1. Spirit Fanfics >
  2. Faking It - Lipsoul ver. >
  3. Epílogo

História Faking It - Lipsoul ver. - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


¡Hola gays!

Bom... É isto. Se divirtam com o final de 'Faking It ver. Lipsoul'

Nos vemos lá embaixo.

(Dps do capítulo anterior vcs me fizeram refletir e... Jinsoul top é um hino, mas versátil 👌👌)

Capítulo 12 - Epílogo


O dia da grande final do campeonato universitário chegou. Sooyoung parecia bem tranquila antes da partida, já Vivi parecia sob muita pressão, mesmo ainda estando no aquecimento.

Na arquibancada, Haseul segurava um placa cheia de glitter com o nome da namorada escrito, Chaewon roía as unhas nervosa até demais e Hyejoo sentava ao lado dela segurando sua mão, tentando fazer com que a namorada mantivesse a calma.

Jungeun e Jinsoul aproveitavam que o jogo ainda não havia iniciado para trocarem carícias sob o olhar enjoado de Yerim que sentava ao lado delas é Jiwoo encarava atentamente o campo, tentando não focar em Heejin e Hyunjin que praticamente se engoliam bem do seu lado.

– Vamo parando com a putaria aqui, okay? – Jisu separou as duas, entregando uma porção de batatas fritas para Heejin.

– Desculpa patroa, não vai acontecer de novo. – Hyunjin brincou.

– Esse jogo não tá demorando de mais pra começar não? – Haseul divagou em voz alta. – Kahei! Não se joga assim no chão garota! Você vai acabar se machucando. – Gritou resultando numa Kahei de bochechas vermelhas sendo zoada pelo resto do time.

– Oh, Haseul, deixa de ser surtada, a Vivi é a goleira, é claro que ela vai se jogar no chão. – Chaewon repreendeu a amiga que resmungou.

– Mas e se ela quebrar um braço? Ou bater a cabeça?! Eu sou muito jovem pra ser viúva. – Reclamou com um tom de preocupação.

– Relaxa, Haseulie. A Kahei já é bem grandinha, tenho certeza que ela vai se sair bem. – Hyejoo tranquilizou a amiga.

– Jiwooming? – Jungeun chamou a amiga que apenas murmurou em resposta. – Eu não sabia que você gostava de futebol. – Comentou, referindo-se à total atenção da mais nova ao campo.

– Ela não gosta. Ela gosta mesmo de uma certa jogadora... – Yerim comentou, chamando a atenção de Jiwoo que a empurrou de leve, com as bochechas queimando de vergonha.

– Ah não! Outra apaixonada pela Ryujin? Vou conversar com ela seriamente sobre essa história de futebol. – Lia reclamou com uma pequena careta.

– Eu creio que não é sobre a Ryujin que elas estão falando. – Chaewon comentou com um sorriso divertido. – A Jiwoo parece alguém que curte umas altas.

– A Yves? Sério? – Jinsoul perguntou surpresa.

Com todos os olhares voltados para ela, Jiwoo assentiu devagar, corando furiosamente.

– Finalmente! Meu Deus a Sooyoung vai sair da seca. – Hyejoo comentou.

– Acho que só assim para ela parar com essa estranha obsessão pelo meu relacionamento. – Jinsoul comentou rindo.

– M-Mas… Eu nem sei se ela vai me dar uma chance. – Jiwoo resmungou baixinho, com seu rosto em um vermelho vívido.

– Ela tá encalhada a tanto tempo que eu duvido que você não tenha uma chance. Você tem sorte.  – Chaewon comentou bagunçando os cabelos da garota.

– Nós vamos te ajudar okay? – Jiwoo assentiu e sorriu para Jungeun como agradecimento. – Próximo objetivo: um namoradinho para a Yerim.

– Ela é hétero? – O horror na voz de Hyejoo e o rubor no rosto de Yerim fez as garotas rirem.

– Ela é confusa. – Deu de ombros, se limitando a essa resposta.

– Eu até teria sugestões, mas eu não tenho nenhum amigo homem que seja hétero.

– De qualquer forma, Yerim não pode namorar, ela é apenas um bebê! – Heejin disse tentando alcançar a garota para um abraço.

– Eu não queria dizer nada, mas acho que ela já teve um crush na Ryujin, viu... – Jiwoo comentou, ganhando uma forte cotovelada da amiga mais nova.

