História Even if i die, it's you. (Taejin) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys (BTS), Hot, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Ksj, Kth, Taejin, Yaoi
Visualizações 71
Palavras 1.538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


N/A: Lembrando que a questão religiosa vai ser tratada com mais calma no futuro, então se algum de vocês estiver incomodado com isso, por favor fiquem calmos porque eu explicarei melhor futuramente.

Capítulo 5 - - 5 - Shit, Jeon. I really want him...


Quando acordou no meio da noite percebendo que havia dormido encolhido e no chão, Seokjin se levantou e voltou ao seu quarto.

Era preocupante. Por que aquilo estava se repetindo de novo, e aparentemente com mais intensidade do que da última vez? E olha que ele tentou evitar, de verdade. Nesse pequeno período em que conversou minimamente com Taehyung, se achou tão impuro e indigno de ir para o céu, como seus pais diriam.

Tudo estava sendo entregado tão rapidamente. Ele definitivamente não tinha o controle da situação, não era ele quem decidia.

Mas o que mais rodava sua mente, era: Se o que estava acontecendo era pecado, por que ainda acontecia?

Deus tem o poder de tudo, certo? Se como diz na Bíblia que homens só podem se relacionar com mulheres, por que Ele ainda deixava que houvesse coisas do tipo em todo o mundo?

O pior era que ele definitivamente gostava de ser elogiado, ainda mais por uma pessoa como Taehyung.

Eram tantas perguntas que ele tinha pra fazer. Mas preferiu dormir e descansar, e só decidiu pensar na manhã seguinte.

Assim que ele acordou, uma ideia logo surgiu em sua mente. Ir a Igreja. Ele definitivamente precisava, porque oração naquele momento era o essencial.

O acastanhado sempre fôra religioso. Na verdade, esse ensino veio de seus pais, e ele sempre ficou privado do mundo.

Antes de sair de casa e ir até o local, separou algumas roupas antigas que lembrava de Jimin ter lhe dito que eram foras da moda. É claro que ele não podia sair abusando de seu limite de dinheiro, mas doações eram sempre bom, sendo você religioso ou não.

Quando estava pra sair, uma notificação chegou em seu celular, e ele ficou animado ㅡ Ou menos despreocupado ㅡ quando percebeu que era de Jimin.

Jiminie 💞

Oi, Jin.

Me desculpa por ter ficado louco ontem, eu definitivamente passei dos limites.

Mas só estou mandando essa mensagem pra avisar que estou bem, ok? Um amigo de Jungkook nos levou pra casa e nos explicou tudo.


Então, sem demora, ele apenas respondeu um: "Tudo bem, Jiminie. Fico feliz por você estar bem e vê se toma juízo e não saia fumando maconha e tomando bebidas ilegais, ok?"

-

E quando ele depositou as duas sacolas na caixa de papelão, sorriu consigo mesmo. Nela estava escrito: "Doe e faça alguém feliz" em roxo e de fonte o itálico. Ele se sentiu tão satisfeito por estar fazendo uma ação bonita daquela, sabendo que não receberia algo em troca, mas que talvez um dia ele estaria numa situação de poucas condições financeiras e gostaria de receber roupas e comidas.

Quando se virou, ouviu uma voz.

ㅡ O que leva um rapaz tão novo como você, fazendo doações? ㅡ O homem que ele conhecia como padre perguntou, sorrindo normalmente mesmo sem motivo.

ㅡ Eu estava precisando orar. Muitas dúvidas, sabe? E como haviam algumas roupas velhas e "foras da moda", resolvi doá-las. ㅡ Respondeu, dando de ombros.

ㅡ Que tipos de dúvidas, meu jovem? ㅡ O mais velho cumprimentou um fiel que passou por ali

ㅡ Padre, o senhor acha que homossexualidade é pecado? ㅡ Perguntou com receio, se sentando ao lado do homem. Ele tinha medo de receber um sermão, mas mesmo assim não deixou de questionar.

ㅡ Bem, isso é um assunto complicado. Depende do ponto de vista de cada pessoa.ㅡ Segurou a Bíblia que estava no banco, e moveu-a para seu colo. ㅡ Mas se você pergunta se na Bíblia diz que é pecado, não é.

ㅡ Não é? ㅡ Arregalou os olhos, surpreso.

ㅡ Não é o que aqui diz. ㅡ Apontou para o livro. ㅡ Jesus falou para amar e perdoar o próximo.

ㅡ Mas na Bíblia diz que se um homem se deitar com um homem, como se fosse com mulher, ambos terão feito uma abominação. Algo do tipo, não? ㅡ Jin estava cheio de dúvidas, ainda mais quando descobriu que o padre não o repreenderia.

ㅡ A tradução do Levítico está errada. ㅡ Ele respondeu com muita calma, como se aquilo estivesse no cotidiano dele.

ㅡ Errada? ㅡ Indagou confusamente. ㅡ Mas meus pais falaram que...

ㅡ Me conte porque você me fez a primeira pergunta.

ㅡ Eu não sei bem, padre. ㅡ Olhou para o chão. ㅡ Isso já aconteceu no passado, e... ㅡ Seus olhos marejaram. ㅡ Meus pais tiveram nojo de mim. Então eu aprendi que é pecado e que eu não o cometerei novamente. ㅡ Continuou, com o tom de voz abalado e deprimente.

