1. Spirit Fanfics >
  2. F r i e n d s >
  3. Jantar de família (02 parte)

História F r i e n d s - Capítulo 55


Escrita por:


Notas do Autor


Heei

Dessa vez eu demorei pq tenho muitas fic para atualizar ksks e ainda quero fazer mais outra

Ver se pode!???

Bem, irei deixar vcs ler

A gente se ver la embaixo

Aviso: Capítulo sad (pelo menos uma parte)

Vcs vão entender...

Bjo!

Capítulo 55 - Jantar de família (02 parte)


Fanfic / Fanfiction F r i e n d s - Capítulo 55 - Jantar de família (02 parte)

(Duas horas antes do Jantar) 

Seokjin cozinhava tranquilamente, enquanto todos os meninos estava na cozinha com ele, o ajudando.

— Ai! — Jungkook levou o dedo are a boca, ele havia tentado provar o molho e havia se queimado.

— Jungkook, não é assim que olha! — Namjoon o olhou. — Primeiro você pega uma colher, depois você se aproxima, pega um pouco, esfria e prova! — Enquanto falava, ele iria fazendo tais passos. Logo colocou o molho até a boca, provando. — Hum... Precisa de mais uns temperos, mas não coloque muito! — Se afastou, indo até  o forno, olhar a comida.

— Uau Nam, quem te ensinou? — Tae riu. Namjoon pode ser bom em muitas coisas, mas uma delas, infeslimente não é cozinhar.

— Quem você acha? Foi eu, lógico! — Jin o respondeu.

— E como você fez para ele não quebrar tudo? — Yoongi riu, visto que o mesmo estaria sem quebrar nada a quase uma hora. — Fez magia?

Todos riram, exceto pelos Namjin; Namjoon suspirou, e ficou calado; Jin apenas mostrou o dedo do meio para eles, o fazendo rir ainda mais.

— Isso, vão rindo! Os pais de vocês vão comer vento! — A fala de Jin fez todos pararem de rir, pensando em tal possibilidade.

— Precisamos urgetemente fazer a comida! — Jimin arregalou os olhos.

— Já está preocupado?

— Todos os pais de vocês vão? — Namjoon franziu o cenho.

— Deus queira que não! — Nesse momento todos olharam para Yoongi. — O que foi? Imagina... Nossos pais juntos no mesmo comodo? Se quiserem me matar, que mate de uma vez! — Dramatizou.

— Yoon está certo, infeslimente. — Hoseok concordou.

— Bom, a minha mãe não vai vim. — SeokJin suspirou.

— Poxa amor, que pena...— Namjoon tocou em seus ombros, suspirando.

— Pelo menos nós vamos ver o tio Jongkyu — O Jung falou animado. O Pai de Seokjin é bem animado e carinhoso, bem parecido com o filho.

— O meu pai não vai poder vim... — Namjoon suspirou. — Parece que ele e a Mamãe tiveram uma briga.

— Seria bom que todos vinhesse, já que a maioria dos nossos pais vão saber sobre nosso namoro. — Taehyung deu de ombros.

Ele estava certo. Os únicos pais que sabiam do namoro e estava de "acordo" é: Park SooJin, Mãe de Jimin, Park Dong-su, Pai de Jimin, Jung joon-young— Esse claramente não estava de acordo. E Jung nancy, pais de Hoseok. 

O resto ainda não estava sabendo, os meninos ainda não tiveram tempo de contar, e também estão com medo. Ainda nem imaginam como eles irão reagir.

— Bom... Temos que fazer a sobremesa. O que sugerem? — Jin os olhou.

— Torta de morango. — Respondeu Jimin. — Todos adoramos!

— Ok!

[…]

Os meninos já havia feito a comida, e agora estão todos se arrumando em seu quarto para receber seus pais que devem chegar em algumasperfeito,

Todos estavam nervoso, nunca tinha recebido os pais para um jantar antes, não todos juntos.

Hoseok suspirava enquanto olhava no espelho, ele estava bonito usando sua calça jeans, juntamente com uma blusa preta.

