1. Spirit Fanfics >
  2. Evidentale >
  3. Revolta e glitchs

História Evidentale - Capítulo 3



Notas do Autor


Oi gente, Ink aqui. Fala "Oi" também povo

Chara: *Voadora no Ink* HELLOU POVO

AI! T^T

Ruru: FILHA DA PU-

Chara: kkkkkkkkkkkkkkk

Ruru: tu vaive na saida'-'

Chara: Vai falar "oi" não? DRIM FALA "OI"

Ruru: ,_, oe ,___,

Drim: a- oe "-")/ (eO tAvA tRaBlHaNo -<-')

Capítulo 3 - Revolta e glitchs


Fanfic / Fanfiction Evidentale - Capítulo 3 - Revolta e glitchs

Frisk abre a boca para falar alguma coisa, mas Chara teleporta contra a vontade com a mão na luz novamente, Frisk aproveita pra se esconder e virar stalker nos cantinhos das paredes, Chara começa a andar contra a vontade de novo porem dessa vez ela só vai, ela descobre que a experiência se torna menos dolorosa se ela simplesmente deixar ir.

Chara entrou em uma sala que tinha um corredorzinho com um piso entranho e que não parecia seguro, porem foi obrigada a ir na direção do piso, quando estava a dois passos do piso se lembrou do que aquilo fazia, concentrou todas suas forças em ir pra perto da parede esquerda, com muita dificuldade, conseguiu. Arfando pelo esforço, começou a caminhar pra frente contra a vontade, quando bateu a cara na parede virou para a esquerda, Chara estava agradecida pelos empurrões não a terem feito cair até agora, porem foi obrigada a virar cedo de mais...

O chão abaixo de si cedeu, Chara caiu de cara no chão(vingança pela voadora? talvez), foi obrigada a levantar com uma velocidade e brutalidade que quase a derrubaram de novo. Chara andou contra a vontade até uma placa na parede e a lê-la:
"*Por favor, não pise nas folhas."
Chara então foi empurrada até um tubo(?) por onde ela subiu numa velocidade impressionante de volta pra sala de cima, dessa vez foi empurrada pelo caminho certo apesar de quase cair algumas, varias, vezes.

Quando estava quase na próxima sala um aviso rápido apareceu em sua cabeça e a sala escureceu.
"Froggit pula para perto"
"Lutar" <"Agir"> "Item" "Poupar"
"*Checar" <"*Elogiar"> "*Ameaçar"
Com muito esforço, Chara se recusa a elogiar dessa vez e ameaça o Froggit o xingando, seus chifres dão alguns bugs mas ela não percebe, somente se sente sufocada e começa a suar frio, porém ignora isso.
"Froggit não entende oque você disse mas se sente ameaçado mesmo assim"
"Lutar" "Agir" "Item" <"Poupar">
Chara força seu braço quase o quebrando para o botão de lutar e estraçalha o pobre Froggit com suas garras...
Após fazer isso ela cai no chão se contorcendo entre bugs, Chara começa a ouvir som de chiado horrível e começa a se contorcer mais, ela tapa suas orelhas com as mãos, porém o chiado está dentro de sua cabeça, ela continua a se contorcer em agonia com as mãos apertando sua cabeça como se quisesse implodir seu cranio e morrer logo nem ligava se os empurrões continuavam ou não embora eles já tivessem a deixado livre, sua cabeça sagrava onde ela apertava por causa de suas garras...

Frisk sai do lugar onde ela estava se escondendo e se aproxima um pouco de Chara embora ainda mantenha uma distância segura.

-Você não devia ter tentado resistir, isso só piora as coisas. - Diz ela olhando com sua face neutra pra Chara agonizando no chão.

-AAA... CA-CALA A B-BOCA, DE-DESGRAÇADA! S-SE NÃ-NÃO F-FOSSE POR V-VOCÊ E-EU NE-NEM EST-ESTARIA AQUI! FI-FILHA D-DA PU-PUTA... M-MISERAVÉL... – Chara se contorcia gritando xingamentos para Frisk que apenas observava-a com sua expressão neutra. –ME D-DIZ CO-COMO E-EU FA-FAÇO PR-PRA I-ISSO PA-PARAR PORRA!!!-AAA... CA-CALA A B-BOCA, DE-DESGRAÇADA! S-SE NÃ-NÃO F-FOSSE POR V-VOCÊ E-EU NE-NEM EST-ESTARIA AQUI! FI-FILHA D-DA PU-PUTA... M-MISERAVÉL... – Chara se contorcia gritando xingamentos para Frisk que apenas observava-a com sua expressão neutra.

