1. Spirit Fanfics >
  2. Evening Lyrics - Taegi >
  3. Criança

História Evening Lyrics - Taegi - Capítulo 13



Notas do Autor


Ehhhh Maravilha de vida kkk mereço sou louca mentira okay
Mas bom não vou escrever muita coisa aqui porque sei lá preguiça e também não tenho tempo já que eu preciso lançar outras kkk
Mas homem espero que gostem, tenham uma boa leitura e até as notas finais

Capítulo 13 - Criança


JIMIN P.O.V

Depois de literalmente expulsar o Jungkook da minha cadeira? E você se pergunta como eu fiz isso? Fácil eu disse que se ele não sair da cadeira ele vai ter que tirar fotos sem camisa e ele me olhou feio mas saiu da cadeira, hmm mas até que não seria má ideia o Jungkook tirar fotos sem camisa as meninas iriam adorar e acredito que até alguns meninos também vão.

Me sentei na cadeira e comecei a preencher e ver os gráficos da empresa, a gente está passando por um pequeno problema por não termos modelos suficiente mas eu já resolvi isso então descartado, os lucros estão bem, os trabalhadores não estão tendo nenhuma reclamação okay, quando eu fui pega a última folha eu quase a amassei e joguei no lixo, ela estava dizendo que uma empresa nova de revistas estava fazendo muito sucesso e que alguns jornalistas especulam que pode se tornar mais famosa que a empresa Park, esses filhos da mãe que não tem oque fazer, eles vão ver que não podem subestimar Park Jimin, tomei minha decisão agora sim o Jungkook vai ter que tirar foto sem camisa, eu dou um jeito de convencer ele, mesmo que isso seja impossível.

Quando eu havia acabado de checar tudo vi que já era quase 11 horas da noite, guardei todas as minhas papeladas e me levantei da cadeira, Jungkook se levantou na hora e me esperou guarda tudo, quando terminei fomos para o elevador e descemos, os seguranças me viram foram desligar as luzes  que estavam acesas por eu ainda estar aqui, entrei dentro do carro e esperei até chegar na minha casa.

Chegando lá, subimos os andares e eu destranquei a porta esperando ele entrar pra assim depois eu entrar, mas entretanto toda via, é óbvio que o Jungkook fez questão de me empurrar pra dentro de casa e ele entra por último, aff cara chato, entrei e na mesma hora lembrei que eu esqueci de comprar as coisas pro jantar Ahhh que saco memória ruim do caramba, já ia dar meia volta quando o Jungkook me impediu de continuar ah verdade ele estava aqui nem me lembrava.

- Deixa eu passar.- disse pra ele que não se moveu um músculo, ave maria esse cara parecia uma muralha na minha frente.

- Pra onde você vai?- me perguntou e eu revirei os olhos impaciente.

- Será que você pode parar de ser chiclete no meu pé por 2 minutos?- disse e ele continuava na minha frente, queria ter uma marreta agora pra quebrar a cara dessa muralha.

- Em apenas 2 minutos você pode sofrer um acidente, ser sequestrado, ser assaltado e pode até ser atropelado.- fiquei incrédulo nossa gente podemos ver que ele é muito otimista né.

- Para de ser pessimista e também eu só vou no mercado uns 10 passos longe daqui.- parece que ele ainda não tinha se convencido, bufei e revirei os olhos.

- Eu vou te dar 10 minutos apenas pra você ir e voltar se você demora mais tempo que isso eu juro que dá próxima vez eu te amarro numa cadeira e você não vai sair do meu lado tão cedo.- fiquei encarando ele, crendeuspai cara louco.

- Ta, ta agora sai da minha frente.

Passei por ele é ele apenas continuou andando até a sala, fechei a porta e não tranquei só por precaução, vai que eu atraso 1 minuto e esse cara arromba minha porta cara, sai fora mas do mesmo jeito ele que ia pagar.

Sai do prédio e andei até o mercado de terno mesmo afinal todo mundo daquela rua sabia quem eu era, entrei jo mercado e peguei uma cesta pra colocar os alimentos dentro, enquanto eu estava andando no corredor eu pensei que só por ele eu estou fazendo compras porque se dependesse de mim eu iria ficar com fome porque não gosto de sair de casa mas já que ele esta lá agora eu não posso ser irresponsável e deixa-lo com fome, que foi? Eu cuido muito bem dos meus funcionários mesmo eu parecendo um sem coração e chato que dói você chegar perto mas fazer oque não gosta de mim? Me processa.

Comprei as coisas que deveria e paguei sai do mercado e estava andando na rua quando eu vejo uma criança agachada com as mãos na cabeça como se estivesse com medo, sem pensar direito eu fui até ela e me agachei na frente dela e perguntei.

- Ei você esta bem?- perguntei e o menino ergueu a cabeça e não disse nada.- Bom você está com fome?

Ele não tinha respondido nada na hora mas depois de alguns segundos eu escuto sua barriga roncando e ele se encolhe ainda mais.

- Parece que eu achei minha resposta, onde você mora? Você tem um lugar pra ir?

