1. Spirit Fanfics >
  2. Expurgo Dourado >
  3. XVIII - O caminho de casa

História Expurgo Dourado - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Demorou né ?

Boa leitura a todos \o/

Capítulo 18 - XVIII - O caminho de casa


Fanfic / Fanfiction Expurgo Dourado - Capítulo 18 - XVIII - O caminho de casa

- E então, como estão os outros ? É casada  agora ? Parabéns, muitas felicidades -


   - Obrigada, e bom, todos estão bem, acho que Sasuke já te disse as mudanças, rapaz, quando souberem que você está bem... Nossa...!!! - Ino começou a saltitar, alegremente, cansada de ficar sentada, o local onde conversavam era o salão principal de Sirzechs, Naruto começou a sorrir, devagar, olhando-a.


   - Que tal conhecer a minha família ? - O olhar de Ino brilhou, respondendo sua pergunta.


   Usando um círculo de invocação, ambos se teleportaram para sua casa, onde surgiram no meio da cozinha, alguns segundos depois, sentindo o senjutsu da raposa loira, sua fiel e amada parceira surgiu para lhe dar as boas vindas, primeiro dando uma espiada para ter certeza, logo depois se deixou ser vista por completo, usando suas vestimentas normais, com suas orelhas de gato e caudas à mostra, e ambas as caudas balançando, alegremente.


   - Estou de volta querida - De repente Ino não estava ali, Naruto andou em sua direção, acaricia do o rosto da nekoshou, depositando um beijo em seus doces lábios, a envergonhando, mas a fazendo sorrir, ele a trouxe para perto de Ino segurando ambas as suas mãos, deixando-as frente a frente.


   - Kuroka, essa é Ino, uma amiga do meu mundo original, Ino, essa é Kuroka, minha primeira namorada - Ele rodeou sua cintura, a trazendo para mais perto de si, sorridente, enquanto que a Yamanaka parou de sorrir, chocada com o quão deslumbrante a Nekoshou era, já a morena se curvou levemente, saudando-a, porém, logo a loira segurou seu rosto, a endireitando, olhando em seus olhos, seus lábios, a perfeição de seu rosto, de seu corpo, de suas roupas.


   - E você disse que EU que tinha virado um mulherão né ? - Deu um leve soco no braço de Naruto, que riu da ação da antiga conhecida, sem graça, Kuroka riu baixinho.


   - E-Espera! Primeira!? -


  - É, eu tenho mais duas... Falando na outra - Naruto se virou, olhando para trás, vendo uma Koneko sonolenta saindo da cama, completamente coberta com as cobertas grossas, fazia um pouco de frio, e sempre foi sensível ao frio, se apoiou em Naruto, que a abraçou, beijando o topo de sua cabeça com carinho, parecendo despertá-la aos poucos.

 

  - Koneko, essa é Ino, uma amigo do meu mundo original, Ino, essa é Koneko, irmã de Kuroka, minha outra "noiva", na verdade a terceira - Ino olhou para ele, depois para menor, em seguida para o loiro, e novamente para a baixinha, "noiva"? Tão nova ? Isso não deveria ser considerado...


  - Er... Naruto, não acha ela um pouco nova demais para... -

  

 - Não é importante, ela é responsável o suficiente para tomar as próprias decisões, e madura o suficiente para lidar com as consequências, mas, acima de tudo, se ela me ama, eu posso aprender a corresponder, não é verdade ? - Acariciou a cabeça dela, enquanto ainda permanecia vermelha por ainda ter a palavra "noiva" em mente, ele se abaixou, beijando sua bochecha, a fazendo, em um ato fofo, esconder seu rosto entre as cobertas.


   - Naruto-senpai, vou voltar ela cama... -


   - Leva isso, pode acabar ficando com fome entre um sono e outro - Naruto, de cima de uma estante, pegou um barra de chocolate, entregando-a para Koneko, que agradeceu com um sorriso, logo depois deu um pequeno salto, acertando um beijo estalado em sua bochecha, logo depois voltando para o quarto, deixando para trás uma Ino ruborizada pelo ato de fofura da prateada


   - Ino, preciso de um favor, pode verificar o estado mental da Yasaka ? Depois de tudo, quero verificar o estado mental dela -


   - Aquela mulher-raposa loira ? Claro Naruto, o que precisar -


   [...]


   - É ela né ? -


   - Sim, o corpo dela se recuperou bem do baque, mas não tenho certeza quanto a mente, visto que foi justamente ela que tentaram alterar -


   Após isso, Ino começou a executar vários selos de mão, adentrando na mente de Yasaka para inspecionar se estava tudo em seu devido lugar.


