História Everything Can Change - Fillie - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa, Stranger Things
Personagens Beverly "Bev" Marsh, Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Edward "Eddie" Kaspbrak, Eleven (Onze), Joyce Byers, Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Richard "Richie" Tozier, Steve Harrington, Will Byers, William "Bill" Denbrough
Visualizações 77
Palavras 2.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai ta pegando fogo bichu

Eu já falei que amo essa foto do beijo Mileven de ST3?

Ouçam [ Queen of Mean ],não tem muito haver com as cenas mas eu juro que a música é boa!

Capítulo 34 - Eu o amo mas o amor as vezes magoa


Fanfic / Fanfiction Everything Can Change - Fillie - Capítulo 34 - Eu o amo mas o amor as vezes magoa


Já se passaram alguns dias depois do último ocorrido em que eu pedi demissão na empresa de Finn. Eu recebi umas dez ligações dele,e foram o total de zero ligações que eu atendi.

Eu admito que sinto falta dele,aliás eu o amo mesmo depois dos acontecimentos entre a gente. Acho que as vezes o amor tem seus altos e baixos! Eu acho...

Sim. Eu quero dar uma lição no meu namorado,mas não faço ideia do que fazer. Vou parecer imatura em ignorar ele,e também aquela amiga dele a Ayla não larga do pé dele. Mesmo eu estando brava,tenho ciúmes e sei que ela não vai demorar para atacar.

Parcebe besta,certo? Mas você já teve alguma pessoa que não gosta de você? Ela sempre arranja um jeito de te atacar,e um jeito de te afastar de todos.

Abro o meu email e vejo escrito na tela do meu notebook ‘‘Calvin Klein’’. Era para preencher alguns campos e no final do email estava também escrito ‘‘Com carinho,Romeo :)’’.

Sorrio besta e Sadie entra no meu quarto.

— É o Finn? — Ela me pergunta enquanto tomava um milkshake. — Eu to vendo esse seu sorrisinho bobo,MBB. 

— Pior que não. 

— De novo,o Romeo? Sério isso,Millie! — Ela se joga na minha cama. Olhando para o teto.

Sadie odiava Romeo por alguma razão,ela sempre foi contra ele desde que ele se mudou pro Canadá.

— Estou apenas completando o currículo da empresa. — Digo,focada na tela do aparelho.

Termino de completar tudo e mando o email para Romeo Beckham. Por fim recebo uma ligação de Romeo. 

— Millie,seu celular. — Sadds me entrega o meu celular.

Mostrando a foto de Romeo na tela.

— Olá,como você vai? — Pergunto alegre.

‘‘Vou bem,e ouvindo sua voz tudo melhora. Eu já recebi o email vou analisar e mandar para meus chefes.’’

— Obrigada. Só me ligou para isso? Eu tenho que encontrar minha amiga.

‘‘Não. Na verdade,eu gostaria de te convidar para jantar.’’

— Ah,eu vou sair com Maya. Me perdoe,não vou poder ir. — Falo e ele desliga a ligação.

Romeo era uma boa pessoa,só que as vezes coisas estranhas aconteciam. Como ele desligar enquanto eu converso com ele,ou mudar de assunto quando falo de como ele conseguiu vir para o Canadá do nada.

Me levanto e vejo Sadie usando seu celular.

— Está fazendo o que? — Pergunto pegando o celular dela. — Espera! Você está convidando Noah para dormir com você? Eu sabia que nesse mato tinha cachorro.

— Você é ridicula,Mills! Me devolve. 

Sadie tenta pegar o celular mas antes disso mando uma mensagem a ele ‘‘A casa está livre,Millie vai sair’’.

— Boa sorte com o sexo selvagem dos dois. — Digo e mando um beijo no ar para ela.

Sadds me mostra a língua como se fosse uma criança.

Pego uma roupa básica para sair com Maya e começo a me trocar,Sadie ainda estava no meu quarto. Passo creme,perfume,etc.

— Tudo isso para sair com a Maya?

— Qual é,Sadie? 

— Nada. É,que você só sai com ela e nunca mais me chamou para sair. — Ela diz revirando os olhos. 

— Todo dia você sai com o Noah. — Resmungo.

Vejo ela bufar e faço um delineado gatinho.

Pego meu celular e saiu do quarto indo sair do apartamento.

— Chegue cedo,você tem visita depois.

Aceno e desço as escadas.

Espera... Que visita?

Ótimo! Sadds deve estar inventando algo.

[...]


Encontro Maya a frente de um parque grande que tinha perto do meu prédio. Ela estava com uma blusa listrada e uma jaqueta preta bem brilhosa,e com sua calça jeans.

— Hey Millie! 

Ela me cumprimentou e começamos a andar pelo parque esverdeado.