Ele estava perfeito, mesmo que não acreditasse. Pois estava muito nervoso para isso.

— Nossa, você está lindo! — Taehyung sorriu, enquanto o olhava.

— Você acha? — Perguntou, nervoso.

— Claro! Você está perfeito! — Sorriu, lhe dando um selinho.

— Você também. — Se virou, para olhar o namorado. Este que mordia os lábios, nervoso. — Tudo bem? — Se aproximou dele, o olhando.

— Sim, eu só estou nervoso... 

— Ah, vai dar tudo certo, tá bom? Seja la o que acontecer nesse jantar eu vou estar com você. Eu e Yoongi.

Taehyung sorriu mínimo, ele sentiu que poderia contar com seus namorados para qualquer coisa. Porque sabia que quando as coisas ficasse feias, ele sabia para onde correr. E isso o aliviava muito. 

— Também vou está com você! — Sorriu. 

— Eu sei! — Sorriu de ladinho, aproximou ambos os lábios, dando um selinho nele. 

— Hoseok Cade minha cueca? — Yoongi perguntou do banheiro. 

Hoseok e Taehyung riram fraco. 

— Já vou levar! 

•••

Jin mordia os lábios nervoso, ele andava de um lado para o outro em seu quarto. Estara a pensar em como o jantar vai ser. 

Afinal, ele iria contar para seu pai sobre o namoro. Ele sabe bem que seu Pai é um homem carinhoso e paciente, mas mesmo assim não deixou de ter medo. 

Sua mãe não vai está, e seria um passo para trás. Ambos os pais deveriam estar presentes, justo quando ele vai contar algo tão important assim. Mas sua mãe é assim, geralmente tem tempo para família. 

— Muito nervoso? — Perguntou Namjoon, enquanto se trocava. Ele já sabia da resposta, aliás, estava nervoso também. 

— Muito... Minha mãe deveria está aqui, Nam! — Suspirou. 

— Eu sei amor, mas ela não pode. Sei que ela deveria vim, mas o que podemos fazer? — Ele se aproximou do namorado, ficando a sua frente. — Não se preocupe, ela vai te aceitar. Se ela te ama de verdade, vai aceitar. 

— Eu sei... E esse é meu pior medo! — Desvio o olhar para o chão. — Medo dela não me amar o suficiente! 

Namjoon suspirou, ele tocou no rosto dele, o fazendo lhe olhar. 

— Se ela não lhe amar o suficiente, eu irei! Ok? Eu irei te amar !

Jin sorriu, era tudo o que ele precisava ouvir; Ele é um cara de sorte, Tem a melhor pessoa do mundo. Isso o faz feliz. 

— Eu te amo! — Puxou o Kim para um beijo, não muito demorado. Foi um beijo curto e carinhoso. 

— Vamos la! Eles chegam já. — Pegou em sua mão. 

— Vamos! — Respirou fundo, pegando em sua mão. 

Todos já estavam na sala, meio aflitos pois seus pais poderiam chegar a quelquer momento, e isso os assustava. 

A capainha tocou, todos se entre olharam para ver quem irá atender a porta. 

— Quem vai atender? — Yoongi perguntou. 

— O mais velho! — JK respondeu rápidamente. 

SeokJin o olhou, incrédulo:

— Por que eu? Vai você que é o mais novo! 

— Aigo, eu não! 

— Ta gente, eu vou. — Namjoon falou, fazendo os dois respirar em alívio. 

O mesmo respirou fundo, logo foi abrir a porta. 

Ele viu uma mulher baixa, com os cabelos arrumados, ao seu lado tinha un homem mais alto que ela: Esses são os pais de Jimin; Ao lado de ambos tinha outra mulher, alta, magra, e bem arrumada: Essa é mãe de JK; Ao lado daquela mulher tinha outra, uma mais baixa, com os cabelos pretos lisos e um rosto doce: Essa é mãe de Yoongi. 

Ele reconheceu todos. 

— Oi, entrem! — Namjoon sorriu, dando passagem para eles entrarem. 