– Desisto! Acho que vou colocar minha namorada em um museu como patrimônio público. – Lia brincou, atraindo risadas das demais.

– Então… Bi? – Jungeun perguntou e Yerim assentiu timidamente, se escondendo no ombro de Jiwoo. – Nossa, assim fica bem mais fácil!

– A prima da Chaewon tem a sua idade, vocês fariam um casal bonito. – Hyejoo sugeriu. – Amor, você tem o número da Yeojin, né?

– Claro.

– Mais um caso resolvido, olha só, Soulie. Se você tivesse pedido nossa ajuda com a Lippie antes, vocês já estariam nessa melosidade a mais tempo. – Haseul disse, provocando a amiga, que apenas revirou os olhos.

– Você quis dizer se ela não fosse tão lerda todo esse tempo, né?

– Olha só quem fala. – Yerim riu dá tentativa frustrada de Jiwoo em tirar sarro da loira.

– O jogo vai começar! – Chaewon anunciou, agarrandi nervosa as mãos da namorada.

Todas voltaram suas atenções para o campo, onde as capitãs de ambos os times se cumprimentavam e o resto das jogadoras se posicionavam. Hyejoo percebeu que a namorada mordia os lábios, um ato que Gowon sempre repetia quando estava nervosa, e para acalmá-la, deu um beijo de leve na têmpora dela e a abraçou em seguida.

Até mesmo para aquelas que não entendiam bem sobre o esporte, o jogo foi emocionante. Depois de uma ótima defesa de Vivi, Haseul conseguiu contagiar toda a arquibancada com seus estridentes gritos de "Wong Kahei", a goleira sorriu orgulhosa, mandando um beijo rápido pra namorada.

Ryujin era, definitivamente, a jogadora que mais chamava a atenção das oponentes, que tentavam a todo custo derrubá-la. Jisu soltava resmungos e xingamentos constantemente, indignada pela situação. Quando o intervalo do jogo chegou, o placar ainda era de 0 a 0, deixando o clima da platéia silencioso e apreensivo. A esse ponto Chaewon já estava inquieta, mas logo no começo do segundo tempo, essa situação mudou.

Em um passe incrível, Yves recebeu a bola dos pés de Soojin e conseguiu driblar a defesa do time adversário, fazendo um belo gol, comemorado aos gritos pela torcida presente. Dentro do campo, ela fez uma dança de comemoração, enviando um beijo para as amigas em seguida.

Quando faltavam poucos minutos para o final da partida, o time rival começou a situação tensa com suas chances de gol, mas isso foi logo resolvido quando Gahyeon marcou mais um gol para o time da casa, determinando o placar do jogo.

As meninas comemoraram, mas nenhuma estava tão feliz quanto Chaewon que chegava a sufocar Hyejoo em seus abraços e gritava mais alto que qualquer um ali, arrancando risadas das demais.

Quando Sooyoung, Kahei e Ryujin apareceram na saída dos vestiários, onde as amigas as esperavam, elas rapidamente correram na direção delas, as cumprimentando, recebendo elogios e abraços. Jisu e Haseul trataram de encher as namoradas de beijos.

– Eu ganhei o jogo, mas de que adianta se eu não tenho nenhuma namoradinha para me beijar. – Yves brincou e se surpreendeu quando Hyejoo empurrou Jiwoo em sua direção  e a garota mais nova tropeçou sobre o seu corpo.

– Hyejoo! – Chaewon repreendeu a namorada, que deu de ombros.

– Desculpa, Sooyoung unnie. – Jiwoo disse, corada, se afastando da jogadora que havia a segurado.

– Não tem problema. – A mais alta garantiu.

– Você foi muito bem no jogo. – Jiwoo elogiou e em um súbito ato de coragem, deu um beijo na bochecha da mais velha que arregalou os olhos, surpresa e riu timidamente.

– Aí que fofas, se casem, por favor. – Heejin provocou as duas. – Mas e aí? Aonde vamos comemorar?

– Apartamento da Vivi, tudo pago por ela. – Jinsoul respondeu, já andando em direção do estacionamento e sendo seguida pelo resto das meninas.

– Hey! Eu não concordei com isso! –  Kahei gritou, tentando chamar a atenção dela, mas logo desistiu, suspirando.



