História Exoplanet - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo X Exo
Visualizações 291
Palavras 2.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura;*

Capítulo 2 - Chanyeol x Luhan (Ciúme)


Pov Luhan

Bufei raivoso.

Quem esse nanico pensa que é?

- Luhan o que foi? - Sehun perguntou ao ver minha cara emburrada.

Pelo menos Sehunnie estava ali.

 Ele era meu melhor amigo.

 Maldita hora que eu aceitei vir nessa festa, mas eu tinha que estar aqui de qualquer forma. Infelizmente não podia fugir.

- Aquele tal de Baekhyun que não desgruda do meu Chanyeol. - acusei emburrado e fiquei revoltado ao ver seu sorriso divertido.

Aquilo não era nem um pouco engraçado.

Eu namorava com Chanyeol a 4 anos e o fato era: eu morria de ciúme daquele poste orelhudo.

Ainda me lembro de quando nos conhecemos, aquele famoso clichê, me esbarrei nele no corredor da faculdade, eu já estava no último ano e apesar dele ser bem mais alto que eu, era apenas um jovem que havia acabado de ingressar no mundo universitário. Nos aproximamos muito, e foi assim que conheci Sehun, ele se tornou meu melhor amigo e me ajudou a me declarar para Chanyeol que para minha surpresa retribuía meus sentimentos.

E aquele foi o clichê mais lindo da minha vida.

Mas como nada é perfeito...  Para minha infelicidade conheci Byun Baekhyun, um projeto de diva seguidor do meu Chanyeol.

Bufei raivoso ao ver os dois conversando animadamente.

Chanyeol era meu.

- Luhan por favor. – Sehun fechou a expressão - Baekie e Chanyeol são apenas amigos, controle seu ciúme estamos na festa de formatura, hoje foi um dia muito importante para ele. - suspirei fundo, ele estava certo, hoje era um dia muito especial e eu estava muito orgulhoso de Chanyeol.

Mas era exatamente isso eu queria estar comemorando ao lado dele, mas é sempre assim, quando ele está com esse Baekhyun ele esquece da minha existência. Apenas me limitei a assentir para Sehun e ele sorriu compreensivo.

- Agora vou atrás do Yixing porque ele já deu atenção demais para aquele tal de Joonmyun. - ele falou seco e eu reprimi uma risada.

Depois o ciumento sou eu.

Observei Sehun se afastar e olhei para o relógio 3:15 da madrugada. Achei melhor chamar Chanyeol para ir embora pois já estava tarde. Respirei fundo e fui até ele e o puxei pela blusa e ele se virou direcionando um sorriso brilhante para mim.

- Yeol vamos? Estou cansado. - falei com os dentes cerrados ao ver Baekhyun com um sorriso debochado.

Chanyeol percebeu pela minha cara que eu não estava nem um pouco feliz com aquilo e deu um sorriso sem graça.

- Ah Yeollie fica mais um pouco, agora que começamos a nos divertir. - a voz manhosa daquele nanico me deu náuseas.

Olhei indignado.

- Nós vamos embora agora Baekhyun. - falei sério e ele me encarou divertido.

Como eu odiava o sarcasmo daquele moleque.

-Me desculpe Luhan, não quis soar mal. - ele falou inocente e eu bufei recebendo um olhar reprovador de Chanyeol.

Era sempre assim, ele se fazia de inocente e eu saia como o errado.

Estava cansado daquilo.

- Nós já vamos Baekie, espero te ver em breve. - Channie falou simpático e eu desejei o totalmente o contrário.

Baekhyun ficou na ponta dos pés e depositou um beijo em sua bochecha bem perto da boca, e antes que eu pudesse perder a razão me virei e sai dali em passos apressados.

Eu não daria o gostinho a nenhum dos dois de me ver perder o controle.

Sai da boate entrando no estacionamento e quando estava próximo do carro senti uma mão me puxando virei de repente e dei de cara com o olhar ansioso do Chanyeol.

- Luhan – engoli a raiva ao ver sua expressão ansiosa.

- Dirige por favor. - falei baixo e abri a porta sentando no banco do passageiro.

Pude ouvir seu suspiro cansado.

Ele entrou no carro e ficou um tempo olhando para mim.

- Me desculpe. - ele sussurrou quebrando o silencio.

- Pelo que? Pela vadia que você chama de amigo ou por me deixar sozinho a noite inteira para ficar com aquele ridículo? - perguntei debochado e ele bufou.

 - Não fale assim dele Luhan, o Baekhyun é um bom amigo. – apenas olhei incrédulo sua repreensão.

- Bom amigo? Ele só quer uma oportunidade para ir pra cama com você. – rosnei.

- Mas que porra Luhan. – ele grunhiu irritado - Estamos juntos a 4 anos e você continua com esse ciúme ridículo, o que você quer que faça? Que eu foda o Baekhyun para você comprovar sua teoria que eu vou te trair por que ele gosta de mim? - ele gritou e eu fiquei quieto absorvendo suas palavras.

