História Everything as a reason - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Visualizações 34
Palavras 3.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu disse que tinha alguns capítulos já feitos e porque vocês merecem por causa do meu sumiço!

Espero que gostem kissinho :*

Capítulo 2 - Piadinha sem graça


Fanfic / Fanfiction Everything as a reason - Capítulo 2 - Piadinha sem graça

"Usa o teu sorriso para mudares o mundo, não deixes o mundo mudar o teu sorriso"

Sakura ON

Saímos mais cedo da aula novamente… seria assim toda a semana? Estão nos habituando mal. O que vale é que eu teria aulas de segunda a quinta tendo três duas de folga. Como combinado nos fomos encontrar com o meu irmão à saída da faculdade.

- Sakura vou indo está bem? Vais esperar pelo Dei não vais? – Perguntou Ino.

- Sim vou. Amanhã à mesma hora amiga.

- Combinado beijo! – Ela disse e foi andando. Ao fim ao cabo ela morava do lado oposto ao meu agora.

Comecei a mexer no telemóvel enquanto não havia meio do Deidara sair. Odiando que ele fosse veterano… os professores quase davam a aula até ao fim. Me virei mexendo no telemóvel, mas quando fui tentar evitar tinha esbarrado em alguém. Outra vez Sakura? Queres passar a ter o apelido de distraída ou desastrada? Credo. Quando fui abrir os olhos apenas um meio gemido saiu da minha boca.

- Começa a ser hábito agora? – Ele perguntou e eu respirei fundo.

- Vou tentar que não aconteça novamente Sasuke, mas sem promessas.

- Já nos estamos a tratar pelo nome agora? Que eu saiba não fomos formalmente apresentados. – Ele disse com um meio sorriso presunçoso. Ao menos parecia que o seu humor tinha melhorado.

- Sakura, prazer. – Disse revirando os olhos.

- Sem prazer queres tu dizer. – Ele disse dando de ombros.

- Como tu quiseres. – Respondi-lhe no mesmo tom.

- Então mais calma? – Perguntou Deidara chegando perto de nós.

- É tentando. – Disse olhando para o retardado que estava à minha frente.

- Passou-se alguma coisa? – Deidara perguntou.

- Parece que tenho um íman agora mano. – Disse o atrasadinho.

- Am? – Deidara perguntou confuso.

- Deixa isso… Podemos ir embora? – Perguntei. - Tenho fome e quero ir repor as minhas séries em atraso antes de ir para a academia.

- Vamos. – Disse Deidara e todos começamos a andar. Espera todos? O atrasado vai junto? Qué isso no primeiro dia?!

- Todos? – Perguntei.

- O Sasuke vai passar lá a tarde, temos um trabalho para fazer para amanhã. Isto não é mais como ser caloiro. Que saudades. – Ele suspirou.

- Ficas sempre com o Naruto nos trabalhos… - Disse.

- É, mas neste fico com o Sasuke, Naruto escolheu outro tema.

- Hm. Ele nunca foi lá a casa por isso presumo que não se conheçam há muito tempo.

- Conhecemo-nos desde que entramos só que nunca foi hábito ficarmos juntos nos trabalhos.

- O Naruto sempre vai lá a casa e eu conheço os outros meninos… já este parece uma alma penosa que apareceu do nada.

- Sei lá… ele nunca foi muito de sair ou se dar. Tinha uma namorada que o consumia também então era por isso… Mas porquê esse interesse todo Sakura?

- Nada não… só acho estranho. Eu também nunca saí com vocês, mas como eles costumam ir lá a casa e este… esta coisa não, só achei estranho. – Comentei.

- Pronto, mas agora o Sasuke está mais dado tentando dar-se mais com os meninos. Aquela louca sumiu da vida dele. Né Sasuke.

- O quê? – Ele perguntou.

- Nada não. – Eu respondi xingando mentalmente o meu irmão por ser tão desbocado.

Paramos junto do carro e eu ia entrar na porta da frente fazendo com que Sasuke fosse encolhido no banco de trás, mas meu plano saiu furado.

