1. Spirit Fanfics >
  2. Fallen - TAEKOOK >
  3. Sorry, but I miss you.

História Fallen - TAEKOOK - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Dedico está one para Ana Bia, eu sabia que ia conseguir escrever algo, ainda é o seu dia. Te conheci a pouco tempo e do nada, e já te considero pacas, feliz aniversário gatinha❤️ espero estar por aqui até a próxima data.

Capítulo 1 - Sorry, but I miss you.


Algo havia me tirado de casa, algo que não consigo explicar. Uma hora eu estava tranquilo aproveitando a água quente que caia do chuveiro, e na outra eu estava correndo do lado de fora, no frio.

Por sorte ainda não estava chovendo.

Sai sem agasalho, apenas coloquei uma camiseta sem manga e uma calça.

Meu coração acelerado indicava meu nervosismo, eu estava com medo. Lágrimas escorriam por meu rosto, mas o porque delas?

Eu não sabia o motivo, mas algo estava me fazendo ir correndo para a casa de Jungkook, minha paixão.

Meu primeiro de diversas maneiras.

Tinha algo errado.

Eu sabia que tinha.

Apressei os passos e desci a rua, estava quase lá.

— Jungkook... — Escapa baixinho.

Logo começa a chover, os pingos são fracos, por ter começado agora. Daria tempo de chegar lá antes que engrossasem.

O ar me falta quando chego a frente de sua casa, todas as luzes estavam apagadas.

Dou a volta pela casa e vejo a luz de seu quarto acessa, ele estava acordado.

Me apresso e subo pelos arranjos de madeira que serviam para pendurar plantas, que hoje nada tinha.

Por sorte a janela estava aberta, mas não entrei de vez, espreitei e vi que a porta estava fechada, a porta para onde levava par ao banheiro estava aberta, e a luz da mesma estava ligada.

Entro em seu quarto e avanço para o banheiro. Jungkook estava de roupa ainda.

— Jungkook? — Chamo.

O outro se assusta e reprime um grito assim que me vê.

— Taehyung? O que está fazendo aqui?

— Eu não sei, mas sinto que eu devia estar aqui... Desculpa.

O vejo sorrir e vir em minha direção.

— Obrigado por vir.

Dormimos juntos essa noite.

Saí pela manhã, antes dos pais dele acordarem, segui para minha casa com a promessa de voltar mais tarde.

O levaria para comer depois.

Mas algo ainda me incomoda... Eu ouvi ele chorar ao meu lado de noite, não quis interferir, apenas o abracei e fingi estar dormindo até ele pegar no sono.

Não queria ter que ficar longe dele, mas eu tinha que trabalhar.

Pego meu celular e mando mensagem para ele: Venha me ver no trabalho.

Ele nada respondeu. Se passou quase uma hora, e meu já comecei a ficar nervoso. Mas logo sua mensagem veio: Claro.

Esperei impaciente, mas chegou o fim do meu expediente e ele não veio.

Ele pode estar ocupado, irei vê-lo antes de ir para casa.

No meio do caminho, comecei a sentir a mesma coisa de ontem, meu coração acelerou, e logo as intrusas começaram a descer por meu rosto.

Eu já estava a soluçar.

Quando cheguei a frente de sua casa, bati na porta e fui recebido por sua mãe com a cara abatida, seus olhos estavam vermelhos, e seu rosto inchado revelava que tinha chorado.

— Taehyung... — Começa, mas as palavras perdem a força e uma onda de choro começa.

Eu tinha que entrar.

Passo por ela sem muito esforço, já que a mesma me dá passagem para entrar.

O pai de Jungkook estava no chão, chorando.

Me aproximei dele, sem entender o porquê dele estar no chão.

— Cadê o...?

E assim a onde de choque percorre meu corpo.

❤️

Fazia duas semanas desde que você se foi, sinto sua falta. Seu toque me deixa a desejar, o frio só aumentava.

Eu estava em frente ao rio, observando os peixes nadarem, as crianças brincarem na borda enquanto seus pais bebem e riem de piadas sem noções.

Me apoio no parapeito da ponte e deixo uma lágrima cair.

Nós precisamos do toque de quem amamos quase tanto quanto de ar pra respirar, mas eu nunca entendi a importância do toque... do toque dele, até não ter mais... Então, se estiver vendo isso e puder... Toque nele, toque nela. A vida é muito curta pra perder um segundo.

Ultimamente estive pensando, pensando sobre que tínhamos, queria que eu pudesse te dar o que você merece. Porque nada poderia nunca, nunca te substituir, nada pode me fazer sentir como você faz me sentir.

Você sabe que não há ninguém com a qual eu posso me envolver também e sabemos que não encontraremos um amor tão verdadeiro.

Não há nada como nós, não há nada como eu e você, juntos através da tempestade.

Não há nada como nós, não há nada como eu e você... Juntos.

"Eu sinto sua falta

Quando eu digo isso

Eu sinto ainda mais

Estou olhando sua foto

Mas ainda sinto saudades

O tempo é tão cruel

Eu odeio nós dois

Agora é difícil".

"Honestamente, eu sinto sua falta

Mas agora eu vou apagar você

Porque isso vai doer menos

Que ter ressentimentos".

"Estou soprando sua fria lembrança

Como fumaça, como fumaça branca

Eu digo que vou te apagar

Mas na verdade eu não consigo te deixar ir".


Notas Finais


Espero que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...