História Fake Love - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Cinderela
Personagens Anastasia Tremaine, Cinderela, Fada Madrinha, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Madrasta, Personagens Originais
Tags Amor Verdadeiro, Bts, Cinderella, Falsidade, Fanfic, Irmandades, Jin, Namjoon, Princesas, Rap Monster, Romance
Visualizações 23
Palavras 1.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, não me matem por demorar... Meu computador voltou ao normal e revisei os capítulos aqui da fic e adicionei imagens para deixar mais interessante. Espero que gostem e desculpe se algum errou passou por mim e eu não vi...

Capítulo 3 - Capitulo III - Procurando uma noiva


Fanfic / Fanfiction Fake Love - Imagine Kim Namjoon - Capítulo 3 - Capitulo III - Procurando uma noiva

  Kate andava de um lado para o outro cabisbaixa. Ela viu os vestidos de suas meias irmãs e da Madame Tremaine chegando e ficou maravilhada com tamanho brilho e beleza. Sabia que não ganharia um e que Ella também não, mas em seus sonhos ela ia para uma festa onde conheceria o amor da sua vida. Talvez fosse infantil da sua parte sonhar com isso, mas era a única coisa que ela tinha: Sonhos e esperança. Alguém, neste mundo gigante, haveria de amá-la, não é? Sua vida dependia disso, de alguém que a trataria, não como uma escrava, mas sim como uma mulher. A mulher que ela era. E a única chance que ela tinha de conhecer algum homem de respeito, era nesse baile. Mas tinha outro porem, como explicaria a origem do seu nascimento?

  - Kate? - Chamou Ella embaixo da escada.

  - Sim? - Respondeu ela voltando para o mundo real. Ela limpava de novo as tapeçarias, mas dessa vez apenas com batidinhas. Madame nem verificaria de qualquer maneira.

  - Estava pensando em ir para o baile... - Falou Ella olhando pela janela pensativa.

   Kate quase se desequilibrou do alto da escada, mas ainda sim, conseguiu falar.

  - Mas Ella, para você ir para o baile, precisa de um vestido... - Começou Kate.

  - Eu sei, eu sei, mas... - Ella ergueu os olhos azuis marejados e o rosto pidão. Kate se lembrava de Ella usar essa expressão com o pai e logo depois receber milhões de bonecas diferentes. - Eu fiz umas economias e...

  - O que foi Ella? Se você tem dinheiro o suficiente, compre um vestido... - Diz Kate quase chorando. Não era justo que sua meia irmã que não fazia nada além de conversar com os ratos, tinha dinheiro para ir ao baile enquanto ela ainda morria de fome e não conseguia guardar nem um centavo. Até porque, Kate, não recebia nada. Nenhum salário, nenhuma pensão, nenhuma ajuda. Tinha que sobreviver com o que ganhou escassamente ao longo da vida. Por isso, Kate quase morreu quando continuou. - Eu encubro você da Madame, ela nunca saberá que saiu...

  - Obrigada, Kate! - Exclamou Ella com um sorriso enorme. Depois de dizer que ia sair atrás do vestido, ela saiu feliz e saltitante.

    Burra! Burra! Burra! Disse Kate para si mesma em pensamento. Por que ela tinha que ser tão boazinha? Qual era o seu problema? Por que ela não aprendia?

   Enquanto isso no castelo...

  Kim Namjoon, o Príncipe Herdeiro do trono, andava ansioso pelo pátio. O seu baile de aniversário de 24 anos ia ser dali poucas horas e ainda por cima teria que escolher uma futura esposa. Que merda de presente, pensou ele quando soube. Ele adorava uma festa, ainda mais em sua homenagem, mas odiava quando vinha com um preço tão alto e ainda por cima, custava a sua felicidade e liberdade.

  - Vai fazer um buraco no chão desse jeito... - Reclamou seu primo, Kim Seokjin, entediado. - Joonie para de tentar sabotar a procura de uma noiva, senão vamos ficas sem festa hoje à noite. Você sabe que seu pai vai descobrir tudo meia hora antes e nós dois vamos levar sermões! - Ele se levantou do banco onde estava sentado e caminhou até Joonie. - E eu acho que estou velho demais para levar sermão...

  - Você tem apenas 26 anos Jin, não me estresse, estou pensando... - Diz o príncipe com a mão no queixo.

  - Muito bem, enquanto vossa alteza pensa aí, vou fazer um lanchinho... - Ele ia sair quando Namjoon o segura pelo colarinho, fazendo-o voltar. - O que pensa que está fazendo?!

  - Você vai comigo, precisamos de um pouco de diversão para a festa... - Explica Namjoon o puxando por um caminho por trás do castelo.

  - O que está pensando em fazer? - Pergunta Jin curioso e ao mesmo tempo com medo.

  - Vamos arranjar uma noiva!

      {...}

Kim Namjoon! - Exclamou Jin em seu ouvido. - Isso não é uma boa ideia...

Ambos estavam numa parte afastada da cidade, especificamente num tipo de periferia, em frente a uma casa noturna desconhecida. Jin havia captado o que seu primo faria e já começava a pensar nos tipos de morte que teria caso seu tio, o Rei, descobrisse.

