História Fake Love (Vkook) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, G-Dragon, Got7
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Jk! Bottom Tae! TOP Híbrido
Visualizações 76
Palavras 791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então... Só me deu um grave surto de anciedade pra escrever essa bagaça;-;
Curtam essa merda :D

Capítulo 10 - Crise existencial


Fanfic / Fanfiction Fake Love (Vkook) - Capítulo 10 - Crise existencial

Sexta, 6:38 AM


Tae acordou, sentindo a falta do pequeno corpo de um Jeon colado ao seu que o em pediu de voltar a dormir.  Ele sente o colchão de afundar e se virando vê Jeon sentado na beira da cama com suas costas nuas e feridas pela noite anterior. 

Tae se sentou atrás de Jeon colocando seu peito em suas costas e eu membro entra em contato com a bunda de Jeon que sente um arrepio da nuca até o couro cabeludo. 

Tae desliza suas mãos hábeis pelo corpo sem roupas de Jungkook, passando por sua cintura até seu membro e passa o polegar por sua glande rosinha e molhada. 

JK-Tae n-nos...-Foi interrompido

Tae-Shiii... 

Kook gemia bem baixinho com os toques que seu hyung fazia. 

Tae beija a nuca do mais novo e pega firme no membro do rapaz o masturbando devagar. 

Tae-Seu corpo me fascina... 

Jk-T-tae hum...  A---c-cabamos...  De a-acordar... 

Tae-Quero te fazer gozar todas as manhãs...  Só pra sentir o gosto da sua porra... Tão quentinha e viscosa... 

Jungkook já estava entregue ao seu daddy que, com suas mãos macias o fazia sentir prazer de forma alucinante, e em meio à todo o prazer Jeon se desmancha na mão do maior que e levada a própria boca saboreando o gosto doce da porra de kook. 



Sexta, 7:12 AM




Jungkook corria desesperadamente para escola, tae não foi hoje por isso não o deu carona, segundo ele precisava "recompor as energias".

Assim que o pobre Jeon chegou na escola, suado e ofegante se deparou com um monte de bilhetes nos armários. Apanhou um para ler e se arrependeu profundamente de ter cogitado em ir a escola naquele dia. 

"Jeon Jungkook, a nova putinha de Kim TaeHyung"

As palavras escritas com tanta maldade no bilhete fez o coração pequeno e frágil do nosso coelhinho se desintegrar e em meio ao turbilhão de pensamentos uma pergunta foi fixada em sua mente. 

"Quem descobriu sobre nosso caso?"

Foi tirado bruscamente de sua mente quando ouviu risadas maldosas ecoarem em sua volta e agora disperto percebeu que havia ficado tempo de mais encarando aquele pedaço de papel com bordas mal cortadas. 

E o dia se passou assim, bullying, tapinha na cabeça e risadas. 

Jeon estava destruido, e estava bem visível por fora que ele não aguentav mais pois cada célula e átomo de seu pequeno e frágil corpo pedia, não, clamava para ele desistir. 

Ele pensou em suicídio. 

Mas...  Quando ele botou o pé para fora da escola a imagem do seu Kim segurando um buquê de flores o fez sorrir feito bobó, só tinha um porém, ele não estava olhando para sí, suas órbitas negras fitavam outra coisa, ou melhor, outro alguém. 

Jeon seguiu o olhar dele até para em uma garota, ela se aproxima do Kim e o beija. 

Foi naquele exato momento, que Jeon se sentiu não sem chão, que acordou para o mundo real. 

Foi um sonho. 

Jeon estava em uma sala vazia e fria, seu coração batia rápido. 

Ele se levanta e junta suas coisas na mochila que ajeita nas costas antes de começar a se arrastar para fora da escola e naquele mesmo local do lado de fora da escola passou a assombra-lo como se um dia o pesadelo em que seu amado estava com outra o nos braços a possa se tornar real. 



Sexta,  13:56



Jeon literalmente saiu de um inferno para entrar em outro quando entrou em casa atrasado de seu horário normal e sem dizer aonde havia ido noite passada escutando um sermão do seu pai e sua madrasta, moça que era tão horrível por dentro quanto era bonita por fora.

Depois do sermão e seus afazeres feitos como higiene pessoal deveres de casa,etc.

Jeon se joga na cama escutando ela dar um pequeno estalo, ele se deita de barriga pra cima e olha para o teto com os braços abertos.

Que bom momento para ter uma crise de existência.

Jeon pensou a sua mísera vida de merda que estava cada vez mais fundada na merda, ele continuou com sua mente a mil por hora até que o sono com sua lei natural da vida o fez dormir, triste,sozinho,chorando. Essa era a pior sensação do mundo, você chorar de noite baixinho até seu sono ganhar.



Sábado, 8:45 AM



O barulho irritante do toque do celular de kook não parava e suspirando derrotado ele tateou seu criado-mudo até pegar seu aparelho telefônico e o atender escutando uma respiração falhada e um choramingo. 

???

"J-Ju-Jungkook..."



Jeon reconheceu a voz, mas não o motivo dele estar te ligado a essa hora e tão derepente já que fazia que não se falavam. Desdo 5° ano pra ser mais preciso. 



Jk

"Hoseok..?  O que...  O que foi?  Esta chorando? "



JH

"J-Jeon eu... Cara deu merda. Deu muita merda"



Sem entender nada ele responde com "hum?" questionador.


JH

"É que... Eu..."



















FIM~~~




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...