História Eyes Closed - Capítulo 14


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Baekhyun, Bts, Chanbaek, Chanyeol, Drama (tragédia), Exo, Guerra, Jikook, Jimin, Jungkook, Segunda Guerra Mundial, Yaoi
Visualizações 27
Palavras 1.513
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaa olaaaaa

Mais uma parte Chanbaek meus anjos...

Fiquem a vontade e boa leitura...

Nos vemos nas notas finais

😘

Capítulo 14 - Miss You


Fanfic / Fanfiction Eyes Closed - Capítulo 14 - Miss You

Já haviam se passado semanas e Baek ainda continuava sem notícias do irmão, toda vez que o quadro das vítimas era atualizado pelos médicos seu coração vacilava.

 

Chanyeol ficava com o menor o tempo todo sem questionar, treinavam todos os dias até tarde para que a cabeça de ambos não pecasse contra eles mesmos.

 

Eles estavam praticando tiro quando foram interrompidos por um cadete que os chamava enquanto corria até eles.

 

Os dois trocaram olhares e deram de ombros assim que o garoto parou respirando com dificuldade à frente deles.

 

- Taehy... - Ele ainda tentava controlar a respiração. - Taehyung.

 

Ao ouvir aquele nome os garotos ficaram completamente eretos e Baek foi até o cadete para ajudá-lo. Lhe entregou um cantil e grato o garoto bebeu a água e só depois de respirar fundo mais duas vezes conseguiu continuar.

 

- O Taehyung. - Fez uma pausa. - Eles estavam comentando que o trariam junto à mais doze hoje de tarde.

 

O coração de Baek estava acelerado, a alegria que tomou conta de si era mais do que bem vinda naquele momento.

 

- Quem disse ? - Chanyeol foi o primeiro a dizer alguma coisa.

 

Ele estava mais do feliz com a notícia. Mal podia esperar para ver a alegria voltar ao rosto do menor.

 

- Os médicos, eles estavam conversando com o sargento agora a pouco. - O garoto estava satisfeito consigo por ter dado boas notícias.

 

- Obrigado, você já pode ir. -Baek sorria.

 

O alívio tinha tomado conta de si e ele mal sabia como reagir, ele só podia sorrir, mas sentiria uma gratidão enorme depois que seu irmão estivesse de novo com ele.

 

Ele se voltou para Chanyeol que antes sorria e agora estava com uma sombra no rosto. Baek se aproximou do maior sorrindo de leve para chamar sua atenção, mas de nada adiantou.

 

- Chan? Está tudo bem? - Agora ele estava preocupado.

 

O maior viu que Baek o encarava e forçou um sorriso enquanto bagunçava do menor.

 

- Eu vou falar com a Seohyun e garantir que não é qualquer mensagem enganosa. - Ele falava de forma doce e então deu as costas ao mais velho.

 

Baek não entendia o maior, mas ficou grato por ele ter ido garantir que estavam recebendo boas notícias, iria tirar um pouco daquele tempo e organizar o dormitório do irmão para recebê-lo enquanto esperava seu parceiro de treinamento.

 

~~¿~~

 

Chanyeol já estava na área médica à alguns minutos esperando que Seohyun viesse à seu encontro.

 

Desde que ele e Baek receberam a notícia de que era provável que Taehyung voltasse, ele havia ficado preocupado, não era comum que soldados voltassem da fronteira vivos e ainda mais um sargento conversar com os médicos.

 

Ele gostaria de estar errado em suas conclusões, mas algo dentro de si dizia que ele tinha razão.

 

Seohyun apareceu e sorriu ao ver o irmão, não se viam com frequência e sempre a deixava com o coração na mão não poder vê-lo.

 

- O que te traz aqui hoje? Está doente? - Abraçou o irmão apertado, que retribuiu o gesto.

 

- Preciso de informações. - Ele sorriu e ela revirou os olhos.

 

- Até aqui fica querendo saber as coisas Chanyeol ? - Eles riram antes de Seohyun cruzar os braços e o olhar de forma interrogativa. - O que quer saber ?

 

Chanyeol respirou fundo e o ar sério no qual falou deixou Seohyun em alerta.

 

- Sobre os boatos de soldados que estariam voltando da fronteira hoje de tarde. - Ele começou. - Preciso que me diga exatamente o que aconteceu pra eles voltarem.

 

Seohyun mexeu os pés incomodada, ela tinha a resposta que o irmão queria, mas não sabia se era algo que ele gostaria mesmo de saber.

 

~~¿~~

 

Baek tinha terminado de organizar o quarto, o garoto que um dia dividiu quarto com Taehyung não era lá uma pessoa organizada, na verdade qualquer um em guerra por mais organizado que fosse, não teria capacidades de manter as coisas no lugar.

 

Baek sorriu, organizar as coisas era algo que ele sempre fazia por Taehyung, o garoto era um bagunceiro nato, não se importava com essas coisas.

 

" - Tae, arruma logo seus materiais, temos que deixar tudo organizado antes de sair ou teremos problemas com a mamãe. - Baek já tinha terminado suas coisas e estava cansado enquanto esperava o irmão que estava colorindo alguma coisa na mesa.