- Que audácia menino. – Eu disse fazendo-o soltar um sorriso.

- Os mais velhos vão á frente não aprendeste? – Ele provocou.

- Eu que sou a segunda dona deste carro. – Disse.

- Temos pena segunda dona. – Ele disse e eu sentei-me no banco de trás, ainda teve a lata de puxar o banco para trás me fazendo quase de panqueca. A verdade era que o carro a trás não era muito espaçoso.

- Muito engraçado.

Chegamos a casa num instante, naquela hora não estava muito trânsito e tínhamos sorte de ter um horário muito parecido e não ter aulas até tarde visto que saíamos por volta das 14 horas. Entramos em casa e havia um cheirinho bom que me fez crescer água na boca.

- Oi mãe. Cheira bem. – Disse dando-lhe um beijo na bochecha.

- Oi queridos. Como foram as vossas aulas? – Ela perguntou.

- Foram boas. – Respondeu Deidara. – Há espaço para mais um? – Ele perguntou.

- Há sempre espaço. Entre… - Ela disse esperando o songo mongo lhe dizer o seu nome.

- Atrasado. – Eu disse entre dentes, mas pela cara que ele fez conseguiu ouvir-me.

- Sasuke, como está Dona Mebuki?

- Ah tão querido, mas não me trate por Dona ainda pareço mais velha e eu só estou nos quarenta e poucos.

- Não te deixes enganar mãe…- Eu disse ao ouvido dela e ela franziu o senho.

- Ai Sakura não sejas grossa. Vai pôr a mesa. – Ela pediu.

Após ter posto a mesa, sentamo-nos todos. O almoço seria bacalhau com natas o meu preferido. A minha mãe devia estar a tentar redimir-se pelo que falou de manhã, só assim ela fazia os nossos preferidos.

- Bem estou cheia. Vou para os meus aposentos ver as minhas bem-ditas séries.

- Vai e não voltes. – Sasuke comentou baixinho e eu lhe joguei a língua para fora. Mas o que é isso? Ele iria fazer-me virar criança? Como o professor Kakashi tinha dito na aula eu estou na fase de jovem adultez! Minha nossa.

- Não te esqueças que hoje tens academia. – Disse a minha mãe.

- Sim eu sei mãe eu não esqueço, quando for 18 horas eu vou.

- Certo. – Ela disse e eu subi escada a cima.

Deidara ON

- Bem e nós vamos fazer o nosso trabalho para amanhã, que saco. Pode ser que acabemos rápido e depois podemos ir ao Lato’s.

- Não achas que já chega de vadiagem menino? – Perguntou minha mãe.

- Mãe eu tenho de aproveitar a minha juventude… Além do mais aproveitar para distrair o Sasuke ele saiu de um relacionamento péssimo precisa da minha ajuda.

- Ai querido desculpa! Não tinha ideia, se sente bem? – Minha mãe sendo minha mãe, não tem melhoras só pioras.

- Eu estou bem Dona Mebuki. – Ele respondeu.

- Se te fazia mal era porque não era para ser, farto-me de dizer isso à Sakura.

- É. – Sasuke disse.

- Bem, nós vamos indo para o quarto. – Eu disse e nos levantamos em direção ao quarto.

- Desculpa aí Sasuke, mas tive que usar essa…

- Sem problema. – Ele respondeu.

- Sabes essa história da Karin ainda tens que me explicar bem. Ela não largava o osso.

- Nem sei como começamos a namorar não me perguntes, nem sequer sei se considero uma louca andar a trás de mim de namorada… ela não dava espaço para respirar.

- Ao menos brincava de jeito? – Perguntei rindo.

- Tinha dias… Ela queria a toda a hora e não se cansava.

- Credo safada! Mas porque terminaram mesmo?

- Ela era muito chata e tentava controlar toda a minha vida, ao ponto de mandar mensagem ao Itachi a perguntar se eu estava mesmo em casa quando não ia ter com ela.

- Pirada! – Comentei.

- Louca mesmo.

