1. Spirit Fanfics >
  2. Fading, remus lupin >
  3. Remus Lupin é um lobisomem!

História Fading, remus lupin - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpe a demora meus anjos.

Boa leitura!

Capítulo 2 - Remus Lupin é um lobisomem!


CALLIE ESTAVA MUITO SURPRESA, Remus Lupin estava alí na frente dela. Tão fraco, tão pequeno. Ele estava virando aquilo. Estava virando um... lobisomem.

Com um suspiro pesado e cheio de surpresa ela acordou de repente de seu transe que era inoportuno naquele momento, já que em poucos segundos o garoto que ela tinha conhecido em Hogwarts a seis anos deixaria o seu lugar para um lobo feroz e cruel e que não exitaria estraçalhar todo o seu corpo em segundos.

Ela tinha que sair dali.

Mas ela não queria abandoná-lo.

O que iria acontecer com o Remus que ela conhecia ao amanhecer?

Será que ele iria ficar bem?

Será que...

Seus pensamentos foram interrompidos por um grito alto e seco. A coluna de Remus estava se curvando e de lá ela podia ver a mesma se dobrar deformando a forma original e humana do lupino. Seus olhos estavam tão amarelos e brilhantes. Callie engasgou quando viu o rosto de Remus se contorcer e logo depois um focinho cumprido crescer no lugar de sua boca e longas presas afiadas e destrutivas substituírem seus dentes normais. Seu corpo começou a ser coberto de pelos, ele não era mais Remus Lupin.

Remus havia parado de gemer. Ele estava de costas para ela. Não... Não Remus. O lobisomem.

- Re-Remus... - Callie chamou com a voz fina. – Remus você está...

Ela não teve tempo de terminar de falar, um lobisomem muito grande e assustador olhou ameaçadoramente para ela. Ele iria correr atrás dela e iria matá-la. De repente Callie voltou à realidade, aquele não era Remus, era um lobisomem e ela tinha que sair dali o mais rápido possível!

Então dando uma última olhada para Remus, ela correu. Correu sem olhar para trás. Ela sentia o lobo correndo atrás dela. Com um último suspiro e olhos fechados, ela aparatou.

- Ah, aquilo é? - Callie riu de nervosamente, novamente as pontas dos dedos batendo na sua cocha.

- É... Aquilo - Remus fala incerto. - veja bem eu entendo se você quiser se afastar se mim, eu não te culpo. Não mesmo! Mas eu só te peço que, bem, não espalhe por aí. Por favor.

- Remus... - Callie sentiu o quão nervoso o lupino estava.

- Não, é sério! Eu sou um monstro, sou horrível Callie, mas, por favor, eu te peço, não conte a ninguém!

- Remus... - Ela tentou novamente sem sucesso.

- Você pode correr, pode gritar, eu não me importo, só não fale... - O garoto não ouvia Callie, estava desesperado demais para ouvir.

- REMUS! - Caliope gritou frustrada pela falta de atenção do seu amigo nela. - Porque você acha que eu vou me afastar de você?

Remus encolheu os ombros, olhando para ela surpreso.

- Eu suponho que você não queira ficar perto de um lobisomem, não é? - Callie arregalou os olhos, ele achava que ela iria se afastar por conta de sua doença. Sem pensar duas vezes ela olhou para aqueles olhos âmbar tristonhos e abraçou o dono deles. Um digno abraço de urso. Remus surpreso com o repentino gesto de afeto da garota lentamente passou seus braços ao redor dela.

- Eu não vou abandonar você - Disse Callie com sinceridade. - eu não vou te deixar sozinho, Remus Lupin.

Ainda abraçados, Remus sentiu-se bem, acolhido pela menina. Remus nunca foi próximo da Stellae, mas agora ela achava que havia encontrado nela uma boa amiga.

- Obrigado Callie. - Ele agradeceu se desvencilhando do abraço e olhando para aqueles olhos azuis. - De verdade, eu agradeço.