  - Não se preocupe, ela só precisa descansar, sua mente se recuperará bem, só precisa de um tempo pra descansar - Ela viu Naruto se sentar ao seu lado, acariciando seu rosto, sorrindo levemente, se sentiu ao seu lado, vendo as orelhas de raposa ao lado da mulher, logo percebeu que ela era mais do que uma qualque, visto que Sasuke já a havia dito sua posição naquele mundo, como uma líder e membro de uma espécie em extinção. Logo ela foi aberta por alguém, uma garota loira, usando um uniforme escolar, e, assim que viu Naruto, correu em sua direção, o abraçando, largando a mochila no caminho.


   - Oi querida - Ele a apertou em seus braços, trazendo-a para mais perto de si, enquanto a pequena raposa de nove caudas liberava suas caudas e orelhas, enfim se desestressando, esconder sua verdadeira aparência a estressava, assim como Naruto,  ele deu um beijo estalado em sua bochecha para animá-la.

   - Kunou, essa é Ino, uma amiga do meu mundo que está me ajudando na recuperação da sua mãe, Ino, essa é Kunou, filha de Yasaka - A loirinha se levantou e curvou-se levemente para a maior.


   - O-Obrigada por ajudar o Naruto-Onii-chan a cuidar da minha mãe -


   Tão fofa


   - N-não foi nada Kunou-san -


   E raposa menor se virou, olhando para sua mãe, deitada, dormindo, tocou sua mão, de forma a esperar que, por alguma magia, ela fosse acordar nesse momento, mas nada aconteceu, Yasaka continuou imóvel em sua cama, repousando, Naruto segurou a mão da menor, segurando também a mão de Yasaka.


   - Ino faz parte de uma família especializada na mente, ela disse que sua mãe só precisa descansar, não haverá sequelas ou algo do tipo, tudo o processo desgastou ela, fique tranquila - Abraçou a garota por trás, a trazendo para mais perto de si, rindo baixinho, ficando assim alguns segundos, logo depois se separou do loiro maior, indo até a sua mochila.


   - Bem, eu tenho dever de casa para fazer, mais uma vez obrigado Ino-san -


  - Qualquer dúvida sobre a tarefa pode me chamar Kunou, farei o possível pra te ajudar -


  O sorriso dela, radiante, fez Ino se derreter, logo em seguida, a pequena raposa saiu no quarto, fechando a porta atrás de si.


   - Naruto, ela não te chama de "pai"? -
  
 

    - Yasaka e eu ainda não somos casados oficialmente, ela quis respeitar meu relacionamento iniciado anteriormente com Kuroka, só querendo casar comigo quando eu casasse com ela.. -


    - Haasa... -

 

 Uma voz chorosa chamou sua atenção, olhou para Yasaka, falando baixinho enquanto sonhava, Naruto se levantou, devagar, segurando a mão dela gentilmente, logo depois acariciando seu rosto, ela virou o rosto, querendo apreciar mais o toque dele, ele repousou sua outra mão na barra de ferro que rodeava a cama.


   - Não me deixe.. Haasa... -

 

  - Quem é Haasa -

 

  - Uma vez Yasaka se envolveu com um humano em um relacionamento, porém esse humano, assim que descobriu que ela era uma Kyuubi, fugiu como um covarde - Naruto olhou para Ino, com os olhos vermelhos, brilhantes e malignos, raivosos e eletrificados pela sua raiva, poucas coisas o tiravam do sério, poucas mesmo, mas esse nível de covardia o deixava realmente possesso.

   

- Haasa é o "pai" de Kunou - Ela escutou o som de metal se deformando, percebendo que, com o fechar de seu punho, Naruto amassava completamente o metal a qual ela repousava antes, com relativa facilidade, como se apertasse alumínio, ele virou para a loira deitada na cama, onde, de seu olho esquerdo, uma lágrima solitária caia, o loiro a limpou, com um semelhante triste, e, em seguida, se abaixou, beijando seus lábios se forma lenta, gentil e calorosa, segurando a mão dela com a sua própria, pensar no que ela teve que enfrentar, tenso seu coração partido desse jeito, sendo abandonada com uma filha nós braços por um covarde que não merecia o que tinha no meio das pernas o arrasava, o destruía, ele se permitiu deixar uma lágrima percorrer seu rosto, sentia seu coração apertar imaginando o que ela teve que passar, junto com Kunou. A destruição de um laço tão importante, de forma tão brutal e abrupta, podia tê-la matado, de uma forma não sem sofrimento, ele apertou sua mão, prometendo que nada do tipo jamais iria acontecer de novo, nem a ela, nem a nenhuma de suas prometidas, ele podia ser tudo.


   Menos um covarde.


