História Eyes on you - Chanbaek - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chanbaek, Preconceito, Romance, Superação
Visualizações 424
Palavras 1.879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI, sou eu, a sumida...
Eu não sei se vocês leram, mas eu postei um jornal explicando o que está acontecendo comigo... Eu ainda não tô bem. Bem na real que eu piorei bastante nos últimos dias e estou com medo de ter outra crise, mas tudo bem, eu acho que consigo lidar com isso mais uma vez.
Enfim. Desculpem a demora, mas infelizmente será assim. Eu não sei quando eu vou postar e quando estarei bem pra isso, pra escrever de novo. Espero que vocês compreendam.
E sobre as mensagens de apoio que eu recebi, eu estou respondendo devagar, então não se assuste se eu ainda não respondi a sua mensagem, eu vou responder!
É isso... Desculpem expor minha personalidade quebrada e frágil pra vocês, mas é melhor ser honesta do que prometer coisas que eu não posso cumprir, pois eu só tenho a agradecer a todos vocês que me apoiam.
Desculpem os erros e boa leitura.
LEIAM AQUI, POR FAVOR.

Capítulo 16 - Our first time


Fanfic / Fanfiction Eyes on you - Chanbaek - Capítulo 16 - Our first time

LEIAM AS NOTAS INICIAIS, POR FAVOR.

Baekhyun's POV

- Espera… Você está falando sério?! Amor..! Amor, isso é incrível!

- Eu… Eu sei… Eu sei!

- Vamos… Vamos ligar pra sua mãe e…

- Chan! -Puxei-o de volta para perto de mim assim que senti-o se afastar. - Não precisa, não agora. Eu… Eu ainda quero fazer amor com você.

- Mas amor…

- Minha mãe pode esperar mais alguns minutos… Eu não quero perder a coragem, por favor. Eu quero passar esse momento com você.

- Bem… Tudo bem amor, eu só achei que quisesse contar a ela.

- Falaremos com ela mais tarde, tudo bem? Eu não sei se isso é real ainda e não quero iludi-la.

- Tudo bem, meu amor. Eu posso respeitar isso.

- Obrigado.

- Eu te amo, está bem?

- Eu também te amo, ChanChan.

- Então… Tentar fazer amor?

- Sim.

- Você tem certeza disso?

- Já não passamos dessa fase?

- Desculpe.

Ele coçou a nuca e sorriu nervoso. Mesmo não enxergando bem eu pude diferenciar isso nele e sorri como um bobo ao notar que eu estava mesmo enxergando meu namorado pela primeira vez, mesmo por borrões.

- Você sempre fica sem graça assim?

- Assim como…? Certo, você está me vendo. Deus, eu não sei lidar com isso.

Nós dois rimos e eu o puxei para um beijo longo. Chanyeol era tudo o que eu precisava pelo resto de minha vida. Vê-lo ao vivo apenas me confirma que eu não estive sonhando esse tempo todo, muito menos que era alguma ilusão da minha mente solitária. Sorri para ele que passava as mãos pelo rosto, logo focando em mim novamente, pelo menos eu achava que sim.

Era completamente estranho ansiar tanto pelos toques de outra pessoa, sabendo da intimidade envolvida, principalmente naquele momento. Chanyeol me tinha por completo e meu eu se iluminava ao pensar que eu teria ele para mim e seria especial e não algo banal como eu sempre acreditei que seria para mim.

- Podemos… Você pode me beijar, Chan.

- Certo… Te beijar… Ok, eu estou nervoso.

- Por que? O que houve?

- Você… Você pode me ver agora e… Eu estou nervoso, eu nem me arrumei direito, meu cabelo está uma bagunça e…

- Chan? -Ele me encarou e eu sorri. - Eu não me importo. Eu estou tão feliz em saber que você é real e que você está aqui comigo que eu não me importo… Eu nem consigo ver você direito… Me trate normalmente, por favor.

- Certo… Eu vou tentar.

- Amor, relaxa… Sou apenas eu. Eu posso fechar os olhos, não tem problema.

- Não! Não… Eu não quero te privar de nada, principalmente agora, está bem? Me desculpe.

- Não precisa se desculpar… Estamos bem, certo?

- Sim… Estamos.

- Então tudo bem. Pode me beijar, ok?

