História Expresso de Mitw - Cellps e Jvtista - Capítulo 24


Escrita por:

Visualizações 79
Palavras 1.929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu chorei enquanto escrevia kk
Espero que gostem

Capítulo 24 - Eu sempre te amei


Fanfic / Fanfiction Expresso de Mitw - Cellps e Jvtista - Capítulo 24 - Eu sempre te amei

Por Pac

 

Bom senhor Pacagman – Pk

Fala, é algo muito grave? – Eu

Não muito, seu namorado tem que ficar de repouso por umas três semanas – Pk

Fizemos algumas análises, a única coisa mais grave é que ele terá lapsos de memórias, ou seja, ele confundirá algumas datas – Pk

Não precisa se preocupar, não é algo muito grave deve durar algumas semanas – Pk

Que bom!! – Eu (Respiro mais aliviado)

Mas é como disse, ele tem que descansar, não pode se estressar e não pode fazer nada que exija muito do cérebro – Pk

Ok – Eu

Só pra avisar, ele acordou, fizemos algumas perguntas, aparentemente ele não se lembra de nada que aconteceu no último mês – Pk

Eita porra – Cellbit

Ele não vai se lembrar de nos – Felps

Na verdade, ele vai se lembra de mim e do Cell – Eu

Há dois dias fez um mês que estamos no trem – Eu

Doutor, ele pode recuperar a memória? – Eu

Sim, você pode estimulá-lo a lembrar, mas caso ele se canse rápido pare, vá devagar – Pk

Ok, obrigado doutor – Eu

De nada, vocês já podem ir vê-lo, ele poderá sair as 18 – Pk

Ok – Eu


Andamos até a porta do Mike, mas eu parei antes de abrir.

 

Que foi Pac? – Febatista

Ele não vai lembrar de vocês – Eu

É, você nos apresenta e depois explica para ele o que aconteceu – Felps

É, ele vai se lembrar de mim, eu posso ajudar – Cellbit

Ele não se lembra de nada que aconteceu nesse último mês – Eu

E o que tem? – Febatista

Puts, já entendi – Cellbit

O que foi? – Felps

Eles começaram a namorar nesse mês, ou seja, Mike esqueceu que eles namoram – Cellbit

É – Eu

Puts – Felps

Eu quero entrar e o beijar – Eu

Mas não vou poder, se não ele vai ficar confuso e pode piorar a mente dele – Eu

Calma Pac, vamos ti ajudar – Felps

Ok – Eu

Eu vou entrar primeiro, depois vocês entram – Eu

Ok – Todos

 

Por Mike

 

Estou sentado na cama, minha mente dói, queria saber que hospital é esse, ouço a porta abrir então vejo meu Pac, quer dizer meu amigo Pac.

 

Mike – Pac (Ele abre um sorri, como amo isso)

Oi amigão – Eu (Abro meus braços, me senti estranho ao falar isso)

Ele parece ficar triste e vem me abraçar, sinto-o fazer um leve carinho em mim.

Como se sente? – Pac

Com pouco de dor, mas você sempre me faz sentir bem – Eu

Fofo – Pac

Ele me olha.

O que o Mike te disse? – Pac (Ele me solta)

Nada demais só fez algumas perguntas – Eu

Bom – Pac (Ele senta na maca e mexe em meus cabelos, amo isso)

Mike, você bateu a cabeça – Pac

Isso ele me disse – Eu

Bom, o que ele não te contou é que a batida foi tão forte que você esqueceu de tudo que aconteceu nesse último mês – Pac

Caralho!! É sério? – Eu

Sim, não to brincando, você esqueceu tudo que aconteceu – Pac

Meu Deus, pelo menos não me esqueci de ti – Eu (Sorrio)

Fofo – Pac (Ele acaricia minha bochecha com seu polegar, me fazendo corar)

Do que você se lembra? – Pac

Bom, eu lembro de estarmos no trem indo para a cidade de Gravity Falls e que íamos encontrar alguém lá – Eu

Você se lembra do Cellbit? – Pac

Sim! – Eu

Ok, então aconteceu muita coisa nesse último mês, fomos em várias cidades, vimos muitas coisas, além do Cellbit, você conheceu o Felps – Pac

Esse é o cara que ia entrar na nossa equipe – Eu

Isso, depois dele você conheceu o Febatista, ele também é da nossa equipe, só que ele veio muito tempo depois – Pac

Ok, por quantas cidades passamos? – Eu

Não sei, acho que 10 – Pac

Nossa – Eu

Que bom que você está aqui, ficaria perdido sem ti – Eu

Ele sorri.

