História Ever The Devil Was Once An Angel - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Imagines, Imagines Bts, Imagines Suga, Jhopebts, Jimin Bts, Jin(bts), Jungkook Bts, Originais, Rapmonsterbts, Suga Bts, V!bts
Visualizações 13
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que vcs estão cagando para essa Fanfic, mais eu prometi que n ia parar de escrever mesmo se ninguém comentasse ou favoritasse!

E aqui estou eu! Boa leitura! (Se alguém ainda lê essa bosta)

Capítulo 28 - Vinte e Oito


Fanfic / Fanfiction Ever The Devil Was Once An Angel - Capítulo 28 - Vinte e Oito

Levei Yoongi para o quarto onde eu e as meninas dormiríamos. Com a ajuda de Jungkook, deixamos o corpo desacordado do mais velho sobre a cama.

 Me sentei no chão encostando minhas costas na cama.

- Ele irá ficar bem. - O castanho se sentou ao meu lado observando a parede branca e sem graça do quarto.

- E como tem tanta certeza? - O encarei por alguns segundos.

Jungkook fechou seus olhos por um momento tombando sua cabeça de encosto a cama.

- Ele tem que ficar bem... - Antes que eu pudesse protestar contra o comentário do mais velho, somos interrompidos pela voz estridente de Taehyung que preenchia todos os cômodos do local.

- Achei que estivessem extintos! -Esbravejou.

Eu e Jeon deixamos o quarto caminhando rapidamente em direção a sala. Emilly estava sentada no sofá com seus cabelos úmidos por conta do banho e sua varinha repousava em seu colo.

- Minha família foi a única geração a sobreviver da aniquilação de JungHyung. - A de cabelos loiros encarava suas mãos trêmulas pela cena ocorrida a um tempo atrás enquanto brincava com a barra da toalha que cobria seu corpo nu.

Me aproximei a passos curtos e silenciosos em direção ao braço do sofá onde Rebeca e Konnor estavam sentados. Jungkook se escorou no batente da parede e cruzou seus braços analisando a situação.

- E o que você é? - Jin soltou sua pergunta com desgosto enquanto se levantava indo em direção de Emilly.

- Sou uma Bruxa. - Eu e Rebeca nos entreolhamos.

- Pensei que não existissem. -Konnor por sua vez se ajeita no sofá podendo analisar cautelosamente os pequenos movimentos de Emilly.

- Somos muito cuidadosos. Nos escondemos nas florestas distantes de FindTall, sendo quase impossível um vampiro se aproximar de lá.

- Por que não me contou? - Jin se sentou novamente de frente para a mesma que se encontrava com dificuldades de encarar o mais velho nos olhos.

- Pensei que estivessem seguros se não soubessem. -Sua voz falhou ao encontrar o olhar de decepção de Jin.

- Foi por isso que fugiu quando éramos pequenas? - Observei seu olhar penoso em minha direção.

- Sinto muito..... - Apenas essas palavras foram ditas.

- Não confiou em mim? Foi isso? - Indaguei me pondo de pé já pronta para se retirar.

- Não, não foi isso. Por favor Ruth! Eu fiz tudo isso para lhe proteger de algo ruim!. - Emilly se aproximou de mim segurando sua toalha deixando com que a varinha rolasse no chão.

- Algo ruim? O que seria mais ruim do que ficar sozinha com um monstro durante anos? - Me esquivei de seu toque.

- Você não entenderia... - Suas mãos gélidas foram de encontro as minhas que tentavam se soltar.

- Acho bom não toca-la. - SeokJin se aproximou de nós separando Emilly de mim. - Até sabermos que você realmente é confiável, ficará longe dela. Não queremos correr o risco.

- Jin... Por favor, tem que acreditar em mim. Eu nunca causaria mal a nenhum de vocês! -Emilly tentou se aproximar de Jin, mais seus reflexos caninos foram mais rápido fazendo o mesmo se esquivar.

