História Evelyn - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter, Once Upon a Time, Rizzoli & Isles
Tags Evelyn Malfoy, Harry Potter, Severus Snape
Visualizações 26
Palavras 1.093
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Sem Saída. Parte 2


As semanas iam se passando e Evelyn estava cada dia mais fraca, ia as aulas de vez em quanto e a maioria das vezes acabava voltando para o quarto, pois cansavasse com facilidade, sentia-se enjoada e varias vezes foi pega quase desmaiando pelos corredores, estava assustada com toda aquela mudança. Viu seus vestidos ficarem apertas e seu corpo tomarem outras formas, estava engordando e aquilo a deixava apavorada.
Depois de um de seus desmaios foi levada para a ala hospitalar e lá veio a noticia que tanto temia- Evelyn... você está grávida, por isso dos seus desmaios e dos enjoos. – disse Madame Pomfrey, enquanto acariciava os cabelos da loira. Evelyn teve um subito ataque de choro, balançando a cabeça negativamente, enquanto tentava se levantar e era segurada pela enfermeira- Não, não pode ser verdade.. o que eu vou fazer? Vão me expulsar da escola, meus pais vão me matar... –disse a loira aos prantos.- Calma, por hora não vamos falar nada com o diretor, agora acalme-se, essa choradeira não vai fazer bem ao bebe, pense nele agora, já que não pensou quando o fez– disse rispidamente o que fez a garota cessar o choro, baixou o olhar e levou a mão a barriga que já estava começando a ficar saliente.
Naquela noite Evelyn não conseguiu dormir, teve pesadelos que a acordaram a deixando ainda mais assustada, levantou-se da cama e foi até o banheiro, aonde lavou o rosto e ao levantar a cabeça tomou um susto, ao ver o reflexo de Snape no espelho- Ai que susto! Quer me matar do coração? – disse séria e logo se virou, encarando o homem que não conseguia conter o riso que escapar por seus lábios- Vim ver como estas. O que tens?– perguntou, a conduzindo até a cama.- Severus..eu...eu estou grávida– disse baixinho. O homem arregalou os olhos e olhou fixamente para a garota, sem ao menos acreditar no que estava ouvindo- Estas brincando comigo Malfoy? Como assim, grávida?– perguntou sério. Evelyn o olhou de modo fulminante, arqueando a sobrancelha- Acha mesmo que eu estou brincando Severus? Acha que eu brincaria com uma coisa dessas?– perguntou. O homem passou a mão nos cabelos e logo aproximou-se da garota, a segurando pelo braço, e olhando fixamente em seus olhos– Se for verdade, você vai tirar essa criança, pois eu não vou assumir. Este filho não é meu, pode ser de qualquer um dos garotos que a levaram para a cama- jogou a mesma contra a cama. Evelyn o olhou de modo frio, segurando para não chorar- O filho é seu Severus, pois o único homem com quem fui para a cama em sã consiência foi você! Foi você a quem eu me entreguei, porque eu te amava, seu imundo!– a medida que falava a garota sentia as lágrimas escorrerem, lembrando de todo o namoro dos dois desde o começo, da primeira noite e agora do filho que estava por vir. O homem não se moveu, apenas a olhava friamente, sem querer acreditar que tudo aquilo estava acontecendo, parecia um pesadelo, ele havia engravidado uma aluna e mesmo a amando, não poderia assumir essa criança, seria sentenciar-se a morte, sabia que o Lord das Trevas não o perdoaria por ter deflorado a sua futura Lady. Snape desviou o olhar e deixou a garota sozinha na ala hospitalar, Evelyn sentiu as pernas falharem o que a fez cair sentada, tratou de puxar as pernas para si e chorar, sentia-se um lixo, um objeto que fora usado e agora jogado fora, estava esperando uma criança e sabia das consequências que aquilo lhe traria.

{ 3 Meses Depois}

Evelyn estava com quase 6 meses de gestação e tentava de todas as formas esconder a barriga, evitava sair sem usar um casaco mais largo do que ela, desde o dia em que descobrira a gravidez e contara a Snape, nunca mais o tinha visto, o homem estava afastado da escola, alguns diziam que o mesmo fora afastado por conta do ministério, mas ela sabia que ela era a verdadeira culpada, afinal ele queria evitar de vê-la e ver a barriga da mesma crescer. 
Estavam chegando as férias de verão e aquilo iria ser muito estranho, seria muito ruim quando seus pais a vissem com uma barriga enorme, obviamente não poderia dizer "Ops, aconteceu", aquilo não era mais uma de suas brincadeiras, um de seus experimentos, era uma criança que iria vir para o mundo, ela deixaria de ser a filha e passaria ser a mãe de uma criança a qual amava mesmo sem conhecer, iria proteger esse bebe com unhas e dentes, pois sabia, que era filho do homem que um dia amou, ou ama, não sabia ao certo neste momento, se o amor que sentia por Snape havia cessado, mas sabia que o seu ódio e repulsa pelo mesmo era muito maior. 
Havia chego o dia que ela iria ir para casa, sua barriga já não dava mais para esconder, mas ao contrário do que a via imaginado, Draco estava a apoiando, sabia do que havia acontecido, da violência sexual e achava que o bebe era fruto disso, sentia tanta raiva dos garotos que violentaram a irmã que prometeu a si mesmo dar um jeito de acabar com eles e limpar a honra da irmã e o nome da família.
– Como você vai contar para a mamãe? - perguntou enquanto ajudava a garota a guardar as malas no vagão do trem, sentando-se de frente a ela- Eu não sei, acho que nem vai precisar, olha o tamanho da minha barriga– disse desanimada, enquanto passava a mão sobre a mesma. - Eles vão me matar Draco, papai vai me matar, vai me por pra fora de casa– disse temerosa, mas logo sentiu o irmão segurar sua mão- Não vão, eu não vou deixar mana.. sei que tivemos nossas desavenças, mas você não teve culpa..aqueles desgraçados a estupraram.. e eu não vou deixar que o papai te machuque por isso.. nem você e nem ao bebe.- disse com firmeza, logo sentando-se ao lado da irmã, olhou para a barriga da mesma. Evy percebeu o olhar do irmão e deu um leve sorriso- Quer passar a mão?– perguntou, tirando a capa de cima da barriga. Draco não falou absolutamente nada, apenas fez carinho na barriga da irmã, logo ambos sentiram um pequeno chute, o bebe havia se mexido pela primeira vez, o que fez Evelyn chorar de felicidade- Ele mexeu.. –disse baixinho.– Que máximo – esclamou o garoto, enquanto olhava para a irmã, ainda feliz por ter sido o primeiro ao sentir o sobrinho mexer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...