- Bem vamos lá fazer esse trabalho, o Lato’s nos espera. – Disse esfregando as mãos.

 Sakura ON

Olhei o relógio e faltavam 20 minutos para as 18 horas, infelizmente tinha de me despachar, mas não poderia faltar à academia. Se havia algo que me tirava do mundo real era a ginástica e a dança. Hoje seria ballet um dos meus estilos preferidos. Levantei-me da cama e fui despachar-me. Vesti as meias brancas, um maion branco e uma saia branca e calcei os meus ténis levando tudo o resto que precisava na mala. Coloquei uma fita no cabelo visto de ele estar tão curto que mal dava para fazer um apanhado. E saí do quarto. Abri a porta dando de caras com o atrasadinho do amigo do meu irmão e forcei um sorriso.

- Com licença. – Pedi educadamente.  

- Toda. – Ele disse rindo.

- Agora satanás já ri? – Perguntei ao meu irmão que estava mais a frente.

- Satanás? Am? – Ele perguntou.

- Ai Deidara tu e a tua esperteza. Onde vão? – Perguntei.

- Ao Lato’s. – Ele disse.

- A Ino deve lá estar que pena.

- Aquilo não é sítio para criança. – Disse Sasuke se fazendo desentendido.

- Piada sem graça. Então porque é que tu vais? – Retorqui.

- Já fiz muita coisa da qual tu nem sonhas. De criança não tenho nada. – Ele disse rindo.

- Pfff… De manhã não parecias tão engraçado! Já sei é falta de algo na tua vida.

- Não tanto como na tua fofinha, mas se quiseres tratamos disso.

- Fofinha? Mas tu és bipolar? Vai na volta eu é que te ensinava umas coisas. Por exemplo como ficar calado. – Perguntei ignorando a última parte.

- Queres que te deixe na academia? – Perguntou Deidara ignorando toda a conversa.

- Eu vou andando.

- É melhor exercitar se não nunca vais ter o que falta na tua vida. – Disse Sasuke me observando de alto a baixo.

- Atrasado. – Chamei alto e fui caminhando. Paspalho, cretino… Ele sabe lá o que é que falta na minha vida… Seu experimentado… Lá por nunca ter feito não quer dizer que me falte, vivi bem até agora não preciso de qualquer das formas. Já dele não se pode dizer o mesmo. Tem a mania que os cagados comem alfaces.

O carro do Deidara passou por mim e vi Sasuke me olhando e ele deu um tchau. O resultado foi um lindo dedo do meio que ele viu e continuei a andar em direção à academia já estava a ficar atrasada com esta brincadeira toda.

Sasuke ON

- A tua irmã não é má de todo Deidara.

- Estás de zoação com a minha cara? – Ele disse pondo a mão na cara. – De manhã parecia que a querias matar por ter ido contra ti.

- A manhã nunca é boa para mim cara. – Eu disse rindo.

- Não mexe com ela Sasuke. Ela pode parecer muito sabida, mas ainda não foi para o mau caminho se é que me entendes.

- Não vou mexer, virgem Maria não é para mim, já lá vai o tempo. Mas não é o Naruto que diz que tenho de deixar de ser bruto?

- Até parece que tens 30 anos… Só tens 21 anos calma. E começar logo pela Sakura? Não sei se ela vai nesse canto.

- Tenho 21, mas não quero miúdas inexperientes para depois me matarem a cabeça a dizer que me amam por teu tirado a virgindade delas como a Karin.

- O único namoro dela correu mal Sasuke, ela não precisa de se machucar mais.

- Afinal o que é que aconteceu com o gajo? – Perguntei interessado em saber.

- A Sakura andava com dúvidas se queria dar ou não dar para o Sasori e ele não fez mais nada senão enfiar-se na cama com uma das melhores amigas dela. Ela apareceu em casa dele de surpresa para tentar entrar no clima e apanhou-os na cena.

- Eish mano. Que atrasado. – Comentei sentindo um pouco de raiva.

- Depois disso é um assunto delicado. E agora o paspalho estuda na mesma faculdade que ela, atrevo-me a dizer que ela não tem muita sorte.

