1. Spirit Fanfics >
  2. Excitação Sob Velocidade >
  3. Capítulo 12

História Excitação Sob Velocidade - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Capítulo 12


Após eu e Vegeta irmos conversar com Chichi e Kakaroto e ver que minha amiga brilhava os olhos ao observar o amigo de Vegeta. Deu para perceber que ela está quase enfeitiçada. Ele é um homem extremamente lindo e ela já percebeu isso, Chichi nunca foi lerda igual a mim, ela bate o olho nos produtos certos eu resolvi seguir seus passos e aprender com ela.

Vegeta ainda tem receio dela , mas a tratou com tanta educação que cheguei a sentir até ciúmes. Porém deixo os três nas risadas e vou até o banheiro.

Esse negócio de ficar sem calcinha não foi uma boa ideia, devia ter trazido outra na bolsa. — Bulma você tem cada uma também ne mulher? Tem minhoca na cabeça no lugar do cérebro? Quer seduzir o macho e esquece de se preparar.

Vocês não vai acreditar… mas eu estou ficando com sono, toda vez que bebo é a mesma coisa. Quero achar um lugar para dormir, parece que álcool tem um poder de sonífero no meu organismo. E eu querendo transar, aff.

E agora?

— E agora que você vai lá e se faz de manhosa para deixar ele todo bobo e pedir para vocês Passarem a noite em algum hotel ne. Você vai inventar de dispensar o cara agora só porque está com sono?

— Ai também não é assim…. Acho que eu estou nervosa porque sei que estou com segundas intenções. E se ele não quiser agora? Ai Jesus, com Radtiz não foi assim, meu deus… eu vou ter um treco, só de sentir ele passar aqueles braços em volta da minha cintura já começo a ficar tonta.

Outro problema meu, quando estou com muito tesão fico com tontura. Aff. Minha mãe deveria ter me matado no ninho.

Olho para o espelho e arrumo meu cabelo assim como retoco o batom. Ainda não estou parecendo uma bruxa, por enquanto ne.

Caminho para fora do banheiro e tenho dificuldades para passar em meio a multidão, parece que o recinto está mais cheio desde a hora em que deixei ou é impressão minha?

De repente vou ficando com ainda mais vontade de sair de perto de todo mundo, é por isso que não gosto de ir nesses lugares eu me irrito com gente demais perto de mim, para piorar estou com sono quando fico assim pareço uma criança, querendo chorar porque não encontra um lugar calmo para dormir.

Me sinto um pouco…. Droga. Sinto meu coração acelerar como se estivesse correndo uma maratona. — Bulma calma, se mantenha firme até… achar um lugar para sentar.

Eu só quero ir para casa, quero meu carro , esqueci que não tenho casa. Sinto a náusea me açoitar. Eu não tenho casa, eu não tenho família, eu não tenho para onde voltar.

— Não Bulma, não , agora não. Não faça isso, não chore agora e dê uma de carente. Para com isso.

— Eu vou vender aquele carro e pagar um curso para mim , está decidido.

Ele é tudo o que eu tenho, tenho tantas lembranças lindas que vive dentro daquele carro.

Demorou para a fixa cair de que minha ansiedade tinha atacado. Há um ano não tinha problemas com ela e agora…

Eu não quero sentir dor de novo. Vou caminhando pela multidão e falar para vegeta que estou passando mal e ir embora. Eu não tenho mais como continuar. — Droga Bulma! Como vai conseguir ter alguém assim se você é esse desastre de mulher fraca?! Você é patética mulher, é por isso que ninguém te quer.

— Oi gata! Está perdida? Ei gostosa vamos ali atrás comigo, você parece tão solitária, vou adorar fazer companhia para você. Você é gostosa demais moça.

Um desconhecido me puxa pela cintura e eu percebo estar voltando para trás, eu estou meio sem reação, minhas crises de ansiedade vem muito forte quando chegam. Eu deveria ter continuado dentro do meu carro. Descansando para trabalhar no outro dia. Eu não sirvo para ir em festa. Não consigo… ser normal como todos eles.

— Me… solta moço… ofego e sinto meu estômago revirar como se fosse vomitar.

— Calma gata, eu tenho um ótimo remédio para fazer você se sentir melhor, se você gostar a gente vai para casa junto hoje. O homem é alto e magro , parece ser loiro e tem uma força fora do comum que prende meus pulsos em apenas uma mão .

— Não não…

"Você sabe Bulma! Você sabe que sempre vai ser essa Puta que é! Você vai me deixar , mas jamais alguém vai querer chegar perto de você, ninguém vai querer uma divorciada. Você não vai valer mais nada porque já foi usada e descartada. Está marcada e assim que descobrirem nenhum homem vai querer você."

"ME SOLTA! ME SOLTE POR FAVOR! ME SOLTE DERIQUE. NÃO ME MACHUCA."

"EU VOU MATAR VOCÊ."

— Me solta moço! Me solta agora! Grito desesperada mas a música está alta o suficiente para abafar meus gritos.

— Nao! Sinto ele me levar para fora da boate, nem sei quem ele é.

— LARGA A MULHER SEU MALDITO! SOLTA ELA NÃO VÊ QUE ELA NAO QUER IR COM VOCÊ! Ouço vozes de pessoas que estão ao meu redor. Quando fico muito nervosa eu perco qualquer força, sinto que meu corpo não aguenta.

Quando vejo meu corpo desmoronar no chão, não sinto dor, não sinto nada porque, sei que tudo o que meu corpo precisa é de descanso em um lugar longe de estresse. Eu só quero ficar bem.

Vegeta

Já estava muito incomodado com a demora de Bulma. Ela só ia ao banheiro e iria voltar. Eu já estava ansioso para convidar ela para irmos embora, tudo o que eu queria agora era ficar sozinho com ela.

Será que ela foi embora? Não é possível. Caminho em direção ao local que ficam os banheiros. Deixei Kakaroto pegando a amiga de bulma, a mulher é até simpática, mas não tem muito freio na boca. Caminho a passos largos desviando das pessoas quando ouço alguns gritos. Parece uma briga e então vejo o corpo de Bulma em seu vestido vermelho no meio da briga e ela parece ser o motivo. Vou correndo para ela e vejo quando um outro homem solta seu pulso e ela cai no chão.

— Bulma! Mais que merda. Corro e não deixo sua cabeça bater no chão.

— Bulma. Ei Musa, fala comigo.

— Vegeta… Ela menciona sem abrir os olhos.

— Quero ir para casa. Só quero descansar. Ela chora de soluçar e tenta se levantar mas eu a pego em meus braços. Conforme saio com ela da boate sinto seu corpo ficar mole em meus braços e vejo que ela desmaiou.

Não , não era para nossa noite acabar assim. Eu queria aproveitar cada minuto com ela. Mas sua saúde em primeiro lugar e não pensei em nada quando a levei para um hospital mais próximo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...