Fiquei em choque com o que disse.

Mas não ousei proferir uma palavra.

- Luhan. – sua cabeça tombou para trás e seus olhos se fecharam em uma expressão aflita.

- Vamos embora logo - murmurei com os olhos embaçados pelas lágrimas.

Ele suspirou e segurou minha mão me fazendo virar o rosto e o fitar. Então não aguentei mais segurar, as lágrimas escorreram sem permissão.

- Vem, senta aqui. – bateu em sua perna.

Eu respirei fundo tentando controlar o choro e fui para seu colo, sentando completamente de mau jeito.

- Me desculpa. – sussurrei afundando o rosto em seu pescoço e ele rodeou o braço em minha cintura.

Sua mão subiu até meus cabelos acariciando lentamente.

- Não chora bebê, sabe que eu odeio te ver chorar. – me aconcheguei em seu colo em busca de mais carinho.

- Desculpa Yeol. – esfreguei o rosto em seu peitoral – Eu sei que estou sendo idiota, mas é que com final da sua faculdade você estava tão atarefado, sem tempo para nada, não estou reclamando, eu entendo perfeitamente eu já passei por isso, mas eu sabia que ele sempre estava com você, que ele poderia te ajudar, eu comecei a ficar inseguro, eu confio em você e sei que você nunca iria me trair, mas eu comecei a sentir medo de que seus sentimentos mudassem e hoje você ficou a noite inteira conversando com ele, eu me senti deixado de lado. – sussurrei entre soluços como uma criança assustada, mas precisava colocar tudo pra fora.

Ele ergueu meu rosto e me fez fitar seus olhos e parecia surpreso com as coisas que eu disse.

- Aish Luhan, por que não me falou antes que estava se sentindo assim? – ele resmungou selando nossos lábios e eu me encolhi.

Porque eu sou idiota.

Nós sempre fomos tão abertos em relação aos nossos sentimentos. Não sei porque guardei isso para mim. Chanyeol segurou meu rosto com as duas mãos e fitou meus olhos cheios de lágrimas.

- Meu amor, nada mudou... Na verdade, mudou sim... Tudo mudou... – suas palavras me fizeram arregalar os olhos  – Eu te amo cada dia mais, mesmo julgando impossível. – meu coração se aqueceu com suas palavras - Baekhyun é um bom amigo e apenas isso, e eu sei que ele faz isso para te provocar. –  eu fiz um bico que ele mordeu e sorriu carinhoso para mim – Ele não é ruim Lu e ele não gosta de mim. – ele afirmou e eu abri a boca para contestar e ele passou os dedos em meus lábios me silenciando – Ele está namorando, ele fala nesse tal de Jongdae 24 horas por dia. – falou risonho e eu encarei incrédulo.

- E por que diabos ele fica me provocando? – questionei ainda duvidoso e ele riu baixo.

- Porque ele sabe que você tem ciúme e convenhamos amor, você nem tentou conhece-lo. – ele bufou divertido e eu senti minhas bochechas esquentarem.

Isso era verdade...

Desde que eu botei os olhos em Baekhyun achei que ele queria Chanyeol. Nesse momento estou me sentindo o ser mais estupido do planeta.

Que vergonha.

- Desculpa. – murmurei constrangido e ele deu uma gargalhada alta me deixando mais sem graça ainda.

- Não precisa ficar assim amor, tudo bem. – acariciou meu rosto carinhosamente - Eu te amo demais e eu amo seu ciúme. – sorriu de lado e eu mostrei língua em uma atitude totalmente infantil.

Mas para minha surpresa ele prendeu minha língua entre seus dentes. Seus olhos brilharam em desejo e eu sabia que a melhor parte dessas discussões era o sexo de reconciliação. Sua boca começou a sugar minha língua lentamente.

Quem conhecesse Chanyeol diria que ele era uma criança gigante, mas só eu sei o trabalho que essa criança dá na cama.

E de criança... Ele não tinha nada.

Ofeguei baixinho.

Nosso beijo era lento e apaixonado.

Suas mãos foram para minha cintura e inconsciente comecei a rebolar em cima de seu membro.

- Vamos para casa? – ele sussurrou ansioso e eu sorri de lado levando minha boca ao lóbulo da sua orelha.

Torci a ponta e suguei de forma lenta mordiscando arrancando um ofego de seus lábios.

- Sabe Yeol, em 4 anos de namoro nós nunca transamos dentro do carro. – sussurrei arrastado em seu ouvido e ele puxou meus cabelos de forma afoita me fazendo gemer dolorido.

Adorava quando ele me pegava dessa forma.

- Banco de trás? – ele questionou colando a boca em meu pescoço e eu gemi arrastado a cada sucção.

- Não, aqui eu quero sentar em você. – falei rouco e ele jogou a cabeça pra trás gemendo.