- Não há do que agradecer, Remus. - Ela falou com carinho e os olhos azuis faiscando para ele. - Eu preciso encontrar as meninas agora.

- Claro, e eu preciso encontrar aqueles patetas que eu chamo de irmãos -, Remus disse divertido fazendo Callie rir. - te encontro em Hogwarts, Callie.

- Não se eu te encontrar primeiro. - Callie retrucou já de costas fazendo Remus rir do atrevimento de sua nova amiga.

Remus saiu em busca dos garotos sorrindo para si mesmo e com o coração quente. Já Callie dava pulinhos de excitação por dentro.

[...]

Callie estava andando alegremente quando ouviu uma discussão em uma das cabines.

- SAIA DAQUI, SEU NOJENTO! - Era um grito de Marlene. Callie choramingou sabendo que a amiga já havia conseguido uma briga.

De longe ela podia ver algumas cabeças de alunos curiosos se curvando para ver o que acontecia.

- Podem enfiar essas cabeças fofoqueiras para dentro. - Callie resmungou irritada. Os alunos rapidamente coraram e voltaram para dentro. - Mas o que diabos...?

Ela entrou na cabine e viu Severo Snape da Sonserina, ex melhor amigo de Lily tendo uma discussão com Marlene que estava na frente de Lily que tentava apaziguar o ânimo de Marlene.

- VOCÊ NÃO MERECE NEM UMA PALAVRA COM A LILY! - Marlene continuou gritando.

- Lene por favo... - Callie ouviu Lily tentar dizer baixinho, mas falhar.

- Não Lily! - Restrucou Marlene agora sem gritar olhando para Lily. - Ele não pode...

- Mulher, pelo amor de Deus! - Callie interviu passando a mão no rosto cansada. - Marlene para de gritar, Snape saia daqui antes que eu quebre esse seu nariz! - Ela terminou olhando ameaçadoramente para Snape que olhava para Lily, mas a mesma desviou o rosto.

Suspirando derrotado, Snape saiu.

- O que catapimbas estava acontecendo?! - Callie perguntou olhando para as duas amigas. Lily suspirou batendo no braço de Lene, enquanto a mesma fazia uma careta, depois se jogou no assento.

- Eu explico raio de sol, agora senta aí! - Marlene disse puxando a Callen pela mão fazendo a mesma sentar em seu colo. - Mas primeiro, minha cara amiga, você vai nos dizer o que estava conversando com o Remus 'Certinho' Lupin?

Lily arrumou-se rapidamente na poltrona, enquanto Callie corava até a ponta das orelhas.

- Lily, você bem que podia fingir que não tá interessada, né? - Marlene deu uma gargalhada alta enquanto Lily deu uma risadinha. Caliope ainda se encontrava corada.

- Vamos lá, é feio mentir, não é? - Callie fez uma careta da fala e da expressão risonha de Lily.

- Poxa, Lil's. Eu tava dando tudo pra ti! - Choramingou Callie cutucando a barriga da amiga que riu. Mas logo foram interrompidas por um estrondo.

Alice tinha tropeçado e desequilibrado sua gaiola, assim derrubando a pobre coruja Alis no chão que piava irritada. Callie se apressou em sair de cima do colo de Marlene e socorrer a coruja.

- Obrigada Callie - Alice agradeceu, e logo começou a acariciar sua coruja. - Sinto muito, querida.

- E as outras garotas, Lice? – Lily perguntou brincando com as pontas do cabelo. - Não vi a Mary nem a Doe.

- Eu vi a Doe fazendo coisas indecentes com uma garota da Corvinal. - Alice diz com uma expressão maliciosa no rosto. - Já a Mary eu não faço ide...

- NÃO SE PREOCUPEM SERES DE LUZ, EU CHEGUEI!! - Doe apareceu de repente gritando exagerada, as garotas notaram que os cabelos dela estavam bagunçados e a boca muito vermelha. Callie tinha certeza que até o vagão da Lufa-Lufa tinha escutado o grito.

