História Fake Love - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Tags Bts, Drama, Festas, Got7, Imagine, Jay Park, Romance
Visualizações 41
Palavras 1.456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Um desconhecido


Fanfic / Fanfiction Fake Love - Capítulo 2 - Um desconhecido


Acordo com a minha mãe batendo na porta e me chamando para tomar café.
- Filha acorda !!! Já são 10:00, vem tomar café que vamos sair para compra seu material escolar, suas aulas vai começar amanhã. - Ela diz entrando no quarto e abrindo as cortinas.
- A não mãe, eu não quero ir.- digo cobrindo minha cabeça com o cobertor . 
- Sem essa de não querer ir. Você vai sim.- ela diz autoritária e puxa minha coberta.- É vai acordar o Jay para mim. - ela pede em seguida.
Jay park  era o meu irmão de 20 anos. Não sei como ele não estava acordado ainda, ele sempre levanta cedo para ir na academia.
Vou em direção ao seu quarto, que fica em frente o quarto da minha mãe no final do corredor. Abro a porta e me deparo com ele dormindo todo esparramado na cama, sem camisa e com sua TV ligada no Xvideos. 
- Agora eu sei o motivo dele não ter ido na academia hoje cedo.- falo comigo mesma.
- Jay, acorda.- chamo, mas ele nem se mexe.- Jay, acorda. - chamo novamente, mas nem sinal dele acordar.
Decido pegar sua bola de basquete e tampar nele.
- ACORDA INFELIZ. - grito tampando a bola em cima dele que acorda assustado pulando da cama e caindo no chão. 
- Meu Deus, depois eu que gosto de dormir.-digo
Minha mãe acaba aparecendo com o barulho 
- O que está acontecendo aqui?- ela pergunta.
- A doida da S/N que me acordou.- Ele diz ainda no chão e passando passando a mão no local aonde tinha machucado com a bola.
- Doida nada, você que não acordava porque passou a noite inteira vendo pornô.- digo apontando para TV. 
- Como assim pornô. - minha mãe diz rindo.
- O que!! Não era pornô mãe, são  vídeo educativos. Ele diz levantando e desligando a TV. 
- ATA.-digo saindo pela porta , quando ele joga sua bola de basquete em mim e acertando minha cabeça.
- Jay seu puto.- digo  e ele corre e fecha a porta antes que eu tampasse de volta.- você vai se ver comigo.  Digo pela porta e vou para o meu quarto.
Chego no meu quarto, faço minhas higiênes, penteie meu cabelo deixando ele solto mesmo e coloco um blusão preto com uma calça rasgada também preta e um tênis
-Filha vamos logo!.- minha mãe chamou.
- Já estou descendo mãe!- grito de volta.
Como minha mãe estava com pressa nem deu tempo para eu tomar café. Iria ter que comprar alguma coisa na rua mesmo.
Vou em direção ao carro aonde minha mãe estava me esperando, coloco os fones e vou escutando música durante o caminho até chegar no centro. Não demorava muito da minha casa até o centro, levava uns 20 minutos.
Chegando no centro minha mãe para em uma de suas lojas de roupas. Minha mãe, s/m era famosa na Coréia, pelas suas redes de lojas de roupa, ela tinha lojas espalhadas por toda Coréia, e estava para abrir uma loja na França. 
Entramos na loja e fomos recebida pela Gerente, CL. Que era a melhor amiga da minha mãe.
- Bom dia, CL como vai ?- Comprimenta minha mãe com uma Abraço.
- Bom dia, s/m .- cumprimenta a mesma.- Como anda o movimento hoje na loja?
- Hoje o movimento está ótimo como sempre, mas acho que aumentará, pois chegou a nova coleção de inverno. 
- Ótimo então, vamos no depósito dar uma olhada. S/N pode dar uma volta pela loja, enquanto vou com a CL até o deposito. - minha mãe diz .
Minha mãe foi me deixando sozinha e sem rumo, eu conhecia aquela loja como a palma da minha mão, então não tinha nada para eu fazer lá. Resolvi ir comprar um sorvete no parque que ficava em frente á loja da mãe. 
Atravessei a rua comprei um sorvete de chocolate e reparei que tinha um grupo de pessoas observando alguma coisa. Fiquei curiosa e fui ver o que era, ao me aproximar vi que era um grupo de dança se apresentando.
- Nossaaa eles são bons.- uma moça do meu lado comentou.