Sempre estarei ao seu lado Mike – Pac

 

Na superfície

 

No dia seguinte

 

Por Alan

 

Carrego o esqueleto de Void em meus braços, saio do quarto e vou para fora, mesmo sendo só um esqueleto, eu arrumei suas roupas, andei até o ver a Malena, Jv e os outros, estão em volta da cova, começo a chorar, me ajoelho em frente a cova, então Malena e o Jv me ajudam a pôr Void lá, dou um selinho em meu gorro azul e colo em cima de suas costelas, foi ele que me deu, fico novamente em frente a sua cova, olho seu esqueleto.

 

Estamos aqui, para enterrar Void, um homem maravilhoso – Eu

O homem que eu mais amei nesse mundo – Eu (Começo a chorar)

Eu nunca vou te esquecer querido, nunca vou esquecer de como você era maravilhoso, de como me protegia, de como me fazia sorrir – Eu

Você sempre será meu homem, e sempre estará em meu coração, nunca conseguirei esquecer de você, de sua doce beleza, da sua perfeita voz, eu te amo, amor, prometo que nunca esquecer do nosso amor – Eu

Eu sinto sua falta meu bem, queria que estivesse aqui – Eu

Eu sei que estaria orgulhoso de mim, pelo jeito que cuido de todos, saiba que me inspirei em você – Eu

Você sempre soube como me deixar confortável, me fazia ter esperança no amanhã, você me ensinou a escrever, você me ensinou tudo, sou grato por isso – Eu (Pego uma pá e jogo um pouco de neve e terra)

Eu te amo – Eu

 

Começo a enterrá-lo, os outros me ajudam, eu te amo meu Void, eu sempre serei seu, meu amor.

Após alguns minutos já havíamos o enterrando, coloquei uma estaca, como sei escrever, por isso coloquei uma placa nessa estaca que diz: “ Aqui descansa Void, o homem mais perfeito que existiu, descanse em paz, meu amor, sinto sua falta”

Vou para dentro de casa, Jv vem atrás.

 

Vou ficar no quarto onde achamos o Void – Eu

Ok, quer que a Ma e eu limpemos antes? Está bagunçado – Jv

Não, brigado – Eu (Ando e entro)

 

Me taco na cama, ela ainda está bagunçada, foi o Void e eu que a deixamos assim.

 

Flashback On

 

Na noite que Void morreu.

 

Por Alan

 

Me deitou ao lado de meu amado, ele tosse forte e deita.

 

Amor, não durma comigo tenho medo você ficar doente que nem eu – Void (Ele espirra forte e geme de dor)

Amor, eu to cuidando de ti a meses, se fosse pra ficar doente, eu já teria ficado – Eu (O puxo para perto)

Eu te amo – Void (Ele me beija)

Quero te dar uma coisa – Void

Ele se senta e eu também.

Você sabe que te amo – Void (Ele sorri fracamente)

Eu sei, também te amo, amor – Eu

Estou tão preocupado com ele, Void anda ficando cada vez pior, tenho medo, de ele ir.

Void segura, minhas mãos e sorri.

Você é o amor da minha vida, vou te amar pra sempre – Void

Eu também, você é o meu homem – Eu

Eu sei, por isso quero te dar isso – Void

Ele me mostra duas coisas redondas.

Os antigos chamavam isso de aliança, quando eles se amavam muito, eles a usavam – Void

Ele põe uma aliança no meu dedo, o beijo e encosto nossas testas.

Prometa-me estar comigo pra sempre? – Eu

Tentarei meu bem – Void

Prometo que mesmo após minha morte, continuarei ao seu lado, sempre te protegerei – Void

Fofo – Eu (Olho para minha aliança)

Os antigos colocavam essa aliança quando ia se casar, era um termo que ele usavam, que significava que os dois ficariam juntos para sempre – Void

Que bonito – Eu

Que nem você – Void

O beijo, passo a mão por seus cabelos.

Alan – Void

Sim – Eu

Podemos fazer amor? – Void

Tem certeza? Você anda muito fraco – Eu

Por favor – Void

Claro, faz tempo – Eu

Dou um beijo nele.