   - Naruto... Está tudo bem ? -


   Perguntou Ino, preocupada, não sabia como reagir, já que nunca o viu ele daquele jeito, ele sempre foi espalhafatoso demais, e quando se é muito espalhafatoso, se essa pessoa age como se estivesse se contento, alguma coisa podia estar errada. Ele beijou a mão de Yasaka, fazendo o máximo para inflar seu senjutsu, de forma que a mulher-raposa sentisse e se acalmasse, logo ela adormeceu, e os olhos de Naruto, antes vermelhos, voltaram a serem azuis cristalinos.


   - Quando ela acordar tudo estará bem, ficarei tranquilo, irei abracá-la, dizer o quanto a amo, a ela e a Kunou, que sou mais do que a abençoado por tê-las comigo e me amarem ao ponto de me quererem em sua família - Ele se sentou, parecendo desnorteado, até mesmo atordoado, limando a lágrima em seu rosto, depois levando a mão até sua cabeça, se sentia enjoado, inflar senjutsu de uma vez era cansativo, respirou fundo uma vez, depois mais outra, estabilizando seu corpo.


   - De vez em quando pensava em vocês Ino, no pessoal que deixei para trás, em tudo o que sacrifiquei para poder dar a eles uma chance de vencer, mas, quando vi que aqui eu podia fazer a diferença, parei de pensar nisso - Ontem dele parecia pensativo, mais pensativo do que em qualquer situação que o tenha visto.

 

  - Kuroka, possivelmente, teria sido condenada e executada se eu não tivesse intervido, Yasaka estaria casada com um líder de clã qualquer para manter ativa a raça raça dos Kyuubis, Kunou teria como pai alguém que só a vê como um mio de reprodução e, mais tarde, seria incluída nisso também, a verdade, Ino, é que, desde que cheguei, causei um impacto imediato nesse mundo, impedi que matassem Yasaka  duas vezes até agora, Kuroka não podia estar mais segura de um grupo de terroristas, tratados de paz e e acordos de pactos foram selados graças a mim... - Ele tomou um ar, pensando muto bem no que iria falar - 


  - A verdade Ino, é que mesmo se eu pudesse voltar para meu mundo original, eu não voltaria, o que eu construí aqui deve continuar aqui.... Não quero dizer que eles não devem saber que estou bem, é só que, em vós instância especificar, eu voltaria, mas não em definitivo... Destruir a Hinata de novo me mataria... -


   - É... Eu sei, afinal de contas você é esse tipo de pessoa... Sasuke já deve ter te contado sobre a Hinata, ele faz de tudo para fazê-la feliz, ele consegue tudo o que ela deseja, como líder de clã ela é dura e rígida, mas competente, embora você seja um herói, ninguém quer falar seu nome, fala-lo em voz alta parece aumentar as saudades deles por você... -


   - Esquisito, eu comecei a vida sendo odiado pelo que eu carregava, agora sou quase um herói mundial -


   - Você foi o que mais se esforçou para isso Naruto, foi inspirado por grandes pessoas, nem sempre aliadas, inspirou outros grandes, nem sempre amigas, criou laços que foram fortalecidos e te fortaleceram, você marcou o mundo Naruto - Ele lhe olhou, com aqueles olhos azuis cristalinos em um tom de saudade, em seis lábios havia um sorriso de saudades, em uma expressão serena de seu rosto, a encarou, olhos com olhos, e ela se calou.


   Por um tempo.


    - P-pare de me encarar assim senão eu me apaixono - Naruto riu baixinho da personalidade brincalhona da loira, que também riu logo em seguida, se sentando ao lado dele no sofá, voltou a encarar Yasaka, mais tranquilizado agora, saber que ela iria ficar bem, e sem sequelas, o deixava feliz, e assim que ela se recuperasse, poderia punir, adequadamente, aquele merdinha do Riser.


   - E então ? Tem mais pretendentes ? -


  - Não não, somente essas três são as que eu quero, não as trocaria por nada, elas me ajudaram a me definir aqui, elas, Sirzechs, Grayfia e todos os outros me deram propósito... Tá rindo do que ? - Ele foi interrompido por uma risada da loira, ele acabou não segurando a risada e acabou rindo também.

 

  - Você está tão diferente Naruto... Não é mais aquele garoto bobo que vivia dizendo que ia ser Hokage... Tão maduro... É melhor ficar aqui mesmo, o sucesso que você faria com as mulheres se voltasse não é brincadeira - Ambos riram da piada da loira, que não era bem piada, mas, de qualquer jeito, ele voltou a olhar para Yasaka, se perguntando quando passou a se importar tanto com a mesma, antes era só com Kunou, agora se extendeu a ela.
  
