1. Spirit Fanfics >
  2. Faces Esquecidas: Escuridão Envolvente >
  3. Prólogo

História Faces Esquecidas: Escuridão Envolvente - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Prólogo


Minha amada Anastasya,

Algum dia chegou a perguntar-se o que poderia ser o vampirismo? O que estaria por trás de tal anomalia, capaz de fazer o ser humano tornar-se, ainda que são, um ser sedento pelo sangue; — o elixir que garante a vida de outra pessoa?

Se um morcego — ­­­­ou até mesmo um mosquito —, que necessita do sangue para sobreviver é tido como um animal indesejado por seguir sua própria natureza, um ser que possui a fisionomia humana, porém com os hábitos de um animal como o morcego jamais seria aceito. No entanto, qual a razão para a não aceitação? Seria, talvez, o imaginário de que um vampiro seria um ser assustador e superior, facilmente identificável, capaz de devastar a humanidade graças à sua sede incontrolável? Ou seria, talvez, a possibilidade de seu distúrbio ser contagioso, porém incapaz de ser curado?

As perguntas são muitas, mas as respostas inexistentes...

Como, portanto, viver em meio aos humanos? — Ou melhor, sobreviver? — Passar os dias sobre a Terra sem nunca envelhecer, e ter de alimentar-se do sangue de seus semelhantes (físicos, apenas). A vida comum jamais seria possível para um ser amaldiçoado. Teria de privar-se daqueles que ama para poupar suas vidas, pois seriam mortos junto do ser depravado caso a verdade viesse à tona.

Ter filhos — isso ainda seria possível? —. Um corpo que vivenciou a morte, mas ainda caminha sobre a Terra... como poderia funcionar? E será que, de fato, funcionaria perfeitamente? Se a morte se fez presente um dia, então o que restaria de vivo?

Eu sei, minha querida, que meus devaneios neste momento são descabidos e inesperados. Como a bem conheço, deve estar se perguntando o porquê de eu estar lhe escrevendo tamanhas insanidades.

Teria eu enlouquecido?

A resposta, querida, é que já não sei. Mas neste momento temo pelo pior. O que aconteceu comigo — até onde sei — não pode ser desfeito. O que sou agora não permite que fiquemos juntos, e muito menos que eu possa rever a você e minha família.

Estas palavras, tão vagas e repentinas, devem tê-la causado espanto e tristeza, mas peço que não se sinta assim. Pensar que posso lhe causar algum mal me faz sentir nojo de quem sou, mas não vejo outra saída a não ser me afastar completamente daqueles que amo.

Não quero, por favor, que pense que estou arrumando desculpas para fugir do compromisso que tenho com você, ou que já não lhe amo mais, pois a amo mais do que a mim mesmo. No entanto, o que me ocorreu neste período longe de casa é inexplicável e horrível. Meu corpo, ao mesmo tempo que é o mesmo, já não o é. As questões que levantei anteriormente, agora se aplicam a mim, e eu jamais poderia me permitir a cometer um ato de depravação contra você.

Aliás, não sei dizer por quanto tempo terei controle sobre meus atos...

Peço-lhe, por favor, que me perdoe por ter de partir. Deixo não só você, meu amor, mas minha família e amigos queridos.

Não direi para onde vou, pois não posso correr o risco de ser descoberto. Eu preciso ser dado como morto, e por isso pagarei a alguém para espalhar o rumor. Minha existência agora pode ser motivo de perigo, e não suportaria viver sabendo que lhe fiz algum mal, mesmo que eu já esteja lhe causando alguma dor com minha partida.

Saiba que deixá-la é como levar mil facadas no peito. Imaginá-la triste é ainda pior do que a morte — e sei disso porque passei por ela —. Eu sofro neste momento por não poder passar o resto de meus dias ao seu lado. Estou fadado a viver pela eternidade em solidão, e sei que sua ausência me fará morrer um pouco a cada dia.

Novamente, minhas mais sinceras desculpas.

Sempre seu,

Dmitri Volkov

 

P.S.: Por favor, peço-lhe que não guarde esta carta com você. Queime-a junto de seu envelope.

Confio apenas a você o segredo de minha partida, e imploro de todo o coração que jamais duvide de meu amor, pois não haverá um dia sequer em que eu vá deixar de pensar em você, minha amada.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...