O menino apenas fez que não com a cabeça e eu abaixei a cabeça pensando no que eu poderia fazer, eu poderia levar ele pra casa já que ninguém vai estar lá além de mim.

- Bom você quer ir pra minha casa? Lá eu posso te dar comida e um lugar confortável pra dormir esta noite.

Ele mesmo muito relutante aceita e eu me levanto e espero ele se levantar também, demora um pouco mas ele consegue e quando nós íamos sair eu vi dois caras na Rua olhando pra gente o menino abaixa a cabeça e eu acho que ja estou entendendo.

Apenas peguei na mão dele e caminhamos até o meu prédio mas antes eu resolvi dar uma passada numa loja pra roupas infantis e comprar algumas pra ele, depois de escolher e comprar as roupas ai sim nós fomos para o meu apartamento.

Quando cheguei o porteiro achou estranho eu ter uma criança comigo mas não disse nada porque na realidade ele não poderia interferir na minha vida e nem coisa do tipo, subimos para o meu andar e quando eu abri a porta eu ouvi um estrondo e a porta foi arremessada pra trás e bateu contra a pare de fazendo um barulho alto, eu acho que eu esqueci da existência dele, e eu to lascado.

- Você por acaso tem problema de audição Park? Você não ouviu oque eu disse?- ele já começou e eu não me segurei.

- Você não é minha mãe ou nada do tipo pra decidir que horas eu vou voltar Jeon, eu já sou crescido e posso muito bem cuidar de mim mesmo.- disse e eu já to vendo que a gente vai discutir muito.

- Só você soubesse cuidar de si mesmo você não teria me contratado.- disse e eu larguei as compras no chão e me aproximei dele.

- Eu só me atrasei um pouco porque está fazendo tanto alarde, eu sou mais velho que você então você deveria me respeitar seu idiota.- falei cara a cara com ele.

- Um velho que não sabe fazer nada e só sabe reclamar, você é igual um velho rabugento, e pra sua informação você está a 20 minutos atrasado.- olhei para um relógio que tinha do lado.

- Já que eu não sei fazer merda nenhuma então prepare sua própria comida seu-

Fui cortado da minha fala quando eu escutei um choro atrás de mim e foi ai que eu me lembrei do menino, me virei e ele estava chorando com as mãos nas orelhas me senti culpado e me aproximei dele.

- Ei não precisa chorar, calma.- fiz carinho nos seus cabelos e ele se acalmou um pouco mas ainda não parou de chorar.- Por que está chorando? Está com dor?

- V-você está brigando com seu marido por causa de mim.- diz fungando e soluçando.

- Que? A gente não estava brigando por causa de você, ele que é um idiota.- me refiro a ele e sinto ele observar a gente de trás calado ainda.

- D-desculpa.- diz chorando mais.

- Ei, não precisa se desculpar pode ir tomar um banho, eu levo você até o banheiro.

Me levantei e peguei a sacola onde tinha suas roupas e caminhei até o banheiro passando por Jungkook que apenas jogou os cabelos pra trás bufando.

Levei ele até o banheiro e expliquei onde cada coisa estava, ele parecia meio confuso no começo mas seus olhos brilharam quando ele viu o tamanho do banheiro, apenas dei um mini sorriso e sai do banheiro.

Fui até a sala e Jungkook estava sentado no sofá ainda parecendo irritado, me aproximei dele e ele já começou a fazer perguntas.

- Onde você encontrou aquela criança?- perguntou e eu apenas dei de ombros.

- Encontrei na rua quando eu estava voltando das compras.- disse e ele ficou em silêncio provavelmente pensando.

Fui pegar as sacolas que eu havia deixado cair e conferi se não tinha nada fora do lugar ou estragado mas por sorte não tinha nada, quando eu me virei o Jeon estava na minha frente olhando pra mim e eu apenas o olhei achando ele meio estranho.

- Oque você vai fazer com aquela criança?- perguntou e eu abaixei o olhar pensando no que eu poderia fazer.

- Acho que cuidar dele por enquanto depois eu dou um jeito.- respondi e ele apenas suspirou olhando pro teto.

- Você sabe que você vai ter que ir pra empresa amanhã não é.- disse e eu murmurei um palavrão baixinho por não ter pensado nisso.

- Você não tem ninguém que pode cuidar dele por enquanto?- perguntei não tendo esperança nenhuma.

- Acho que eu tenho, mas eu tenho que ver se ele tem tempo livre.- fiquei um pouco contente e agradeci mentalmente nunca que eu iria agradecer pra ele.

- S-senhor....

Olho pra frente e vejo o menino encolido perto da parede, parece que ele tem medo do Jungkook deve ser quando a gente chegou e ele gritou comigo, verdade ele acha que eu e o Jungkook somos casados, mas nunca que isso vai acontecer, só por cima do meu cadáver.

CONTINUA.....


Notas Finais


Eitaaa uma criança pra animar o bagulho ou até mesmo fazer esses dois pararem de brigar um pouco ne
Ave maria Jungkook é muito chato não pode nem atrasar um minuto
Mas bom espero que tenham gostado, até o próximo capítulo
Bjxão da Little e da Sweet


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...