 

  - Vocês tem passado por problemas lá ? A situação com as Bijuus estão normais ? -


   - Sim, elas se dividiram, cada um dentro de sua respectiva aldeia quando foram separadas pelo primeiro Hokage, elas as protegem de interesses terroristas como a Akatsuki -


   - Bom... Então enfim eles aprenderam - Ele sorriu, satisfeito, aprenderam a não cobiçar o poder das Bijuus, eu queria que tivesse acontecido antes - Naruto tocou sua própria barriga, após a sua "morte", sua história inteira foi contada, sem segredos, foi divulgada sua linguagem sanguínea, descendente do poderoso clã Uzumaki, filho só grande quarto Hokage e da Pimenta Sanguinária de Konoha, herdeiro do legado se heróis grandiosos, Jinchuuriki da nove caudas, que foi controlada por Madara Uchiha para atacar a folha, nunca foi culpa da raposa.


   - N-Naruto... Eu nunca me desculpei pelo modo como te tratei na academia... -Abaixou a cabeça, sentindo-se mal, ela sempre o xingou, o insultou, tirou sarro dele, se soubesse de tudo o que ele passava, o quanto era subestimado, do fardo que carregava, teria sido diferente, ele lhe olhou, sorrindo, encarando seus olhos azuis com os seus mais azuis ainda.

 

  - Não éramos muito amigáveis no começo, mas passei a respeitar você, mesmo te achando chata e insuportável no começo, depois do exame chuunin, eu passei a admirar meus colegas, fiquei deslumbrado por estar rodeado de pessoas tão talentosas, vocês, sem perceberem, me motivaram a seguir meu sonho com mais força, mesmo comigo sendo um tremendo idiota, eu queria alcancá-los, e ser tão grande quanto sabia que você podiam - Ino se aproximou dele, agarrando suas roupas, enquanto que, por causa daquele sorriso, da voz serena e do olhar realizado, não conseguiu segurar suas lágrimas, chorando baixinho, se sentindo culpada, maltratou-o tanto, ele sacrificou tanto por tantas pessoas, perdeu seus pais, perdeu amizades, sorrisos, depois ganhou amigos, um pupilo (Konohamaru), até um padrinho, e depois o perdeu, para, mais tarde, perder tudo de novo.


   - Não chore Ino, está tudo bem, eu sou feliz com o rumo que tomei... -


    - Desculpa... Desculpa... -


   [...]


  - Certo.... voltarei em breve...  - A invocação se desfez em uma nuvem de fumaça, Sasuke respirou pesadamente, mas ele não percebeu algo, Naruto estava atrás de si, apoiado na paredes, de braços cruzados, ao se virar, vendo seu rosto sério, sabia que não teria escapatória, teria que lhe explicar.


   - O que foi Sasuke ? -


   - Problemas com alguns Ootsutsukis, dois pra falar a verdade, um é Momoshiki, ou outro é Kinshiki, querem recriar a árvore e comer do fruto, essa besteira toda, tem planejado ataques contra as aldeias, mas foram fortes o suficiente para resistir e superar seus ataques, o fato de serem apenas dois é algo fácil de superar, mas não sabemos se tem mais por aí... -


   - Entendo, bem, vou ir junto com você... -


   - Naruto não, eu--


   - Se é possível evitar esse problema enquanto ele ainda é pequeno, então devo me intrometer, não vou deixar esses merdas fazerem as pessoas que amo sofrerem, e viu cortar o mal pela raiz - Sasuke suspirou pesadamente.


   - Você tem um ponto... Me encontre em meia hora, meu rinne-sharingan pode nos levar até lá, depois disso poderemos resolver isso juntos, como nos velhos tempos -


   - Com certeza, avisarei todos, até lá Sasuke -


   [...]


  
   - Naru-nyah, eu não estou muito certa sobre isso... - A Gata preta estava temerosa, e com razão, se ele voltasse para seu mundo original, talvez o choque de ter que avandoná-lo uma segunda vez o fizesse ponderar em ficar por lá, e não era isso o que queria, o queria ali, com ela.

  

  - Eu sei Kuroka, isso também me assusta, mas é só até eu resolver isso, e então voltarei pra você, não ficarei muito tempo, vou ir, mato esses babacas, e depois volto, não dá pra ficar longe de você muito tempo - Ele acariciou os cabelos longos e negros dela, soltos, descendo em cascata, estavam abraçados, a Nekoshou não queria que ele fosse, havendo a possibilidade de não voltar.


  - Você também Koneko, cuidem uma da outra, Kunou, voltarei mais tarde, cuide das coisas enquanto eu estiver fora ok ? - Ele acariciou sua cabeça, queria que Yasaka estivesse ali, não queria deixá-la sozinha, por sorte, Kuroka e Koneko cuidariam dela, além de Sirzechs ficar de olho em todas também, a Chaos Brigade ficou quieta depois do que aconteceu em relação a Euclides, foi um golpe duro, seus planos foram extremamente atrasados, excelente ponto, o que só deixava a facção dos heróis em aberto, eles não estavam agindo, e isso deixava Naruto preocupado.


