História Faça amor, não faça guerra - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Anosdouradosbc, Bts, Busancity, Homossexualidade, Hoseok, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kookmin, Lgbt, Namjoon, Romance, Seokjin, Suga, Taehyung, Taeyoonseok
Visualizações 48
Palavras 863
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Imagine


Fanfic / Fanfiction Faça amor, não faça guerra - Capítulo 2 - Imagine

 Naquela tarde quente de julho e de 1969 a kombi parou em frente a universidade de Yale, iriam apenas vender alguns colares e verduras orgânicas, Jimin não esperava o que o futuro o reservava. Estavam ali apenas Namjoon, Hoseok, Yoongi, Jimin, Taehyung e Jin, as outras pessoas ficaram na comunidade.

Ninguém parou, claro, as pessoas que estavam ali conformaram-se com o sistema em que viviam, Jin estava tocando violão, apenas dedilhando, deixando o som gostoso ecoar pelo lugar, cantarolando baixinho uma música sobre amor, Jimin estava sentado junto a Taehyung, ambos fazendo uma pequena pulseira, Namjoon já começava a recolher as frutas, quando um garoto se aproximou lentamente, tinha os cabelos bem penteados para o lado, vestia um suéter azul escuro, calça social e sapatos caros, livros no braço direito e uma bolsa de couro no ombro esquerdo.

- Oi. - Ele sorriu para o grupo de rapazes

 Jimin e Taehyung pararam o que estavam fazendo, Park  não conseguiu deixar de ficar com o olhar focado no garoto, por dois motivos, primeiro, ele lembrava a si mesmo a alguns anos atrás, e ao mesmo tempo era extremamente bonito, os cabelos escuros contrastados com  pele branca, o olhar firme e ao mesmo tempo uma docilidade na voz. Era um garoto bonito, chamou sua atenção, não tinha como negar.

-  Podemos ajudar? - Namjoon foi o primeiro a falar, mesmo sendo alto e provavelmente  fosse um pouco intimidador, mas o sorriso que cruzava seus lábios era bonito e carregado de docilidade e gentileza, também transbordava calma.

- Eu … Eu vi que vocês estão vendendo colares … - Apontou na direção de Jimin e Taehyung.

- Se interessou? Alguém especial? Namorada? - Jin levantou-se, deixando o violão de lado.

- Minha mãe, vai ser aniversário dela, meu pai vai dar pérolas, meu irmão sapatos caros, eu queria dar algo diferente, algo que não seja tão tradicional. - Era óbvio que o garoto estava um pouco enrolado.

- Vem, eu te mostro os colares. - Jimin foi o primeiro a chegar perto do menino e pegar sua mão, o puxando em direção aos colares. - Sou Jimin.

- Jungkook, meu nome. - Jeon deixou-se ser puxado pelo outro, a mão quente do garoto o fez ficar completamente corado, ele nunca tinha pego na mão de outro homem, mesmo que, odiasse mais que tudo admitir, sentisse atração por garotos, e Jimin o fizesse sentir muito atraído.

- Bonito nome, combina com você. - Jimin sentou-se em um pequeno tapete no chão, ao lado havia outro com os colares expostos. - Sente-se, não se preocupe, não vai sujar sua roupa.

- Ah, tudo bem. - Jungkook sentou-se, deixando os livros e a mochila de lado. - Eu, sei que devo parecer um babaca mauricinho e riquinho, não é?

- Todos parecem. - Jimin levou o olhar até os livros e sorrio. - Medicina?

- É, vou ser doutor.

- Seus pais mandaram? - Jimin pegou um dos colares e levantou um colar com uma pedra rosa. - Quartzo rosa, para atrair amor.

- Eu quis, meus pais queriam que eu fosse advogado, mas eu quis medicina, quero ser voluntário. - O garoto pegou o colar nos dedos e em seguida o soltou; -  Tem algo de proteção?

- Ônix preta. - Levantou o colar com tal pedra.

- Eu gosto desse. - Jungkook  ficou animado. - Minha mãe é uma boa pessoa, sabe, ela odeia essas guerras, vive dizendo que não devo ser como meu pai e irmão, ela diz que sempre que essas guerras são péssimas.

Jungkook abaixou o olhar, a mãe era uma boa pessoa, diferente do pai e do irmão que achavam-se patriotas por achar aquelas guerras boas para a pátria, mas a senhora Jeon não, sempre disse para o filho mais novo que não devia ser um babaca como aqueles outros.

- Acho que se ela não amasse tanto meu pai e meu irmão ela se juntaria a vocês nessas manifestações. - Jungkook rio baixinho.

- Essas guerras são horríveis. - Jimin concordou.

- Eu quero o colar.

 Jungkook entregou o dinheiro para Jimin e pegou o colar, levantou-se e acenou para os garotos, recolheu os livros, guardou o colar na bolsa e em seguida passou a caminhar para longe. Sua mente estava agitada, não era como se estivesse apaixonado à primeira vista, mas não conseguia esquecer o toque gentil da mão do outro, foi o primeiro contato que teve com outro homem, foi a primeira vez que pode conversar com alguém, sem pensar em mais nada virou-se e falou um pouco alto, apenas para que eles ouvissem.

- Jimin.

Atraiu amigo dos seis, teve o sorriso de Jimin voltado para si, como se o encorajasse a falar, mesmo querendo voltar atrás, respirou fundo, pensou na coragem da mãe e foi em frente.

- Quer sair comigo?

Silêncio.

Silêncio.

Silêncio.

Tudo que recebeu foram olhares, e só então se deu conta do quanto tinha sido bobo, tinha visto aquele rapaz uma vez, por menos de dez minutos, não sabia se ele era gay ou não, agradeceu quando ouviu seu nome ser chamado, eram seus amigos, então apenas correu até eles, sentindo-se um idiota completo.

 


Notas Finais


Perdão pelos erros!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...