- E o Naruto? Pareceu muito preocupado com isso.

- O Naruto gosta muito da Sakura acho que até demais, mas ela não o vê assim. Sempre o viu que nem um irmão e tem muita consideração por ele. Já tentei porque ele é bom rapaz e seria a pessoa indicada para ela, mas ela só gosta de merda.

- Percebo. – Disse pensando. – Mas tu querendo juntar um dos teus amigos com ela é suspeito…

- Ao menos saberia de tudo dos dois lados. – Ele disse encolhendo os ombros.

- Mas se corresse mal…

- Se corresse mal não me meteria porque ela crescidinha.

- Tu és contraditório.

- Tem dias. – Ele disse rindo.

- Só não penses que ela cai nos encantos de qualquer um porque não cai.

- Só lhe achei piada mais nada, não quer dizer que me vá apaixonar por ela ou ela por mim. Já chega de drama na minha vida.

- Ela não é uma Karin te garanto.

- Mas de drama tem imenso.

- Vocês vão acabar por serem muito amigos estou mesmo a ver. – Deidara disse suspirando e eu encolhi os ombros sorrindo.

- Quem sabe.

Sakura ON

Dançar ballet não era fácil de todo, requeria muito trabalho mesmo com músicas adequadas agora imaginem dançar ballet ao som de The Script – If you don´t love yourself. A vida ultimamente estava de zoação comigo… Ou então alguém tirou o dia para me atormentar ou mandar indiretas.

- Vamos lá meninas! Em três dois um, play. – Dizia a instrutora ao colocar a música.

Look at me, I'm my own worst enemy

Beat myself up now, every chance I see

Nice to everyone, when it comes to me

Cut myself up with brutal honesty

 

How can you love if you don't love yourself?

If you don't love yourself

You can love no one else

How can you love if you don't love yourself?

If you don't love yourself

You can love no one else, no

 

If you don't love yourself

You can love no one else, no

If you don't love yourself

You can love no one else, no

 

Look at you, you're just as messed up as me

Only difference is I speak honestly

Nice to everyone, when it comes to me

It's like you hate yourself, don't see what I see

 

How can you love if you don't love yourself? (Don't love yourself)

If you don't love yourself (Don't love yourself)

You can love no one else

How can you love if you don't love yourself? (Don't love yourself)

If you don't love yourself (Don't love yourself)

You can love no one else, no

 

If you don't love yourself

You can love no one else, no

If you don't love yourself

You can love no one else, no

 

Every twist and turn that our life takes

Like a boat in the sea when the wave breaks

Every night is the dawn of a new day

You don't lose if you learn from your mistakes

Every twist and turn that our life takes

Like a boat in the sea when the wave breaks

Every night is the dawn of a new day

You don't lose if you learn from your mistakes

 

Oh, if you don't love yourself, no

You can love no one else (Did you know?)

No, if you don't love yourself

You can love no one else, no

How can you love if you don't love yourself?

- Bravo Sakura. Da próxima vez escolherá a música lembre-se daqui a quatro semanas, não se esqueça que tem que transmitir algo para ti, próxima semana meninas contemporâneo. – Ela disse e eu sorri de alegria, algo bom que tivesse feito. Sai da academia cantarolando a música.

- Credo que fica mesmo na cabeça. – Dei de ombros e coloquei os fones indo em direção a casa, ainda estava de dia. Cheguei a casa em pouco tempo.

- Cheguei. – Anunciei à entrada de casa.

- Como correu?

- Correu bem serviu para desanuviar. Próxima aula de ballet escolho eu a música. – Disse empolgada.

- Boa filha. Está indo bem. Não percebo porque não foi para uma faculdade de dança ou algo dentro desse género e escolheu algo mais…

- Stressante? – Perguntei rindo, eu sabia que ter escolhido o curso que escolhi fazia confusão à minha mãe por não ser algo simples penso eu.

- Medicina não é fácil querida.

- Eu sei, mas eu sou persistente.

- É eu sei. Até demais ás vezes. Adora bater com a cabeça na parede. – Ela disse jogando as mãos aos céus.

