1. Spirit Fanfics >
  2. Evil heir (Jay Park) >
  3. Idiota

História Evil heir (Jay Park) - Capítulo 24


Escrita por:


Capítulo 24 - Idiota


Acordo com a claridade em meu rosto e percebo que estou na sala dormindo no sofá, me sento no mesmo lembrando do que aconteceu ontem a noite e acabo sorrindo, vejo Jay descer as escada vestindo uma camiseta e um short de pano fino.


Jay - Boa tarde gatinha. _Vem até mim para me beijar e eu tapo a boca com a mão. - O que foi? _Me olha confuso.


- E-eu não escovei os dentes. 


Jay - Não me importo com isso, mas tudo bem se você quer escovar os dentes primeiro. _Beija minha testa sorrindo gentil.


Jay geralmente não sorria assim, na verdade ele sorria, mas era de safadeza, esse sorriso é diferente parece sincero.


- Jay?


Jay - O que foi huh?


- Eu não estou me sentindo muito bem.


Jay - Eu nem peguei pesado com você ontem. _Fala sentando ao meu lado no sofá sorrindo safado enquanto olhava para o lençol enrolado em meu corpo.


- Jayy, n-não é isso. _Corada.


Jay - Quer que eu chame o médico?


- Não, eu vou melhorar. _Falo me levantando do sofá segurando o lençol e o Jay me seguia com seus olhos. - Nem pense nisso.


Jay - Eu nem disse nada. _Ri se esparramando no sofá.


- Mas pensou. _Espremo os olhos encarando o mesmo que ri.


Jay - Eu preciso sair um pouquinho amor.


- Vai demorar?


Jay - Espero que não, eu vou estar na garagem.


- Vai concertar alguma coisa?


Jay - Desmontar. _Diz ficando sério. - Eu volto para almoçar com você. _Sai pela porta da frente.


Não quis deixá-lo bravo, mas sei que ele está indo ver a Yuko com certeza, descobri que ela está presa em algum lugar da casa e não tem como ser aqui dentro, será que a garagem tem uma porta secreta? 


Nunca imaginei que Jay Park me pediria em namoro assim, pensar em namoro me faz lembrar do Kai, sinto saudades do jeito gentil e do cuidado que tinha comigo, mas o Jay está me ganhando cada vez mais, ele não é do jeito que eu achei que era, mesmo tendo esse jeito arrogante e rude lá no fundo ele é alguém bondoso, só não sabe disso ainda. Ele até poupou a vida do Rony e pelo que sei o mesmo só fez isso duas vezes em toda sua vida.


Jay :

Vou até a garagem vendo Yuko amarrada na cadeira, a mesma estava pálida com olheiras enormes, parecia fraca, ao me ver surgiu um sorriso em seu lábios.


Yuko - Jay Jay, eu senti sua falta.


Jay _Pego uma cadeira me sentando em sua frente. - Você prejudicou a s/n sabia?


Yuko - Tudo que pode ter acontecido com ela ainda é pouco. _Sinto o ódio em suas palavras.


Jay - Não tem vergonha de ter enganado aquela menina?


Yuko - Ela é uma mulher e não, não me arrependo de nada, faria tudo de novo por você.


Jay - Por mim? _Debocho da mesma.


Yuko - Fiz isso pra ficar com você.


Jay - Corta o papo furado, por que o Yoongi não levou a s/n? _A mesma me olha confusa.


- Não pode ser. _Fala entre dentres. - Onde ela está? _Pergunta brava.


Jay - Na minha cama. _Provoco. - Nua com um lençol enrolado em seu corpo perfeito. _Mordo meu lábio inferior lembrando da noite passada.


Yuko - Não pode, você não pode fazer isso, ela nunca vai amar você. _Seguro o rosto da mesma com uma mão o apertando.


Jay - Não espero que ela me ame, mas será sempre minha e de mais ninguém.


Yuko - Ela nunca foi sua Jay.


Jay - Vamos começar o que eu vim fazer aqui, então não estava nos planos do Yoongi fugir sem a s/n. _Me levanto da cadeira pensando. - Onde o Yoongi iria levar a s/n.


Yuko - Não sei. 


Jay - Graças ao Rony você está muito fodida, acho que alguém traiu você.


Yuko - Esse imbecil deveria estar morto. _Se referindo ao Rony.