   - Ok Naruto-Onii-chan -


   - Tenho uma surpresa pra você quando eu voltar - Beijou o topo de sua cabeça, fazendo o mesmo com Koneko, em seguida indo para junto de Sasuke e ino, que estavam dentro de um círculo com vários selos, eles serviam de ponto de referência para quando fosse criar o portal para voltar, já que existia a possibilidade de serem jogados em qualquer lugar daquele mundo, Naruto usava roupas menos chamativas possíveis, com o rosto encoberto, se, ao voltar, fosse discreto, poderia usar isso como vantagem estratégica.


   - Vermelhão, Grayfia, volto logo -


   - Obrigada a todos pela hospitalidade, foi divertido -

 

   Ino e Naruto baixaram-se levemente, enquanto que, igualmente, o casal repetia o ato, o olho de Sasuke, arroxeado, brilhou fortemente, em seguida uma luz surgiu, luz essa que foi absorvida por um vácuo, e, em seguida, desapareceu, deixando todos para trás, Kuroka obteve um semblante triste, logo sua mão foi segurada por Koneko e a outra por Kunou, ambas sorridentes para ela.


   Ele se foi não tinha dez segundos e o mundo já parecia mais triste.


   - Eu queria ter contado pra ele antes de tudo isso - Disse Sirzechs, segurando uma folha de papel, que magicamente se materializou em sua mão, uma folha vermelha com alguns bordados dourados, escrito com tinta preta, olhou para sua amada esposa, que lhe respondeu com um sorriso.
 

   - Simplesmente não era a hora certa, Sirzechs-sama, mas olhe pelo lado bom, pode ser um bom presente de boas vindas pra quando ele voltar - Sirzechs olhou para o pequeno Millicas, que lhe sorriu alegremente, sabendo exatamente o que era aquilo, só não sabia se Rias iria reagir bem a essa situação. 


  - Vou conversar com Rias, quero ter certeza de que não haverá atritos e que todos concordem com essa decisão -


   [...]


   Ao chegar Naruto imediatamente reconheceu a floresta do fogo, inspirou o ar das folhas, das árvores, do vento, se riu saudade daquele lugar, tocou uma das árvores, imediatamente sentiu seu corpo ser  imbuído de senjutsu, Ino sorriu, Sasuke também, logo ele sentiu algo por perto, a versão Yin de Kurama, seu "lado bom", logo ouviram uma explosão, haviam chegado bem a tempo pensou O Uchiha, se aproximando da colina, Naruto perce eu que estavam perto de Konoha, e, a frente dos portões, flutuando, estava aquele que Sasuke disse ser Monoshiki, no chão, estava Kinshiki, portando armas avermelhadas feitas de energia, ao que parecia, Monoshiki dizia alguma coisa, quando foi obrigado a se afastar por causa de um jutsu de fogo, e teria atacado se não fosse Sasuke ter usado o Shinra Tensei para lançá-lo para longe, logo sua visão alcancou-o, Ino havia se escondido, técnicas de controle mental não funcionava neles, como era especialista nisso estava de mãos atadas.


    - Ora ora, Sasuke Uchiha, que pena que Naruto Uzumaki não está aqui vivo, com ele talvez houvesse uma chance... - Sasuke, usando uma invocação, lhe lançou uma grande shuriken, deliberadamente em sua direção, é quando, rindo da situação, Monoshiki estendeu sua não, no intuído de pegá-la em pleno ar, porém, segundos antes de se chocarem, a shuriken desapareceu em uma nuvem de fumada, surgindo o encapuzado, e, de forma veloz, acertando um soco em sua cabeça, o lançando para baixo com extrema força, fazendo a terra tremer, Kinshiki teria intervindo, porém, algo o deteve, foi a visão do encapuzado, em pleno ar, girar em sua direção, lhe apontando o dedo.


    - Marek! Pega! - De seu corpo, uma grande quantidade de ar negro surgiu, indo em direção ao Ootsutsuki, se moldando em uma grande cabeça de lobo feito de névoa negra com olhos e dentes em verde brilhante, engolindo o homem, que foi jogado de cima do mudo da aldeia, caindo no chão como se fosse empurrado, ao se levantar, viu a frente de si algo semelhante a um lobo negro de olhos brilhantes e dentes alargados, prontos para furar sua carne, avançou contra ele, que lhe perfurou com sua arma de energia, porém, ao fazê-lo, ele simplesmente atravessou-a e mordeu seu ombro, se separando logo em seguida, levando um pedaço dele junto aos dentes, começando a mastigá-la e o comendo de forma selvagem, lambendo os dentes, parecendo gostar do gosto.


