1. Spirit Fanfics >
  2. Everything Stays (BangChan) >
  3. Chapter two

História Everything Stays (BangChan) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Chapter two


Seis anos depois

Chan andava muito cansado e Greg havia ido explorar a cidade onde estavamos, enquanto eu cuidava de Chan

— você vai melhorar logo, eu acredito nisso — abraço o pescoço do mais velho

O bom de ser zumbi e que ele não envelhecia nem morria, menos se cortarem a cabeça dele, Chan não tinha mais a mão esquerda, perdeu ela em uma briga contra um humano que tentava nos roubar durante a noite, sua mão foi substituída por uma de ferro que eu fiz junto com Greg

O céu ficava cada dia mais cinza e poluído, a guerra tinha cessado, o rei de gelo tinha morrido e sido substituído por um maluco que tinha medo de guerra, dando trégua. Quase não existiam mais humanos

— o que foi Chan — Chan estava me olhando triste com seus olhos brancos sem vida

— n-nada — ele fala pela primeira vez me deixando surpresa

— v-você falou — sorrio animada abraçando o morto-vivo que retribue fraco — você deve estar com fome ne? Faz tanto tempo que você não come... Vou procurar algo espera ai

Ja era normal eu ir procurar carne animal para todos nós, usava uma katana que eu roubei de uma loja de espadachim 

— achei — encontro um porco comendo lixo na rua, ando cautelosa e parto para cima do animal, mais algo consegue pegar ele antes

Um vampiro pega o animal e suga todo seu sangue, me deixando desesperada, volto para meu esconderijo, depois da carcaça ser jogada no chão ele some. Vou até animal e pego seu corpo, ainda tinha muita carne para aproveitar

Quando chego no local onde tinha deixado Chan, vejo o mesmo deitado no chão sem se mexer, isso era normal, ele estava dormindo, na primeira vez achei que ele tinha morrido de vez

— acorda ai zumbizao —dou um chutinho nele que logo se levanta e me olha confuso — o que foi

— p-por que d-demorou t-t-tanto? — era tão bom ouvir sua voz pela primeira vez que me fez me emocionar, senti as lágrimas nos olhos mais as guardei

— um vampiro apareceu quando eu ia atacar o porco, não tem mais sangue, mais ainda tem muita carne — coloco o animal na frente dele — sabe parece que com o tempo você esta voltando a ser um humano

Me sento ao seu lado, ele tira uma faca do bolso e abre o animal pegando apenas o que ele queria comer

— vou fazer uma fogueira — levanto e pego algumas coisas que são faceis de queimar

Me concentro e imagino um isqueiro nas minhas mãos quando o acendo minha mão começa a queimar

Lembra que eu disse que meu pai era um demônio de fogo? Então, aprendi a como usar um pouco do fogo, não é tão difícil depois que você pega a manha

— tira um pedaço pra mim ai Channie — Organizo alguns gravetos para cozinhar a comida, Chan me joga um pedaço da carne e eu começo a cozinhar a mesma — o Greg esta demorando, a cidade deve ser bem grande

Depois de comer eu me sento ao lado do zumbi e fico olhando o fogo junto dele

— voltei, temos um problema — Greg vem até nós e se senta na frente do fogo

— qual o problema? 

— muitos vampiros, estamos perto do reino de fogo e eu encontrei uma pessoa escondida, um garoto, posso deixá-lo entrar? 

— podemos Chan? — olho para o maior que me olha devota concordando, não era a primeira vez que encontrávamos alguém largado, muitos eram ladrões e muitos morreram 

Greg abre a porta e um garoto muito bonito entra, ele parecia muito assustado

— olá, meu nome é Lee Felix, muito obrigado por me deixarem ficar — ele se curva e olha Chan assustado — v-vocês andam com um zumbi?? 

— Chan não é apenas um zumbi, ele é muito inteligente e cuida de mim desde pequena, então se você desrespeitar ele ja sabe — pego a faca da mão de Chan e passo perto da minha garganta fazendo um barulho com a boca — sacou? 

— s-sim, me desculpe 

— sente-se, esta com fome? — ele se senta meio tímido 

— estou, desculpa 

— por que pede desculpas? — começo a preparar comida para o garoto e para Greg

— por comer a comida de vocês 

— relaxa, tem para todo mundo — sirvo para eles — como vão os estudos Greg? 

— vão muito bem na verdade, estamos quase la, só mais um pouco de estudos, a ultima quase deu certo, você viu que ele voltou a falar?— concordo com a cabeça e ele faz uma cara de animado — S/n acabei de me lembrar de uma coisa que você vai amar — ele tira uma fita e me entrega 

" i hate admit that, BangChan"

— o que é isso? 