Começo a beijá-lo, fico em cima dele e o beijo, sinto suas árduas mãos entram por debaixo de minha calça e passarem por minha cueca, minha bunda é alisada, adoro isso, nossas línguas lutam envolvendo-se uma na outra, dou um selinho em seus lábios, coloco os cobertores sobre nos, saio de cima, tiro sua calça e cueca, vejo seu membro saltar, tão belo, masturbo-o, vejo meu Void gemer meu nome, amo isso, vou lentamente e depois acelero, vejo que ele está com dificuldade de respirar, então diminuo um pouco, desço e o chupo um pouco, quero que ele sinta todo o prazer, ele bagunça meu cabelo.

 

Amor quero estar dentro de ti – Void (Ele diz gemendo)

Paro de chupá-lo e, vou para cima e o beijo, me deito, então Void fica em cima de mim, ele tira minha calça e cueca, então me masturba e lambe minha glande, depois sinto seus dedos invadirem minha entrada, me arrancando gemidos, ele faz movimentos de vai vem.

Void tira seus dedos de mim, então fica em cima de mim e começa a me penetrar, encosto nossos corpos, passo minhas pernas por sua cintura e agarro sua costa, colo nossas testa, Void entra totalmente em mim, o beijo, ele começa a me foder, gemo seu nome enquanto dou alguns beijinhos em seu pescoço, arranho suas costas, ele vai cada vez mais fortes, tirando e pondo repetidamente, sinto-o me acertar no lugar que mais gosto, ele sabe onde sou sensível, meu homem vai cada vez mais forte, sinto o prazer me invadir junto com meu amado, ele para e se mexe, conseguindo se sentar, e volta a me estocar, rebolo em seu membro e dou algumas quicadas, sinto sua mão envolver meu pênis, então ele o aperta e me masturba levemente, e volta a me foder fortemente, sua mão continua lá, me causando uma sensação incrível, chego ao ápice e gozo em sua mão, o beijo. Void seguro minha cintura, assim largando meu membro, ele vai mais forte em meu interior, arrancado gemidos altos de meu ser então, meu homem geme e sinto seu líquido invadir meu interior.

Ficamos naquela posição até recuperarmos o folego, foi ai que me preocupei mais, sua respiração estava péssima, preciso descobrir algo para curar essa doença.


Amor – Void

Sim querido – Eu

Saiba que sempre estarei ao seu lado te apoiando, te ajudando, mesmo que você não consiga ver, nunca te abandonarei – Void

Eu tenho orgulho de ti e sei que você fará o melhor para esse grupo – Void

Sorrio e o beijo, faço carinho nele, colocamos nossas calças e deitamos, deito em seu peito e sinto um cafuné.

Eu te amo – Void

Também te amo – Eu (Me levanto e o beijo)

Me deito novamente.

 

Na manhã seguinte.

 

Alan!! – Sussy (Ela entra no quarto)

Que foi!? – Eu (Digo sonolento)

A nevasca começou precisamos ir – Sussy

Olho para a janela, vejo a nevasca se ficarmos aqui, seremos soterrados, mexo o Void tentando acordá-lo, mas ele nem se mexe.

Void amor, acorda – Eu

Querido acorda – Eu (Dou um beijo nele, mas vejo que ele está gelado)

Void? – Eu (O balanço, dou tapa em sua cara, ele não esboça nada)

Ah não – Sussy

Ela chega perto dele e tenta ver se ele tá respirando, então ela me olha e começa a chorar.

Que foi? – Eu

Ela estende os braços, me convidando a abraçá-la.

Que foi? – Eu

Não!!? – Eu

Ele?… – Eu

Sim, ele… – Sussy

Não… não… não!!!! – Eu (O agarro, e começo a chorar desesperadamente)

NÃO!!!!!…. NÃO!!!!!! – Eu (Grito estérico durante o choro)

POR FAVOR NÃO!!!! Fica comigo (soluço) eu preciso de ti (soluço) você é o meu homem… – Eu

 

Flashback off

 

Me levanto, ando até uma estante, a abro, vejo uma corrente, ninguém veio aqui depois da morte do Void, pego a corrente, coloco a corrente envolta do anel do Void, eu o tirei antes de enterrá-lo, coloco a corrente no pescoço.

 

Eu sempre vou te amar, Void – Eu


Notas Finais


Amo vocês
Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...