História .exausto - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Tags Fluffy, Hoshi, Hozi, Jeonghan, Jihoon, Jisoo, Joshua, Oh My!, Real Universe, Seventeen, Soonhoon, Soonyoung, Svt, Wooshi, Woozi
Visualizações 162
Palavras 1.565
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Achou que eu não ia postar outra soonhoon?
Sinceramente, eu tenho 39482394 coisas pra escrever, tem coisa da escola, tem coisa de evento, tem coisa brotando até do além pra fazer, mas eu tava escrevendo outra hozi

amo vocês, não gostou me paga um café
essa fanfic tem ligação com "Silent couple", link nas notas finais

Capítulo 1 - Único


Fanfic / Fanfiction .exausto - Capítulo 1 - Único

- Hong Jisoo, você é uma péssima influencia. – JiHoon murmurou sozinho enquanto enchia a taça com vinho mais uma vez.

Fazia pouco tempo que os demais integrantes tinham ido dormir. O garoto de fios descoloridos também estava exausto, mas não conseguia pregar o olho devida a ansiedade que tinha em relação com as promoções de “oh my!”.

Os membros achavam que o compositor ficava acordado até altas horas escrevendo, mas a realidade é que ele ficava largado no sofá do dormitório enquanto bebia o vinho que Joshua escondia.

Era quase três da manhã quando ouviu um barulho vindo da varanda, porém ignorou, provavelmente era a brisa da madrugada balançando alguma coisa, mas depois de alguns minutos, a porta do cômodo que estava foi aberta, vendo que o coreógrafo do grupo quem estava ali.

- O que quer, Soonyoung? – JiHoon perguntou irritado antes de beber mais um bom gole do vinho.

- O que deu no dormitório hoje? Eu ein. – entrou no cômodo e fechou a porta, se aproximou do loiro e empurrou suas pernas para as tirar do sofá, e assim, tivesse um espaço para sentar.

- Ah, agora você vai me tratar com grosseria? Se não fosse por mim, você não teria música para montar coreografia. – respondeu ríspido, encarando o Kwon que havia roubado seu espaço no sofá.

- Ah é? Acho que não é assim que funciona, e também, se não fosse por mim, você teria apenas músicas que jamais iriam chamar a atenção do público, já que não teria coreografia. – a troca de olhares parecia uma troca de tiros, mas no fim, o Lee deixou sua taça quase vazia sobre a mesa e esticou suas pernas em cima das do mais velho.

- Você é muito estúpido, Soonyoung. – resmungou enquanto cobria os olhos com suas mãos – Apaga as luzes, tá muito claro, estou me sentindo um vampiro no sol do meio dia – o Kwon apenas revirou os olhos enquanto se levantava.

- Credo, como você reclama. – apagou as luzes e conseguiu voltar para o sofá, se sentando no mesmo lugar.

- Eu? Reclamando? Você quem está reclamando de mim agorinha mesmo. – quando JiHoon queria ser chato, ele conseguia medalha de ouro nisso.

- Faz quantos dias que você não dorme? – perguntou já suspeitando do porque daquele mal humor todo.

- Acho que uns dois, não faço a menor ideia. – murmurou enquanto esfregava seus olhos.

- Não acha que está na hora de dormir? – viu que o menor coçava os olhos com certa agressividade, então segurou seus pulsos e afastou suas mãos do rosto.

- Eu estou bem, Soonyoung, eu durmo depois da apresentação de amanhã, pode deixar. – tentou soltar seus pulsos para coçar seus olhos e afastar aquele sono, mas o mais velho não permitia que tal ação fosse feita.

- Mas você tem uns parafusos a menos, também. Diz que não quer dormir mas bebe vinho. O que te deixa ligado é café, o vinho te apaga. – o loiro murmurou em deboche, desistindo de se soltar.

- Nossa, você é muito chato, nem beber em paz eu posso mais. – suspirou e esperou que seus pulsos fossem soltos, e assim que tal ação foi feita, se sentou no sofá e pegou a taça novamente, tomando o que restava em um gole.

- Você bebe demais pra alguém do seu tamanho. – é claro que Kwon Soonyoung não iria perder a oportunidade de zoar o Lee, e recebeu um tapa em sua coxa por isso – Ei! Não precisava bater.

- Ai, você fala demais, cala essa boca um pouco, credo. – enfiou suas mãos em seus próprios fios descoloridos, fazendo uma massagem em sua cabeça.

- Por que você não vem calar então, já que está tão incomodado? – o problema é que Soonyoung esquecia de como alguns parafusos caiam da cabeça do Lee quando ele bebia um gole de álcool, e o maior problema, foi o olhar que caiu sobre o mais velho.

- Tem certeza de que quer que eu cale? – tirou as mãos de seus fios, virando o corpo para encarar o de fios cinza de frente.

- Se você alcançar, pode vir calar. – novamente começaram a se fuzilar com o olhar, mas logo a mão de JiHoon acertou a testa do Kwon – Ai!

- Cala a boca. – se sentou no colo do mais velho, tampando sua boca com ambas as mãos, sorrindo em seguida – Viu? Eu alcancei e fiz você calar a boca. – apenas com o olhar eles conseguiam entender o que estava acontecendo, e logo JiHoon afastou a sua mão com uma expressão horrorizada – Você lambeu a minha mão!