— Ola namjoon! Uau, como você está lindo! — Min SoYeon, mãe de Yoongi sorria. Ela abraçou o garoto, que retribuiu seu abraço. Ela é uma mulher carinhosa. 

Park SooJin, mãe de Jimin e Park Dong-su, Pai de Jimin, comprimentaram Namjoon também. 

JeoMinhe (Mãe de JK), foi a terceira a falar com ele. 

SoYeon entrou na sala falando com todos os meninos. 

— Eu também não ganho abraço? — Yoongi cruzou os braços. 

— Ah, meu meninho lindo, claro que ganha! — A mulher puxou o filho para um abraço apertado, são muitos meses sem o ver, e a saldade só aumentava. — Meu amor, está tão magrinho! — Tocou no rosto do garoto, o analisando. — Você está comendo filho? Você nem tem mais bocheicha. 

—Calma mãe, eu tô comendo bem. Não se preocupe. 

— Hum... Sei... — Falou desconfiada. — Se eu ver que você está mais magro do que o normal, juro que vou lhe encher de comidas! 

— Não é preciso, eu estou comendo direito. 

Os meninos sorriam, achando fofo o modo de como ela se preocupa. 

Os pais de Jimin logo o abraçaram, e a Mãe de Jeon fez a mesma coisa. 

— Que saudades do meu Kook! — Minhe apertava suas bochechas. — Mas... Que roupa é essa Jungkook? Jaqueta de couro? Mas nem está fazendo frio! 

— É que... 

— Vamos, é melhor tirar. 

Jungkook suspirou, já estava acostumado com o jeito crítico de sua mãe. 

— Ta bom. — Ele tirou a jaqueta. 

— Você está tão grande Jiminie! — SooJin tinha uma expressão triste, ela queria chorar. Fazia um tempo que não via seu menininho. 

— Mãe, está tudo bem? 

— Não se preocupe Jimin, ela só está emocionada. — Dong-su sorriu. 

Namjoon ouviu a capainha tocar, ele suspirou e logo foi atender. 

Ao abrir a porta ele viu o resto dos pais: Jung Nancy, e Jung joon-young, pais de Hoseok; Kim Eunjin, Kim Hansol, pais de Taehyung; Kim Jongkyu, pai de jin e Kim Eunbim, sua mãe. 

— Entrem! 

Todos logo entraram, indo para a sala. 

O coração de Hoseok gelou ao ver seus pais Ali, e a mesma coisa aconteceu com Taehyung. Oh céus, iria ser uma longa noite. 

— Filho ! — Nancy foi até Hoseok, o abraçar. — Você está tão lindo. — Sorriu, ao ver o rosto dele ficçamente. 

— Oi Mamãe! — Sorriu. Ao ver sei Pai, imediatamente se curvou. — Olá Pai! 

O homem nada disse, apenas suspirou desviando o olhar. Hoseok é claro ficou triste, e sua mãe o abraçou novamente, assim que percebeu. 

— Taehyung! — Eunjin sua mãe foi ate ele, lhe dando um rápido abraço. 

Depois dos pais comprimentar seus filhos, todos foram para a mesa de jantar. 

— Bom, eu fiz o jantar e espero que gostem! — Jin falou enquanto sentava na cadeira. 

— Qualquer comida sua é boa filho! — Jongkyu sorriu. 

Todos logo começaram a se servir. 

— Como está indo com a carreira, filho? — Eunjin olhou Taehyung. 

— Ah, está ótima Mãe. Logo iremos fazer mais uma turnê. — Sorriu mínimo. 

— Que bom! 

— Vocês são um sucesso, tenho orgulho de todos. — SoYeon sorriu meiga. 

— Ah, sua mãe é uma fofa, Yoon. — Hoseok sorriu. 

— Eu sei. — Ele sorriu também. 

— Então... Vocês vão lançar algumas músicas novas? — Dong-su, levou a carne até a boca, a comendo. 

— Na verdade o objetivo é esse, estamos trabalhando em músicas novas. — Namjoon falou. 

— Mas também ainda temos que gravar, e compor. Só iremos fazer isso depois da grande turnê. — Jimin sorriu fofo, ele estava animado para a turnê.

