História Explosivo - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~FireWitch

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Aizawa Shouta, Asui Tsuyu, Bakugo Katsuki, Lida Tenya, Midoriya Izuku, Mineta Minoru, Todoroki Shouto, Uraraka Ochako, Yagi "All Might" Toshinori
Tags Bakugo Katsuki, Romance, Todobaku, Todoroki Shouto, Yaoi
Visualizações 371
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Todas as imagens contidas nesta fanfic não sao minhas, foram encontradas no Pinterest.
Olá povo.
Esta é a minha primeira fanfic Yaoi e sobre este casal, o qual é o meu preferido!♡
Nesta fanfic o Bakugou Katsuki será o Uke e, o Todoroki Shouto será o Seme.
Eu não gosto muito de escrever fanfics, naturalmente, prefiro ler, por isso me desculpem os erros.Pensei em fazer essa fanfic por que esse casal é o meu amado ship! E como tem poucas pessoas que shippam vim eu mesmo fazer algo que eu goste.
Obg por está lendo!
*Correção em andamento*
Atualizei a a fanfic quando estava fazendo correção,e mudei a imagem de capa

Capítulo 1 - Na casa


Fanfic / Fanfiction Explosivo - Capítulo 1 - Na casa


A adrenalina fazia uma parte de si querer entrar logo ali, a outra o diria o contrário. Queria muito começar a ser um delinquente de verdade, mas lá era a casa de Endeavor, ou seja, se fossem pegos, provavelmente a punição seria algo complicado. 

— Qual é o plano mesmo? – falou, surpreendente calmo, algo raro de se ver vindo de Bakugo, o mais revoltado do grupo que se via ali.

— Sem planos! Os guardas são betas, com certeza nós, altas, conseguiremos derrota-los e então finalmente picharemos o quarto daquele maldito herói! – Falou o mais alto dos delinquentes. Katsuki respira e solta um muxoxo já estressado.

— Olha aqui, idiota! Ainda não sei o motivo de tanto odia-lo, mas para que tenha a minha ajuda, tente pelo menos usar o cérebro que eu acho que você tem. E outra, eu sou um ômega e nem todos vocês juntos chegam a me derrotar! – Assim que terminou a fala, apontou em direção do teto daquela mansão. — Ali, com certeza é o escritório dele, e o escritório deve ter janelas. Se fomos pelo teto, os guardas não irão nos ver e para que todos não sejam pegos ao mesmo tempo, suponho que nos deparamos em duplas. Juntos procuramos pelo quarto dele, e se possivelmente sejamos vistos, alguém será a isca para que assim conhecemos a sair. A isca será eu, pois sou o mais forte, certo? – Todos balançaram a cabeça como sim em resposta, assim como o plano, foram dividida em duplas.

Sabia das consequências dos fatos, mas para ele, não deixava de ser divertido.

Bakugo ficou junto com Kirishima; o único de sua universidade que sabia tal erros cometidos pelo amigo, e agora, também por si.

Os dois juntos pularam na janela. Lá parecia ser o quarto de uma garota e ela possivelmente estaria no banho, o barulho não enganaria ninguém.

— Você sabe que se a gente for pego, poderíamos ser expulsos da universidade, afinal, ele é o herói número dois internacionalmente falando – sussurrou sério para Bakugou, recebendo um olhar indiferente do outro.

— Você veio porque quis, ninguém teve que te obrigar! – Falou, dando de ombros continuando a andar a frente. Gamhou um olhar indignado do garoto.

— O.k, vamos! – murmurou Eijirou.

OoO

Andavam agora livres pelos corredores grandes e vazios, mesmo assim, preocupados em ver se havia alguma câmera no local. Logo se encostaram na paredes quando ouviram passos caminhando em suas direções. Há prontos para atacar, foram surpreendidos por ser apenas mais um dos delinquentes.

— Porra! Era para terem vasculhando toda sua parte agora! – Bravejou Katsuki. O outro apenas se encolheu sobre o olhar intimidador que o loiro passava.

— Nos desculpe. É que tem um garoto forte, julgamos ser o filho dele, mas mesmo assim estamos com medo de lutar contra ele. Vocês podem trocar de lugar com a gente? – falou desesperadamente por uma resposta positiva. Antes que o loiro falasse, fora interrompido pelo ruivo.

