História Evil is coming - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Michaeng, Mimo, saida, Satzu, Twice
Visualizações 98
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


vamos começar as interações? obg pra quem favoritou♡

Capítulo 2 - A Família


Fanfic / Fanfiction Evil is coming - Capítulo 2 - A Família

"Vamos logo Sana!" Momo me puxou pelo braço e fomos até a porta, mas quando ia tocar a campainha Momo puxou meu braço e perguntou séria e preocupada 

"Quem coloca no teto da sua porta uma imagem de Lucifer?"

Quando olhei para cima da porta havia uma imagem de um ser com asas pretas, mas uma delas estava caída no chão, seus olhos sangravam enquanto ele segura uma adaga com algo escrito "ලුසිෆර්".

"tabom agora eu realmente estou com medo" eu respondi com a voz trêmula, apesar da Momo nunca admitir pois era orgulhosa, eu sabia que ela estava com medo.

"cof cof" "vamos logo com isso" Momo respondeu nervosa

Ding Dong  

Esperamos alguns segundos e nada

"Sana a porta está meio aberta, vamos entrar?" Momo me questionou 

a porta estava toda empoeirada, parecia mesmo uma casa abandonada, assim que entramos nós vimos um corredor enorme e todo escuro, havia um pequeno espaço com luz, que nós separava da escuridão do corredor

"Essa casa é sinistra!" Disse Momo rindo 

Quando íamos dar o primeiro passo escutamos o barulho de uma porta abrir

"Você ou...viu isso?" eu perguntei assustada 

"Ah pelo amor Sana, foi só uma porta abrindo" 

"Mas..." antes que eu pudesse terminar oque eu ia falar, ouvimos um grande estrondo parecia um objeto caindo e se quebrando, logo em seguida passos finos e leves

"Momo acho melhor irmos embora eu tenho um mal pressentimento sobre essa casa" eu falei quase entrando em desespero

vimos um pequeno vulto 

"Agora eu concordo com você, vamos agora!" Momo respondeu preocupada 

Estávamos indo em direção a porta mas de repente ela se fechou bruscamente e Momo se virou e olhou diretamente pro corredor 

"Mas que merda, só pode estar brincando comigo!" eu falei com um tom alto e nervoso

"Sa...na é melhor você se virar" ela parecia nervosa e assustada, assim que virei vi o que parecia uma criança no fim do corredor, atrás dela havia uma porta entre-aberta, talvez tenha sido ela quem abriu a porta

"Ei... olá menininha eu me chamo Sana, qual o seu nome?" a medida que eu ia falando eu dava um passo, quando de repente ela deu de cara comigo, ela parecia um raio, nem a vi se mover, era quase impossível aquilo

"Co...mo você fez isso?"

eu me afastei pra brecha de luz que havia, ela fez o mesmo, assim que colocou seu rosto na luz eu fiquei surpresa, era uma criança muito linda, seus olhos eram castanhos claros e seus cabelos cacheados sedosos da cor Marrom, estava usando um lacinho no cabelo, ah... e suas bochechas rosadas eram tão fofas, parecia uma boneca, Quando ia chegar perto ela olhou para mim e me encarou, logo abriu um pequeno sorriso Maldoso

"Humanos não são bem-vindos aqui" ela respondeu mantendo seus olhos fixos em mim

"Humanos? ué... deve ter algum mal entendido, eu fui chamada pra ser babá de uma criança aqui talvez você" respondi com um pequeno sorriso nervoso

"Ah sim, você rs... eu já volto" ela simplesmente desapareceu, como mágica 

"Cara sério como ela faz isso?!" perguntei curiosa 

"o que será que ela quis dizer com 'Humanos'? Ela é oq? menina maluca" Momo respondeu debochando da situação 

"Eu acho..." antes que eu pudesse terminar de falar alguém vem andando rápido em minha direção

"Quem são vocês?" era a voz de uma mulher

"Eu fui chamada pra fazer uma entrevista, como babá"

Assim que ela colocou seu rosto na luz, eu fiquei admirada, ela tinha um cabelo curto marrom, e seus olhos eram pretos misteriosos

"Mina! Temos visita" Ela gritou uma menina e abriu um sorriso malicioso 

"Sana... eu não estou com um bom pressentimento" Momo sussurrou no meu ouvido

"Só me acompanhe" eu respondi também sussurrando 

"Sério, pq estão sussurrando eu estou bem na frente de vocês" a garota falou sendo sarcástica e cruzou ou braços 

"ham... desculpe?" respondi confusa 

"apenas me sigam e não mexam em nada no caminho" A garota respondeu com um tom grosso e frio

"Que menina grossa" momo continuou sussurrando

            QUEBRA TEMPO

entramos numa sala grande e dessa vez iluminada, havia 2 garotas, uma estava sentada lendo um livro e a outra estava sentada na janela da sala, escutando música

"Mina!" a garota gritou

"o que foi agora Jeongyeon estou lendo um livro" ela respondeu concentrada no livro

"as meninas que você solicitou chegaram, eu achei que era só uma babá, não esperava duas" Ela olhou para nós com um tom de desprezo 

Mina virou-se e olhou para nós duas, seus cabelos ruivos e olhos claros logo chamaram a atenção de Momo, que tinha uma grande queda por ruivas 

"Você deve ser a Sana" ela veio em minha direção e estendeu a mão 

"Como você sabe meu nome?" eu a questionei 

"Isso não importa, Acho que você já conheceu minhas irmãs, Eu sou Mina, a mais velha, aquela(ela aprontou para Jovem na janela) é a Nayeon, você já conheceu a Jeongyeon a do meio, só está faltando a Max e a Tzuyu onde será que elas estão? (Mina colocou a mão no queixo)

"Eu acho que já conheci a Max, é a mais nova certo?"

"Sim, e quem é a sua amiga?" ela olhou com desejo para Momo, e mordeu seu lábio inferior

"É a..." A porta se abriu bruscamente, e entrou uma rapaz de cabelos loiros e olhos azuis

"ora... ora... há visitas e vocês nem me chamam?" ele perguntou debochando e cruzou os braços, ele havia tatuagens em seus pulsos, palavras estranhas, eu não entendia muito bem 

Mina arregalou os olhos e olhou sério "Drogo, o que faz aqui?" 

"Ora, eu vim dizer oi pras visitas" Num piscar de olhos ele agarrou minha cintura e me empurrou contra a parede

"SANA!" Momo correu pra me separar dele mas parou do nada e não se moveu mais

"Ham? O QUE ESTÁ ACONTECENDO?" ela exclamou

"DROGO CHEGA! Solte a menina Agora!" Mina gritou com o rapaz que mantia seus olhos fixos aos meus

Nayeon que estava na janela tirou seus fones e olhou para a situação 

"Drogo não perde uma oportunidade... hum" ela falou baixo e debochando e logo colocou seus fones de volta

os olhos dele logo mudaram de cor, passaram do azul claro pra um azul escuro, misterioso quando ia colocar sua mão em meu rosto alguém a segurou, era uma menina linda, com os cabelos roxos e um rosto sério, era maravilhosa nunca havia conhecido ninguém assim antes

"Drogo... o que está fazendo?" ela perguntou e de repente seus olhos ficaram vermelhos como sangue...




Notas Finais


e aí galera, mais um Cap pra vocês acho que já pegaram a referência, essa família não parece muito do bem rs, obg e até a próxima♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...