   - Criatura infernal... -


   - Infernal não, diabólica - Ouviu uma voz atrás de si, se virou para atacá-lo, porém, de fora rápida, teve seu braço imobilidade e, com um golpe, uma fratura exposta foi criada, o fazendo grunhir de dor, em seguida ele foi atingido por um forte jutsu de estilo elétrico, esse era o Chidori, atravessando o peito do oponente, era Kakashi, vê-lo ali o desconcentrou um pouco por causa do choque, soltou o braço do Ootsutsuki, já morto, que caiu no chão, inerte.

    - Bom trabalho - Disse a ele, escutar sua voz, depois de tanto tempo, o fez sentir como se ralmente tivesse ficado muito tempo fora, mas o albino parecia diferente, mais desmotivado do que o de costume, parecia que agora se importava menos com as coisas ao seu redor, logo, mais a frente, viu o portão de Konoha explodir, vendo Sasuke sendo jogado para longe por Momoshiki, fazendo o mesmo com diversos shinobis.

    - Insetos insignificantes! - Ele se virou contra Kakashi, lhe lançando uma lufada de vento cortante, porém, com um movimento de seu braço, ela foi bloqueada por outra, Kakashi podia jurar que ouviu um grunhido desumano vindo dele, antes do mesmo começar a andar na direção do Ootsutsuki restante, que via seu sorriso, aproximando-se de Sasuke, segurando seu pescoço e o suspendendo no ar, com um sorriso sinistro em seu rosto, porém alguém se intrometeu na situação, usando um jutsu com dois rostos de leões em seus punhos, essa era Hinata Hyuuga, com o rosto sério e focado, entrando em luta corporal com Monoshiki para evitar a morte de Sasuke.
   Seu Taijutsu estava em pé de igualdade, mas Monoshiki era superior em técnica e força bruta, além de resistência, logo ela foi ligada ao chão, ao lado do Uchiha, em seguida todo o clã Hyuugas surgiu, junto com a maioria dos outros ninjas, inclusive a própria Hokage, Tsunade Senju, Naruto viu todos os seus antigos colegas, juntos, ficou levemente emocionado com a situação, mas não havia tempo para emoções, não quando Hinata estava prestes a ser morta por Momoshiki, isso o lembrou de Pain, de como ela estava pronta para dar sua vida pela dele.


   Não deixaria acontecer.

 

  - Solte-os Momoshiki, você não vai ter nenhuma das Bijuus para si!! -A voz dela, imponente como sempre, passava força e autoridade, algo que não significava nada para aquele Ootsutsuki.


  - Ah Hokage, criatura ignorante, se pudessem me impedir, já o teriam feito!!! -


    - Por que acha que estou aqui ? Hein seu bastardo ? - A voz, mais alta, chamou a atenção de todos, até mesmo Hinata, que estava no chão, com o Ootsutsuki pisando em suas costas, o encapuzado a dou em sua direção, devagar, como se nada importasse, Momoshiki lhe apontou a mão, Naruto percebeu que havia um rinnegan em sua mão, da mesma, uma esfera negra surgiu, liberando uma chama em sua ponta, lhe lançando uma grande quantidade de fogo, porém, para a surpresa de todos, uma luz dourada surgiu em meio as chamas, desaparecendo com tanta violência que as dispersou.


   - Você quer a raposa!? -


  Ele sentiu algo segurar em seus chifres, puxando sua cabeça para trás, foi quando viu o corpo completamente dourado dele, com nove caudas em suas costas, brilhantes e luminosas, que se enrolaram ao redor de eu corpo, alertando com tanta força que vários ossos se trincaram.


   - Então toma!!!! - Acertando-olhe um soco potente, o lançou a quilômetros dentro da floresta, o catapultado com violência, ao cair no chão, Naruto ajudou Sasuke a se levantar, e, logo depois, se abaixou para ajudar Hinata a se recuperar, assim que ele a virou, sorriu para a morena, que ficou em choque, para logo depois começar a chorar e se agarrar a ele como se fosse o mais real dos fantasmas, riu baixinho enquanto a abraçava de volta.


   - Está tudo bem Hina... Tudo bem... - A apertou em seus braços em um abraço de pura saudades, logo teve que sair do lugar com ela em seus braços para não serem atingidos pelo ataque do seu oponente, ainda não caído.

 

  - Seu inseto!!!! Como pode ser possível!?!?!? -


    Ao pousar no chão, a soltou, e, em seguida, se levantou, permitindo seu brilho dourado desaparecer, e, em seguida, respirando o seu capuz, chocando a todos, que ficaram mais só que abismados ao reconhecê-lo, se perguntando se era ele mesmo.


