História Exodus (JungKook long imagine) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V, Xiumin
Tags Baekhyun, Bangtanboys, Bts, Chanyeol, Chen, Exo, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jongdae, Jongin, Jungkook, Junmyeon, Kai, Kookie, Kyungsoo, Lay, Minseok, Namjoon, Rapmonster, Romance, Sehun, Seokjin, Suga, Suho, Taehyung, Xiumin, Yixing, Yoongi
Visualizações 127
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi bolinhos como estão?


Cara eu tava mauzona ontem pq perdi a prova da UNESP hj, tava tão mal que queria morrer, passei o dia me sentindo frustrada.

Enfim Lhuana meu Amorzinho você que fez a prova, vai dá tudo certo, eu acredito em você bebê.


E meus amores, obrigada por acompanharem a FIC, espero que ela continue sempre agradando vocês.

Capítulo 12 - 12-12


Fanfic / Fanfiction Exodus (JungKook long imagine) - Capítulo 12 - 12-12

Manhã seguinte


Era difícil respirar com o peso do ser humano quase todo em cima de mim, mesmo assim ele dormia como pedra, com jeitinho eu o acordei. ( Comecei a chutar e morder ele )

Ele ficou me olhando assustado, o que me fez rir, acho que era a primeira vez que eu via algum dos lordes assustado, quando ele se deu conta que era só eu, ele relaxou e voltou a cara de sono incrivelmente fofa.


Quem vê assim você é uma boa criança.


Eu o olhava com olhos ternos, mas não deveriam se enganar, tudo era parte do jogo.

- se me olhar assim vou começar a achar que está apaixonada por mim.

- existe algum problema se eu estiver?

Fiz minha melhor carinha de triste fitando o lençou da cama, pude ouvir ele sorrindo, e em seguida me abraçando.

- acho que estou sentindo alguma coisa também.

Voltei a minha cara de desdém e quando ele percebeu que eu estava apenas fingindo ele me empurrou na cama bravo e se levantou saindo do quarto em quanto eu ria, desci as escadas atrás dele que já estava na sala passando pelo Soo e pelo Baekinho, eu o segui com um sorriso debochado no rosto o que o irritava ainda mais.

Os dois mais velhos nos olharam saindo, e eu pisquei para os dois, quando o mais novo foi saindo pela porta deu de cara com o outro moreno o que causou espanto em todos, incluindo um no outro.


Agora tu tomou no cu.


Engoli em seco vendo JungKook e Hoseok se encararem.


- Hose....

Minha voz morreu quando eu fui fitada ferozmente pelo mais novo que voltou dando dois passos em minha direção me fazendo recuar dois passos


Puta merda é agora que eu morro


Ele deu mais passos, seus olhos queimavam de ódio, não havia mais como recuar.

Maldita parede, eu ainda vou te derrubar aí quero você me impedir de sair correndo.

Seus olhos brilhavam de um vermelho brilhante, sua respiração era descompassada liberando toda a raiva, se eu iria morrer ali tudo bem. Fechei meus olhos com força, eu aceitava meu fim, são não olharia para ele, ouvir barulho de algo ser derrubado e em seguida ouvi vidro se quebrando o que fez eu abrir os olhos, os quadros de fotografia que antes estavam na parede agora eram simples cacos, nada mais que isso, os dois lordes estavam com os olhos vermelhos, os dois pareciam raivoso, qual quer pessoa sensata correria e se esconderia, aqueles dois ali brigando era mais perigoso do que está no meio que um tiroteio, mas eu não conseguia fugir, apenas me abaixei os olhando e os ouvindo.

- você iria ataca-la.

Pude ouvir a voz do Hoseok mas ela parecia tão distante, tudo que eles passam parecia ser em câmera lenta.

- o que você acha?

- se controla JungKook.

- eu?? O que você faz aqui? É por ela né?! Será se todos vocês vão querer fudê-la?

- como se você não estivesse aqui para isso, se já não fez né?!

Um precionava o pescoço do outro, e se jogavam de um lado ao outro, u mais nove se soltou e me olhou, senti meu sangue congelar mais uma vez quando ele me fitou, então vi o Hoseok soca-lo o fazendo cair batendo a cabeça na estante de ferro e em seguida o mesmo perdeu a consciência.

Vi os olhos do outro lorde me encarar e voltar a cor escura que normalmente era, eu estava com medo e ele podia ver aquilo estampado na minha cara. O Baek estava estático vendo o outro lorde em sua frente me encarando, e Soo veio checar cada parte do meu ser, eu estava entalada, mas eu queria agradecer, eu precisava, esse temperamento do JungKook ainda vai acabar me matando.

Hoseok deu alguns passos em direção a porta de cabeça baixa

- Hoseok...

Minha voz saiu num sussurro mas ele ouviu que ele parou e me encarou com tristeza, senti meu rosto ser molhado por lágrimas que brotavam, eu não sei o que deveria esperar, eu apertei a boca com força para conter o choro e abri os braços, não sabia se ele viria me abraçar, nem se deveria esperar por aquilo, mas eu fiz e ele veio, ele veio aos meus braços e eu despenquei, chorava que soluçava.

- eu achei que ia morrer.

- shiiii.

- eu tive medo de vocês dois.

- shiiii eu sei pequena.

- mas obrigado, obrigado, se não fosse você.

- anjo, por que o JungKook está aqui? Você atende clientes em casa também.

Eu sei que não deveria me sentir assim, mas eu me senti suja e enojada de fazer eles acreditarem que eu era esse tipo de mulher, então eu só chorei mais.

- o que faz aqui?

- bom, eu queria agradecer pelo que você fez.

- o que eu fiz?

O olhei confusa. Ele pegou minha mão e selou sutilmente os lábios nela.

- me alimentou de bom grado, antes que eu perdesse o controle e foi gentil comigo, acho que você é um anjo que está transitando perdida nesse mundo.

Eu não sabia o que dizer, ou o que sentir, eu estava surpresa demais.

- mas o que ele faz aqui? JungKook é perigoso quando fica irritado.

- você acha que eu não sei?! Mas tenta impedir ele de vir aqui, porque eu não vou tentar.

- você tem tanto medo dele assim?

Ante que eu pudesse responder o mais novo se remexeu grunhindo pela dor é o outro se levantou indo até o mais novo é o agarrando pelos cabelos.

- já está mais calmo?

O mais novo fitou e assentiu.

- aprenda respeitar os mais velhos que você criança insolente.

Um tapa estalado ecoou pelo hall de entrada, e a face do mais novo começou ficar avermelhada.

- criança mimada.

Os olhos do mais novo ficaram marejados mas ele não chorou, apenas se levantou e saiu, me olhou por um breve momento e eu pude ver sua face marcada e seu orgulho ferido, então ele se foi.


- eu sinto muito por tudo isso.


O outro estava encarando os outros dois.

- anjo creio que se um dia quiser sair dessa vida fique sabendo que minha casa estará de portões abertos e você ficará sob meus cuidados, eu jamais farei nada a você.

Então sem mais nem menos o mesmo saiu fechando a porta da frente eu estava em choque e o pobre do Baek nem se fala.

- Nada novo no horizonte, então né, mais um dia normal na minha casa.

Fomos tirados dos nossos transes por essas frases.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...