 

Naquele dia a mãe dos meninos chegaria mais tarde por causa do serviço, Baek tinha 12 anos e já tomava conta de Tae sozinho.

 

- Espera um pouco Hyung, já estou terminando. - Tae parecia ansioso.

 

Baek suspirou cansado, ele tinha acordado cedo como normalmente, mas dormiu pouco a noite passada, devido à uma febre que Tae teve sem aviso prévio.

 

- Anda Tae. - Ele resmungava.

 

- Ok, já terminei. - O pequeno foi ansioso até o irmão e lhe mostrou o que tinha feito.

 

Era um desenho de Baek vestido de super-herói segurando a mão do mais novo com o rosto sorridente enquanto voavam pela cidade. Baek só reconheceu quem era quem por causa da cor dos cabelos.

 

Um típico desenho infatil, mas que fez Baek recobrar todas as forças que tinha.

 

- Pra você hyung. - assim que entregou o pequeno foi arrumar suas coisas.

 

- Obrigado Tae. - Baek se levantou e guardou dentro de sua gaveta. - Hey arrume essa bagunça na mesa.

 

- Ta tarde hyung e eu vou usar de novo amanhã. - Ele foi sorrindo e deitou com o irmão. - Então não precisa guardar ne?

 

Baek revirou os olhos e eles riram. Não demorou muito até ambos pegarem no sono naquele dia e Baek não teve de se preocupar com a saúde do irmão, já que o pequeno adormeceu antes dele mesmo."

 

~~¿~~

 

Baek percebeu que tinha cochilado ao ouvir baterem de leve na porta, ele arrumou os ombros e chamou quem batia na porta. Era Chanyeol, o garoto alto sorria de leve para ele como se pedisse desculpas.

 

- Acordei você ? - Disse se sentando ao lado do menor.

 

- Não tudo bem, eu estava esperando um pouco antes de sair e acabei cochilado. - O menor deu um sorriso culpado.

 

Chanyeol o olhava e em seu coração a cada momento se quebrava mais alguns pedaços.

 

Baek o olhava com expectativa, mas o mais alto parecia estar ocupado em seus pensamentos, tanto que o menor teve virar o rosto de Chanyeol para si, para que ele acordasse de seus devaneios.

 

- E então? Teve notícias? - Baek o encorajou.

 

Chanyeol fez que sim com a cabeça e fitava o menor, que aos poucos desmanchava seu sorriso.

 

- Ele não vem, certo? - Baek baixou seus olhos para as mãos e um sorriso triste surgiu em seus lábios.

 

- Na verdade, ele vem sim. - Baek levantou o olhar com expectativa, mas lágrimas surgiram em seus sonhos com as próximas palavras do maior. - Mas ele não está consciente.

 

O coração de Baek estava acelerado e ele se levantou puxando os cabelos para trás e então se voltou para Chanyeol.

 

- Ele vai acordar, certo? - Ele já sabia a resposta, mas precisava ouvir. - Sua irmã vai cuidar dele e ele vai ficar bem certo?

 

Chanyeol apenas o olhava, ele não sabia o que dizer, não tinha como o confortar, ele não tinha esse direito.

 

- Por favor Chan. - Baek soluçava, mas sua voz falha ainda implorava. - Por favor.

 

Chanyeol se levantou e abraçou o menor, que retribuiu apertando o mais alto e não se deu o luxo de preocupar com as consequências de tal ato, o Park teve que fazer um grande esforço para não desabar junto do Byun.

 

O choro de Baek doía nele também e apenas um choro silencioso saiu do mais alto, ele queria poder tirar aquela dor do pequeno, queria que apenas seu abraço fosse o suficiente para arrancar aquele sofrimento dele, mas ele sabia que não era possível.

 

Distribuiu beijos sobre o topo da cabeça do Byun e dizia que ficaria tudo bem, uma tentativa fraca de acalmar o pequeno, mas que trazia um pouco mais de conforto.

 

Chanyeol conduziu Baek até a cama para que deitasse um pouco, foi sair, mas Baek segurou seu braço com um pedido silencioso para que não o deixasse ali sozinho.

 

Chanyeol usou toda a força que tinha e depositou um selinho demorado nos lábios do menor que o olhou surpreso. Sussurrou um já volto e saiu.

 

O mais alto tinha ido pedir que ficassem naquele quarto por aquele dia, o que foi permitido devido às circunstâncias que o maior impôs e também com a promessa que voltariam à seus afazeres no dia seguinte sem atrasos.

Era uma das poucas coisas que as tropas daquele lugar respeitavam.

 

Quando voltou trancou a porta e se sentou ao lado do menor que ainda chorava silenciosamente, ao ver o mais alto tentou lançar- lhe um sorriso, Chanyeol vendo seu esforço se deitou ao seu lado e ficaram ali em silêncio até pegarem no sono.


Notas Finais


Pse pse... É a vida...

Bom, espero que estejam gostando, obrigada por todo carinho...

Desculpem os errinhos...

Falem com a gente, amamos responder vcs...

Beijos de Lux, fiquem com Deus e Fuiiz...

☄❣☄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...