História Everything for You - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Loona
Personagens Choerry, Chuu, GoWon, HaSeul, HeeJin, HyunJin, JinSoul, Kim Lip, Olivia Hye, Personagens Originais, ViVi, Yeojin, Yves
Tags 2jin, Chuuves, Hyewon, Lipsoul
Visualizações 96
Palavras 2.536
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei? Demorei, mas cá estou com um cap quentinho rs

Sobre o cap: não digam nada, só sintam

Boa Leitura <3

Capítulo 3 - Three


 Pov's Son Hyejoo


Já havia se passado uma semana desde o ocorrido com Chaewon, durante a semana eu evitava encontra-la pelos corredores ou pelo colégio, eu não sabia o que estava acontecendo, então preferi não me aproximar. Nehuma das meninas sabiam do ocorrido, as únicas que estava por dentro, por causa dos rumores de que eu briguei com os garotos, eram Yves e Choerry mas não chegaram a me perguntar detalhes sobre.

O grupo que incomodava Chaewon, acabou sumindo da escola, o por quê? Eu ainda não sabia, mas desconfiava de algumas coisas. Cheguei a conversar com a diretora Kim e ela me garantiu que estaria de olho neles...

Hoje era um dia monótono, nossa escola estava sem aula por duas semanas, por isso houve aquela reunião de emergência, naquele dia. A maioria de minhas amigas foram viajar, apenas Choerry, Yeojin e o casal 2Jin permaneceram por aqui em Seul.

Neste exato momento eu estava em casa, cuidando do meu casal de labradores, carinhosamente apelidados de Shiro e Sami. Eu simplesmente adorava animais, pena que não podia ter muitos, por morar em um apartamento, mesmo que fosse enorme e sem restrições, mas preferi manter apenas meus dois cachorros e um casal de gatinhos, cujo os nomes foram escolhidos por Hyunjin, já que a mesma adorava gatos, Mirai e Hyun eram mais filhotes dela, do que meus, porém quem era eu para descordar da mais velha.

Ouço a companhia tocar e Shiro logo sai correndo até a porta, me levanto observando o mesmo pular de um lado para o outro, caminho até a porta e abro a mesma dando de cara com um Yeojin mal humorada e sua fiel companhia Choerry.

- Espero que tenha comida nessa casa, Yeojin não deixou eu pegar nenhum dos biscoitos dela! - Choerry entra contando seus casos com Yeojin e nego sorrindo, Yeojin já se encontrava brincando com Mirai e Hyun na varanda de trás, enquanto Choerry já estava na cozinha.

- Se você quiser, eu vou no mercado Yerim. - digo acariciando o pelo de Sami e Choerry aparece na sala.

- Sério?! Faria isso pela sua irmãzinha?! - pergunta juntando as mãos e sorrio assentindo. - Ai eu te amo Hyejoo! - diz e se joga em cima de mim, me abraçando, e mais uma vez a palavra amor roda em minha cabeça, Choerry se afasta e começa a listar o que eu teria que comprar. Me troco rapidamente, vestindo uma calça jeans escura e calçando um all star preto, já que eu estava vestida com uma blusa de moletom devidamente quente, apenas vesti um de meus casacos e saí de casa acenando para Choerry, que se encontrava jogada no sofá.

Assim que saio do prédio um vento razoavelmente frio sopra em meu rosto, me encolho pelo frio e me ponho a caminhar rumo ao mercado, observando o pouco momento da rua. Pessoas indo e voltando, para lá e para cá, era algo sem importância, mas meus olhos faziam questão de acompanhar cada passo e movimento delas, mesmo que sem querer.

Balanço minha cabeça e foco em chegar no mercado logo e agradeço quando percebo que já estou perto do mesmo. Entro e me ponho a procurar tudo que Choerry havia pedido, nada mais e nada menos que, comidas com bastante carboidratos e açúcar, isso era a cara dela, mas eu sabia que tinha dedo da pequena Yeojin no meio dessa lista de comidas não saudáveis, essas duas não prestavam.