Jay - Parece que o Yoongi não seguiu o plano direito. _Falo rindo da cara da mesma. - Ele nunca seguiu plano algum, nunca deveria ter confiado nele, se tivessem matado o Rony eu nunca saberia que estava envolvida com isso. _Vejo a mesma ficar furiosa. - Rony. _Chamo o mesmo que entra imediatamente.


Rony - Sim senhor. _Faz reverência.


Jay - O que eu deveria usar para fazê-la falar? _O mesmo olha para minha ferramentas.


Rony - A tesoura senhor. _Dou um sorriso satisfeito com sua resposta.


Jay - Minha ferramenta favorita. E então Yuko, vai falar ou eu posso começar?


Yuko - Vá se fuder. 


Adoro pessoas resistentes, mas não acho que seja o caso da Yuko, conheço a mesma há muitos anos e sei que ela não aguenta um tapa, deve estar achando que vou deixar passar por conta do tempo que passamos juntos.


Jay - Segure o dedo mindinho dela Rony. _O mesmo o faz. - Tem certeza Yuko? _Pergunto novamente.


Yuko - Não vai tirar nada de mim. _Fala com os olhos em chamas.


Hoje eu realmente não estou com sede de sangue, mas não vou deixar ela ir depois de me trair, o que piora a situação dela é que ela não quer falar o que sabe. Encaixo minha tesoura de grama no dedo mindinho da mesma e sem cerimônia o corto fora no talo, Yuko na mesma hora começou a gritar desesperada.


Jay - E então querida, vai me falar agora ou vamos nos divertir mais?


Yuko - Paraa. _Grita estérica chorando.


Jay - é só um dedo mindinho, mas se você me fala tudo que sabe agora eu posso te mandar para o hospital e pode ter seu dedo costurado de novo. _Levanto meu dedo mindinho. - O meu já foi cortado fora. 


Yuko - Seu monstro. _Termina de falar cuspindo em mim.


Jay - Isso é desrespeitoso comigo Yuko. _Falo calmo limpando o cuspe. - Você quem sabe. 


Rony continuava segurando a mão da mesma, então me dirigi até ela posicionando minha tesoura no próximo dedo, um por um, estava começando a gostar daquilo e não queria mais parar, quando me dei conta já havia cortado todos os dedo de uma mão e a mesma estava se contorcendo de dor naquela cadeira.


Yuko - Seu psicopata de merda, você é louco.


Jay - Uma pena você ter descoberto isso só agora. _Sorrio de canto para mesma. - Com quem o Yoongi está trabalhando?


Yuko - Você nunca vai tirar isso de mim.


Fecho minha tesoura a colocando junto com as outras ferramentas e pego meu punhal da sorte enfiando no braço dela, conseguia ver em seu olhos um pedido de socorro, mas só o que saia da sua boca era asneiras, ela não iria mesmo falar?


Jay - Por que está protegendo um homem que nem cumpriu o trato que fez com você?


Yuko - Não estou protegendo aquele maldito, ele é a segurança que eu tenho.


Jay - Segurança do quê? _Puxo meu punhal do braço da mesma.


Yuko - De que a s/n nunca vai ficar nessa família. _Ri descontrolada. - Vocês nunca terão paz. _A olho sério.


Jay - Vamos ver Yuko. _ Encostando o punhal em seu pescoço.


Yuko - Maldito.


Jay - Você não tem noção alguma do que fez né? _A mesma me olha com sua respiração irregular. - O Yoongi matou meus pais por sua causa, eu nunca vou te perdoar por essa traição.


Yuko - Eu fiz tudo por amor.


Jay - Morra. _Passo o punhal em volta do pescoço da mesma espirrando seu sangue em mim. - Deveria ter me contado tudo, idiota. _Pego um lençol passando em mim indo até a porta aberta e vejo a s/n me olhando assustada com a mão sobe a boca. - Amor. _A mesma corre para dentro de casa. - Porra, até para morrer você me atrapalha. _Falo olhando para Yuko. - Tire ela daqui.


Rony - Mando fazerem o que com o corpo senhor?


Jay - Mande cremar, venda o apartamento dela, está em meu nome.


Rony - Sim senhor.


Notas Finais


Será que o Jay e a s/n vão brigar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...