ㅡ Há muitas pessoas que têm a mesma dúvida que a sua, meu jovem. Mas entenda, só seja quem você é sem ter medo do que virá. ㅡ O jeito calmo de falar ainda permanecia, mas o que ele falava era visivelmente importante.

Jin assentiu, ainda sem saber o que dizer. ㅡ Tchau, padre. Virei mais vezes. ㅡ E então, se retirou.

Todos em sua volta podiam dizer que pessoas que amam o mesmo sexo não era profano, mas ele ainda tinha medo de decepcionar seus pais, como fez antigamente.

E com aqueles pensamentos, ele balançou a cabeça para esquecê-los e seguiu o caminho para sua casa.

-

ㅡ Não vai rolar, saia do meu quarto. ㅡ Taehyung disse para a garota ruiva em sua cama, enquanto subia o zíper da calça.

ㅡ O quê? Como assim? ㅡ Ela questionou, indignada. Aquela voz irritante dela já estava começando a incomodar o azulado. ㅡ A gente nem transou ainda!

ㅡ E nem vamos. Você não conseguiu fazer meu pau subir. ㅡ Cruzou os braços, porque realmente ele não havia ficado excitado.

A jovem resmungou e bufou. Ela não acreditava que passou um vexame desses, e ainda mais com um rapaz tão comentado e cobiçado como aquele.

Quando ela já havia trajado seu vestido, saiu as pressas, sem sequer olhar na cara do maior. E antes que ela pudesse sair do apartamento, a campainha tocou. O Kim, sem vontade alguma de atender a porta, rolou os olhos mas mesmo assim foi até lá, abrindo-a para que a ruiva pudesse sair. Era Jungkook.

A mulher esbarrou com o ombro em Jeon e tratou de entrar no elevador rapidamente.

ㅡ Quem é essa? ㅡ O moreno perguntou, rindo.

Aquela pergunta o pegou desprevenido, porque ele definitivamente não sabia o nome ou apenas tinha esquecido.

ㅡ Nem sei, Jeon, nem sei...ㅡ Disse, decepcionado consigo mesmo, porque mais um vez, ele não conseguiu ficar excitado. ㅡ Entra. ㅡ Deu espaço para que o outro entrasse e logo fechou a porta.

ㅡ O que aconteceu? Não conseguiu transar de novo? ㅡ Riu.

ㅡ Não ri, cara, meu caso é sério! ㅡ Disse furioso e frustado, indo até a geladeira para pegar água. ㅡ Já é a terceira vez, Jungkook. ㅡ Bebericou o líquido, ouvindo o outro rir novamente.

ㅡ Não sei no que posso te ajudar. Vai ver você não tá mais com interesse em mulher, por enquanto. Já tentou com um homem? ㅡ Disse o moreno, erguendo a sobrancelha, vendo o maior assentir. ㅡ Isso tá acontecendo por causa do tal do seu vizinho gostoso, né? Olha, provavelmente você quer tanto ele que não consegue ter desejo por mais ninguém.

ㅡ Merda, Jeon. Eu quero muito ele. ㅡ Agarrou seus fios azulados. ㅡ Nunca me interessei tanto em alguém como eu tô interessado naquele monumento. ㅡ Deslizou a costa de sua mão na testa.

ㅡ E ele? Nada? ㅡ Taehyung balançou a cabeça negativamente. ㅡ Vish, cara, você está fodido.

ㅡ Você que me conhece a bastante tempo, pode afirmar que eu não sou assim. Quando alguém (raramente) diz que não quer transar comigo, beleza, eu aceito na boa. Mas com ele é diferente, puta que pariu, ele é muito lindo! ㅡ Jogou seu cabelo para trás. ㅡ Eu quero tanto ele...ㅡ Murmurou.

ㅡ Mas você não tinha dito que ele é hétero?

ㅡ Ele fala que é hétero, Jungkook, mas tenho certeza que não é.

ㅡ Bom... ㅡ Pensou no que dizer para ajudar o amigo, mas nada lhe veio em mente, então ele só deu de ombros como se tivesse desistido do que iria falar. ㅡ Só te dou uma dica, não fique em cima dele. Se ele disse que não quer nada com você, não force nada.

ㅡ Eu não sou babaca a esse ponto, né? Jamais faria algo que Seokjin não quisesse. É que...Porra...Eu tô tão interessado nele. ㅡ Bufou.

ㅡ É cara... Você definitivamente está fodido!

Enquanto isso, Jin se olhava no espelho sem camisa, somente com a boxer. Ele tinha saído do banho e quando foi se trocar, começou a olhar seu corpo. O quão fora do padrão ele estava? Poxa, o Kim só queria emagrecer e ter um belo tanquinho!

Ele puxou a barriga para que aquele volume saísse, mas quando lhe faltou ar, soltou novamente. Sentiu vontade de chorar, porque era tão difícil perder aquelas gordurinhas e se sentir melhor e mais bonito?

Mesmo sabendo que não teria mais volta para aquele corpo, suspirou e começou a vestir sua roupa.

Então, uma ideia veio em sua mente.

Ele iria fazer um regime. Não aguentava mais seu corpo, e seu próximo objetivo por ali, era ter corpo bom. Ele iria conquistar sua meta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...