1. Spirit Fanfics >
  2. Fairytale >
  3. The Sixth Chapter - Baby Don't Stop

História Fairytale - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - The Sixth Chapter - Baby Don't Stop


A maioria das pessoas estavam indo embora, ficaria sem graça, então JooHyun decidiu ir embora também. Dividiu a conta com algumas pessoas e pegou seu celular e fones de ouvidos, saiu do estabelecimento e seguiu até o dormitório, escutando música e murmurando a letra, enquanto organizava a coreografia na mente.

Cerca de dez minutos depois, ela chegou até o bloco e seguiu até o dormitório. Quando abriu a porta, viu SeungWan na cozinha.


JooHyun: -- Pensei que fosse não fosse dormir aqui hoje. -- Falou tirando os fones do ouvido e parando a música no celular, depois fechou a porta e aproximaram-se. -- SeungWan! -- Arregalou os olhos quando viu o rosto da garota. Ela tinha um corte no rosto e uma marca. -- O que aconteceu?


SeungWan apenas murmurou um "nada" e caminhou até o banheiro com certa dificuldade, visto que seu estômago doía e as pernas ardiam de dor. JooHyun suspirou, não era muito difícil saber o que havia acontecido, era só juntar as informações: Ela havia dito que sairia com o namorado e logo depois, aparece com marcas. 

JooHyun colocou a água no fogo e foi até SeungWan.


JooHyun: -- Vem aqui. -- Segurou na mão da garota, mas ela não quis ir. -- Não vou te perguntar nada, só me deixa cuidar de você. 


As duas se encararam por alguns segundos, até SeungWan concordar. JooHyun a levou até o quarto e a colocou na cama.


JooHyun: -- Onde dói? -- Os locais foram mostrados. -- Tira a roupa, eu já volto. 


JooHyun foi até o banheiro, pegou o kit de primeiros socorros e foi até a cozinha, aumentou a temperatura do fogo e esperou alguns segundos, era o tempo em que procurava uma toalhinha. Quando encontrou, desligou o fogo e foi até o quarto com aquilo tudo e deixou ao lado da cama. 

SeungWan havia tirado a roupa e estava apenas com peças íntimas, parecia envergonhada e era perceptível que ela havia chorado bastante. JooHyun pegou uma toalhinha de algodão úmida e passou pelos machucados na perna enquanto deixava uma compressa de água quente na barriga. Quando terminou de limpar as pernas, trocou a compressa e passou remédio nas marcas. Depois limpou o rosto e passou remédio no cortezinho.


JooHyun: -- Pronto! Logo logo você melhora! -- Falou quando havia terminado tudo.

SeungWan: -- Obrigada. -- Deu um sorriso fraco. Ainda doía, sim. Mas não tanto quanto antes, o que JooHyun fez, aliviou bastante.

JooHyun: -- Quer me contar o que aconteceu? Quer comer? Beber algo? Quer fazer alguma coisa? Quer que eu fique com você?


As respostas foram um não para cada pergunta, exceto a última. JooHyun guardou tudo e pegou um copo de água e um remédio para dores, entregou para SeungWan e pegou uma roupa de dormir para ela.


JooHyun: -- Aconselho deixar o banho para amanhã, você estará se sentindo melhor. -- Falou antes de levar o copo para a cozinha.


Quando voltou, SeungWan havia vestido a roupa de dormir e JooHyun deitou com ela, a abraçou de lado e esperou alguns minutos, cantarolando uma melodia calma, até perceber que a outra havia dormido. 

Depois, ligou a luz de um abajur e ligou o ventilador, desligou a lâmpada do quarto e deixou a porta encostada. Ela queria treinar, mas não iria deixar SeungWan sozinha.

Meia hora se passaram e Seulgi chegou, foi explicado que ela não deveria perguntar o que havia acontecido, apenas dar apoio e cuidar dela, que essa noite, ela dormisse no mesmo quarto que SeungWan.

JooHyun olhou o relógio na parede, 00:56, foi até a janela do dormitório e pôde ver o prédio de treinamento. Recolheu suas coisas e saiu, antes, avisou na portaria que ninguém, além das meninas do futuro grupo, deveriam ir até o andar delas, e que o porteiro deveria prometer que faria isso. Estando tranquila, foi até a sala de ensaio no prédio que ficava ali perto. 

Chegando lá, JooHyun foi até o banheiro e vestiu uma roupa adequada e foi para a sala de dança, deixou suas coisas de lado e pegou o celular. Enquanto caminhava até a porta, olhava a opção de música, e a primeira que apareceu foi Baby Don't Stop do NCT U. Ela conectou o aparelho telefônico com o som da sala e se colocou em posição. 

Fazia um certo tempo que ela havia treinado aquela música, mas ela gostava e iria tentar lembrar. De acordo com a batida da música, ela cantava baixinho e seguia os passos com calma. 