— Me desculpe por você ter perdido seu emprego. 

Eu me sinto culpada por Maya ter pedido demissão. Aliás,ela enfrentou meu namorado.

— Ei,amiga! A culpa não foi sua,eu me despedi porque seria uma humilhação continuar naquele emprego depois do que ele me disse na frente da empresa. Mas sabe,eu andei pensando depois daquele dia e se ele estiver te protegendo?

Me protegendo? Maya enlouqueceu!

— Ficou louca de vez? — Falo me sentando em um dos bancos do parque.

— Pensa. Faz sentido tudo que ele fez.

— Não! Não faz sentido,porque se fosse isso ele me contaria e não me trataria... — Maya me corta.

— Millie e se estiverem chantageando ele? Faz sim muito sentido! Ele não te colocou no setor um,ele não quer que você o ajude,e também ele correu atrás de você aquela hora por mais que eu tente negar ele realmente te ama Millie. Só que lógico que as vezes ele é um extremo babaca,coloca babaca nisso! Mas... Você mesmo me disse que tem várias pessoas que te odeiam e odeiam o Finn,qual o nome daquele garoto lá que te chutou quando você era do ensino médio? Você tinha me contado. — Maya suspira fundo me esperando responder.

— Jacob? Ayla? Mary? E fora slgumas outras pessoas que Finn me contou. Mas acho que não,por mais que faça sentido.

— Bom,você que sabe Mills. 

Ela recebe uma chamada e atende. Fico pensando no que ela falou e faço pequenos círculos imaginários na minha perna.

— Lembra da Thompson? 

— A da bunda enorme? Gostosa e que faz pole dance? A claro,como eu poderia esquecer disso! — Digo,rindo.

— Sim. Ela me chamou para ir no cinema com ela hoje,e acontece que a sessão começa a vinte minutos. — Hawke me com uma cara como se estivesse nervosa.

Me levanto e arrumo o cabelo de Maya. 

 — Vai lá,eu vou ficar bem sozinha. E aproveita e vê se você consegue parar de ser cu doce e beija ela de uma vez. — Maya fica vermelha e começa a rir me abraçando. 

— Obrigada Mills! Se cuida e pensa no que eu disse. 

Sorrio.

Ela sai correndo para fora do parque e acena quando sobe em cima da sua bicicleta. 

Ligo meu celular e vejo se tem alguma mensagem e desligo ao ver que não tem nenhuma. Por um momento me lembro que Sadie me disse ‘‘Chegue cedo,você tem visita depois’’  

Vamos lá voltar para o apartamento.


[...]


Subo as escadas do prédio e destranco a porta com a minha chave e quando abro a porta vejo Finn sentado ao lado de Noah e Sadie comendo pipoca sentada no chão. Como eu não suspeitei? Era a cara da Sadie fazer isso.

Eu estava com tanta raiva naquele momento que a minha vontade era pegar alguma coisa e tacar naquele filha de uma...

— Millie! Que bom que chegou. — Sadie vem me abraçar. 

— Que merda é essa? O que ele faz aqui? — Suspiro fundo.

— Resolvi fazer uma surpresa para você. 

— Pelo visto foi uma surpresa e tanto. — Digo,bufando e saindo para o meu quarto.


Entro no meu quarto e começo a desmanchar minha pequena trança e deixando meu cabelo solto. A tive uma ideia,posso me vestir num ponto horrível que ele vai desistir de ficar aqui.

Uma boa vingança? 

Podem me chamar de maluca ou seja o que for,mas eu estou fervendo de ódio.

Começo a embaraçar meu cabelo,coloco uma blusa rasgada e um shorts bem estilo anos 90 que estava bem mal ultrapassado.

Eu estou irritada dos dias que ele gritou comigo por nada na empresa. E talvez eu esteja magoada,ou esteja magoada mas eu não sei que sentimento é esse é pesado e estou triste pelas palvras dele mas presciso ser forte e tentar entender seu lado. Eu o amo,mas o amor as vezes magoa.

Coloco uma meia colorida que ganhei de Maya,era de várias cores e listrada e ia até meu joelho. Saiu para a sala e vejo Sadie e Noah fazendo uma careta e rindo de mim.

— Se drogou? — Noah pergunta fazendo uma careta. — Não use drogas Mills!

— Ela pirou. — Sadie fala beijando o namorado. 

Suspiro fundo e vou a cozinha.

Finn estava me olhando e o que me fez me sentir um pouco irritada. Não que eu não gostasse que ele me visse,é que ele não falava nada e me deixava ansiosa e sem assunto. O que eu estava mais ou menos sentindo era que eu queria pular nele e sentir seus lábios macios e viciantes nos meus,sentir sua pele e seus cachos perto de minha cabeça. Para! Millie para de pensar nisto,ele errou com você e agora não posso me render.