    - Seu assunto agora é comigo! E eu pego pesado desde o começo! - E, em um piscar de olhos, ele já havia feito um rasengan em sua mão, acertando em seu rosto, o lançando para longe, sem nem ter tempo de reação, porém, com uma de suas caudas, o trouxe agora perto, imobilizando seus braços, apertando-os com tanta força que os quebrou, fazendo Momoshiki gritar de dor, esticou sua mão, a qual Sasuke lhe jogou uma Kunai, segurando-a em pleno ar, e, em seguida, cravando nas mãos do Ootsutsuki, chegando a atravessá-la, e, com um giro, o lançou para longe, alcançando quilômetros de distância enquanto capotava e rolava, destruindo várias e várias árvores no processo, Marek se aproximou, tornando-se uma névoa negra e voltando ao corpo de Naruto.


   - Precisam dele vivo Sasuke ? -


  - Se o trouxer vivo não poderemos extrair nada dele, visto que nem os Yamanaka e o próprio Ibiki conseguem entrar na mente desses malditos -


   - Entendi, então não faz diferença - Ele começou a andar, a passos lentos, quase não fazendo som, parecendo flutuar no chão, enquanto suas longas caudas douradas balançavam no ar e suas orelhas se movimentavam.


   - Vou acabar com isso - E, com velocidade repentina, invadiu a floresta, indo de encontro com Momoshiki, que estava irado, mas não teve tempo de reação, a não ser sentir a não esquerda de Naruto segurar seus cabelos, com força, e, em seguida, o chutar com violência, com ambas as pernas, para longe, sangue lhe fugiu pela boca, o fazendo rodopiar ainda mais no chão, suja do suas vestes, e, em um piscar de olhos, Naruto já estava em cima de, pisando em seu peito.


   - D-Desgraçado... - O corpo de Kinshiki se tornou energia vermelha, e fluiu em direção a Momoshiki, Naruto simplesmente saiu de cima dele, permitindo-o a absorver a energia, ele tornou-se monstruoso, sua pele ficou vermelha, seus chifres se alongaram, tomou uma aparência reformada e musculosa, e, ao que parecia, o rinnegan furado em suas mãos de refegeneraram, além de mais um se abrir em sua testa, acertou um soco na raposa loira, porém está defendeu o golpe, sendo jogado para trás a alguns metros.


    - Você não vai me deter raposa maldita! Seu poder será meu...!!! -


   - Você não aguenta nem trinta por cento, seu merdinha, quer aguentar cem por cento ? Vou te colocar no seu devido lugar - As caudas, pelos e cabelos de Naruto começaram a brilhar levemente enquanto se mexiam, e seus olhos, azuis cristalinos, se tornaram vermelhos escarlates, como o maior dos incêndios, ou o maior dos massacres.


    - E eu não farei err indolor, seu resto de aborto - Dito isso avançou contra ele, entrando em combate corporal forte o suficiente para causar tremores na terra, enquanto isso, Sasuke se ajoelhava, cuspindo um pouco de sangue, logo Sakura veio auxiliá-lo, estava com hemorragia interna, fácil de curar.


   - Sasuke-kun, era ele mesmo ? -
  
 

   - Nem tanto, o custo do jutsu de selamento dele foi ter se fundido com a parte da Kyuubi que já estava selada nele, ele continua sendo o Naruto, mas não é o mesmo, em vários aspectos, mas sabe, estou satisfeito com o que ele se tornou - Deu mais uma cuspida de sangue, enquanto que Hinata não conseguia deter suas lágrimas, seu corpo tremia, o coração estava acelerado, o clã Hyuuga viu sua atual líder, sempre forte e impassível, desmoronar, Sasuke, já recuperado, se levantou indo em direção a a, a ajuda do a se erguer do chão, sentia seu corpo fraco, o baque emocional foi muito forte, forte demais para ela.


   - E-ele... -


   - Ao usar aquela técnica, ele e Madara foram jogado em outro mundo... Mas entenda que ele não é mais o mesmo, na verdade é e não é, já que o processo fundiu ele e a parte Yang da Kyuubi selada nele... De tudo o que poderia ter acontecido com ele, acho que essa foi a melhor coisa... -