Vi-o afirmar e em seguida nossos lábios se conectarem com intensidade. Eu nem conseguia acreditar que tentaríamos dar aquele passo em nossa relação, ainda mais com toda a preparação que ele havia feito e pensado para aquele momento que significava muito para mim. Queria agradecê-lo de todas as formas possíveis, mas eu simplesmente não conseguiria acabar com o momento que eu tanto almejei por um simples “Obrigado”.

Chanyeol me conduzia perfeitamente com tudo e eu sentia que eu estava completamente seguro em seus braços, principalmente naquele momento. As sensações eram completamente diferentes, principalmente por eu poder ver alguma coisa de si enquanto beijava meu pescoço e passava as mãos em meu corpo, assim como eu fazia com ele.

Vi nossas poucas roupas caírem ao chão do quarto e então ele sorrir pra mim antes de beijar minha testa e descer seus beijos pelo meu corpo nu até meu membro desperto. Chanyeol colocou-o na boca por completo e pela primeira vez eu senti necessidade de fechar os olhos e arquear a coluna com as diversas sensações. Meu namorado chupava de cima a baixo meu pênis e o lambia da forma mais descarada possível, me fazendo querer terminar o mais rápido possível.

Meus gemidos já não eram controlados e talvez algumas pessoas na rua ouvissem, mas eu não estava me importando muito, pois eu sentiria aquela sensação por bastante tempo aquela noite.
Quando ele parou com os movimentos, tornei a olhá-lo e me assustei quando ele colocou um preservativo em mim.

- Chan…?

- Shh…

Bem, eu estava bem duro, não vou negar, mas era uma surpresa gigantesca pra mim ele ter feito aquilo, pois, querendo ou não, eu sabia o que significava… Ou pelo menos eu achava que sabia. Tudo estava passando muito rápido na minha concepção e eu podia quase palpar o nervosismo de nós dois naquele momento. Eu queria desacelerar, ir com calma, mas estava inseguro com aquilo, pois eu não sabia o que fazer em seguida. Eu precisava que ele me guiasse.

No entanto, eu tive coragem o suficiente para me sentar e sentir Chanyeol se sentando em meu colo como eu usualmente fazia consigo. Nos beijamos e desaceleramos o ritmo, assim como eu imaginei que pudéssemos fazer. Desci meus beijos pelo seu pescoço e peitoral também e acariciei suas costas tensas demais para o momento, me fazendo me perguntar se conseguiríamos fazer mesmo aquilo.

- Eu vou… Vou começar, está bem?

- Não precisamos de pressa, amor, sabe disso, não é?

Ouvi-o afirmar e continuar me beijando pelo pescoço ao que eu passei a acariciar seu membro para que ele relaxasse um pouco mais e ouvindo seus gemidos, senti que ele estava mais calmo e que ele queria seguir adiante com o ato. Eu não sabia o que esperar, principalmente por estar aproveitando demais as reboladas dele em meu colo, estimulando ainda mais meu falo já duro.

Quando me dei conta, ele tinha meu pênis em uma de suas mãos e tentava se penetrar com uma carinha de dor. Eu não queria que ele sofresse e queria ajudá-lo a sentir prazer, mesmo não sabendo o que fazer.

- Amor…

- Baek…

- Me deixe ajudar… O que quer que eu faça?

- Me prepare um pouco melhor, eu não consigo…

- Temos que fazer isso juntos, ok? Não quero ver essa carinha de dor em você, amor.

- Desculpe.

- Não se desculpe, está tudo bem, meu amor. Me deixe ajudar.

- Aqui… Você precisa lubrificar… Lá.

- Certo.

Peguei o tubo que ele me entregara e coloquei uma quantidade em meus dedos, já depositando no local necessário, tentando massagear da melhor forma possível. Com a ajuda de Chanyeol o penetrei com um dedo de cada vez e fui dando o meu melhor para que ele se sentisse o mais confortável possível com aquilo.

Me impressionei quando ele tirou minhas mãos de si com delicadeza e voltou a se penetrar com mais facilidade. Foi intenso quando senti suas nádegas em minhas coxas e o apertar em meu pênis pela sua cavidade apertada. Não pude evitar gemer alto e apertar a bunda de meu namorado que sorriu ao ver o efeito que me causou. Coloquei minha cabeça em seu ombro e esperei que ele se movesse de alguma forma, porém, jamais imaginei que seria mais intensa a movimentação. Choques subiam pelo meu corpo e os gemidos saíam involuntariamente de meus lábios toda vez que sentia ele se mover sobre mim.