- Porra Luhan, você me deixa louco. – sua expressão de prazer era linda.

O Espaço era pequeno e isso deixava as coisas mais intensas. Segurei a barra da sua camiseta e indiquei que ele erguesse os braços e logo comecei a desabotoar minha blusa social, ele me empurrou fazendo minhas costas recostar no volante.

Me senti totalmente exposto.

Sua boca fechou em meu mamilo e eu gemi rouco.

- Porra... – gemi arrastado de prazer e dor quando joguei a cabeça para trás e bati no volante.

Ele levou a outra mão em meu mamilo apertando com força. Comecei a movimentar meu quadril em cima de seu membro completamente ereto.

- Channie por favor. – gemi e ele raspou os dentes me fazendo grunhi desejoso.

Puxeis seus cabelos agressivamente o fazendo deitar a cabeça me dando total acesso ao seu pescoço, passei a ponta de meu nariz na área sentindo seu cheiro e ouvindo seus suspiros em deleite.

- Você é tão gostoso Chanyeol. - rosnei logo em seguida dei um pequeno selar e abri a boca sugando aquela região, mordi fraco causando um delicioso um arrepio em seu corpo.

- Luhannie não faz assim. – ele gemeu arrastado e eu sorri de lado.

Comecei a rebolar no colo dele de forma rápida e ele grunhiu apertando minha cintura.

- Eu vou sentar no seu pau e fazer você ir bem fundo dentro mim. – gemi em seu ouvido.

- Caralho Luhan. – rosnou tentando desabotoar minha calça quase que em desespero.

Segurei seus cabelos com força e aprofundei o beijo de forma desesperada, seu gemido ficou preso em minha boca e eu levei minha mão em sua calça a desabotoando e puxando seu membro para fora. Apertei seu pau o fazendo gemer, comecei a masturba-lo lentamente, minha mão subia e descia em seu membro o apertando.

- Eu queria tanto te chupar. – sussurrei em seu ouvido enquanto o masturbava e ele começou a praguejar roucamente – Imagina minha boca sugando seu pau – gemi em seu ouvido e ele jogou a cabeça pra trás grunhindo.

- Por favor Luhan... – ele gemeu e eu sorri vitorioso.

Me levantei todo encurvado e sua mão afoita abaixou minhas calças até meus pés e eu me sentei em seu colo novamente.

Gemi junto com ele no contato pele com pele.

Sentei sem cima de seu membro fazendo movimentos lentos, simulando a penetração, seu membro raspava em minha entrada e eu gemia alto.

Porra, eu o queria tanto.

- Luhan. - ele implorou e eu sorri de lado fitando seus olhos escuros.

Sentei em seu membro fazendo com que ele me penetrasse de uma vez, o grito rouco dele ecoou pelo carro.

- Ah Yeol. – gritei rouco e inclinei meu corpo sem parar de movimentar.

 O beijei.

 O beijo foi feroz.

O beijo mais necessitado que já dei em minha vida, senti seus quadris impulsionarem com força em minha entrada acertando meu ponto, gritei rouco em sua boca.

- Apertado... – grunhiu enquanto ele fazia movimentos rápidos para cima eu descia de encontro, nossos gemidos e gritos se tornaram mais altos, precisávamos disso, suas mãos seguravam minha cintura possessivamente e eu comecei a arranhar suas costas.

- Chanyeol -  gritei quando sua boca fechou no meu pescoço mordendo e marcando todo. Eu gemi com o contato. Meus movimentos se tornaram muito mais rápidos e fortes, ele acertava meu ponto várias vezes seguida, minha mente estava em branco, o prazer tomava conta de mim, com um grito rouco ele se desfez dentro de mim me fazendo gemer arrastando me desfazendo em meu abdômen.

Cai por cima do seu corpo exausto e ele me apertou com força.

Ele riu baixo contra meu pescoço.

- Isso tudo foi por ciúme? – questionou risonho e eu sorri contra sua pele, depositei um selar em seu pescoço, me separei e segurei seu rosto o fazendo me olhar.

- Isso é porque eu te amo e você é tudo para mim. – sussurrei e ele sorriu largamente.

Aquele maldito sorriso que me deixava louco de amor.

- Eu te amo pequeno, amo demais. – ele sussurrou e como se fosse a primeira vez meu coração acelerou.

Da mesma forma que eu estava ele deu partida no carro. A situação era constrangedora, eu estava com minhas calças até os pés, sentado de frente pra ele.

Rezei para não sermos parados.

Qualquer policial que visse a situação que nos encontrávamos ficaria no mínimo... Chocado.

Mas meu coração estava aquecido.

Chanyeol era meu.

E isso bastava.


Notas Finais


Como ontem eu não consegui postar, hoje irei postar 2 caps!
O prox posto de noite
Amores q me mandaram msg, tentarei responder hoje!
Mt mt mt mt obrigada pelo carinho *o*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...