1. Spirit Fanfics >
  2. Exchange of Bodies - Taekook, Vkook >
  3. Two

História Exchange of Bodies - Taekook, Vkook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Entt...eu mesma já estava doida pra postar esse capítulo logo. E aí está. Bom q já deixei o segundo capítulo pronto.

BOA LEITURA <3

💜💜💜

Capítulo 2 - Two


Acordo cedo com o celular tocando. Não, não era o despertador, era...Lisa? Não, o mais importante. Onde é que eu estou?

Eu com certeza não estou em casa. Também não bebi ontem, então o que aconteceu?

Levanto da cama meio receoso e vou até a cozinha. Nossa! Essa casa é realmente grande, sem contar a decoração. Linda de mais!

- Já acordou? Então trate de ir logo se arrumar!

- Que? Ah, a escola! Mas antes, sabe me dizer onde estou?

- Onde será? Está em casa. Tá com problemas é? Vai logo!

Nossa, em casa? E que mulher mais grossa, pra que falar desse jeito comigo?

Volto ao quarto que estava. Tá, vou ter que emprestar algumas roupas. Espero que não tenha problemas.

Vou ao banheiro tomar um banho, mas ao passar pelo espelho quase morro do coração.

Jungkook? Aquele idiota sou eu? Como? Puta merda, o que aconteceu enquanto eu dormia?

Eu preciso falar com ele! Provavelmente estará em meu corpo.

Não, como vou tomar banho? Que vergonha!

Tiro minhas roupas sem olhar para meu corpo. Tomo um banho rápido e logo saio do banheiro já vestido.

Mas não pude evitar de olhar para o meu abdômen, quer dizer, o abdômen de Jungkook. Puta homem gostoso. Não! O que estou pensando?

Suponho que a mulher com quem falei antes seja a mãe de Jungkook.

Pego a mochila, que bom que ele já deixou tudo organizado.

- Ér... mãe, já vou indo. Tchau!

- Mãe? Não sou sua mãe. Tá doido é? Vai logo, some da minha frente.

Já fiz merda, poxa Taehyung!

Vou pra escola, mas ainda não vejo o Jungkook, quer dizer eu, não, ah isso é confuso!

-•-•-•-

P.O.V Jungkook

Ao acordar percebo que não estou em minha casa. Onde estou?

Levanto e logo vejo meu reflexo em um espelho no quarto.

Taehyung? Não acredito!

A porta é aberta e então um garoto entra. Suponho que seja o Jimin, ele mudou um pouco.

- Tae! O Jin já está esperando lá em baixo com sua mãe. Se arruma logo e vamos!

- Mas já? Ainda está muito cedo - reviro os olhos.

- Você que gosta de acordar cedo pra ir à escola, está estranho - ri - vai, vai antes que o Jin te mate!

- Ah, tá bom então - levanto e vou ao banheiro tomar um rápido banho. Saio enrolado com a toalha na cintura e abro o armário a procura de uma roupa - que péssimo gosto pra roupas.

- Hm? Você adora essas roupas!

- Ah, é claro - só que não, essas roupas são horríveis, não é atoa que eu fico o incomodando.

Pego as melhores que haviam e me visto.

- Não vai comer antes?

- Não, não como de manhã.

- Ué, você realmente está estranho. Talvez esteja doente.

- N-não. Só vamos logo que tenho que falar com uma pessoa.

- Hmm...quer falar com seu crush é?

- Meu crush? - tecnicamente ele é meio que meu crush, embora eu não demonstre isso - é, sim.

- Finalmente vai tomar uma iniciativa! Tô gostando de ver!

Vamos para a escola andando. Não estou acostumado a isso.

Ao chegar vejo Taehyung, ou melhor, eu sentado sozinho. Mas logo avisto Lisa se aproximando. Isso não vai dar certo.

- É, meninos. Vou no banheiro e já volto.

- Tá certo - os dois dizem em uníssono.

Vou andando rápido na direção dele, porém Lalisa chega antes.

Resolvo esperar, se eu ver que vai dar ruim eu interfiro.

- Oi, amor da minha vida - beija o rosto dele e vejo a cara de confuso e de assustado do Kim. Uma graça!

