História Evil is coming - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Michaeng, Mimo, saida, Satzu, Twice
Visualizações 75
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Coiote


Fanfic / Fanfiction Evil is coming - Capítulo 7 - Coiote

Narradora P.O.V 

"Venha ao meu encontro, você sabe aonde..."

"Sim Senhor"

Ligação off

Chaeyoung saiu de trás da árvore tomou sua forma de Coiote e entrou no bosque, seus pelos eram cinzas e seus olhos azuis, ela percorreu um longo caminha até chegar numa casa abandonado no meio do Bosque, tomou sua forma humana novamente e segui caminhando até a casa, de longe ela já conseguia sentir um cheiro forte, era do líder do Bando, um Alfa.

"Senhor?..." ela abriu devagar a porta

"Entre logo Chaeyoung" O homem disse

"Ok..." ela entrou e sentou numa cadeira perto do homem, seus cabelos eram pretos fazendo a forma de um topete, e no seu braço havia a tatuagem do símbolo da Alcateia(podem pensar no Scott de Teen Wolf)

"Diga... como assim descobriram antes de nós?"

"Eu estava andando pela rua quando duas meninas me chamaram, eu cheguei perto e vi que uma delas estava triste, fui tentar lê seus pensamentos para descobrir o que estava acontecendo, quando toquei na mão dela uma lembrança me veio, era a Adaga, ela estava com ela na mão e havia um ser... parecia um anjo... caído no chão e ela enfiando a Adaga em seu coração" 

"Tem certeza que era mesmo a Adaga?" Ele perguntou levantando uma de suas sobrancelhas 

"Sim Senhor! Certeza! Igual a do livro!" ela falou com convicção 

"Será que... não, não pode ser... isso seria impossível" ele levantou da cadeira e começou a andar de um lado para o outro

"O que seria impossível?" A menor levantou e encarou o homem

"Nada! você não precisa saber ainda! Fique de olho 24 horas Nessa menina! não saía do pé dela!"

"Mas por..." o homem a cortou 

"Só faça Chaeyoung!"

"Ok..." a menor assentiu com a cabeça e se retirou da casa

             Quebra tempo

Por Chaeyoung ser uma Coiote ela era extremamente rápida, inclusive a mais rápida de sua alcateia, ela estava indo para casa de Sana, tinha um plano em mente mas não sabia se iria funcionar mas tinha que tentar 

Assim que chegou a casa tomou sua forma humana e bateu duas vezes, a mãe de Sana veio atender 

"Olá Chaeyoung quanto tempo! Entre!" a senhora falou abraçando Chae

"Oi senhora Minatozaki" ela entrou na casa e sentou em uma cadeira na cozinha

"Quer alguma coisa? água? um refri?" a senha perguntou enquanto cortava cenouras e batatas 

"Não obrigada" 

"Sana não chegou ainda, se quiser esperar sinta-se a vontade"

"Na verdade... eu vim conversar com a Senhora" ela disse chegando perto da mulher

"Pode falar então meu amor" Chaeyoung rapidamente empurrou a senhora na parede e começou a fazer um tipo de hipnose, seus olhos ficaram novamente claros, e ela começou a hipnotizar a senhora

"Você irá fazer exatamente o que eu mandar..."

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Sana estava quase perto de sua casa

"Então... Chae estava estranha não é mesmo?" Momo disse

"Ela sempre é estranha" Sana falou revirando os olhos

"Ihhh, você não gosta mesmo dela, deve ter pegado ranço da menina" Sana deu tapa na amiga

"Chegamos!" -Momo 

"Amém, estou morrendo de fome e com sono" -Sana falou colocando a mão na barriga 

"Tchau Moguri" Sana deu um beijo na bochecha da sua amiga e se dirigiu até a sua casa, Momo fez o mesmo as suas moram de frente uma pra outra 

Quando Sana abriu a porta levou um susto com Chaeyoung deitada no sofá e sua mãe carregando algumas malas

"Mãe... o que é isso?" sana perguntou entrando em casa e colocando sua bolsa em cima da mesa

"Que bom que você chegou meu amor, sua vó passou mal, preciso ir ao Japão para cuidar dela"

"Japão?!Tá maluca?! a senhora não pode sair da Coreia mãe! Não agora" Sana respondeu chamando a atenção de Chaeyoung que logo entendeu por que.

