História Faded - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 91
Palavras 1.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora😭😭😭😭

Demorou mais saiu :')

Capítulo 12 - Amanhecer


Diferente de Yoongi, que só tirou as roupas molhadas e caiu na cama, Hoseok não conseguiu de forma alguma dormir.


A chuva no caminho de volta estava rala e os ventos mais fracos, e ele nem ao menos sabia que horas eram, já que seu celular havia ficado em casa.


Assim como da outra vez que esteve com Yoongi, se sentiu bem e confortável com sua presença. Pensou em si na semana inteira, pensando em como ele ficava bonito quando sorria, deixando a mostra seus dentes pequenos e sua gengiva;no quão sexy ele ficava tragando o cigarro, mesmo Hoseok odiando aquele cheiro;em quão cheirosos seus cabelos eram, assim como o dono, tal cheiro que reconheceria de qualquer canto, assim como o cheiro típico e natural que continha sua pele, coisa que nenhum perfume do mundo poderia reproduzir igual.


Perfume este, que ele reconheceria em qualquer lugar por conta do seu olfato aguçado desde pequeno. E sim, é claro que ele sabia que Yoongi estava no mercado que ele havia ido pra acompanhar Yunee, uma colega de faculdade.


Ele observou com o canto do olho o desespero do outro para se enfiar debaixo da prateleira, fingindo rir de alguma coisa que Yu dizia mas estava rindo do desespero do ex-loiro.


Passou pelo garoto sentindo o cheiro dele mexer prontamente com seu psicológico, e se segurando para parar de atuar e se concentrar em tirar o Min dali de dentro. Mas Hoseok tinha outros planos em mente, então deixou passar.


Imerso em seus pensamentos e já pensando em quantas mensagens mandaria para Yoongi e se usava o coração vermelho típido ou o preto, que combinava mais com o estilo do platinado.


Logo teria férias de sua faculdade, e pensou prontamente no que fazer, e teve a ideia de uma viajem, mas é claro que não iria fazer isso sozinho, já que sempre viajava com o irmão e este se encontrava meio distante nesse momento.


Seu sorriso cresceu. Ele tinha muitos planos pela frente.


Tirou as roupas molhadas e as jogou em algum canto da casa, seguindo para um banho frio e demorado para tentar fazer que o efeito da bebida que ainda fluía em seu corpo passar.


Depois de colocar apenas uma bermuda e secar seus cabelos, não se dando o trabalho de penteá-los, colocou numa música aleatória no seu Mp3 e mais uma vez deixou seu corpo falar.


Usou o pouco das suas lembraças das aulas de danças, tais quais teve que desistir por causa dos seus pais.


Ele havia mentido para Yoongi na noite em que se conheceram, ele não havia parado as aulas por falta de tempo, e sim pelos seus pais. Dançar profissionamente, desde pequeno sempre fora seu maior sonho.


Mas seus pais não aceitavam isso de forma alguma, pois enquanto os filhos dos seus amigos queriam profissões como Jogador de futebol, Policial, e outros, o seu queria uma profissão "de mulher".


Hoseok se lembra muito bem quando conversou sobre isso com eles, quando ainda era criança, e dos gritos que recebera.


Lembra mais ainda de quando os pais descobriram que ele estava fazendo aulas de dança escondido, pois ainda tem algumas cicatrizes espalhadas pelo corpo. Ele pedia por tudo que seu pai parasse de lhe bater, mas não aconteceu tão rápido. Nesse dia, chegou até a desmaiar e teve que ficar e enfrentar tudo sozinho, já que seu irmão não estava em casa. Porém, no outro dia, só se ouviam gritos de Namjoon com os pais, pois o irmão não aceitava Hoseok ser tratado assim pelos pais.


Namjoon nunca fora irmão de sangue de Hoseok, mas o tratava como um. Hoseok foi acolhido pelos pais do outro quando era bebê, já que sua família não tinha condições de criá-lo.


Nunca chegou ao menos a ver o rosto dos pais biológicos.


Depois desse dia, Hoseok mudou. Se fechou para tudo e para todos, passava o dia fora já que seu pai o fez se ocupar com diversas coisas que ele achava que iriam garantir um futuro digno para o filho mais velho.


Lembrar disso tudo não doía mais, o moreno sempre recebera um tratamento inferior do que o dado a Namjoon.


A medida que ia crescendo, aprendeu que ele nunca seria tratado igual o irmão mais novo. Os dois por sempre serem muito unidos, viram a chance perfeita quando o casal de médicos anunciaram a mudança de país. Eram maiores de idade e assim, viram a chance de finalmente viverem suas vidas.


Assim, embarcaram na faculdade e agora Namjoon havia ido atrás da sua antiga namorada na época do colégio, e Hoseok ficara aqui, sozinho, mas dessa vez, o peso era maior, pois dois dias atrás o irmão ligou animado, que talvez poderia ficar de vez na América.


Estava feliz pelo outro, claro, mas não se imaginava ficando sem quem o acompanhou durante todos esses anos. Já pensou que um dia isso talvez poderia acontecer, mas nunca pensou que realmente viria a acontecer.


Se sentiu perdido como naquela noite.


Mas agora, ele tinha mais uma chance, e com certeza não iria desperdiçá-la.




Seu corpo suava, seus paços eram leves e ao mesmo tempo, precisos. Sentia saudade disso, pois agora de fato, sua vida de adulto era bastante atarefada e não sobrava tempo para sair dançando por aí.


Quando ainda era adolescente, costumava dançar quando estava frustrado, ou em qualquer outra situação, usava isso como uma forma de expressar o que sentia.


Nem ao menos se lembra a quanto tempo estava fazendo isso, só sentia as lágrimas quentes descendo no dorso pelas lembranças cortantes daquela grande maioria da sua vida.


Pensava se podia ter vivido diferente se talvez fosse criado pelos verdadeiros pais, ou se ao menos tivesse os conhecido. Certamente não teria muitas condições, mas nesse mundo paralelo, esperava ao menos ter amor.




Depois de um tempo, se jogou no chão ofegante, sentindo um choque térmico ao sentir a cerâmica fria contra a pele.


Já era madrugada quando se encontrava deitado na grama verde e bem cuidada do Jardim, em meio a tantos arbustos e plantas rasteiras que quase o escondiam completamente.


Observava a noite bonita que fazia, e imediatamente lembrou de Yoongi, levantando e indo buscar o telefone, pensando no que mandar pro platinado.


Hoseok

Eu sei que tá tarde

Mas eu tava observando as estrelas

E lembrei de você...


Roendo o resto das suas pobres unhas e se sentindo ficar mais nervoso apenas por imaginar a reação do outro, suspirou, e sem pensar duas vezes, mandou outra mensagem


Hoseok

Nós podíamos nos encontrar mais vezes como essa.


Batendo contra a testa com a destra, bufou e jogou o pobre telefone pelo sofá, voltando para o jardim e tentando ao máximo entender o que estava acontecendo consigo.


Quando conseguiu finalmente deitar e fechar os olhos pra dormir, já havia amanhecido, e ele viu tudo da grama do seu jardim. E sem ao menos seus pensamentos lhe darem folga, a todo momento su mente fazia questão de lembrar de Yoongi.


Definitivamente, queria muito saber o que estava acontecendo consigo;mas já que não o conseguia, o que lhe restava era deixar o tempo passar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado amores💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...