Pago o caixa e uma garota me entrega as sacolas com as coisas, ela sorri e me curvo em agradecimento, saio dali e pego o caminho de volta para casa, sentindo um leve sereno no ar, estava na cara que ía chover, então comecei a andar mais rápido. E eu poderia ter continuado, porém uma cena não muito favorável, não deixou de passar despercebida por meus olhos. Um pequeno grupo de garotos levavam uma garota para um beco estreito da rua pouco movimentada, meus olhos os acompanharam e logo se focaram na garota em questão, assim que reconheci quem era, uma raiva subta me atingiu e automaticamente apertei as sacolas em minhas mãos, atravessei a rua, quase que voando e larguei as sacolas de qualquer jeito na entrada do beco. Pude ouvir as risadas maldosas e o som de alguém chorando no fim do beco, meus passos logo se intensificam e quando um dos marmanjos ousa tocar outra vez na garota, seguro seu braço.

- Ah droga! Você de novo?! - reconheço o garoto da porta e aperto seu pulso o vendo fazer uma careta.

- O que estão fazendo? - pergunto encarando os outros e os vejo engolir seco, a maioria se põe a correr, sobrando apenas três deles.

- Me solta Hye! Isso não tem nada haver com você! - o garoto diz entre dentes e olho em seus olhos.

- Tudo que envolve ela, me envolve também. - digo curta e grossa e solto seu pulso o empurrando. - Se encostarem nela outra vez, eu juro que o rosto de vocês não ficará bonito. - digo entrando na frente da garota e vejo os babacas sorrirem de lado.

- Bom querida Hye, se você não viu somos três e você é só uma... Estamos em um beco estreito e ninguém vai lhe ajudar... - um dos outros garotos diz e sorrio sem humor.

- Eu não preciso de ninguém. - digo e logo um deles vem em minha direção, preparado para me acertar em cheio, porém acabo desviando e lhe acertando um chute no estômago. Infelizmente eles foram mais rápidos no contra golpe, um dos idiotas acabou me acertando um soco em cheio em meu rosto, me fazendo cair.

- Parece que hoje você não vai ter sucesso Hye, eu te disse... - olho de relance para Chaewon, que agora estava encolhida no chão e tampando os ouvidos, e suspiro sentindo o sangue escorrer de minha sobrancelha cortada pelo soco, me levanto e vejo que os outros dois garotos não estavam mais ali.

- Seus amiguinhos te deixaram oppa? - pergunto ironicamente sentindo o lado esquerdo de meu corpo doer pela queda e o garoto trinca o maxilar.

- Desgraçada. - rosna e quando o mesmo vem em minha direção de novo, consigo lhe dar uma rasteira, fazendo com que ele caía no chão, batendo a cabeça e desmaiando logo em seguida, me viro para Chaewon e caminho até a mesma.

- Você está bem? - pergunto me abaixando em sua frente e a mesma assente sem me olhar. - O quê fizeram com você? - faço outra pergunta e a mesma levanta seu rosto, fazendo seus olhos focarem nos meus.

E outra vez, a fita se reiniciou, meu coração acelerou, minhas pernas vacilaram e minhas mãos ficaram úmidas. Mas tudo isso foi ignorado ao perceber alguns machucados em seu belo rosto, fazendo meu sangue subir outra vez, mas antes que eu pudesse levantar para acabar com o garoto desmaiado no chão, senti as mãos de Chaewon segurarem meu casaco, me impedindo de levantar.

- N-não faça nada, vai ser p-pior... - ela diz baixo e suspiro pesadamente, me aproximo um pouco mais dela e a pego no colo, a mesma se assusta pelo ato repentino e por reflexo agarra meu casaco. - O-o que v-você...

- Vou te levar para minha casa, não se preocupe. - digo evitando olhá-la e caminho para fora do beco, assim que chego na frente do mesmo, vejo algumas pessoas paradas ali e suspiro, pelo visto ouviram a pequena confusão, Chaewon escondeu seu rosto em mim e meu coração se agitou uma vez mais.

- Olivia?! O que aconteceu?! - me viro para a voz em questão e vejo Heejin se aproximar. - Ai meu Deus, vocês estão machucadas!