- Hm...ér, oi meu amor - me seguro para não rir agora. Eu nunca falaria assim com ela.

- Amor? Você finalmente me chamou de amor! Ah, estou tão feliz! - abraça ele.

Não tô gostando disso! Me aproximo deles chamando a atenção de Taehyung pra mim.

- Ah, Jungkook - ele diz - quer dizer, Taehyung. Preciso falar com você!

- Mal começou a aula e já vai implicar com ele Kookzinho?

- Ah, não, licença - fala meio nervoso.

Vem em minha direção e vamos ao banheiro masculino.

- Hm, eu...- ele está bem nervoso e mantém seu olhar voltado para o chão.

- Quer falar sobre a troca né? - ele concorda com a cabeça - olha, eu não faço ideia do que aconteceu.

- Não? Merda, algo estranho aconteceu ontem?

- Não, nada estran-

- O relógio e a mensagem! - fala me cortando - ah, me desculpa.

- Sem problema. Mas... você disse relógio? Sabe, agora que você falou eu me lembro de ter achado um relógio na minha mochila. E antes de dormir eu recebi uma mensagem meio estranha - conto ao agora de cabelos castanhos.

- Mudar sua vida - parece falar mais pra ele do que pra mim.

- Foi isso, temos que voltar naquela loja!

- Sim, mas antes temos que saber mais um do outro - levanta sua cabeça - bom, se você quiser.

- Claro! Depois da aula será se posso ir na sua casa? Quer dizer, na minha casa - solto uma risada fraca - isso é confuso.

- Verdade - ri meio nervoso. Acho que não está confortável. A culpa é minha, por ser um idiota que só zoa ele - o que eu faço com a Lisa? Pra ser sincero não quero que ela fique em cima de mim, me beijando.

- Hmm...termina com ela - dou de ombros.

- O que? - arregala seus olhos - m-mas você não gosta dela?

- Não muito, só fala que não quer mais nada com ela.

- Hm, tá bom, eu vou tentar.

- Certo. Agora vamos logo antes que bata o sinal - foi só falar e o sinal toca - ainda não vi qual é a minha sala!

- Está na mesma que a minha - fala e sai andando. Eu o sigo, mas um pouco longe dele.

Entramos na sala, mas não vejo nenhum dos meus amigos, amigos do Tae agora. Kim Namjoon, Min Yoongi e Jung Hoseok.

Os amigos do Tae, agora meus amigos também não estão. Vou ficar sozinho? Até ficaria com o Taehyung, mas o que os outros iriam achar? E nem sei se ele gostaria de ficar comigo. Não esse tipo de ficar gente!

Sento em um lugar qualquer no fundo da sala. Logo vejo o Kim vir até mim.

- Hm, teria problema se eu ficasse aqui perto de você? É que meus amigos, ou os seus, não estão aqui então estou meio perdido - solta uma risada nervosa.

Ele deveria aproveitar agora que está no meu corpo, por que quer ficar perto de mim?

- Tudo bem... - então ele senta na carteira a minha frente.

Vocês devem se perguntar - ou não - se você gosta dele por que era mal com ele? Nem eu sei direito. Eu odeio minha família, eles não me aceitam muito bem. Eu falei para eles que gosto de garotos mas estão eles brigaram comigo e disseram que se sair com um menino eu vou morar na rua. Eu acabei descontando tudo no Taehyung. Sinto pena dele as vezes, mas esse ano eu pretendo mudar. Até porque eu nem estou mais com meus pais, coitado do Tae que terá que aturar meus pais.

-•-•-•-

A aula acaba então espero o Taehyung na saída. Eu pedi pra ele me esperar então poderíamos ir na loja.

- Vamos logo antes que alguém veja você aqui comigo - falo ao ver o Kim se aproximar.

- Tá bom - então vamos em direção a loja. Ela fica no centro da cidade, um pouco longe, mas pelo menos poderemos conversar.

Pegamos um ônibus para ir mais rápido.

- Taehyung! - ele estava entretido olhando para fora da janela e logo vira o olhar para mim. Nossa, como eu sou bonito!

- Hm?

- Devemos saber mais sobre o outro igual você disse no banheiro. Sabe? Vai ser melhor e vamos saber como agir sem levantar suspeitas.

