1. Spirit Fanfics >
  2. FACES - TaeKook >
  3. Desculpa

História FACES - TaeKook - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Look do Jungkook na mídia ❤️

Boa leitura ❤️

Capítulo 8 - Desculpa


Fanfic / Fanfiction FACES - TaeKook - Capítulo 8 - Desculpa

Não acredito que chamei ele de salvador! De gatinho?! Que merda eu tinha na cabeça, acho que a beleza dele derreteu meu cérebro, só pode. Talvez seja só impressão, mas acho que ele estava flertando comigo, ai meu Deus que vergonha! Mas enfim, depois daquele... Desastre? Sim, definitivamente um desastre! Vou correndo para minha casa, só quero minha cama, meu cobertor, e comida, bastante comida.

~~~~~~

Graças a Deus cheguei a salvo em casa, claro que parece exagero da minha parte e soa até um tanto dramático, mas se ponha no meu lugar, considerando que sempre fui tímido. No entanto, irei tentar dissipar esses pensamentos de minha cabeça.

Diria que minha tentativa de esquecer o assunto foi bem sucedida, já que passei o resto do dia fazendo coisas consideradas inúteis, mas desde quando assistir a seriados e comer muita besteira é inútil? Não para mim, então que se exploda a opinião alheia.

No outro dia, minha ansiedade ainda não tinha me abandonado, tudo se repetiu como se fosse o primeiro dia, pensamentos como: e se eu falhar, e se der tudo errado e eu virar um mendigo, e se no caminho um caminhão me atropelar? Tudo isso me enchia de insegurança, e quase que outra personalidade tomou meu lugar de novo na tentativa de me acalmar, porém tomei a consciência de que um dia precisaria tomar coragem e enfrentar meus sonhos, e esse dia seria hoje.

Tomei meu demorado banho, me troquei vestindo coisas simples, calça jeans preta e uma camiseta branca bem básica. Após tomar um café da manhã simples, me dirigi até meu carro, e nele percorri um caminho de vinte minutos até a faculdade. Espero que o dia seja bom!
 
(Pouco tempo depois)
 
Até agora o dia tem sido produtivo, tivemos bastantes aulas teóricas, mas as práticas certamente eram minhas preferidas, conheci muitas pessoas, algumas antipáticas e outras super animadas e divertidas, com certeza minha auto sabotagem de hoje de manhã estava sumindo. E agora lá estava eu, sentado em um banquinho no meio do campus comendo um sanduíche, junto de dois novos amigos? Park Jimin e George Clooney... Brincadeirinha, aliás quem me dera. Na verdade os nomes eram Jimin e Jin, os achei super legais, apesar de me tratarem feito um bebê.

– Então Kookie, você vai à festa sexta? – Pergunta Jimin, roubando um pedaço do meu sanduíche, o que me faz olhar feio para ele, da onde saiu essa intimidade?

– Sei não... Acabei de chegar. – Realmente não tenho coragem, além do mais, odeio festas.

– Exatamente, é uma festa de boas vindas aos novos alunos, e quem vai dar a festa é o Namjoon, ele é filho do diretor, e é um pão. O Jin é chonadão nele. – Ele fala animado, mas o meu rosto não muda, tédio! 

– Cala a porra da boca Jimin. – Jin esbraveja, ele estava parecendo um tomate, então deve ser verdade, e por isso dou um leve sorriso, Jimin ergue os braços em um sinal de rendição.

– Ah Jimin, eu nem gosto de festa. – Jimin faz um bico em descontentamento.

– Vai, por favor, a gente fica o tempo todo com você, e também você precisa conhecer o pessoal.

A minha vontade de ir naquela festa era zero, mas as vozes na minha cabeça – literalmente – diziam que se eu não fosse por conta própria, elas iriam por mim. Surpreendentemente, todos estavam animados, até aqueles que não eram muito chegados a esse tipo de evento, por que será? Mas enfim, acabei aceitando.

– Ok, eu vou, mas se estiver chato de mais eu vou embora e ninguém vai me impedir!

– Obrigada, obrigada, obrigada. – Jimin fala me dando vários beijinhos na bochecha, e Jin apenas observa rindo da situação.
 
O fato é que, quando eu estou “aproveitando a vida”, a maioria das personalidades apóia, e me da o total controle, eles não assumem uma vez se quer, e isso é bom, mas também chato às vezes. Mas resumindo, esse foi o meu “primeiro” dia na faculdade, nada de muito assustador, mas bem divertido eu diria, consegui cometer a façanha de fazer amizades no primeiro dia, e ainda ser convidado para uma festa! Realmente um dia produtivo, e o caminho de volta para casa, assim como o dia, foi tranquilo.

(Uma semana depois...)

O resto da semana – após meu bem sucedido primeiro dia de aula – foi muito tranquilo, fiquei cada vez mais próximo dos meninos, eles inclusive, me apresentaram ao Namjoon – o menino que daria a festa hoje – e ele pessoalmente me convidou para sua festa na sexta, e confesso que isso me deixou menos nervoso, afinal, ser penetra em uma festa, na minha concepção, era horrível.

Hoje é sexta feira, e confesso que estou um pouco animado, realmente faz tempo que não me divirto com amigos, e essa era uma hora boa para começar, aproveitando a onda e clima de festa, chamei o Hobi, – Jung Hoseok, meu médico – Para ir na festa com a gente, e claro que os meninos gostaram da idéia, Hoseok é jovem, e o Jimin pareceu gostar dele.