–ME D-DIZ CO-COMO E-EU FA-FAÇO PR-PRA I-ISSO PA-PARAR PORRA!!!

-Eu não sei, nunca aconteceu comigo, acho que você quebrou o sistema e...

-EU N-NÃO TO ENTENDENDO PO-PORRA NE-NENHUMA DOQUE VO-VOCÊ DIZ CARALHO SÓ FAZ P-PARAR! –Frisk apenas murmura um “Tenha determinação” e se afasta, deixando Chara se contorcendo em meio a bugs e glitchs enquanto ouve o terrível chiado dentro de sua cabeça,  xingando e amaldiçoando Frisk e toda sua arvore genealógica por mais que ela não tenha uma.

Chara começa a forçar se acalmar reunindo sua determinação porque por mais que não parecesse ela ouviu oque Frisk murmurou e não achava uma completa idiotice, afinal se determinação podia fazer com que ela renasce-se poderia perfeitamente acabar com aquele sofrimento, ela começa a se concentrar e se força a parar de se contorcer, Chara fecha os olhos tentando silenciar sua mente, e, lentamente os bugs e glitchs a sua volta começam a sumir e o chiado vai ficando cada vez mais baixo até desaparecer por completo, Chara tenta se levantar tonta, porém acaba caindo no chão sem forças, bate a cabeça numa pedra e desmaia...

 

 

 

 

 

 

 

Chara acorda e se levanta levando uma mão a sua cabeça que latejava, quando tirou ela pode ver sangue em sua mão.

-D-droga... –murmurou e começou a cambalear indo em direção a onde ela se lembrava de ser a casa da Toriel, mas no meio do caminho parou se lembrando de que Tori não sabia ainda que ela estava viva e ela não sabia como explicar isso e não estava a fim de pensar em uma maneira de explicar agora principalmente por causa do sangue escorrendo do ferimento de sua cabeça. Chara então andou um pouco resolvendo alguns puzzles até achar uma sala com algumas teias de aranha, ela deixou 7 ouros em uma teia e algumas aranhas rastejaram e lhe deram um biscoito.

Chara caminha pelas ruinas a procura de Frisk após comer seu biscoito e se recuperar, tomando cuidado pra não topar com Toriel, porém a humana parecia ter desaparecido face da Terra, Chara desiste de procurar e decide ir para nevada, ela cogitou em ir para terraquente e falar com Gaster, mas ele provavelmente a trancaria numa sala a prova de magia e a usaria como cobaia para sabe-se lá quais experimentos. Chara teria que recorrer ao Sans, e ela não gostava nenhum pouco disso.

 Enquanto caminhava pelas ruinas em direção à casa da Toriel, Chara tentava ver se encontrava Frisk no caminho enquanto bolava um plano para sair das ruinas sem ser vista por sua mãe adotiva, pois já tinha coisa de mais pra resolver e não estava a fim de pensar em como explicar o fato de estar viva, e ao mesmo tempo tentava bolar um plano de como fazer com que Sans a escute, ela não estava com vontade de morrer de novo.

 

 

~~Com Sans~~

 

 

Sans estava tentando entender oque havia acontecido, ele tinha notado que a alma de Frisk sempre se quebrava quando ela morria, tendo o comportamento de uma alma monstro apesar dela ser humana, porém nunca ligara muito para isso, mas Chara havia conseguido absorver a alma de Frisk antes que ela se quebrasse, isso provavelmente impediria Frisk de voltar e a linha do tempo poderia ficar quebrada, ele não fazia ideia do que fazer ou se Frisk ou Chara voltariam ou não, Sans sabia que não devia tê-la matado, mas não conseguiu conter sua raiva na hora, agora estava revirando alguns arquivos antigos que seu pai escondia num quarto atrás de sua casa em busca de respostas.

-Oque você está fazendo mexendo nas minhas coisas Sans? – Sans pula de susto e se vira apoiando-se mesa atrás dele.

-..N-nada... –Sans responde tentando(e falhando miseravelmente) esconder o nervosismo.

-Sans, você mente pior do que uma pedra, eu já falei pra você parar de mexer nos meus arquivos, saia daqui.

Sans abre a boca como se quisesse falar algo, mas pensa um pouco e desiste, ele vai até a porta contornando Gaster, antes de sair se vira e vê seu pai o encarando com desgosto, Gaster caminha lentamente até os arquivos e começa a conferir pra ver se todos estão ali ainda e organizando tudo em ordem alfabética de novo, Sans suspira irritado e sai dali, ele puxa seu capuz e suas mãos em seus bolsos começando a caminhar por nevada perdido em seus pensamentos.


Notas Finais


'-')b Espero que tenha ficado legal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...