  - Vamos logo! - Retruca Namjoon entrando no local. - Se meu pai quer uma noiva, ele terá!

   - Mas você vai se casar com uma... Rameira? - Pergunta Jin enojado. - Sua mãe deve estar querendo puxar sua orelha, onde quer que ela esteja...

   - Não fale da minha mãe... - Ralha Namjoon observando o lugar. - Não vou me casar com ninguém, apenas quero enrolar meu pai para que pense que vou me casar...

  - Mas então... Por que precisa da mulher? – Questiona Seokjin.

  - Preste atenção, Seokjin, não vou explicar novamente... - Começa Namjoon o encarando e segurando em seus ombros. – Vou falar para o meu pai que estou apaixonado por essa mulher, mas no fim ela vai desaparecer e vou fingir procurá-la pelo reino apenas para ganhar mais tempo solteiro... – El solta Jin e continua seu caminho para dentro. – Entendeu?

   - Vai dar tudo errado, mas tudo bem... - Responde Jin olhando para os lugares com nojo.

    Quando entraram no local, eles se depararam com uma grande ante-sala vermelha e um tipo de segurança mal-encarado. Uma mulher se aproximou deles pegando a mão do príncipe e sorrindo de uma maneira maliciosa, levando-os para uma outra sala ainda maior com varias mulheres e homens. Embora por fora parece uma espelunca, dentro daquela sala só havia móveis de qualidade e bem cuidados, talvez para disfarçar o que acontecia la dentro. Uma grande mulher usava um vestido preto e roxo, com um decote maior que seu corpo aguentava e parecia mandar em tudo ali. Ela sorriu e se aproximou dos dois balançando o quadril sedutoramente.

  - Olá meus rapazes, em que posso servi-los? - Perguntou esbanjando um sorriso maldoso.

  - A senhora é dona desse lugar? - Perguntou Namjoon encarando a fixamente, o que a deixou extasiada.

  - Sou Madame Fleurie, dona desse bordel, ao seu dispor... - Diz fazendo uma reverência dramática para mostrar seus seios. Isso não abalou Namjoon, mas Jin quase que teve ânsia. - Em que posso ser útil, meu querido?

  - Primeiro, comece limpando esse enorme palácio de germes... - Resmungou Jin baixinho. Namjoon ouviu e quis rir, Jin sempre dramático, pensou ele, mas manteve sua expressão séria e continuou.

   - Preciso da sua moça mais bonita durante essa noite, preciso que ela faça um trabalho para mim, com a maior descrição... - Explica ele procurando alguma jovem bonita a qual ele poderia fingir estar apaixonado.

   - A minha moça mais bonita, nessas noites, me da uma fortuna... - Começa antes de ser interrompida por ele.

   - Dinheiro não vai ser problema, isso eu te garanto! - Diz ele a encarando sério. - Só preciso que ela finja ser minha noiva...

   - Muito bem, acho que sei o que está procurando... - Fala a cafetina sorrindo quase que assustadoramente. - Me sigam...

    - Isso vai dar muito errado... - Fala Jin para o Príncipe e recebe uma reprimenda.

    Ambos começam a seguir a senhora para mais dentro do local.

    

  Em uma casa no campo...

  - KATEEEEEEEE! - Gritou Drisella do quarto. Faltava menos de três horas para o baile e ela ainda não havia escolhido o penteado, deixando Kate louca.

    - Já estou indo... - Responde ela cansada. Ella estava ansiosa ajudando Anastácia, queria logo por o seu vestido e sair.

   - Kate, depois você pode me ajudar também? - Pergunta Ella animada.

   - Claro... - Responde Kate sorrindo forçado. – Enquanto isso, pode ir, por favor, ver o que Drisella quer?

   - Tudo bem... - Ela soltou o cabelo de Anastácia e a mesma encarava Kate confusa.

   - Ajudar com o que? - Perguntou Anastácia. Kate penteava o cabelo dela e fazia seu penteado preferido.

  - A se arrumar... - Respondeu baixinho. Anastácia virou com tudo e Kate sorriu nervosa.

   - Mamãe não vai deixar... – Diz a ruiva interrompendo.

  - Eu sei, mas é melhor deixá-la quebrar a cara sozinha do que eu estragar seus sonhos... - Fala Kate baixinho.

  - Não sei se isso é bom ou ruim da sua parte, Kate... – Fala Anastácia olhando para Kate pelo espelho com uma careta confusa. Kate ri e continua o penteado.

  - Apenas... Quero que ela veja que não sou eu que estou impedindo ela de ir. – Diz Kate cansada. _ Seu vestido verde é maravilhoso, ficou perfeito em você!

  - Mamãe não acha... – Responde ela suspirando. – Para ela, Drisella é a mais perfeita por ser parecida com ela.

  - Azar o dela, de vocês duas a que mais tem chance com o príncipe é você... – Exclama Kate para animá-la.

  - Quem me dera... – Diz ela rindo seca.

   Kate terminou o penteado e Anastácia ficou maravilhada em frente ao espelho. Sabia que sua meia-irmã, embora não pudesse participar das festas, fazia um trabalho esplendido com elas, sem demonstrar inveja nem nada. Por isso, embora ela não demonstrasse muito, queria que Kate se livrasse de sua mãe e tivesse uma vida boa e feliz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...