1. Spirit Fanfics >
  2. Face to Face(BTS) >
  3. The adolescent writer's past

História Face to Face(BTS) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Sejam bem vindos a FTF,espero que vocês gostem da fanfic.

Fiquei muito tempo sumida,eu sei mas voltei com histórias na minha cabeça.Melhorei muito desde o ano passado,então muitas coisas vão estar mudadas na forma que escrevi.

Os capítulos podem demorar para serem postados por causa das aulas onlines,estou lotada de tarefa para fazer,então pesso que conpreendam.

Boa leitura♡

FTF significa Face to Face,que traduzindo para português significa Cara contra Cara.

Capítulo 1 - The adolescent writer's past


Fanfic / Fanfiction Face to Face(BTS) - Capítulo 1 - The adolescent writer's past

"I learned to survive alone, in this cold world."


KIM SEOKJIN


Primeira página
10.09.2015


E bem normal adolescentes ter diários,não é mesmo?


Bom meu diário não será como os de outros adolescente comuns de 15 anos,eu não irei falar sobre garotas e garotas.


Tudo irá ser bem profundo e real,eu vou falar tudo o que acontece comigo todos os dias.


Ter um diário é para desabafar sem ninguém descobrir,não é mesmo?


Hoje de manhã eu acordei mais um grito do meu Pai,minha mãe e meu pai brigam demais tanto que minha irmã já chegou a ir parar no hospital de nervoso.


Ela era apenas uma criança inocente,quando ela completou seis anos eu imediatamente levei ela para morar com a vovó dizendo que era melhor para ela.


Meu pesadelo começou no meu aniversário de seis anos,meu pai era sempre tão carinhoso e vivia me dando presentes mas depois do meu aniversário ele começou e me bater sem motivo algum é me deixava no porão ou no sótão durante dias.


Minha mãe tentava interferir mas ele sempre foi mais forte,ela acabava apanhando junto comigo e ficava durante a noite toda chorando enquanto meu Pai abusava de seu corpo.


Cheguei a parar de ir para a escola e quando o Conselho do tutelar veio aqui,meu pai teve a cara de pau de dizer que eu estou tendo aulas particulares em casa.Para os vizinhos não desconfiarem ele chamava o amigo dele para vir aqui em casa todos os dias,ele sempre vinha vestido como um professor muito lindo e educado.


Eles bebiam e até me batiam me fazendo ficar inconciente,agora com meus quinze anos eu não aprendi nada que um adolescente normal de quinze anos deveria saber.


Quando menor mamãe me ensinou a ler e também me ensinou a escrever,essa eram as únicas coisas que eu poderia aprender ainda dentro daquela casa.


Fora de casa meu Pai é um empresário gentil e alegre com sua esposa,para as pessoas eu e minha irmã somos filhos que temos do bom e do melhor.


Eu desci até onde os gritos do meu Pai vinham,mamãe estava no chão enquanto seu rosto sangrava.Meu pai gritava com ela,ele dizia que ela tinha que ser uma mulher melhor se ela não quisese ser largada por ele.


-VOCÊ É UMA INÚTIL,APRENDA A SER UMA MULHER MELHOR SE NÃO QUISER FICAR SEM MIM -Gritou para a mulher que estava ajoelhada no chão.


Seu rosto ardia pelo corte em sua testa e pelas as lágrimas que pareciam ácido caindo pelas suas bochechas vermelhas de sangue,Jin poderia sentir a dor de sua mãe era como se seu coração sentia as mesmas dores e emoções que da Kim mais velha.Seus passos até seu Pai foram pesados e cheios de ódios,seus olhos brilhavam de raiva e seus pulsos estavam cerrados pela raiva que passava pelas suas veias.Antes do Kim mais velho dizer mais algumas de suas palavras um soco foi acertado em certeiro perto do seu olho esquerdo,o local do soco estava dolorido e vermelho o ódio do mais novo apenas almentou quando ele referiu sua mãe como 'vadia'.Mais um soco fora acertado nele,dessa vez em seu estômago,o homem Acariciou o lugar dolorido soltando um riso fraco mas desafiador,seu olhar se reegueu do lugar ainda dolorido para o filho.


-VOCÊ TEM MEDO DE MORRER? -Falou furioso,o Kim mais novo apenas o encarou com seus olhos,os olhos em que antes tinham medo agora demonstram raiva e ódio pelo seu 'Pai'.


-E VOCÊ NÃO TEM VERGONHA DE BATER EM UMA MULHER NÃO? -Resp- ondeu com outra pergunta,seu tom estava de mãos dadas com o tom do mais velho - EU JÁ ATUREI ISSO DURABTE ANOS MINHA VIDA,EU NÃO VOU MAIS VER VOCÊ BATER NA MINHA MÃE E NÃO FAZER NADA -Seus pulmões que pediam por ar fez Jin parar a preucura de ar.