- Não te preocupes vai tudo dar certo. – Eu disse dando-lhe um beijo na bochecha. – Vou tomar banho.

- Vai vai minha filha. Vou ligar para o teu irmão vir para casa.

- Ainda não chegou? Más influências daquele atrasado.

- Sasuke é um querido não acha filha?

- Não. – Disse de imediato. – De onde tirou essa ideia?

- Ele parece ser bom menino e é muito bonito. – Ela disse me dando um ar sugestivo.

- Ohhh lá vem ela… Nem penses! Conheci-o hoje e é muito rude. Esbarrei nele e nem um pedido de desculpas e ignorou completamente o meu pedido de desculpas. Não serve nem para ter de biblô.

- Engraçado, parecia que já se conheciam ao tempo.

- Nada de graça.  É dos piores amigos do meu irmão.

- Tu também não queres nada com o outro… - Ela disse continuando a limpar o prato.

- Parem com isso…. Eu estou bem assim sozinha. Nunca ouviste dizer mais vale só que mal-acompanhada?

- Já já minha filha.

- Vou tomar banho. Sinto-me ainda mais suja com esta conversa. – E sai da cozinha a passos largos. Sempre a quererem impingir-me gente.

Tomei o meu banho em paz e sossego demorando algum tempo olhei no relógio que estava na parede e reparei que já eram quase 20h30m. Minha paz e sossego tinham de acabar por hora, mas amanhã à mesma hora disse para mim ao olhar para a banheira. Enrolei-me na toalha e sai do banheiro. Mexi na minha gaveta e reparei que já não tinha cuecas na gaveta. Mas porque é que eu não vou arrumando ao invés de deixar acabar. Fui em direção ao andar de baixo para buscar cuecas para vestir.

- Mãe sabes onde é que estão as minhas cuecas? Já não tenho nenhumas no meu quarto. – Perguntei sem olhar para ela, mas quando ouvi um risinho me dei conta da tragédia. Olhei à minha volta e dei de caras com quatro meninos especados a olhar para mim. Senti muito calor na hora. Naruto estava que nem tomate, Gaara tapava a cara, Deidara não estava nem aí e Sasuke sorria travesso.

- Deidara da aí umas cuecas à tua irmã. – Pediu Sasuke rindo.

- Eu não mexo nesse tipo de coisas da minha irmã. Não tenho nada a ver com isso. Naruto respira homem. Nunca viu uma rapariga de toalha? – Dizia Deidara batendo nas costas do Naruto.

- Então deixa que eu pego. – Disse Sasuke. – Onde estão?

- Estão… - Deidara ia responder, mas o interrompi.

- Não! Deixa que eu pego. - Queria subir as escadas e trancar-me no meu quarto, mas precisava muito da peça. Respirei fundo e desci o resto das escadas. Sasuke estava no meu caminho então resolvi pedir licença agarrando a toalha como se fosse a minha vida.

- Não me digas que usas saco do pão. - Disse Sasuke com um ar de desilusão.

- Nunca vais saber. Posso passar? – Olhei-o nos lhos como se não me importasse com a situação. Ele mexeu-se pouco como se tivesse a gozar com a minha cara e eu encolhi-me para não lhe tocar nem um centímetro, mas sem sucesso. Passei a cozinha e peguei o meu cesto de roupa lavada e passada para levar para o meu quarto. – Licença. – Pedi novamente para passar.

- Toda. Cuidado não deixa cair a toalha. – Disse Sasuke.

- Piada sem graça. Não têm casa não? – Perguntei dando as costas e quase correndo para o quarto. Senti a minha toalha ir escorregando minha sorte que só caiu quando eu fechei a porta do quarto. Deus estava comigo nessa.

Mas o meu dia tinha como piorar? 


Notas Finais


Roupa Academia Sakura:
https://www.pinterest.pt/pin/622411610981730210/

Espero que tenham gostado mais vêm aí :D
Deixem o vosso feedback nos comentários se quiserem kissinho gente linda :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...