— Só uma pena que não vamos ao Brasil. — Taehyung fez bico. 

— É uma pena mesmo, Hyung. — JK concordou. 

— Por que querem ir tanto? Ouvi falar que as fãs de lá são loucas. — Minhe levou seu vinho até a boca, tomando um gole. 

— Elas não são loucas, são apaixonadas Mãe !

— Em falar ne paixão, nenhum de vocês estão namorando? — Joon-young tocou no assunto, de próposito é claro. 

"Merda" Todos pensaram. Não era hora para esse assunto, ainda é muito cedo. 

— Ah sim, vocês não namoram? — Minhe sorriu. 

Jimin se engasgou um pouco com a comida. 

— Acho que não é hora para falar sobre esse assunto, sabe... 

— Eu concordo. — Jin sorriu mínimo. 

— Calma garotos. É só uma pergunta. — Jongkyu riu. — Sei que nem sempre é facil falar com garotas, ainda mais quando se é famosos, alias, deve ter muitas garotas que querem namorar com vocês. 

— Sim, mas... 

— E Então, estão sem ninguém? — Joon-young interrompeu Yoongi. Ele tinha um sorriso de lado nos lábios, estava provocando e Yoongi estava odiando. 

— O assunto é complicado, não temos tempo para namorar. —Namjoon tentou amenizar a situação, mas quem disse que conseguiu!? 

— Então estão sem namorar? — SoYeon pareceu confusa. 

Os meninos ficaram sem ter o que falar, poxa... Isso está mesmo acontecendo!? 

Taehyung respirou fundo, ele precisava contar para seus pais, viver na mentira está o sufocando. 

— Vamos contar! — Ele falou. 

— Tem certeza? — Yoongi perguntou. 

— Tenho... 

—Aconteceu algo? — Seu Pai perguntou. 

— É que... Eu tenho algo para falar. 

— Fale !

Taehyung respirou fundo, tentando achar uma maneira certa para contar. 

Todos os pais o olhava confuso e curioso. O que ele iria dizer? 

— O que vou falar é algo delicado, e..  É muito difícil para mim está aqui agora, e... 

— Taehyung namora com Hoseok e Yoongi! — A voz de Joon-young se fez presente na sala de jantar, assustando todos. 

—Pai! — Hoseok o chamou atenção.  — Você não tinha esse direito. 

— Se eu não falasse, ele não iria falar. 

— Taehyung! — Eunjin colocou as mãos sob o peito, surpresa. — É verdade filho? Vo-você é gay? 

Taehyung suspirou, ele podia negar e simples assim. Mas não iria. 

— Sim! 

Os pais dele ficaram sem reação, eles não falaram nenhuma palavra, ninguém na mesa falou nada, deixando o clima mais tenso. 

— Di-diga algo! Diga que ainda vai me amar, que não importa o que sou, diga que ainda vou ser seu filho! — Taehyung olhava os dois com os olhos cheio de lágrimas, esperando por uma resposta. 

— E como já não basta, todos aqui são gays! — Joon-young apontava para todos da mesa, com uma expressão de nojo. — Especialmente ele, a maior decepção da minha Vida! — Olhou Hoseok, com desprezo. 

— Não fale assim com seu filho. — Nancy o reprendeu, ou pelo menos tentou. 

— Ele não é meu filho, não foi o menino em que eu criei! 

Hoseok abaixou a cabeça, sentindo lágrimas descer de seus olhos. 

Yoongi iria tomar uma atitude, mas alguém foi mais rápido. 

— Só por que ele é diferente? — SoYeon falou. — Ele não deixa de ser seu filho, você deveria o amar acima de tudo, é isso que pais fazem! Amam seus filhos incondicionalmente. 

— Eu concordo! — Jongkyu falou. — Jin meu filho, não importa o que você seja, isso não muda em nada o que eu sinto por você. Meu amor por você. — Ele sorriu. 

Jin sorriu, não acreditando no que ouviu. 

— É sério? 

— Claro! 

— Também vou te amar. — Eunbi olhou Namjoon, este que sorriu. 