Talvez pelo simples fato de ser a primeira vez, tudo era muito mais intenso. Eu sentia que gozaria a qualquer momento e não faziam nem 5 minutos que estávamos fazendo aquilo, enquanto que Chanyeol apenas arfava em meu ouvido e mordia meu ombro para se esquivar da possível dor.

- Amor, você está bem?

- Sim… Sim eu estou…!

- Tem certeza?

- Você não está gostando?

- Vou gozar a qualquer momento, Chan, mas estou preocupado com você.

- Relaxe está bem? Eu estou ótimo.

- Podemos trocar de posição, se quiser.

- Fique por cima, então. Eu quero ver você terminar.

Fiz o que me foi dito e trocamos de posição com ele guiando o que eu deveria fazer. Eu que não era bobo, nem nada, resolvi que usaria meus sentidos para ter certeza de que ele estava aproveitando tanto quanto eu. Me movi de acordo com os barulhos que ele fazia e descobrindo como tocá-lo daquela maneira.

Era mais que delicioso estar dentro dele e sentir seus toques em mim, mas aquilo não era sobre mim e sim sobre nós dois. Eu queria que ele sentisse tanto prazer quanto eu, pois não seria justo se ele passasse dor apenas e eu acabasse a noite super satisfeito.

- Amor, vai com calma…

- Eu te machuquei?

- Não… Eu… Era bem ali, vai devagar, eu quero sentir aquilo de novo.

Não respondi ao seu pedido, apenas fui indo devagar e tendo noção dos movimentos dele sob mim em ajuda para alcançar seu próprio prazer.
Quando ele gemeu de verdade e fechou os olhos com força eu tive certeza de que ele estava sentindo prazer de verdade. Logo, eu estava me esforçando para dar mais e mais para ele que me arranhava e pedia por mais. O que me surpreendeu foi que ele inverteu as posições novamente e sentou em meu colo, rebolando em busca da satisfação momentânea.

- Eu te amo tanto, Baekhyun… Eu te amo.

- Eu também te amo, ChanChan, muito.

- Eu te amo, te amo, te amo, te amo…!

Ele entrelaçou nossos dedos e sorriu ao que se movia rapidamente em cima de mim, fazendo meus dedos dos pés contorcerem em prazer para então me desmanchar dentro do maior. Tudo ficou escuro por um momento e quando eu voltei aos meus sentidos, Chanyeol também gemia alto e já soltava todo seu peso em cima de mim, desvinculando nossos corpos da forma mais íntima para apenas encaixar nossos corpos num abraço aconchegante.

Claro que eu não podia deixar em branco a melhor lembrança que eu teria daquela noite que foi ele reproduzir o meu sonho na nossa primeira vez. Ele guardou na memória o que eu havia dito e fez com que fosse ainda mais especial quando sussurrou seus sentimentos em meu ouvido incessantemente.

- Isso foi… Uau. Eu acho que não poderia deixar essa casa em melhor estilo.

- Eu nem sinto minhas pernas.

O maior riu alto da minha afirmação e beijou minha testa antes de completar a fala:

- Essa frase era minha, Baek. Quem deveria não sentir as pernas aqui era eu.

- Eu apenas estou sentindo meu orgasmo ainda.

- Certo, isso é bem normal no seu caso, logo passa, amor. Que tal um banho?

- Outro?

- Bem, podemos dormir assim e repetir a dose amanhã pela manhã, o que acha?

- Que você é um safado, é isso que eu acho.

Gargalhamos após minha fala e nos beijamos ainda mais aquela noite, simplesmente por querermos nos beijar muito. Era bom e ao mesmo tempo estranho entender o nível de intimidade que chegamos em tão pouco tempo. Tantas coisas aconteceram comigo e com ele que eu nem conseguia entender como ainda estávamos juntos e felizes.

- Eu te amo, está bem?

- Eu também te amo, Baek. Muito.

Posso dizer que realmente é definitivo: Eu amo Park Chanyeol e todas as primeiras vezes que ele me proporcionou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...