- Você traiu minha confiança, Emilly. Não irei correr o risco de errar novamente. - O mais velho se retirou da sala sumindo entre os corredores.

- Ruth...- A olhei mais uma vez antes de me retirar em seguida.

Tá! Tudo bem que ela só mentiu para me proteger, mais mesmo assim....éramos tão próximas, por que ela não confiou em mim?

- Vou falar com ela. - Rebeca caminhou ao encontro de onde eu estava indo.

 

JEON JUNGKOOK ON...

Emilly havia se retirado minutos depois da sala chorando em direção ao banheiro.

- Que situação. - Sussurrou Konnor enquanto analisava a varinha deixada no sofá.

- Deixa eu entender. Agora além de termos; Três vampiros, um Anjo caído, um Híbrido, dois seres Humanos, não sei o que Hoseok é, temos uma Bruxa da floresta? -Taehyung pareceu confuso.

- É o que parece. - Comentei enquanto encarava o chão.

JEON JUNGKOOK OFF...

 

Encontrei Jin na sacada observando o céu um pouco perdido em seus devaneios que julguei ser perturbadores. "Pobre Jin".

 - Você está bem? - O mais velho reparou que eu o observara intensamente.

- Para ser sincera...- Me aproximei dele. -Não. Não estou.

- Acredite, estou mais desapontado do que você. - O seu suspiro pesado me chamou atenção. Seu olhar já não era o mesmo, ele realmente estava abalado. -Não pensei que ela seria capaz de mentir para mim, para você.

- É....eu também não - Encarei o céu se fechar avisando que o tempo iria esfriar, trazendo brisas geladas em nossa direção.

- Acho bom entrar. - Ele não me olhou.

- E você não vem?

- Ficarei mais um pouco. -Seu sorriso curto me fez entender o que ele realmente queira. "Sossego".

Toquei em seu ombro antes de me direcionar em direção ao quarto.

  Hoseok me abordou no corredor um pouco preocupado com meu estado que estava totalmente visível.

- Eu fiquei sabendo...- Por um momento Hoseok tentou procurar as palavras certas enquanto me olhava com dó.

- Está tudo bem. -Disse um pouco fria.

- Mas não deve ter sido fácil para você - Hobi me abraçou de surpresa tentando passar conforto. Ele estava enganado.

Retribui seu abraço brevemente, e logo me separei.

- Sinto muito pelo Yoongi também... -Seu olhar encontrou o meu. -Creio eu que ele seja importante para você.

- Ele é apenas um amigo meu.

- Venha, vou lhe preparar algo para comer. - O mais velho me puxa em direção a cozinha onde avisto Jungkook tomando uma tigela de caldo feito por Rebeca que estava a beira do fogão mexendo em uma panela.

Me sentei na cadeira de frente para o balcão aonde o castanho terminava sua refeição.

- Está melhor? -Jungkook me olha entre a sua penúltima colherada de caldo.

- Que pergunta boba, Jungkook! - Rebeca repreende a pergunta do mais velho se aproximando do balcão deixando uma tigela de caldo em minha frente. - Coma Ruth. Precisa se alimentar.

- Obrigada. - Agradeço sem ânimo e me forço a ingerir a primeira colherada.

Jung Hoseok se sentou ao meu lado devorando o caldo feito por minha prima enquanto era acompanhado por um pedaço de pão. Rebeca logo fez o mesmo se sentando ao lado de Jungkook e de frente para mim.

O tilintar das colheres se chocando contra a tigela me causava uma dor de cabeça agoniante.

- Vou descansar - Me retirei do balcão me deitando no sofá da sala, e sem perceber, adormeci.

 

JUNG HOSEOK ON...

- Onde está Emilly? - Observei Ruth deitada no sofá.

- Não a vi depois do que aconteceu. - Rebeca deu de ombros terminando sua refeição.

- E como está Yoongi? Algum sinal de melhora? - Jungkook se prontificou.

Rebeca se retirou do balcão levando sua tigela em direção a pia.

