desdém -se bem que preferia que estivesse morto.

-Digo o mesmo sobre você.

-Ia perguntar o que você quer,mas tenho uma pergunta melhor: como foi com seu pai? ele te bateu muito?

-Até te falaria,mas prefiro não perder meu tempo conversando com você.Vou dizer o que eu quero em vez disso.

-E o que seria? 

-Seu namorado -ele falou monotonamente.

-Uma pena,como você mesmo disse ele é meu namorado.

-Mas não por muito tempo.

-Isso é uma ameaça? -se for ele não perde por esperar.

-Encare como quiser,mas eu o quero,e você não vai ficar no meu caminho.

-Ou?

-Mas veja bem,eu não sou tão mau,vamos decidir isso de um jeito justo.

-Uma disputa -conclui,ele assentiu.

-As melhores notas,até as férias de verão -Notas? isso é sério?

-Eu estava esperando uma luta,mas parece que você está com medo.

-Pelo contrário,seria muito fácil vencer por força bruta,vamos usar a inteligência.

-Como quiser -Isso não vai ser um problema pra mim

-Que o melhor vença -ele tomou o livro da minha mão e saiu.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...