História FALLACY-MinSung - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, ITZY, Stray Kids, TWICE
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Mina, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags Jisung, Minho, Minsung, Stray Kids
Visualizações 59
Palavras 1.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*Hey Guys!
Não consegui esperar amanhecer para postar,mas enfim to postando agora pq é feriado aqui no meu estado graças a Deus.
*Essa fotinha do Jisung com a Mina💓💓💓😔
*Aproveitem o capítulo!

Capítulo 13 - 12-A place to stay


Fanfic / Fanfiction FALLACY-MinSung - Capítulo 13 - 12-A place to stay

[Segunda fase]

🐿

Eu não sabia que isso iria durar tanto,pois estava enganado,Mina não fala comigo à um mês.

Um coisa era ter que ficar em casa em um clima não muito agradável já que eu não estava falando com meu pai,outra coisa era ficar eu,Mina e meu pai sem falar um com o outro,e minha mãe no meio de nós,sem saber exatamente o porque da minha irmã evitar ficar no mesmo espaço que eu.

-Meu Deus amanhã precisamos arrumar o depósito,tá uma zona.-Seungmin diz enquanto tranca a loja.-Sabe quantas vezes você disse isso só na semana passada?milhares,Mas nunca põe em prática,já vou indo até amanhã meninos.-Yeji se despede com um aceno.-Então Lino já que estamos sozinhos,você não me respondeu,vai fazer o que nesse próximo final de semana?

-Hum...nada.-Respondo,já sabendo das suas intenções.-Ótimo,agora tem.Vamos sair sábado.

-Desde quando decide as coisas por mim?-Pergunto em tom de brincadeira,cruzando os braços.-Desde que você está me enrolando.Qual é eu não vou pular encima de você ou coisa do tipo,estaremos saindo apenas como amigos.

-Hum...ok né.-Digo,antes de me despedir dele apressadamente porque meu ônibus tinha chegado,então sai correndo para não perde-lo.

Nesse mês que passou fiquei a maioria das vezes na casa de Mark,porque como ele mesmo diz as vezes,eu sou um fodidinho sem coragem e não queria ter que olhar para minha irmã e ela simplesmente virar o rosto.Então quando saia do meu trabalho eu ia para a casa dele,mas dessa vez depois de três dias longe,resolvi aparecer em casa.

Desço do ônibus e vou caminhando para casa,mas o que eu não esperava era encontrar uma completa confusão.

Meu pai e Mina gritavam um com o outro,ou melhor meu pai berrava com Mina até pressiona-la contra parede,segurando sua blusa e minha mãe tentava separa-los.

-Porque você estava de mãos dadas com uma garota Mina?por que?não adiantar mentir,eu vi!

-Solta ela Jinyoung por favor!-Minha mãe choramingava,tentando afastar meu pai possesso.

-Não criei minha filha para ser uma sapatão!

Eu entrei em estado de alerta,mesmo que Mina não estivesse falando comigo,nós dois nos acobertamos todos esses anos então por puro impulso de raiva,eu simplesmente puxei meu pai pela roupa,ele cambaleou um pouco para trás e essa foi minha chance de empurra-lo para longe da minha irmã ficando entre eles,com Mina ofegante atrás de mim.

-Nunca mais encoste nela!-Digo apontando o dedo para o homem a minha frente surpreso.-Lino por favor,não se mete.-Mina diz suavemente ficando ao meu lado parecendo reunir coragem para falar.

-Sim pai eu sou lésbica,e se quiser me dar uma surra agora eu não vou me importar.Porque isso não vai mudar o fato de eu gostar de buceta.

Olho para minha irmã surpreso,por ela ter tido a coragem que eu não tenho.Em seguida olho para meu pai,seu rosto é puro nojo.Minha mãe se aproxima trêmula e tenta abraçar Mina,beijando sua bochecha.-Eu amo você filha.

-Eu quero você fora daqui.-Meu pai diz saindo da sala e indo para a cozinha,entretanto ainda consigo vê-lo extremamente irritado.Babaca de merda.

-Não!Mina não vai a lugar nenhum Jinyoung!

-Como é Seulgi?

-Você praticamente expulsou Jihyo daqui!Eu não vou mais permitir você fazer isso com nenhum dos meus filhos!as pessoas que eles se relacionam não é da nossa conta!

-Mãe...Não,tudo bem...Eu já ia sair de casa mesmo.-Mina se vira para ela e eu vejo lágrimas em seus olhos por causa dessa notícia,e isso enche meu coração de tristeza,minha mãe é tão sensível.

