História Êxtase - Kim TaeHyung - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Gay, Hetero, Hot, Jikook, Kim Taehyung, Namorado Da Melhor Amiga, Primeira Vez, Shinee, Taehyung, Taekook, Taemin, virgem
Visualizações 7
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - V. Savior


Fanfic / Fanfiction Êxtase - Kim TaeHyung - Capítulo 5 - V. Savior

- Por favor, Grace! Eu preciso fazer hora extra hoje porque faltei ontem! - Implorava para Grace que ficasse comigo até o fim do expediente.

- Hoje eu não posso, tenho compromisso! - Exclamou a mesma, com certo receio. - Mas eu sempre faço hora extra com você, então não fique chateada, tá?

Suspiro, derrotada. Assenti para a mesma, que sorriu e me beijou na bochecha antes de se despedir e sair do estabelecimenro.

E esse era o meu pior pesadelo. Ficar sozinha na cafeteria com meu chefe. Sentir seus olhares fazia meu corpo tremer de uma forma surreal. Eu tinha tanto nojo dele. Por sorte, ainda haviam alguns clientes, e por enquanto não precisaria me preocupar.
Mas, conforme o tempo foi passando e o último cliente que restava estava prestes a ir embora, Greg me olhava com um sorriso malicioso, sem nem tentar disfarçar.
Por que ele é tão obcecado por mim?
Na hora do desespero, puxei meu celular e pensei em alguma solução plausível. A única coisa que me veio à cabeça era TaeHyung. Ele era o único que sabia da situação, e a minha única salvação.

Por que eu não ligo para a polícia?
Greg já foi diversas vezes acusado por assediar mulheres, mas nunca fora punido. Por que perder meu tempo?

Enviei mensagens para TaeHyung, pedindo para que ele viesse ao café o mais rápido possível. As mensagens foram enviadas mas não chegaram para ele. Eu estava desesperada, ainda mais quando vi o cliente vindo em direção ao caixa para pagar. Significava que eu estava perdida. A única solução nesse momento foi eu ir correndo para o banheiro e me trancar lá.

Naquele momento, parecia que eu jamais sairia dali. E era tudo o que eu queria: não estar ali.

Passados 20 minutos, saio do banheiro com cautela pois não queria ser surpreendida. Fui retirando o avental e boné, decidida a sair dali imediatamente. Greg segura meu pulso com força e me puxa para a cozinha.
O desespero era nítido no meu olhar.

- Sem rodeios, S/N. Estamos sozinhos agora!

Me puxa para si e rouba um beijo, me forçando para me manter a sua mercê. O empurro, completamente enojada.

- Por favor, não se aproxime! - Pedi com educação. Mesmo que ele não merecesse.

- Você não precisa se fazer de difícil quando não há ninguém aqui além de mim, querida. - Sorrindo, ele dava passos até mim que recuava.

- Me deixe em paz, Greg!

O som da porta sendo aberta fez minha tensão aliviar.

- Oi? Tem alguém aqui? - Era ele. TaeHyung realmente veio.

Greg se afastou para ir até TaeHyung. E com um sorriso de bom moço, falou

- Não estamos mais atendendo por hoje.

Corri para TaeHyung, que me colocou atrás de si, para me proteger. Ele segurou minha mão para me transmitir segurança e funcionou.

- Eu já entendi o que está acontecendo aqui. - Afirma Greg. - Pode ir embora, e por favor, não retorne!

TaeHyung travou o maxilar, e sua raiva era nítida.

- Ela não irá! Mas meus advogados com certeza te farão uma visitinha qualquer dia desses... - TaeHyung esbravejou e me levou para fora daquele lugar.

Sem falar nada, me colocou em seu carro e deu partida.
Diante do silêncio, assustei-me quando Tae bateu os punhos com força no volante.

- Aquele cafajeste! - praguejou. - Não volte lá. Nem mesmo atravesse aquela rua, entendeu? - Ordenou e eu apenas assenti.

TaeHyung me deixou em frente ao meu prédio e me acompanhou até o portão.

- Você me salvou. - Falei. - De novo.

TaeHyung virou o rosto para o lado, e soltou um suspiro profundo antes de me tomar em um abraço terno. Retribui, o apertando contra mim e aproveitando a sensação de segurança que ele me causava.
Desejava que nunca acabasse. Que pudéssemos ficar ali para sempre!

Quando nos separamos do abraço, ofereci um café mas ele recusou gentilmente, alegando que tinha coisas urgentes para fazer. Tae esperou até que eu subisse em segurança para meu apartamento e depois foi embora.

Agradeci por Harper não estar em casa. Certamente estava na biblioteca, estudando para as provas de sua universidade. Se me visse chegar cedo, começaria a me interrogar e provavelmente arrancaria de mim a realidade que eu escondi esse tempo todo dela.
Apesar de ter perdido o emprego, eu estava aliviada por finalmente estar livre. Mas, precisarei de um emprego novo logo!

Peguei meu celular e lembrei-me de que tinha ligado o gravador. Ou seja, o assédio está todo gravado e se precisar, terei provas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...