Poucos segundos depois, um rapaz entrou na sala e a garota não percebeu, continuou a dançar e passou a realmente cantar em um tom de voz normal. Ele fechou a porta e encostou-se ao lado, observando Irene dançar. Ela era graciosa, alguns movimentos saiam perfeitos, enquanto outros, pareciam que eram esquecidos, mas ele mal notava isso. Ela era talentosa para dança e tinha uma voz baixa enquanto cantava, mas que parecia tomar força no rap.

O rapaz sorriu, talvez ela não gostasse do que ele fizesse, mas de qualquer forma, logo iria vê-lo, então ele decidiu fazer uma aparição mais marcante. Deixou a mochila num canto e andou em passos rápidos, chegando ao lado da garota durante o refrão da música e tomando sua posição.

Quando JooHyun percebeu a presença dele, gritou e deu um pulo para trás. Colocou as mãos na boca com os olhos levemente arregalados e sentiu a parede atrás dela. Era o Ten, e ele riu da reação dela. A garota colocou a mão sob o peito, para sentir o coração e segurou as lágrimas, fazendo uma respiração diferente. Ela se assustava muito fácil e gritar e chorar eram reações comuns.


Chittaphon -- Ah, não fique assim! Eu sinto muito. -- Fez uma reverência e aproximou-se dando um passo a frente.

JooHyun: -- Tudo bem. -- Sorriu de lado e ajeitou a postura tocou o canto dos olhos, limpando qualquer resquício de lágrima.

Chittaphon -- Tudo bem mesmo? Quer água ou algo do tipo? 

JooHyun: -- Não, estou bem.

Chittaphon: -- Bom, de qualquer forma, me desculpe. -- Novamente, ele vez uma reverência, um pouco mais demorada desta vez.

JooHyun: -- Não faça isso, temos a mesma idade. -- Andou até o som e pausou a música.

Chittaphon: -- Você se incomoda se eu ficar aqui?

Joohyun: -- Não. -- O olhou. -- Quer que eu saia?

Chittaphon: -- Não, não. Você tem algo específico para fazer?

JooHyun: -- Não, não especificamente. Tenho que dançar, apenas. Então decidi melhorar um pouco em alguma coreografia ou aprender outra. E você?

Chittaphon: -- Não tenho. -- Franziu o cenho e riu brevemente, soltando arzinho pelo nariz. -- Percebeu que toda pergunta que fazemos um ao outro, estamos respondendo penas com "não"?

JooHyun: -- Não... -- Murmurou pensativa e percebendo que agora mesmo ela tinha respondido, riu junto a ele. 

Chittaphon: -- Olha, eu conheço uma pessoa que pode te ajudar a dançar ainda melhor Baby Don't Stop.

JooHyun: -- Quem?

Chittaphon: -- Eu. -- Sorriu e foi até o canto da sala. -- Me mostra o que você tem confiança que sabe. Eu observo e mostro o correto, caso você erre.

JooHyun: -- Dança comigo. Vou ficar constrangida se eu souber que você está me olhando.

Chittaphon: -- Mas você está na empresa para ser famosa, apresentar para milhares de pessoas, precisa ir se acostumando. 


JooHyun tombou a cabeça para o lado, ele estava certo. Ela entregou o celular para Chittaphon e pediu que ele iniciasse a música, e quando foi feito, começou a dançar com calma, prestando atenção nos movimentos, o que acabou fazendo com que algumas partes não fossem tão naturais.


Chittaphon: -- Você dança bem, sabe dançar por natureza. Mas está focada demais em não errar, isso mostra que não tem confiança, ou seja, não sabe os passos. 

JooHyun: -- Eu sei os passos... -- Murmurou baixinho e fez um biquinho frustrado.

Chittaphon: -- Não sabe, não.

JooHyun: -- Sei sim!

Chittaphon: -- Você é teimosa, hein. Não sabe não, e ponto final. 


O tailandês havia percebido que pela teimosia, se ele fosse contra ela, ela faria bem melhor só para provar que ela estava certa. E ele acertou em cheio, para JooHyun, não havia nada como um desafio e uma forma de mostrar aos outros como era capaz. 

A música foi iniciada novamente e ela relaxou, dançou com calma e suavidade, além de vaidade, trazia expressões corporais e faciais, para fisgar toda a atenção do rapaz e ele não percebesse caso cometesse algum erro. Ela foi esperta, mas Chittaphon conhecia essa técnica. 


Chittaphon: -- Estava tentando me seduzir? -- Brincou e JooHyun comprimiu os lábios, envergonhada, falando apenas um "desculpe", que o fez rir. -- Estou brincando! Você fez bem, conseguiu minha atenção, mas ainda não sabe os movimentos. -- Entregou o celular a ela. -- Eu tenho que ir, amanhã cedo tenho compromisso. Depois de amanhã, tenho o final da noite livre, se você também estiver livre, vem aqui às 23h00, me prova que você realmente sabe a coreografia.

JooHyun: -- E o que eu ganho com isso?

Chittaphon: -- Você escolhe. 


O rapaz sorriu e despediu-se dela, pegou a mochila e saiu da sala. Irene continuou a dançar, revisando todos os movimentos da coreografia por mais duas horas, até estar cansada demais e voltar para o dormitório.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...