E eles eram bons mesmo, me deu até vontade de ir dançar junto, principalmente que eu sabia a coreografia que eles estavam dançando. O grupo tinha 7 meninos. Um dos meninos era muito bonito , ele era alto , e estava todo de preto( foto da capa), coração chegou até bater mais rápido quando ele sensualizou em uma parte.
Eles terminaram de dançar e todos aplaudiram. Estava atravessando a rua distraída para voltar para loja, quando eu escuto uma buzina e sinto alguém me empurrando. 
-Menina você quer morrer atropela! - Um garoto me leva até a calçada depois de eu quase ser atropela. 
- Aí meu Deus, eu não vi o carro passar.- digo meia assustada. - Obrigada.- Agradeço logo em seguida e reparo que é o garoto dançarino que eu achei bonito.
- De nada, mas tome cuidado, tem muito maluco dirigindo por aí. - Ele diz e eu não conseguia parar de olhar para ele.
Quando eu percebo que estava encarando ele, me viro e disfarço. 
- Muito obrigada, novamente. Agora eu tenho que ir.- agradeço novamente e entro dentro da loja.
Mas reparo que ele está vindo na mesma direção que eu, paro de repente e me viro para ele e pergunto:
- Vai me seguir agora é ?- pergunto a ele que fica surpreso com a minha pergunta. 
- Eu te seguindo? Eu não. Estou indo encontrar com a minha mãe que trabalha aqui. - Ele responde apontando para loja.- E você? - ele também pergunta.
- Eu também estou indo encontrar com a minha mãe. - respondo o mesmo.
- Então vamos juntos.E aproposito, gostei do seu estilo- Ele me puxa pelo braço e me arrasta para dentro da loja.
- O que como assim? Me solta garoto.- respondo autoritária, me soltando dele.
Minha mãe é a CL aparecem e vem até nós. 
- Olha CL, parece que nossos filhos já se conheceram.- minha mãe diz e eu e o garoto ficamos chocados , com o que acabamos de ouvir.
- ELA É SUA MÃE ?. - O garoto diz surpreso. 
- Sim ela é, e você é filho da CL? - pergunto ainda boquiaberta. 
Eu nem imaginava que a CL tinha um filho, ela nunca havia comentado isso e eu nunca tinha visto ele.
- S/N, esse é o meu filho Jungkook . Ele morava em Busan com o pai e agora veio morar comigo aqui em Seul . - ela explica. - espero que vocês dois sejam legais um com o outro.
- Filha, o Jungkook  vai estudar na mesma escola que você. Vocês podem ir juntos amanhã já que você vive reclamando que não conhece ninguém da escola nova e que vai ficar sozinha.- minha mãe diz e eu a fuzilo com um olhar de reprovação. 
P.V.O (JUNGKOOK )
Não seria uma má idéia ir com a S/N no primeiro dia de aula, afinal ela era muito bonita e eu podia até tirar onda chegando com ela na escola.
- Eu acho uma boa idéia. - digo concordando com  S/M .E S/N me olha com um olhar de morte.- Posso até apresentar ela aos meus amigos da dança que também vão estudar lá. - termino.
P.V.O ( S/N )
Não estava crendo no que minha mãe tinha proposto, eu sou muito tímida , principalmente perto de meninos. E agora vou ter que ir para escola com ele.
- Tudo bem pra você S/N. o Jungkook  ir com você amanhã? - CL  pergunta. 
- Mas é claro que sim.- minto
-Está bem então, amanhã eu passo as 8:00 na sua casa.- jungkook diz .
- Okay.- confirmo.- Vamos então mãe, ainda temos que comprar meus materiais. - digo para minha mãe, para que ela se tocasse que eu queria ir embora.
- vamos então, pegue o seu irmão. - ela diz.- até amanhã Cl , tchau jungkook . - minha mãe diz se despedindo. 
Fomos em direção ao carro e dou um pequeno grito de indguinação
-Ahhhh... mãe porque você deu essa idéia? - pergunto.
- Ué filha é uma boa idéia, quem sabe você não goste dele.- minha mãe diz me cutucando. 
- Sem essa mãe, eu sou a pessoa mais azarada do mundo quando o assunto é relacionamentos.- digo e coloco os meus fones.
Chegamos na papelaria e eu fui escolher os materiais que eu precisaria. Logo em seguida , resolvi passar em uma loja para comprar um presente de despedida para Hyuna. Terminei as compras e fui para casa para ir ao aeroporto me encontrar com ela.
 


Notas Finais


Segundo capítulo , se der eu posto o terceiro ainda hoje
Beijocas😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...