-Eu já sou bem grandinha né?preciso começar a caminhar com minhas próprias pernas,mas não se preocupa ta bom?eu aluguei um apartamento perto do trabalho e da faculdade,a senhora pode visitar eu e Minho sempre que quiser.

A última constatação faz praticamente minha pressão baixar,eu ainda ia morar com Mina depois de tudo o que aconteceu?tô muito feliz agora.

Entretanto minha mãe me olha,talvez esperando uma confirmação,então me aproximo mais dela apoiando uma das mãos em seu ombro.-Eu vou sim mãe,a senhora sempre será bem vinda lá ok?sinto muito essa notícia ser contada nessas circunstâncias.

Ela respira fundo,fechando os olhos depois abrindo tocando um dos lados do meu rosto com uma das mãos e a outra tocando da mesma forma minha irmã.

-Subam para o quarto ok?Eu e o pai de vocês precisamos conversar.

Eu e Mina nos entreolhamos então fizemos o que ela pediu,antes que ela vá em direção ao próprio quarto eu a puxo pelo abraço a arrastando até o meu.

-Achei que você me odiasse.-Digo sem rodeios,parando de frente para ela quando entramos no quarto.

-O amor e o ódio andam juntos,então é uma possibilidade.-Ela sorri.

-Idiota.-Reviro os olhos.

-Eu tirei esse mês para ajeitar algumas coisas no apartamento,por enquanto só tem um fogão,uma geladeira,e um microondas usado.-Ela responde.-Por isso não mudamos ainda.

-Porque não tava falando comigo então?

-No começo eu fiquei muito irritada com você mas depois só queria te dá um gelo e te desprezar por puro hobby só para você ficar ainda mais com a consciência pesada.

-Sua merdinha.-Ela suspira ignorando meu xingamento.-Obrigada por entrar na minha frente agora pouco sem pensar duas vezes,significou muito para mim.

-Você não precisa agradecer, estamos sempre juntos né?Você também já fez  muito por mim.-Respondo sem graça.-Então...de mãos dadas é?quem era?

-Chaeyoung,eu e ela nos acertamos.-Mina responde.-Finalmente né?Já era sem tempo,desde o ensino médio que você quer ela,sua promíscua.-Digo,ela revira os olhos saindo do quarto.-Boa noite Lino.

🐿

Os dias seguiram com um mega climão em casa,minha mãe também não estava falando com meu pai já que sua decisão de ver Mina longe daqui estava intacta.

Mas eu e minha irmã não deixamos ser afetados por isso,ela me levou para ver o apartamento finalmente,era pequeno porém Mina tinha pintado todo ele,já tinha uma TV que comprou da Momo que precisava de dinheiro para concertar a moto.E eu ajudei comprando um sofá.

Mina tinha juntado dinheiro por dois anos,então ela já tinha pago pelo menos três meses de aluguel,comprado essas coisas,e ainda tinha sobrado para comemorar seu aniversário.

Estávamos em outubro,o aniversário de Mina já tinha passado,era em março,e o meu dia 25 de outubro,então ela simplesmente decidiu fazer nossas festas junto com o Halloween quando estivéssemos no novo apartamento,para comemorar tudo de uma vez.

A semana passou como um jato,era muito bom trabalhar com pessoas legais,Seungmin e Yeji são boas pessoas,e no final do dia eu ia tomar café de graça no Latte's Tuan.

Entretanto algumas coisas me incomodaram como,encontrar Jisung na faculdade duas vezes na mesma semana e ficar com a estranha sensação horrorosa de frio na barriga,então conclui que o universo estava me punindo quando vi ele e Mina conversando animadamente.
E quando eu perguntei,ela disse que ficaram amigos.

Esquecer o que houve com Jisung estava no topo da minha lista de prioridades,mas ficava difícil quando a desgraçada da minha amada irmã se tornava amiga dele.

Sério o que eu fiz para merecer isso?Muita merda sem dúvida alguma.

Já estava tudo pronto para nos mudar,mamãe estava muito triste claro,mas ela entendia.Então no sábado de manhã,com todas as nossas coisinhas nos despedimos dela e fomos embora.

-Nem dá para acreditar,podemos ter total liberdade para ser quem somos.-Ela diz,quando os homens terminam de colocar as caixas e nossas coisas dentro do apartamento.

-Sim.-Respondo olhando em volta do apartamento.-Temos nosso próprio lugar. 


Notas Finais


🐿🐿🐿

OIII!!
Capítulo de abertura da segunda fase!Desculpa se ficou chato,os próximos vão ser melhores prometo!

Até o próximo:)🐿


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...