- Não... - Suspirou a mesma.

- A situação dele não chega a ser tão grave. - Comentou o castanho.

Jin adentrou o cômodo onde estávamos com seu semblante sério. Calado, o mais velho se aproximou do balcão sentando no lugar de Rebeca.

- Você quer um pouco de caldo? - A menor aproxima a tigela em direção de Jin.

- Aceito sim... - Um pouco desanimado, deixou com que sorrisse forçado para a mesma. - Onde está Emilly?

- Não deveria pensar nela, agora. - Jungkook se levantou para por sua tigela na pia.

- Jungkook está certo, ela não deve ter ido embora. Procuramos ela depois. - Terminei meu caldo e fui em direção a pia também.

- E Ruth? - Seus olhos correram ao encontro do corpo de Ruth descansando no sofá.

- Dormindo. - Respondeu Rebeca.

- Vou deitar também. Boa noite! - Me retirei da cozinha deitando no tapete felpudo da sala.

JUNG HOSEOK OFF...

 

REBECA ON...

- Irei me retirar também. Boa noite! - Jungkook se despede caminhando em direção ao outro sofá na sala, onde logo se deitou.

Olhei para Jin que encarava o caldo enquanto o mexia com a colher.

- O que foi? Não está bom?

- Não é isso. - Empurrou a tigela para longe. Apoiou seus cotovelos na mesa puxando levemente seus cabelos para trás.

- Quer me contar o que você tem? - Me ajeitei ao seu lado.

- É só que..... - Deu-se uma pausa. - Ruth poderia ter corrido o risco de perigo.

- Jin, Emilly não seria cruel ao ponto de entregar uma amiga tão querida para JungHyung. - Toquei seu ombro tentando tranquiliza-lo.

- Depois de sua mentira, não acredito nisso.

- Ouviu o que ela disse. Ela só queria a proteção de vocês!

- Não acredito nisso também!. - Jin estava sofrendo com tudo aquilo. - Sinto muito.... Não queria que me visse nesse estado.

- Sei que você nem sempre tem essa imagem de forte. - Sorri para o mesmo.

- Pois eu deveria. - Suas mãos taparam seu rosto. - Eu devo ser forte. Devo proteger vocês!

- Pare de se cobrar tanto. Você também é Humano, sabia? - Retirei suas mãos calmamente de seu rosto, revelando um Jin Humano, Frágil.

- As vezes  eu esqueço desse meu outro lado - Jin deixou escapar um riso de seus lábios me fazendo sorrir.

Nos entreolhamos por um tempo.

- Jin...- O maior se aproximou lentamente em minha direção colando nossos rostos a milímetros de encostarmos os nossos lábios.

Jin não pronunciou nenhuma palavra. Me olhou fixamente e fechou seus olhos. Sua respiração quente soprou sobre meu rosto que agora estremecia com sua mão indo em direção a minha nuca.

  Seus lábios encontraram minha bochecha deixando um beijo ali. Minha respiração descompassada se normalizou ao perceber que Jin se afastava lentamente.

- Eu tenho que ser sincero. - Me olhou sério. - Eu sinto algo por você, Rebeca.

O que? Meus sentidos haviam paralisado. O encarei incrédula, eu realmente devia estar sonhando.

- N-não pode ser.... - Foram as únicas palavras que pude pronunciar.

- Por que não? - Seu sorriso doce me acordou do transe. Não era um sonho.

- Eu... Eu achei que você só me via como uma amiga.

Jin deu uma gargalhada divertida porém baixa para que apenas eu e ele ouvisse.

- Esse sentimento surgiu quando você veio nos visitar, e onde ocorreu a catástrofe. - Sim, me lembro. Maldito Park Jimin!!. - Quando Jimin tentou machucar vocês, eu me preocupei muito. E quando o carro sofreu aquela batida, torci tanto para que você estivesse bem.

- Não sabia que se importava tanto comigo. - O olhei surpresa.

- Você não faz ideia.

REBECA OFF...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...