Sadie e Noah acenam e dão um sorrisinho malicioso e saem do apartamento.

Puta que pariu.

Eu odeio esses planos deles.

Ele se levanta e passa a mão no cabelo.

Não! Que tentação.

— O que está fazendo? — Ele me pergunta ao me ver cortando cenoura.

— Vou fazer um bolo de cenoura. — Falo seca. Ou pelo menos eu tentei. — O que quer,Finn? Você me humilhou das piores formas possíveis. 

Digo e ele enconsta no balcão da cozinha. 

— Tenho motivos. — Ele fala analisando meu rosto.

Acabo cortando meu dedo quando eu estava cortando as cenouras. Vejo o sangue e solto um gemido por aquilo. 

— Ei! Você se machucou? — Ele pega uma toalhinha em seu casaco. 

Eu queria rir da situação porque ele estava tão apavorado tentando me ajudar que eu acabei tropeçando sem querer e acabei caindo e ele ao meu lado. E sim,isso tudo bem na cozinha... Não tinha lugar melhor para cair? Tipo uma cama? 

Chega! Mills,você está deixando levar pelas emoções.

— Ai meu Deus. — Foi tudo que eu falei depois de começar a ter um ataque de riso. — Desculpa eu acabei tropeçando.

— Tudo bem,Millie. 

Ele se levanta e me ajuda a me levantar.

— Só quero saber do seu dedo,ele melhorou? Você caiu em cima dele? 

— Estou ótima,obrigada pela preocupação. 

Me retiro da cozinha e vou ao meu quarto colocar um curativo e vejo ele parado olhando para algo em sua mão,parecia uma caixinha pequena. Mas logo que ele percebe que estou vendo ele a guarda em seu casaco.

— Millie,quero te contar algumas coisas e eu prometo que posso explicar minhas atitudes. — Ele pega na minha mão e bato ao lado da minha cama para ele se sentar ao meu lado. — Eu sei que fui tão cruel de te magoar mais uma vez. Eu sei que eu te fiz soltar novamente lágrimas,eu sinto muito mesmo,eu sei que um sinto muito não vai justificar esses quatro anos Millie. Mas eu juro que eu estou te protegendo! Eu estou tentando ser um namorado ótimo para você.  Eu me esforço,sei que vai parecer até que engraçado... Mas estamos namorando a sete anos e também sei que não tivemos encontros românticos ou nada do tipo mas eu juro tentar,eu juro te reconquistar ou até mesmo te contar tudo que quiser saber.

(N/A: Mano eu sou sentimental e estou chorando e ainda escutando ‘‘The first i love’’ a trilha sonora de Stranger Things 3 do capítulo 08 eu acho.)

Sinto um aperto no coração,tão grande que sinto as lágrimas caindo pelo meu rosto.

— Linda,não chora por mim por favor. — Ele limpa as minhas lágrimas e por fim me beija.

É um turbilhão de emoções,algo inacreditável. E pela segunda vez sinto borboletas no estômago,isso é... Incrível! 

Ele se separa respirando e deixo sair um sorriso bobo.

— Me conta os motivos. — Olho em seus olhos.

— Estou sendo chantageado.

— Por quem?

Alguém bate fortemente na porta e vou abrir e vejo Romeo e sorrio tentando limpar as lágrimas no meu rosto. 

— Millie! — Ele me abraça.

— Romeo. O que faz aqui a essa hora? 

— Vim te trazer o seu crachá. — Ele me entrega. — Bem vinda a Calvin! Espero que goste do trabalho. 

Sinto uma mão em meu ombro e Finn olhava completamente furioso por ver Romeo. Sinto que o clima não está agradável e tento iniciar um assunto.

— Obrigada. 

Pego o crachá.

— Foi só isso? — Finn pergunta com uma voz mais grossa. — Eu e minha noiva estavamos curtindo a noite e você resolve aparecer para estragar com tudo? Porque não deu a porra do crachá amanhã? Suma dessa merda desse prédio. Eu posso ser Finn Wolfhard o chefe da empresa que é ‘‘educado’’,mas sinto muito em dizer que não vou tolerar você procurando a minha noiva. 

Ponto para o Lobo difícil.

— Tudo bem,veremos isso. — Romeo acena e franze o cenho. — Tchau Mills.

Ele sai andando para o elevador.

Uau. O que foi isso? Noiva?




Notas Finais


Capítulo curto? Se preparem para o próximo.

Me perdoem por ele ser bem sem graça,eu estava querendo algo rápido pq estou cansada mas eu vou preparar um capítulo e tanto para a próxima semana ou quem sabe não sai amanhã mesmo ahshhahsha!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...