- GENTE!! O que é isso? Um incêndio? - Lene disse com falso desespero.

- Oh não, era só a Doe chegando! - Callie terminou entrando na brincadeira da amiga.

- Tão exagerada... - Lily resmungou, fazendo Doe olhar pra ela indignada.

- Olha só, eu amo como vocês falam de mim. Me sinto tão amada. - Doe disse apontando para as garotas.

- Ei, você viu a Mary? - Callie perguntou.

- Nop.

- Onde ela se meteu? - Callie perguntou mordendo os lábios.

- Oi gente! - Mary chegou de forma silenciosa assustando a todas. - Qual é o babado?

- Escuta, aonde você esteve? - Marlene perguntou.

- Eu estava atrás de informações, como sabem. - Mary disse com a expressão marota.

- Nós todas sabemos que suas informações são fofocas, Mary. - Lily retrucou cética, vasculhando a bolsa na procura de algo.

- Que absurdo, Lily! - Mary disse fazendo todas todas reprimirem uma risada. - Mas bem, sobre as informações - Disse ela dando ênfase no 'informações' e olhando para Lily que revirava os olhos. - Descobri que teremos um novo professor de DCAT.

- Uuh, e o que teremos, hein? - Perguntou Alice interessada.

- Espero que seja melhor do que o do ano passado. Francamente, não se preocupem crianças, vocês estão seguros comigo. - Marlene disse zombando do antigo professor, Ambrose Stuart. - Dois segundo depois: Cinquenta mil diabretes saíram das gaiolas para nos infernizar, e olha que aprendemos sobre elas no segundo ano!

- Não me lembre dos diabretes, eu odeio aquelas criaturinhas. - Resmungou Alice estremecendo. - Aquelas mãozinhas travessas prontas para bagunçar as nossas vidas, argh...

- Muito bem, voltando ao assunto principal. O novo professor, agora é professora. - Mary interrompeu Alice.

- Nunca tivemos uma mulher lecionando DCAT. Pode ser algo interessante. - Lily comentou tendo concordância de Callie.

- Então... já sabemos sobre a professora. - Marlene comentou lançando um olhar nada discreto para Caliope. - Agora vamos ao assunto da Callie.

- Qual é o assunto da Callie? - Doe perguntou interessada fazendo Callie lançar um olhar zangado para Marlene.

- A Callie não tem nenhum assunto! - Callie disse exasperada. Lily soltou um risinho e Marlene soltou uma risada escandalosa.

- A qual é, garotas. Eu tô curiosa agora! - Mary choramingou. - Eu odeio ficar por fora.

- Tudo bem, eu conto. Remus Lupin fez uma grande parada no corredor apenas pra chamar a nossa querida Caliope para conversar. - Marlene disse de uma vez, fazendo Callie arregalar os olhos.

- CALIOPE STELLAE, VOCÊ ESTÁ NUM ROMANCE E NÃO NOS CONTOU?! - Doe se esgoelou fazendo todas taparem os ouvidos e choramingarem. - Como você pôde nos trair assim?

- Não grita, quer que o vagão inteiro fique sabendo? - Callie brigou dando um tapa em Doe. - Um; Remus não fez uma "parada" no corredor pra conversar comigo. E B, não... dois; eu não estou em um romance, isso tudo é uma completa bobagem. E C, argh... três; eu iria adorar se vocês esquecessem isso, obrigada.

- E eu acho que você deveria aprender a enumerar. - Lily zombou fazendo Callie bufar.

- Eu sou uma completa piada por aqui, não é? - Ela precisava arrumar amigos novos. - Eu odeio vocês.

- Não odeia não. - Mary disse risonha.

- É... eu não odeio não. - Callie disse sorrindo para si.

- Agora, raio de sol, você deve nos contar sobre Remus Lupin. - Marlene disse, sorrindo marota.

- Arrgh, vocês são péssimas. - Callie resmungou. - Remus e eu somos só amigos, nada de mais.

