1. Spirit Fanfics >
  2. Fall Afternoom - TaeTen (NCT) >
  3. Hmm... Me deixe ver

História Fall Afternoom - TaeTen (NCT) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Hmm... Me deixe ver


Ah, se ele visse aquilo, provavelmente eu estaria muito ferrado

- eu nem sei o seu nome, tire a mão da minha coxa - ah chittaphon, você realmente não tinha nada melhor para falar?

- Hmm, tudo bem - tirou a mão dali sem um pingo de vergonha na cara - garçom - fez um sinal parecido com aspas com os dedos indicador e médio

- o nome dele é jaemin - corrigiu guardando o notebook na bolsa de alça

- ah, desculpe, não tenho intimidade com o seu amigo

jaemin percebendo toda a situação pegou seu bloquinho e caneta azul, afinal, haviam lhe chamado

- sim? - ele fazia bem o seu trabalho, sempre atencioso com os clientes

- me traga um café por favor - francamente, já era o vigésimo café!!

- sim, trago em breve

- tudo bem

- nana, me traz um pedaço de pavê por favor

- tá bom chitta - fala se distanciando

- você disse não saber meu nome, prazer, sou Lee Taeyong

- e..?

- eu te acompanho, você publicou as "77 formas de não se apaixonar" não foi?

- ah, sim, é uma obra minha sim

- é minha favorita

- hmm, que bom, e com qual personagem mais se identifica?

- com a protagonista, ele tem manias parecidas comigo

- ah, que interessante

- sabe, eu não me canso de ler aquele livro, já li umas 30 vezes, no mínimo

- haha, foi a minha pior obra

- ah é?

- huhum, estava sem um pingo de criatividade para escrever, eu quase abandonei ela, também tem aquela questão de chefe incomodando por conta de prazo e tudo mais

- ah sim

Ih, a conversa foi looonge, até que quando perceberam, estavam em frente ao portão do prédio de ten.

- quando nos veremos novamente?

- por que não entra, está bem frio aqui fora

- então vou aproveitar o convite.

era loucura, chittaphon conheceu aquele cara hoje e está levando ele para sua casa, e pior, ele tinha lá suas segundas intenções.

eles entraram, não fizeram nada demais, até o elevador...

chittaphon segurou suavemente a cintura do mais velho ali, aproximou-se aos poucos, até que as mãos de taeyong corresponderam ao ato, subindo as mãos até o pescoço do loiro.

- chittaphon...

- hm? - aproximou os lábios dos de taeyong, as respirações já se chocavam

- eu...

- shii - o elevador parou no andar de ten e as portas se abriram - vem comigo - sorriu correndo até o apartamento de número 918, pegou as chaves e por um momento quase errou a chave, rindo de sua própria besteira, taeyong estava atrás de si, mantinha o sorriso de orelha-a-orelha, mesmo que despejando selares pelo pescoço de ten

quando a porta finalmente foi aberta, eles entraram e foram até a cama - não muito distante da porta - , ten colocou a perna direita sobre o pé esquerdo e taeyong sentou-se sobre o colo de ten

o loiro acariciava o pescoço do ruivo, um vai e vem agradável com os dedos longos do tailandês

- chittaphon... - taeyong atreveu-se a se mexer sobre o colo de ten e conseguiu arrancar de si mesmo um gemido baixo, quase que inaudível, mas o silêncio que dominava o quarto fez com que ten ouvisse

- querido, faça o que quiser comigo, sou seu, inteiramente

- hmm, prefiro assim

e assim foi feito, taeyong retirou o suéter de ten, após as camisetas, o ambiente era frio, o corpo quente do mais baixo ali recebeu um breve choque térmico

após as calças e boxer

- hmm, - acariciou com o dedo indicador direito a coxa esquerda do mais baixo - gosta que eu faça assim, meu bem?

- gosto, como eu gosto querido

taeyong largou um selar na coxa interna de ten, e subiu de poucos em poucos, chegou a glande brilhando esbranquiçadamente, e despejou um chupão naquela

- an, taeyongiee

e taeyong foi da glande a base percorrendo com a língua aquele breve percurso, e voltou, chupou a cabeça e continuou assim, por um breve instante, e colocou na boca tudo o que pôde, punhetando o que sobrava

- aaa, meu bem, se continuar assim vou te sujar

- e quem disse que eu não quero? - e essa fez com que ten gozasse, taeyong foi ao banheiro, em busca de uma toalha para se secar e voltou com o rosto limpo

- meu amor...

- aproveita o momento chitta

e assim, já sem roupas, sentou sobre o pau de ten, e começou a quicar causando gemidos altos

*batidas na porta*

- se puderem parar com o barulho, eu estou tentando dormir!









- merda de vizinho - chittaphon praguejou rolando os olhos para cima


















Notas Finais


em algum momento eu precisava postar isso aqui né


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...