- Não foi nada Hee, está tudo bem. - tento tranquilizar a mesma, mas tudo piora quando Hyunjin aparace por ali.

- Heejin?! Olivia?! O que aconteceu e com ela?! - diz toda desesperada e sinto Chaewon se encolher em meu colo.

- Não foi nada gente, eu...preciso ir cuidar dela, podem pegar aquelas sacolas ali e levarem com vocês? São da Choerry e da Yeojin, se puderem, liguem para elas e as chamem para casa de vocês, por favor. - peço e as duas assentem. - Obrigada. - agradeço sorrindo fraco e logo saio dali as pressas com Chaewon.

Suspiro de alívio ao chegar em meu prédio e não enrolo muito para entrar, indo para o elevador. Meu andar era o último, mas como o prédio tinha apenas 7 andares, logo cheguei no meu e entrei, Choerry tinha deixado a porta encostada, com certeza uma das meninas pediu e agradeci mentalmente por isso.

- Hey Chaewon, consegue se manter em pé? - pergunto olhando para seus cabelos negros e a mesma assente, a coloco com cuidado no chão e a faço se apoiar em mim. - Vem comigo. - digo e a ajudo ir para meu quarto, assim que entramos no mesmo, a coloco sentada na cama e tiro meu casaco, a deixo ali e vou para o banheiro, em busca do que precisaria para cuidar de seus machucados, me lembro que não poderia levar o kit para lá, por ser pesado, e suspiro. - Você precisa ir até lá. - digo ainda evitando a olhar e a mesma se levanta, ofereço meus ombros de apoio e ela os aceita. Entro no banheiro e a deixo de costas para a pequena bancada da pia, tiro do kit o que eu iria precisar e me viro para Chaewon, a mesma agora se encontrava sentada na bancada e olhava para baixo, suspirei e caminhei até mesma.

De fato ela se sentar ali favoreceu o processo, já que eu era bem mais alta, me obriguei a analisar seu rosto com alguns machucados, mas suficientes para minha raiva voltar outra vez, mas deixei isso de lado e cuidei dos machucados da mesma. Apenas uns cortes e um pequenos hematomas, seu tornozelo estava machucado também, mas nada grave, apenas cuidei do mesmo e deixei enfaixado.

- Acho que acabei... - digo terminando de colocar um band-aid na lateral de sua testa e a mesma suspira, me afasto um pouco e sorrio pelo resultado. - Vou te le...

- Hyejoo. - a mesma me interrompe segurando minha mão e meus olhos se arregalam ao sentir aquelas mesmas sensações. Eu ainda não sabia o que era aquilo e sim, eu tinha medo de saber o que era.

- E-está machucada em outro lugar? - pergunto olhando para nossas mãos e a mesma solta um som negando.

- Você é que precisa de cuidados agora... - diz e nego gentilmente.

- N-não precisa Chaewon, eu...

- Por que não me olha nos olhos Hyejoo? - sou pega de surpresa por essa pergunta e sinto a mão dela apertar levemente a minha, me deixando desnorteada por alguns instantes, olho em seus olhos e suspiro ao ver aquela imensidão escura, a mesma sorri para mim e meu coração erra a batida. - Posso cuidar de você? - pergunta e vejo o brilho lindo de seus olhos. Isso não fazia sentindo algum...

- T-tudo bem... - digo baixo e a mesma me puxa devagar, para que eu estivesse perto o suficiente, a observo preparar um algodão com um líquido e o direcionar no machucado em minha sobrancelha.

Enquanto Chaewon cuidava de meu machucado, me permiti decorar cada traço de seu rosto, desde seus olhos castanhos escuros, até seu queixo delicado, ela era absolutamente linda e frágil, Chaewon era semelhante a uma criança, suas feições favoreciam isso também, ela era perfeita...

Mas por quê diabos eu estava pensando assim?!

Que coisa estranha era essa que eu sentia quando via?

Que sensação era essa que eu sentia quando a mesma me tocava?

Eu realmente ainda não tinha as respostas, mas estava disposta a correr atrás delas para descobrir...