"E outra, o que a Chaeyoung está fazendo aqui?" Sana perguntou olhando com desdém pra pequena

"Nossa Sana, isso é jeito de tratar uma amiga?" Ela respondeu debochando 

"Amiga? hahahaha, virou comediante Chaeyoung?" Sana cruzou os braços 

"A Chae vai ficar com você por um tempo, ela vai meio que cuidar de você, além disso a casa dela está reformando então precisa de um lugar pra ficar" 

"O que? Não mesmo! Não preciso de babá muito menos uma que seja a Chaeyoung!" 

"Sem questionar Sana" A senhora deu um beijo na testa da filha e saiu entrando no carro que a esperava 

"Que merda!" Sana bufou

"ah Sana não vai ser tão ruim assim" a menor disse piscando para Sana

"Eca.... Nojo desse tipo de gente" Sana pegou sua bolsa e foi pro seu quarto

"Até parece que não gostava quando o meu dedo entrava nela... aí aí, aposto que ainda deve sentir saudade" a menor disse rindo baixinho 

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Sana depois de tomar banho pegou uma blusa longa preta colocou e logo se jogou na cama

"Que dia!" Ela disse colocando a mão na cabeça, ainda tinha muito o que pensar, ela poderia ajudar os seres sobrenaturais, mas tinha medo do que poderia acontecer 

"Aish! Amanhã eu penso nisso, eu preciso dormir!" apagou a luz e trancou a porta do quarto, depois de um tempo olhando pra teto acabou adormecendo 

Na Sala Chaeyoung começou a sentir um cheiro forte, parecia de defunto

"Aish! que cheiro é esse? Deve ter estragado alguma comida" 

Chae deitou no sofá e ali mesmo adormeceu 

Do lado de fora da casa, Drogo e Mina observavam Sana

"Sentiu esse cheiro?" Mina perguntou fungando 

"Parece de cachorro molhado" 

"É melhor voltarmos para casa já está tarde, ela precisa descansar"

Drogo concordou e saiu com a irmã 

"Se aqui existissem alcateias eu poderia jurar que senti o cheiro de um coiote na casa de Sana" Mina disse olhando para Drogo

"Ainda bem que não tem... se bem que seria ótimo ter mais uma guerra entre os Vampiros e lobisomens"

"Nós com certeza iríamos ganhar" Mina disse rindo

"Deve ter sido o cachorro dela" -Drogo

"ou então você" Mina falou rindo e logo levou um soco no ombro do irmão 

"Aigoo! doeu, você sabe que é mais forte idiota" Mina se afastou de Drogo

"Para de bobeira, Vamos apostar uma corrida? quem perder cuida da Max" Ele correu na frente de Mina que ficou irritada

"Ladrão..." Os dois começaram a correr e logo chegaram em casa

"Eu ganhei otário" Mina falou debochando do irmão 

"Você sabe que só me passou por que eu me desconcentrei olhando pra bunda da menina que passou"

"Nojento" Mina deu um soco no ombro do irmão 

"Vou ir pro meu quarto" Drogo subiu às escadas 

"Aí aí... dá uma de sério sem coração mas no fundo é um amor, eu sei que você me ama Drogo!" Mina gritou 

"Cala a boca!" Droga entrou no seu quarto e começou a escrever uma carta para seu pai, sabia que estava errado mas ele precisava fazer aquilo, era necessário no fundo ele sentia culpa mas não podia deixar aquilo lhe dominar, ele precisava ser mais forte...



Notas Finais


Próximo Cap eu vou focar em Satzu e Michaeng, tô pensando em adicionar novos personagens o que acham? até♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...