    - Entendo... - Tornou-se pensativa enquanto escutava a terra tremer e várias explosões ocorrerem ao longe, todos estavam chocados com o nível em que a batalha ocorria, crateras se formavam, árvores explodiam, chamas douradas subiam aos céus para torná-lo brilhante e luminoso, logo viram, ao longe, uma grande esfera negra, semelhante à Bijuu-damas, porém, ela foi engolida por um mar de chamas douradas e desapareceu, explodindo em chamas menores, que desceram à terra e formaram grandes espinhos sólidos, ouviram um grito monstruoso, e, logo depois, viram o efeito que conheciam muito bem, uma grande esfera, do tamanho de um prédio, caracterizando o efeito do famoso rasen-shuriken do grande herói sábio de Konoha. Sentiram a terra tremer ainda mais, pedras se desprendiam do solo, árvores balançavam, mesmo com suas raízes presas profundamente na terra, algumas folhas caíram, e, logo depois, um rápido silêncio, antes de verem uma grande figura se levantar do chão.
   Era como um grande gorila de pedra fervente, com rochas soldadas em seu corpo de pedra, maior do que a própria aldeia, ele socava o chão com violência, criando várias e várias crateras, porém, o fato de continuar a atacar indicava que não conseguia acertar seu alvo, seu peito foi alvejado por outro rasen-shuriken, que fez um rombo no mesmo em formato espiral, fazendo o gigante cair no chão, mas se levantar logo em seguida, rugindo, raivoso, todos observaram, estupefatos, as folhas das árvores começarem a brilhar em dourado, quase os cegando, como se a natureza estivesse gritando em um ódio harmônico que nunca foi ouvido, como o primeiro sim no vácuo do nada, viram um pilar surgir no meio da floresta, e, assim que alcançou os céus, as folhas de incendiaram em um fogo dourado e luminoso, o pilar diminuiu, atraindo a própria luz, até tomar a forma de uma grandiosos raposa de nove caudas, feita de pura energia, todos se sentiam quentes por dentro, como se a própria encarnação da natureza estivesse diante deles. As caudas dela se enrolaram no gigante, um pouco mais baixo do que ela, que o arremessou para cima em um giro violento, em seguida, cada um de seus braços se dividiu em três, concentrando, no centro de suas mãos, um par de rasen-shuriken gigantes, e dourados, uma grade ventania quase arremessou todos para trás, e, em um rugido, os lançou para o alto, causando uma grande implosão que aproximou as núvens do céu, antes de se criar uma grande explosão dourada e branca de uma luz completamente chegante, causando uma extraordinário redemoinho de luz quente, consumindo tudo o que se podia enxergar.
   Todos  iram aquele redemoinho dourado se aproximar, os engolindo por completo, porém, quando isso aconteceu, quando se viram engolidos por aquele redemoinho de luz dourada, sentiram a sensação de terem mergulhado em uma fonte termal, quente e relaxante, seus cabelos e roupas flutuavam como se estivessem de baixo da água, mas respiravam, olharam para a raposa, que, entro do redemoinho da própria energia, parecia levemente diferente, haviam pequenos chifres em sua testa, três pares que começavam acima de seus olhos e percorriam até o início de suas orelhas, havia um colar de magatamas negro em seu pescoço, assim como uma magatamas em cada base de sua cauda, em suas costas havia a marca de uma grande roda de fogo luminoso e em suas patas traseira marcas de chamas negras, os olhos, vermelhos, olharam em sua direção.


   E eles se sentiram insignificantes.


   Quando o redemoinho de energia e poeira dourada desapareceu, rápida da mesma forma que surgiu, todos se viram no mesmo lugar, cmo se tudo o que tivessem visto fosse uma miragem, viram a raposa se tornar energia, perdendo a forma, e logo depois voltando para o chão, desaparecendo, mas, logo depois, uma pequena luz foi vista, uma luz que penetrou a terra, percorrendo as raízes, e, como se por um ato de magia, as árvores, caídas, começaram a se levantar, reconstruindo suas raízes, fincando-as na terra, logo flores começaram a brotas da madeira das árvores, flores arroxeadas com obras douradas, seu pólen era vermelho como o sangue de uma artéria, escarlate e brilhante,  as árvores, mesmos as sem raízes, se levantaram, se fincando ao chão, como se nunca tivessem sido jogadas para longe, e isso se extendeu por uma boa tarde da floresta do fogo, onde várias árvores desabrocharam várias flores do tipo.
   De longo, viram Naruto, voltando em sua forma de raposa, pegando, em pleno ar, uma das flores, com um sorriso gentil e sereno em seu rosto, para todos, era como ver uma miragem, e todos viram seus olhos, vermelhos, retornarem a serem azuis, de forma tão rápida quanto o transformar de vermelho em azul, o que lhes causou um arrepio, ele, delicadamente, colocou a flor no chão, e, de sua base, uma tais surgiu, formando um broto de caule vermelha e pétalas douradas, logo ele continuou a andar, parando a frente deles, olhos do para todos, com seus olhos parando em Hinata, a qual ele abriu seu braços, todos o olhavam, estupefatos, parecendo não a respirar no que acontecia, alguns até tentavam canalizar chakra no corpo para verificar se não era algum tipos e genjutsu.


   - E então, não ganho um abraço !? -

   


Notas Finais


E então, encontro emocionante esse hein ? Ansiosos pro próximo ?

É isso, comentem , opinem, critiquei (positivamente) e compartilhem, isso sempre me ajuda a melhorar.

Até a próxima \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...