-J-jin,meu fi-filho -Ouvir a voz da mulher chamar pelo seu nome foi um como convite para um abraço quentinho,o mais novo dos três abraçou a cintura da mais velha enquanto deita sua cabeça no ombro da mãe.


-Desculpa Por não te proteger mamãe -Seu corpo foi brutamente separado de sua mãe sendo arremessado para a parede,o homem encarava o filho largado no chão com uma expressão de dor.


-Trate de ir para seu quarto e não sair de lá até eu mandar -Caminhou até o menino se agaixando na sua frente,sua coxa fez pressão na perna dolorida do garoto,ele soltou pequenos gemidos de dor e o Kim soltou um sorriso satisfeito -Sorte a sua é que você não irá para o porão ou o soltao,agora sobe.

Com muita dificuldade ele subiu as escadas e seguiu até seu quarto,a cada passo que ele dava uma lágrima se esparramava pelo seu rosto vermelho,Senhora Kim chorava seguindo seu filho com os olhos até ele sumir de sua vista,odiava quando ele acabava machucado -eu me casei com ele,eu que devo sofrer não meu filho- Pensava a mulher.

Ela era apenas uma adolescente comum quando eles se conheceram,ela era ingênua e não sabia sobre os perigos do mundo,Seokjin sabia sobre a história de sua mãe e do seu Pai pois quando era pequeno pedia para sua mãe contar sobre sua história de vida.

-Mamãe como você é o Papai começaram a namorar? -Jin se sentou ao lado de sua mãe junto ao seu ursinho favorito que lia uma revista de moda,a mulher virou seu olhar para seu pequeno filho.

-Você quer que a mamãe conte? -O menor acentiu freneticamente,sorrindo animado sempre quereira saber sobre o começo do namoro de sua mãe e pai.

-Eu era uma garota que estudava em casa,nunca frequentei a escola,lanchonetes ou qualquer outra coisa eu tinha que ficar em casa,eu tinha os melhores professores,as melhores roupas,o melhor tratamento e ótimos pais.O Vovô tinha o custume de fazer jantares para os novos sócios da empresa,é em um desses jantares eu conheci seu Pai ele se apresentou como Kim Fang Myue,nos conversamos durante o jantar todo ele queria ficar um tempo a sós comigo,ele não iria fazer muito falta mesmo já que só era o filho de um dos sócios que estavam no jantar.Ficamos até der a hora dele ir embora,depois de alguns meses viramos ótimos amigos até ele me pedir em namoro,meus pais aceitaram de boas então começamos a namorar,casamos e depois tivemos você -Acariciou o cabelo do menino sorrindo boba.

-Eu amei mamãe,eu vou brincar com a vovó -Beijou o rosto da mãe e depois correu até sua avó.

Na mente da mulher ele não poderia saber da história verdadeira,nem grande,nem pequeno.Ele era sim filho de um dos sócios que estavam no jantar,e ele pediu ela em namoro mas o namoro era tão abusivo que ela já ficou durante algumas horas no hospital,seus pais não sabiam então ela deu a desculpa de que não se alimentou direito e foi parar onde ela se encontrava.Ninguém da verdadeira  história ao não ser sua melhor amiga que descanse em paz,eles eram muito apegadas e por causa de um dia que Fang voltou bêbado para casa sua amiga foi dessa para a melhor.

Ela tentou terminar com o homem mas ele disse que amava muito ela é queria criar uma família com ela,Hina por ser uma jovem ingênua as vezes acabou cedendo os falsos encantos do homem e acabaram se casando.Ela tentava parecer o mais contente possível no casamento,apenas quem prestava muita atenção iria perceber que ela não estava nada contente quanto parecia estar.

Segunda página
11/09/2015

Meu Pai estava brigando com a mamãe novamente,e eu não posso fazer nada porque estou preso nessa droga de quarto.

Eu esculto seus gemidos de dor mesmo que sejam baixos,eu sinto a mesma dor que ela meu coração dói e minhas pernas perderam as forças.

Eu queria ter uma vida normal,queria que meu Pai fosse um Pai normal e que amasse eu,a mamãe e minha irmãzinha.

Quando a mamãe me contou sua história com o Papai eu fiquei feliz de como ele foram felizes,a história era simples mais era bem alegre.

Na história meu Pai era bem diferente do que a vida real,a mamãe realmente viveu isso com ele?ou foi apenas um sonho?Ele está bem longe de ser um príncipe.

'Todo príncipe tem sua princesa'.

'Todo o nerd tem seu popular.'

'Todo o ômega tem seu alfa'.

'Todo os sem amigos tem?'

Nós não temos nada,a nossa vida inteira nós vivemos sofrendo e vendo as pessoas que você mais ama sofrerem juntos.

Eu odeio meu Pai por nós fazer sofrer.