- Não devemos esquecer do precipício que você tem por ele desde o segundo ano. - Alice cantarolou evitando olhar para Callie.

- Alie, eu não tenho um precipício pelo Remus!

- Você tem sim. - Mary retrucou.

- É, você tem. - Lily disse sem olha-la.

- Com toda certeza tem. - Doe e Marlene disseram cutucando a amiga.

Callie suspirou derrotada, ela estava no grupo certo, realmente.

[...]

- Vocês viram as caras deles? - Sirius Black ofegou, rindo orgulhosamente do sucesso da peça que haviam pregado no vagão da Sonserina. Soltaram três bombas de bosta gigantes fazendo muitos alunos saírem sujos, Severus Snape e Regulus Black saindo consequentemente os mais sujos. - Essa entra no MPCOS.

- MPCOS? - Remus perguntou confuso.

- Melhores Pegadinhas com os Sonsenojentos. - O Black disse com dramatização fazendo James gargalhar.

- Genial, Pads! - James elogiou dando palmadinhas nas costas do amigo.

- É, genial Pads. - Peter disse atrás dos dois meio escondidos. Remus revirou os olhos com um leve sorriso.

- Vocês, suas criaturas impossíveis, são um perigo para esse mundo, é isso que vocês são. - Disse apontando o dedo acusatoriamente para os amigos que lhe mandaram beijinhos e reverências.

- É elementar, meu caro Sherlock. - Sirius disse fazendo Remus rir. - O que foi?

- O correto é, "É elementar, meu caro Watson." - Corrigiu Remus fazendo os amigo arregalar os olhos em entendimento.

- Convenhamos que eu quase acertei, Moony. - Remus revirou os olhos.

- Eu não tenho ideia do que vocês estão falando. - James disse confuso bagunçando o cabelo, se é que era possível bagunçar mais.

- Esquece, você não entenderia. - Remus balançou as mãos como se espantasse uma mosca.

- Então, o que você foi fazer que não conseguiu presenciar a nossa brilhante pegadinha? - James perguntou brincando com o pomo de ouro entre os dedos. - Você sumiu sabe?

- Eu... eu bem... eu estava... hum... estava... - Remus se atrapalhou nas palavras. - Eu...

- Você está gaguejando? Porque está gaguejando? Você nunca gagueja! -Sirius perguntou confuso, logo um choque tomou conta do rosto do Black. - AH, MEU MERLIN! - Sirius gritou fazendo Peter que estava muito próximo tropeçar e derrubar a sacola de doces que segurava.

- O que foi cachorro? – James perguntou confuso com o surto repentino do amigo.

- Você não vê? – Sirius perguntou como se fosse obvio. – Remus estava com uma garota. – Acrescentou muito animado fazendo Remus revirar os olhos.

- Eu não estava com uma garota... Quer dizer, não desse jeito que vocês estão pensando. – Remus disse calmo enquanto procurava um livro na bolsa. – Nós apenas discutimos assuntos que precisavam ser discutidos.

- E quais seriam esses assuntos? E é claro! – James deu um pulo de excitação enquanto Sirius permanecia olhando para Remus malicioso. – Quem é essa garota?

- Escutem aqui, vocês estão muito curiosos pro meu gosto – Remus resmungou alternando o olhar para Sirius e James. –, não precisam saber quem é a garota se vão ficar perturbando ela depois.

- Awwn, olha ele todo preocupadinho com a nova namorada dele – Remus revirou os olhos com a infantilidade de Sirius. É claro que ele estaria preocupado, pela primeira vez ele encontrou uma pessoa, que não fosse James ou Sirius, que sabia de sua condição e não saira correndo desesperado gritando que ele era um monstro. A última coisa que ele queria era que Callie se afastasse por causa das implicâncias dos dois patetas. – Vamos Moony, diga quem é a Dama Misteriosa.

- Olhe aqui, não vou falar quem é a garota. Vocês que lutem. – Com essas palavras, ele se afastou. Seria divertido ver James e Sirius procurando pistas da Dama misteriosa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...