- Prontinho! - sua voz me tira de meus pensamentos e só agora percebo que meus olhos estavam focados em seus lábios, desvio meu olhar dali e olho para o resultado no espelho, vendo um band-aid estragando minha sobrancelha, faço uma careta e a mesma ri baixo, fazendo meu coração vibrar.

- O-obrigada Chaewon... - digo sentindo minhas bochechas esquentarem e a mesma nega.

- Isso não foi nada comparado ao que você fez por mim Hyejoo, e-eu não sei como te agradecer... - diz pegando em minha mão e a apertando levemente, vejo suas bochechas ficarem vermelhas e meu coração se descontrola. - Eu serei eternamente grata a você e quando eu puder, eu vou te... - a interrompo colocando meu indicador sobre seus lábios e me aproximo um pouco.

- Não precisa me agradecer Won, eu fiz o que fiz, não é como se você devesse me agradecer, fiz tudo aquilo por vontade própria, fiz aquilo, porque senti que deveria te proteger, e é isso que eu vou fazer daqui em diante. - digo sentindo meu coração se encher de um sentimento bom e Chaewon sorri abertamente, a mesma leva sua mão livre até meu rosto e o acaricia.

- Obrigada por tudo Olivia, eu realmente sou grata... - diz sorrindo e nego, ainda sentindo sua mão quente em minha bochecha. Seus olhos se mantinha grudados nos meus, um contato que transmitia várias sensações desconhecidas por mim, vi os olhos de Chaewon vacilarem para meus lábios e meus olhos logo buscaram os seus também, percebi seu rosto se aproximar e pude sentir nossas respirações se misturarem, o desespero logo tomou conta de meu interior e meu coração começou a vacilar.

- C-Chaewon... - sussurro e a mesma solta minha mão, apenas para levá-la até minha outra bochecha. Eu sentia vária coisas ao mesmo tempo, porém eu sentia algo diferente também, um sentimento...estranho, não sei...

Foi então que algo macio encostou em meus lábios, me fazendo arregalar os olhos ao sentir uma onda elétrica por todo meu corpo, me afastei subitamente sentindo minha respiração desregulada e uma adrenalina em meu corpo.

- M-me desculpe Hyejoo, e-eu não sei o q... - a interrompo selando nossos lábios outra vez, porém agora em um beijo de verdade, pude sentir as mãos de Chaewon segurarem minha blusa, me puxando para perto, enquanto minhas mãos seguravam seu rosto delicadamente.

O beijo era algo surreal, eu sentia coisas nunca sentidas antes, várias coisas misturadas, eu não sabia explicar. Seus lábios eram macios e tinham um doce sabor, me fazia querer beijá-la ainda mais, e foi isso que me faz aprofundar o beijo, pedindo passagem com minha língua, ansiando pelo contato. Pude sentir outra descarga elétrica por meu corpo ao sentir minha língua se enroscar com a de Chaewon, uma sensação estranha, como de borboletas voando livremente em meu estômago, eu pude sentir isso. Eu não havia percebido, mas agora meus braços rodeavam a fina cintura de Chaewon, enquanto suas mãos estavam em meus cabelos e nuca.

O ar logo começou a fazer falta, mas eu não queria parar e a mesma parecia concordar comigo, pois começou a dar pequenos selares em meus lábios, prolongando o beijo, que logo foi quebrado por mim. Nossas respirações estavam desreguladas, as mãos da menor acariciavam minha nuca, nossas testas estavam encostadas e meus olhos se mantiam fechados, meu corpo tinha entrado em um estados anestésico. Abro meus olhos devagar, encontrando as órbitas escuras de Chaewon e suspiro sentindo algo novo em mim...

E foi ali que eu percebi, que estava bem perto de achar as respostas que rondavam em minha cabeça...


Notas Finais


Olha só, olha lá, bunitu

Não sei quando volto, mas fiquei atentos u.u

Obg pelos favs, coments e pelos views!! <3 <3

P.s. Ignorem os erros do Loonaverse, caso tiver algum :'v

Outra coisa.....

STAN TALENT STAN LOONA!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...