— eu acho que é do Chan — foi só falar o nome do abençoado que ele ja pegou a fita da minha mão olhando a mesma chocado

— m-mi-minha musi-sica — se ele tivesse lágrimas, estaria chorando

— essa música é sua? — ele concorda rindo feliz

— como um zumbi consegue ter tanta expressão? — Felix sussurra, mas todos escutaram e olharam ele na hora

— o que eu disse sobre desrespeitar o Chan? Quer morrer garoto? Faz tempo que ele não come carne humana — falo ja irritada 

— p-por favor me d-desculpe — ele realmente parecia assustado — eu só estava curioso, ele é tão diferente

— nos sabemos, estamos tentando fazer ele voltar a ser humano à seis anos — volto minha atenção para o meu amigo ao meu lado

— espero que vocês consigam — ele se cala voltando a comer


[…]

Estava com dificuldade para dormir, o lugar que estavamos cheirava muito mal, nós cheiravamos muito mal, precisávamos de um banho urgente, então me levanto e começo a procurar algum lugar para conseguirmos tomar banho e relaxarmos

Ao invés disso achei uma loja de roupas, pego o máximo de roupas novas e coloco em minha mochila, pego as garrafinhas de água que tinham la, a água estava quente mais isso não é um problema no momento de extrema sede

Depois de muito tempo de caminhada encontro um lago cristalino lindo, que refletia a lua grande e brilhante. Pego uma folha e coloco perto da água para ver se não era radioativa, a olha resistiu a água então nos também resistiramos, segui o rio em direção leste e achei uma cachoeira linda

— perfeito — olho para trás e vejo Felix me olhando com seus olhos brilhantes

— o que esta fazendo aqui sozinha? Não era para estar dormindo? — ele pergunta se aproximando com um sorriso fofo

— eu vim procurar um lugar para tomarmos banho — falo simples sem muita expressão 

— você toma banho com um velho e com um zumbi? — ele me olha confuso e com cerro nojo

— não, o Greg toma banho em um lugar separado 

— e o zumbi? 

— ele fica onde ele quiser, as vezes ele não quer tomar banho e eu não ligo, conheço ele a mais de seis anos, ele é como meu irmão mais velho — recolho alguns galhos para a fogueira do dia seguinte 

— isso é muito estranho — ele continua com aquele olhar

— somos uma família, não tem nada de estranho nisso, Greg esta ficando muito velho, não sei porque o teimoso ainda sai para aventurar e desvendar a cidade que estamos — começo a voltar para o lugar que estamos até que eu percebo uma coisa — Felix, por que estava aqui sozinho? 

— ah... Eu tinha dois amigos, mais eles morreram atacados por vampiros quando chegamos aqui na cidade, estou sozinho a que quatro dias eu acho — ele fala em um tom triste 

— eu sinto muito

Quando chegamos no lugar onde estavamos vejo uma cena horrível, Chan estava todo ensanguentado e encolhido em um canto, ele realmente parecia chorar e Greg morto em um canto

— o-o que aconteceu aqui?? — olho Chan assustada

— n-n-nao f-fui eu, a-acredita em mim — ele fala baixo me olhando muito assustado, olho para o lado e Felix estava com a cara neutra, não tinha expressão, esquisito

— Chan, por que você matou o Greg? — eu estava muito assustada — ele estava tentando te ajudar

— n-não é é o G-Greg, v-vampiro — ele aponta para o corpo no chão 

— eu to vendo que é o Greg, eu não acredito que você fez isso

— C-Chan n-não fez nada

— não acredite nele, ele é um monstro de qualquer jeito — Felix fala e Chan se enche de raiva mais continua sentado abraçando os joelhos

— cala a boca Lee, você não sabe de nada

— G-Greg fugiu e Chan f-ficou com m-medo do v-vampi-piro matar S/n — ele ainda me olhava assustado

Chego mais perto do corpo, realmente era muito parecido com Greg, mais tinha presas, não era Greg, ele tinha razão 

— desculpa brigar com você Chan, deveria ter confiado em você, fica calmo — me sento ao seu lado acariciando seus cabelos loiros 

— você vai mesmo ficar perto dele, depois dele ter matado uma pessoa? — Felix estava tentando me colocar contra Chan, eu percebia isso 

— olha, você não conhece o Chan, ele matou porque se sentiu ameaçado e não foi nem com um humano, era um vampiro — falo rosnando e volto a acalmar meu amigo — vamos sair daqui — ajudo Chan a levantar e recolho o máximo de coisas possíveis 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...