- Ah, certo. Quem começa?

- Você.

- Tá, hmm...o que falar? - fala consigo - ah, sobre meus pais, acho que é bom você saber - aceno com a cabeça - bom, eu moro com minha mãe, o nome dela é Soomin e ela trabalha todos os dias em uma empresa de cosméticos.

- E seu pai? - ao perguntar o garoto abaixa sua cabeça. Ele tem uma expressão triste no rosto. Tinha que perguntar isso em Jungkook?

- Meu pai morreu ano passado - meu deus! Eu não sabia disso.

- Ah, sinto muito. Bom, eu vou falar sobre a minha família agora - falo pra tentar mudar de assunto - bom, já deve ter conhecido minha madrasta, ela sempre está por lá de manhã.

- Putz, era sua madrasta? Agora faz sentido - sorri fraco.

- Como assim?

- Eu chamei ela de mãe - começa a brincar com os dedos. Então caio na risada.

- Não acredito! Você é louco! Não a chame desse jeito, ela não gosta. Bom, mas voltando.... meu pai geralmente está dormindo de manhã e a tarde sai para trabalhar e volta somente a noite. É bem difícil de se encontrar e em casa.

- Ah sim, acho que era o mais importante, saber da família.

- Sim, mas é melhor você me passar seu número só por precaução. Pode me perguntar algo e eu também posso perguntar.

- Certo, vai ser mais fácil. Ah! Lembrei o que queria falar - quase grita - eu consegui terminar com a Lisa, mas ela não aceitou muito bem não.

- Depois a gente resolve o que fazer com ela - ele concorda com a cabeça. Acho que ele ainda tem medo de mim, quase não fala nada.

Ele volta sua atenção para janela daquele ônibus. E minha atenção vai para minha coxa, sim, a minha. Seria meio estranho olhar para ele, já que sou eu né?

Coloco minha mão apoiada na minha coxa, vontade de apertar, mas vai que o Tae veja.

Quando fui tomar banho hoje não pude deixar de reparar na bunda dele. Não Jungkook, pare de pensar nessas coisas.

De repente nasce uma ereção em mim. Eu disse pra parar de pensar nessas coisas. Cubro a ereção com a mão. Logo Taehyung me olha um pouco envergonhado.

- Hm... Jungkook....

- Desculpa por isso, é que eu estava pensando "algumas coisas" - faço aspas com as mãos, o que possibilita a visão do outro sobre minha ereção e sorrio forçado.

- Ah, entendi - vira o rosto, vermelho, para outro lado - Jungkook...- fala com o rosto ainda virado para janela.

- O que?

- Como você fez pra tomar banho? - agora foi minha vez de ficar vermelho.

- Hm, ér, eu...tomei banho normalmente - ele vira o olhar para mim meio assustado.

- Você viu tudo?

- Vi, foi mal. Mas e você? - solto uma risada fraca.

- Ah, que vergonha. Eu tomei banho de olhos fechados. Foi meio difícil eu confesso - parecia querer rir, mas não o fez - essa situação é meio constrangedora.

- Concordo - sorrio.

É nosso ponto, sem querer querendo puxo o Kim pela mão e saímos do ônibus. Vamos andando até a loja ainda de mãos dadas. Mas percebo que o outro está meio desconfortável com a situação.

- Ah, foi sem querer - solto a mão do outro, contra minha vontade. Nossas mãos se encaixam perfeitamente, não é igual quando eu ando com a Lisa.

- Não tem problema - olha para baixo.

- Taehyung, você tem medo de mim? - pergunto sem olhar diretamente ao menino.

- Hm, E-eu...tenho...um pouco.

- Não precisa! - falo um pouco alto - quer dizer, não precisa ter medo de mim. Estamos juntos nessa não é? Vai ser ruim pra nós dois se você não agir normalmente comigo - lanço meu olhar para ele e ele sorri.

- Tá bom, eu vou tentar.

E assim continuamos nosso caminho até a loja. Mas ao chegar perto, vi que estava fechada. Como assim?


Notas Finais


I-i-isso é tu-tudo pessoal 👌😅🐷

Qualquer coisa nn hesitem em pedir!

Espero q tenham gostado ♥️🙃

💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...