26/11/2016

As lágrimas se misturavam com a chuva que caia sem pena em sua pele,Jin havia recebido a pior notícia da sua vida,sua mãe foi encontrada morta no quarto do filho.Ele suspeitava desde sempre que o culpado foi seu Pai,já havia se passado várias horas que ele não havia voltado,ele é o culpado de tudo.

Ele ainda era menor de idade então teria que ficar na responsabilidade de alguém da família ou ir para algum orfanato,o problema era que ninguém queria cuidar de um adolescente ele iria ser encaminhado para um dos orfanatos da região.

Lá ele estaria feliz?ou estaria sofrendo mais?

-Garoto você está chorando? -Um menino se sentou ao seu lado,a única coisa que Seokjin conseguia ver do garoto era seu cabelo preto.

-Infelizmente -Tentou secar as lágrimas com a ponta do seu casaco molhado pela a chuva.

-E difícil perder alguém assim? -Perguntou debochado,Seokjin ergueu  seu olhar olhando finalmente olhando para o garoto,seu rosto era branco,cabelo preto,olhos também preto que deveria hipnotizar alguém só de dar uma olhada para eles e sua boca era bem vermelha e fofa.

- Como você sabe?

-Suposição? -Balançou sua perna cruzada em cima da outra -Você vai para algum orfanato? -Perguntou tirando um pouco da água que caia em seu cabelo,o outro apenas acentiu tristimente -Venha comigo?

-Para onde? -Acompanhou o mais baixo que andava em direção a um carro preto.

-Talvez para sua futura casa -Abriu a porta do carro,e apontou para que Jin entrasse -Seremos colegas de quarto,aliás me chamo Yoongi.

-Seokjin -Disse ao entrar,Yoongi sorriu e logo acenou para que o motorista desse a partida.

Era certo simplesmente sumir para não ir para algum orfanato?

Não,não era certo mas Jin não está nem aí é Yoongi parece não de importar também.

-Me conte como tudo aconteceu -Disse para o garoto ao seu lado,esse que acentiu e contou tudo para o outro -Você terá sua vingança,feita com as suas próprias mãos -Riu acompanhado do outro.

-Por que você está me ajudando? -Perguntou.E estranho alguém chegar e simplesmente te levar para sua casa sem antes te conhecer -Você nem me conhece.

-Pode apostar que eu conheço.

26/11/2016 -22:58 --Casa do Yoongi

-Fique a vontade,aliás essa casa agora também é sua -Deitou no sofá sorrindo -Quantos anos você tem mesmo?

-Irei fazer 16 em dezembro,você tem cara de ser mais novo -Se sentou ao lado do menor.

-Tenho 14,mais não deixe se enganar pela a minha idade -Semi fechou os olhos,Seokjin riu sozinho.

-Você parece um gatinho -Disse e Yoongi o olhou indignado.

-Por que?

-Suas bochechas são grandes,me lembram um gato -Yoongi riu e começou a subir as escadas.

-Seokjin -Chamou a atenção do garoto -Você não vem? -Seokjin acentiu e seguiu o menor -Esse vai ser seu quarto apartir de hoje -Diz abrindo uma porta grande e branca.

Os olhos do mais velho examinaram todo o quarto,a cama era de casal bem espaçosa,ela estava forrada por lençóis brancos assim como os travesseiros que estavam em cima dela.Ao lado da cama tinha uma mesa com algumas revistas variadas jogada sobre ela,também havia produtos de beleza e um notebook.

Havia um enorme guarda roupa à alguns centímetros de distância da porta,é ao lado da cama havia uma cortina branca que não permitia que o sol entrasse naquele cômodo.

O quarto era simples,mas encantou Seokjin aliás ele era melhor do que o seu antigo.Yoongi observava seu novo companheiro de quarto olhar tudo com os olhos brilhando,ele via o sorriso no rosto do mais velho,mas apenas não ligava já que a cada expressão nova do menino,ele dava os ombros.

-É lindo Yoongi! -Seus olhos brilharam cada vez mais,o garotinho pálido podia jurar que o sol não ganhava dos olhos de Seokjin.

-Ta,tabom descanse amanhã sairemos cedo -Avisou e se retirou do quarto fechando a porta,o garoto restante ali caminhou até o grande guarda roupa é o abriu.Logo se impressionou ao olhar.

Ele estava repleto de roupas de marcas famosas e caras,ele opitou por um pijama simples e largo cinza.Tomou um banho rápido mas quentinho,deitou na cama imaginando como os responsáveis do conselho do tutelar o acharia,com isso acabou pegando em um sono que não tinha à anos.

🍂
Oi gente,como vocês estão?


Está e minha "primeira"
história que eu posto de volta,
tenho várias histórias planejadas
mas nunca pensei em realmente
postar alguma delas.


Espero que tenham gostado.


Sejam livres para expressarem o que sentem


Obrigado por ler🍂




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...