Depois de horas e horas com os meninos me enchendo o saco na faculdade, para confirmar se eu e Hobi realmente iríamos, cá estou eu, deitado em minha cama, olhando para o teto pensando na roupa que vou usar.

Acabei por escolher algo simples, porém que representa bastante o meu básico, porém estiloso de ser, na verdade me considero bastante vaidoso, sem a necessidade de agradar ninguém, me visto para eu ficar bonito, e sem nenhuma intenção a mais, não preciso que me olhem, elogiem ou algo do tipo para que me sinta bem comigo mesmo. A roupa que escolhi foi: Uma calça rasgada nos joelhos, meias e vans – todos de coloração preta – ,e por fim, uma camiseta da mesma cor – adoro um pretinho básico – escrito “People Make Me Sick”.

De banho tomado, e roupa escolhida, aqui vamos nós.

Passaram apenas alguns minutos depois de eu finalmente terminar de me arrumar, e lá estava eu, Jimin, Jin e Hobi em um carro, em direção a uma festa de um – quase – desconhecido, cheia de bebidas, pessoas estranhas e quem sabe drogas, nada do que me atraí. Confesso que já bebi antes, mas não deu muito certo. Enfim... O administrador tá on-line, está liberado a baderna.
 
(Uma hora depois)
 
Finalmente chegamos lá, passar uma hora com a bunda colada num banco de carro é chato e dói! Assim que chegamos fomos recebidos por Namjoon e seu amigo Yoongi.

– Eai galera, finalmente chegaram! – Disse Namjoon mantendo um contato visual com todos nós, mas em especial com Jin que também o olhava envergonhado.

– Pois é né, alguém – pausa dramática – fez questão de ficar perfeito para chamar a atenção de outro alguém. – Jimin diz em quanto encara Jin.

– E esse alguém realmente ficou lindo. – Namjoon diz mordiscando levemente seu lábio inferior e encarando Jin, que obviamente ficou mais envergonhado.

– Então... Podemos começar a beber? – diz Hoseok, encerrando o climão de milésimos atrás.

– É para com essa merda. – diz Yoongi, pouco interessado.

No instante seguinte adentramos a casa aonde rolava uma música alta e convidativa. Jimin e eu fomos atrás de petiscos, para isso que fui lá afinal, enquanto Hobi e Jin procuravam as bebidas para curtir melhor a noite. 

Passado algum tempo, todos estavam dançando e se divertindo, uns se pegavam em um canto, e outros até discutiam por motivos irrelevantes.
Comecei a ficar muito entediado, e resolvi fazer o que podia ser a maior besteira da minha vida, peguei uma bebida para tentar me distrair, peguei uma garrafa, duas, três na terceira já me sentia muito alegre, até de mais.

Só beber para mim não era suficiente, então resolvi dançar. Abri mais uma garrafa de soju e despejei em um copo, misturando com cerveja, e junto com o copo arrastei meu corpo mole até a pista de dança. Eu adoro a música que está tocando agora, e meu corpo balança no exato ritmo em que toca aquela melodia doce e suave. Meus olhos fechados aproveitando a sensação maravilhosa que era dançar depois de muito tempo, quando sinto alguém se aproximar, e bem perto do meu rosto dizer:

– Oi – A voz era rouca, e sedutora ao extremo, não sei se foi a bebida, mas o meu corpo inteiro reagiu a aquelas duas letrinhas, ainda extasiado e de olhos fechados, pergunto:

– Oi, quem é? – Escuto uma risada gostosa vindo do misterioso a minha frente, se ao menos eu abrisse os olhos.

– Experimente abrir os olhos anjo. – Ele diz colocando suas mãos grandes e firmes na minha cintura, me fazendo estremecer e rezar para que não caísse naquele chão agora mesmo, só pode ser a bebida que esta me deixando assim, só pode!

Ao abrir os olhos, tomo um susto com a revelação de quem é dono daquelas mãos que me seguram com tanta firmeza, me acompanhando em meus movimentos. Taehyung... Era ele, eu sabia que conhecia aquela voz. Quando fui tomar a iniciativa de finalmente falar algo, ele tratou de apertar com mais força minha cintura, me fazendo arfar em surpresa, e então colou nossos corpos iniciando uma dança suave e nada inocente, aquilo estava vergonhoso, estranho, fora do comum, porém incrivelmente gostoso. Naquele momento o que mais queria acreditar era que a bebida me deixou fraco de mais, eu não sou tão fácil assim, mas aquela dança estava fazendo qualquer desconforto fugir em desespero, só restando prazer.

Depois de uns minutos dançando, que para mim poderia ser transformados em horas que não ligaria. Taehyung passou a me olhar com um semblante diferente, só restará o desejo em sua feição, e mesmo embriagado pude reconhecer, sem contar que eu mesmo não estava diferente, o queria tanto quanto ele me queria, e então seu rosto foi se aproximando do meu em um ritmo quase que morto, de tão devagar, o que na verdade foi bom, me deu tempo para me preparar. 

A ansiedade me consumiu, fiquei muito nervoso, e para piorar do nada o enjôo – creio que por causa da bebida – deu as caras, e quando seu rosto está quase colado ao meu, virei para o lado e acabei jogando toda aquela bebida fora, em cima dele, no pescoço dele, eu só queria morrer, vomitei mais e mais em cima dele, aquilo não parava, e quando parou, falei:
 
– D-desculpa.
 
Continua...
 
 
 

 
 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...