- Você quem tentou me calar, e não quero que essas mãozinhas me deixem quieto. – agora os dois estavam travados no mesmo jogo.

- Ah é? Então eu deveria te calar com um chute nessa sua boca? – o cheiro do vinho saia forte da boca de JiHoon, era como se sua fala embriagasse Soonyoung junto.

- Não acho que um chute seja necessário, até porque eu ainda teria folego para falar. – a luz noturna que entrava pela grande janela permitia que o Kwon conseguisse enxergar o sorriso sapeca que brotou nos lábios finos do menor.

- Ter folego para falar? Então tudo o que preciso fazer é te deixar sem ele? – deixou seu rosto mais próximo do Kwon, deixando ainda mais evidente o cheiro de vinho.

- Você diz como se fosse a coisa mais fácil, e tudo piora porque você não tem tamanho para fazer ele acabar tão rápido. – provocações atrás de provocações, o objetivo daquele jogo era fazer o adversário se render.

- Está alegando que agora tem tamanho certo para fazer você ficar quieto? E qual seria esse tamanho? Nesse dormitório tem outras onze pessoas, Soonnie. – se acomodou novamente no colo alheio, deixando que a ponta dos narizes roçassem – Seria o Seokmin? Ou talvez o JeongHan? Também tem o Mingyu, ou prefere alguém como o Chan? – a cada nome dito, encostava os lábios nos do Kwon, sem de fato deixar um selar ali – Seria errado você escolher o Chan, já que ele é o bebezinho do grupo. – não conteve o sorriso assim que sentiu as mãos segurarem sua cintura.

- Eu vou pedir para o Joshua trocar o esconderijo dos vinhos dele, não da mais para suportar você sob efeito disso. – o menor apenas riu nasalado, mas ele era um maldito que sabia muito bem como vencer jogos.

Deixou diversos selares pela bochecha do Kwon, pelos cantos dos lábios, mas evitando estes de todas as formas. Eles eram orgulhosos demais para jogar esse jogo.

- JiHoon, você precisa dormir. – tentou retomar a linha inicial da conversa antes que fizesse alguma coisa com o menor.

- A noite é longa e demorada, Soonyoung, não precisa ter tanta pressa. – conseguiu afastar o Lee de seu pescoço antes que outro selar fosse deixado ali.

- Você não acha melhor sossegar? – tentou tirar o garoto de seu colo, falhando quando este colocou suas mãos em sua nuca e puxou sua cabeça, mas novamente, apenas roçou os lábios.

- Você não acha melhor apenas me dar atenção? – Lee JiHoon, também conhecido como anão maldito que destruía o psicológico de Kwon Soonyoung quando bebia.

- Eu estou te dando atenção, tanto que estou tentando te colocar para dormir. – já não tinha mais coragem para afastar o loiro de seu rosto, apenas deixava que o cheiro de vinho que ele exalava o consumisse cada vez mais.

- Soonnie, todos já estão dormindo, não precisa se fazer de desentendido. – as mãozinhas frias do Lee começaram a acariciar as bochechas do Kwon, querendo ver quem iria vencer aquela partida.

E por incrível que pareça, o vinho acabou jogando JiHoon para a derrota. O pouco de álcool havia feito certo efeito sobre si, em um tanto que diminuísse seu orgulho e acabasse beijando Soonyoung no meio daquele jogo de resistência.

Soonyoung sabia que não podia cair no jogo, pois sabia que o menor ficaria irritado pela manhã dizendo “você não devia ter deixado”, mas não tinha como evitar quando não se podia ter um relacionamento por causa de um contrato que definia sua carreira.

Segurou com firmeza a cintura do loiro, deixou que o momento fluísse, desde o beijo até os suspiros, iria seguir o comentário de JiHoon, “a noite é longa e demorada”.

Quando romperam o ósculo, o menor voltou a beijar o pescoço do acinzentado, dessa vez com direito a pequenos chupões que sairiam rápido.

Soonyoung estranhou quando os selares do Lee ficaram mais calmos e parou de mexer a cintura, era uma mudança estranha de comportamento, mas já julgava o que seria quando o loiro deitou a cabeça em seu ombro.

- Eu não acredito que você dormiu agora, JiHoon. – o Kwon pigarreou enquanto abraçava o dorminhoco em seu colo, dessa vez deixando selares carinhosos pelo rosto do loiro.

 Deixou as pernas do garoto de apenas um lado, para que quando se levantasse, conseguisse o carregar como se fosse uma criancinha adormecida.

Tentou entrar no quarto ser fazer barulho, por sorte, SeungCheol estava murmurando enquanto dormia, o que abafou o som da porta sendo aberta.

Acomodou JiHoon de baixo da fina coberta, afinal, estava calor, então bastou apenas garantir que o garoto não fosse cair.

Saiu do quarto e foi para o seu, vendo que a cama de Joshua ainda estava vazia, suspirando pesado ao ver em como o americano e o anjo eram péssimos mentirosos.


Notas Finais


essa fanfic tem ligação com essa daqui >> https://www.spiritfanfiction.com/historia/silent-couple-13821777

fanfic postada completamente a base da loucura e da crise, qualquer dia desses eu volto e vejo se tem erro, amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...