— Mas isso é um absurdo! — Joon-young se levantou da mesa. — Isso não de normal, nunca foi! Onde que dois homens podem ficar juntos? Onde que uma pessoa pode gostar de dois sexo? — Olhou para Hoseok. — Isso é uma doença! 

— Você tem que parar! — Yoongi se levantou. 

— Não pode tratá-lo assim! — Taehyung se levantou também. 

— Tudo bem, eu... 

— PAREM! — Joon-Young interrompeu Hoseok. — Parem com essa ceninha nojenta e doentia. Isso não está certo !

— Sabe o que não está certo? Você com esse seu preconceito. A gente se ama, não somos diferente dos outros casais! — Taehyung falou. 

O mesmo riu fraco:

— Isso é tão rídiculo! 

— O que eu fiz pra você? — Hoseok se levantou, o olhando. — Se-sempre tentei ser o filho perfeito, o melhor que eu pudesse. Eu fiz de tudo, o que mais você quer de mim? 

— QUE VOCÊ SEJA NORMAL! QUE NÃO SEJA UMA ABERRAÇÃO CONFUSA. — Gritou. — Você é uma total decepção pra mim, um fardo em minha vida. 

— CHEGA! — A voz de Yoongi ecouou por toda cozinha. — Não vou deixar que o trate assim, está se ouvindo? Ele é seu filho, você como Pai deveria o amar acima de tudo, e não o tratar assim. Que tipo de espécie de Pai você é? 

— Eu não sou pai dele, não mais. — O homem logo saiu da cozinha, deixando todos assustados. 

— Ei? Tudo bem, estamos aqui! — Taehyung puxou Hoseok para um abraço, junto com Yoongi. 

— Não se preocupe! — Yoongi suspirou. 

[…]

Alguns minuto havia se passado, e os pais estavam conversando com seu filhos sobre o ocorrido. 

— Yoongi meu filho ? Eu já vou! 

— Olha sobre aquilo, eu... 

— Eu já sabia! 

— O que? — Franziu o cenho. 

— Que você é gay. — Ela sorriu mínimo. 

— Como sabia? 

— Por favor... Você é meu filho, não esconderia nada de mim, nem se tentasse. 

Yoongi sorriu, e abraçou sua mãe. 

— Filho? 

— Hum? 

— Você tem lindos namorados! — Sorriu.

— Eu sei! 

Jin sorria ao conversar com seu Pai, pois viu as palavras que ele mais precisava: "Eu ainda vou amar você".

E isso restava para ele.

— Você deveria ter me contado antes!

— Eu estava com medo, não sabia como você iria reagir.

—Bem, agora já sabe. Não é?

Ele sorriu:

— Sei sim!

—Ótimo!

Os dois se abraçaram.

—Eu tenho que ir, a gente se fala depois.

— Certo.

**

— Tudo bem mesmo Mãe? — Namjoon sorria.

—Mas é claro meu amor. — Sorriu. — Eu até já tinha uma leve impressão. — Riu fraco, sendo seguida por Namjoon.

— Tá bom, vou acreditar!

(Cozinha)

Hoseok estava na cozinha, guardando a louça quando sua mãe entrou.

—Oi...

—Oi.

— Você está bem? Eu sei o que seu Pai disse foi terrível, filho eu sinto muito.

—Tudo bem...

—Ei, olhe pra mim. — Tocou em seu rosto, fazendo ambos se olharem. — Você não é uma aberração ou um anormal. Você é perfeito, e eu te amo. Me entendeu?

—Entendi. — Sorriu fraco.

**

Taehyung estava na porta de casa, quando viu seus pais irem até ele. Eles ainda não tiveram a chance de conversar e essa seria a hora perfeita.

— Mãe...

— Temos que conversar!




Notas Finais


Ai, foi duro escrever esse cap

Nos lgbt+ sofremos em...

Lembre-se que é uma fic, os pais dos meninos não os trata assim(pelo menos eu acho)

I'm sad! 😔 caps mexem comigo.

Bem, é isto.

Bjo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...