𑁍



Jinsoul e Jungeun estavam abraçadas em um canto do sofá, observando toda a bagunça que as amigas faziam no apartamento de Kahei, que corria de um lado para o outro, tentando limpar tudo que conseguia. Yerim sentava ao lado do casal, apenas rindo das demais, mas principalmente de Haseul, que estava emburrada com a falta de atenção da namorada. Como esperado, Heejin e Hyunjin já estavam fora de vista, provavelmente se agarrando em algum corredor.

Hyejoo, Jiwoo,  Sooyoung e surpreendentemente Chaewon eram aquelas que faziam toda a bagunça, comemorando eufóricas e atacando a geladeira da goleira que em certo ponto da noite, até mesmo desistiu de continuar tentando deixar as coisas em ordem e finalmente voltou ao abraço de Haseul.

Jinsoul abraçou a namorada mais forte, deixando um beijo carinhoso na bochecha da garota, que sorriu ternamente, se aconchegado mais ao corpo da loira que sorriu largo. Anteriormente, ela só pensava que teria momentos assim em seus sonhos, mas agora, ela namorava a garota que sempre amou, tinha amigas maravilhosas que a ajudavam em qualquer situação e pais que a apoiam em tudo. Seu sonho adolescente era agora realidade e a cada sorriso que Jungeun a enviava ela confirmava isso.

No final da noite, quando todas se despediram, Jungeun segurou a sua mão, acariciando com o polegar para que as duas caminhassem juntas até o estacionamento. Dessa vez, Jiwoo teria uma carona de Sooyoung e todas já desconfiavam que a coreana mais alta também começava a se interessar pela garota ruiva. Para a felicidade de Jinsoul, Jungeun não parecia ligar nada para isso e até enviou um sorriso malicioso para a amiga enquanto a mesma entrava no carro da Ha.

O trajeto até a casa de Jungeun não era tão longo e elas fizeram em um silêncio confortável; às vezes a garota mais nova encarava o perfil da namorada, que ria tímida, percebendo os olhares.

Já na porta da casa da morena, as duas desceram do carro para se despedirem. A loira encostou no carro, puxando Jungeun entre seus braços, acariciando os rosto macio e sonolento da menor.

– Você está com sono? – Jungeun assentiu, coçando os olhos que ameaçavam se fechar sozinhos. – Eu só quero meu beijinho de boa noite antes que você vá descansar.

A menor sorriu, estendendo os braços para abraçar fortemente a namorada e ficou na ponta dos pés para alcançar os lábios da loira que sorriu durante o beijo doce e em seguida deixou vários beijos pelo rosto da garota, antes de terminar de se despedir com um longo selinho.

– Eu te amo. – Ela sussurrou.

– Eu também te amo. – Jungeun sorriu largo e deu um último abraço longo na loira antes de se afastar para entrar em casa. – Boa noite!

– Boa noite e até amanhã. – Jinsoul acenou para a garota até que ela estivesse dentro de casa.

Já dentro do carro, ela pensou na forma que o destino prega peças. Tanto tempo de sentimentos escondidos e lamentos constantes para que ela conseguisse a tão sonhada reciprocidade enquanto fingiam. Ela sorriu satisfeita e dirigiu em direção a sua casa, sabendo que no dia seguinte veria novamente o motivo de toda aquela alegria que a comovia.



E foi assim, fingindo, que Jinsoul conseguiu conquistar seu amor.


Notas Finais


Eu ainda não acredito, acabou...

Foi muito foda todo esse tempo que estivemos juntos, eu adaptando e vocês lendo. Sério, ainda nn creio que chegamos no fim gays kkk.

Queria agradecer primeiramente à verdadeira criadora disso tudo, @michaengstan, se nn fosse por ela isso aqui literalmente não estaria aqui. Muito obrigada.

Obrigada também à todos vocês, sério, quem comentou, favoritou, leitores fantasmas, obrigado por tudo.

E qria tbm dizer q estou c um projeto em mente, q eu qro MUITO colocá-lo no papel e assim trazer pra vocês, mas antes eu preciso terminar minha 2 shot de 2jin, caso vc nn conheça e se interesse por 2jin, da uma força pra gay aqui please. Falarei em breve sobre esse próximo projeto, só irei ajeitar essa coisinha. Fiquem atentos.

Eh, esse é nosso último 'até a próxima' aqui, então... Até a próxima bbs ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...