— Claro, aqui tá meio tédio. – falou revirando os olhos.

— O.k! Vamos, Kirishima. – foi a vez do loiro emburrado falar por te sido ignorado.

Os dois foram para o lado inverso e começaram a vasculhar todos os lugares, até serem surpreendidos por uma voz atrás deles, se perguntavam o porque de não terem sentido sua presença antes.

— O que vocês estão fazendo aqui? – perguntou o bicolor, percebendo os olhares assustados sobre si.

— A-A gente? Nós e-estamos...– sem nenhuma resposta, cutucou o amigo, em espera de ajuda.

— O Eijirou gosta da sua irmã, então vim o ajudar a chamar ela para um encontro. – falou, tentando o máximo ser indiferente.

— Posso ajudar então? – falou, sabendo que era tudo mentira. O bicolor queria saber o que aprontavam.

— Haha! Se você vai o ajudar, eu já vou indo. Falou. – o ruivo já tinha entendido o que era pra ser feitos ele iria ocupar o bicolor enquanto o outro picharia e o ajudaria a sair dali.

— O-ok! Tchau, Katsuki-Kun. – falou, logo após ter recebido um olhar de reprovação pelo loiro e outro de surpreso, provavelmente por pensar que não teriam tamanha intimidade.

OoO

Bakugo correu e chegou até os delinquentes que já haviam pichado tudo.

— Eu vou explodir a cozinha e vocês correm, depois eh vou salvar o Kirishima. – falou ofegante por ter corrido tanto, os outros balançaram a cabeça em afirmativa.

E então como prometido, o loiro foi até a cozinha e começou a explodir tudo que vos a sua frente. Não demorou muito para que o local se encher de guardas e empregados, e assim, Bakugou foi ao encontro de Kirishima.

OoO

O ruivo torcia para sair logo do lado de Todoroki, ele estava tão sério que o arrepiada, até escutar as explosões vindas da cozinha.

— O que será que aconteceu? Deveria ir lá para ver, não acha? – falou, tentando miseravelmente sair o quanto antes de lá.

— Não, não acho. – Fez com que o ruivo piscssse incrédulo.— Isso é o Bakugou tentando chamar minha atenção para você fugir. – esbravejou, assustando o garoto.

Então como ass dito, o loiro estava lá em busca do outro.

— Pensei que tinha se livrado dele. – falou irritado com a situação.

— Foram vocês que picharam o quarto? – falou Todoroki puxando o loiro pelo pulso e o prensando contra a parede. Logo pode ser ouvido um resmungou de dor pela força que as costas do loiro bateram.

— Kirishima, eu me viro, apenas corra. – gritou o loiro com raiva da burrice do amigo.

O ruivo correu, saindo logo da casa.

— Limpe as pichações! – gritou Todoroki, assustando o ômega.

— N-Não! Me obriga! – desconversou tentando manter o ar de afronta como sempre, mas permanecer naquela pose com alguém consideravelmente mais forte que você, não é algo muito fácil.

— Katsuki Bakugo gaguejou, que surpresa. – disse Todoroki, tentando.nao cair na gargalhada.

— S-só nos seus sonhos! – disse novamente gaguejando, ficando mais bravo. Acabou ficando um pouco descontrolado, soltando um pouco de seu cheiro. Algo que certamente não passou despercebido por Todoroki.

— Um ômega como você consegue resistir as forças que nem alfas conseguem. Incrível. – falou sinceramente agora, fazendo assim o loiro ficar rubro cobrindo-lhe toda a face.

— Cala a boca! Idiota, pavê, desgraçado! – falou ainda corado fazendo Todoroki soltar uma risada.

— Você não imagina o quão fofo está agora. – disse sorrindo, vendo o outro virar o rosto em tentativa de escapar.

— Idiota! N-não diga coisas desnecessárias! Idiota! Idiota! – falou cobrindo o rosto com a mão alheia.

— Vou te libertar hoje, mas não invada mais minha casa. Nos vemos na universidade. — falou sorridente e soltou o outro que correu imediatamente.


Notas Finais


Críticas construtivas são bem vindas aqui,fiquem à vontade de demonstrar sua opnião.Obg!
Erros?
Comentem...
Os capítulos saíram mais bem feitos graças a FireWitch!
Obg <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...