1. Spirit Fanfics >
  2. Fallen Angel >
  3. Humana estranha

História Fallen Angel - Capítulo 5


Escrita por: e Alicia_cou


Notas do Autor


Alicia_cou - boa leitura amoras ❤️
Thay_ARMY_S2 - espero que gostem 💜

Capítulo 5 - Humana estranha


As luzes amareladas dos postes iluminava as ruas escuras da cidade, enquanto o anjo corria de mãos dadas com a garota, a guiando.

- espera - falou a garota ofegante - estou cansada.

- então vamos continuar andando, não podemos parar agora - falou o anjo.

- está bem... Mas para onde vamos?

- para um lugar seguro, já é madrugada e é perigoso para você.

Ambos ficaram andando pelas ruas desertas por alguns longos minutos, até pararam em frente a uma casa velha, parecia estar abandonada a vários anos.

- Clara, me espere aqui.

- mas...

- não se preocupe - interrompeu - está segura... Não saia daqui.

Clara concordou com a cabeça e o anjo se afastou, indo em direção a casa e entrou como um fantasma, atravessando as paredes. Ele olhou cada cômodo da casa que estava em ruínas e logo retornou para junto da garota.

- Não há ninguém dentro da casa, é seguro. Vamos.

Clara seguiu o anjo para dentro da casa. A porta estava quebrada e as paredes estavam mofadas e com algumas rachaduras, as janelas estavam todas quebradas e tinha alguns móveis velhos, também quebrados e um sofá rasgado.

- por aqui tem alguns tecidos, estão rasgados, mas dá para você se proteger do frio. - falou o anjo

A garota pegou os tecidos do chão, que pareciam cortinas e sacudiu, para tirar o pó. Ela se encobriu e se sentou no sofa. Enquanto isso, o anjo, com a sua adaga, cortou a sua mão e com o seu "sangue", ele desenhou alguns símbolos nas paredes.

- achei que fantasmas não podiam se machucar e nem sangrar - comentou a criança com uma expressão confusa.

- na verdade, podemos nos machucar, mas só por algo não físico e humanos não podem ver o nosso sangue...

- mas eu posso.

- você não é uma humana normal. Você é estranha... E eu não sou um fantasma.

- eii! Eu não sou estranha... - falou a garota fazendo bico, mas logo começou a fazer perguntas - se você não é um fantasma, então o que você é?

- sou um anjo.

- mas cadê a suas asas? E como você consegue voar sem elas?

- eu não tenho um corpo físico e esse é o motivo de eu não estar com as minhas asas. Por isso, também, posso voar.

- tipo um fantasma! - Clara exclamou enquanto sorria de um jeito animado.

- não, eu não sou um fantasma! - falou sério enquanto se sentava no chão de frente para a garota.

- qual é o seu nome?

- não tenho... Meu pai não chegou a me dar um.

- então eu posso te chamar de Gasparzinho?

- o que é isso?

- é um fantasma bonzinho.

- não! Eu não sou um fantasma!! - falou o anjo, que comessou a se estressar - ainda bem que eu não posso ter filhos.

A garota riu do estado do anjo, que percebeu que ela fazia isso de propósito, como se fosse uma brincadeira e ele acabou rindo também.

- seu nome poderia ser Gael...

- Gael? - sorriu - gostei...

- e essa faca aqui? Desde quando você tem ela? - Clara falou enquanto pegava o objeto no chão ao lado do anjo

Gael olhava para a garota com uma expressão confusa e ao mesmo tempo surpresa.

- o que foi? Tem algum bicho em mim? - a criança perguntou com os olhos arregalados

- não, não tem bicho nenhum não... E isso é uma adaga... Como você conseguiu pegar ela? Humanos não pod... Deixa pra lá, eu tinha esquecido que você é uma humana estranha. Agora me devolva isso, é perigoso! - Gael pegou sua adaga das mãos da menina.

A garota bocejou, estava cansada por causa da correria mais cedo e ainda estava sob o efeito da medicação que tomou no hospital antes de ser atacada. O anjo, percebendo isso, fez com que ela se deitasse no sofá.

- você precisa dormir.

- não quero... E se os monstros voltarem?

Anjo apontou para as paredes onde tinha desenhado alguns símbolos, fazendo com que Clara desviasse a sua atenção.

- está vendo aqueles símbolos? - a garota confirmou com a cabeça - enquanto eles estiverem nessas paredes, nem um mostro conseguirá entrar aqui. Além disso, eu não preciso dormir, então ficarei vigiando. Está bem?

- okay - sorriu mais tranquila - boa noite, Gael.

- boa noite.

A criança demorou um pouco para dormir, mas conseguiu pegar no sono. Gael, ainda sentado no chão, se encostou na parede e ficou atento a cada barulho que escutava, afim de cuidar da sua protegida.

Horas se passaram e o dia já estava amanhecendo, Clara estava acordando por causa da luz do sol que invadia a casa, já que as janelas estavam quebradas. A garota se sentou no sofá, coçando o olho enquanto se espriguiçava.

- Bom dia! - Clara falou sorridente.

- bom dia - falou o anjo, sorrindo - você está bem?

- sim.

- me siga.

O anjo saiu da casa pelos fundos, onde tinha uma pequena mata, com a garota atrás si, caminharam por alguns minutos por dentro do mato até chegarem em um terreno onde tinha algumas árvores com algumas frutas e mais a frente tinha uma pequena casa.

- você precisa comer - falou o anjo

A garota se aproximou das árvores, mas logo escutou alguém se aproximando. Ela se virou rapidamente e viu um senhor idoso se aproximando de si. Clara olhou para o anjo, que apenas sorriu, como se disse "está tudo bem".

- oi - falou o idoso, sorrindo - você como conseguiu entrar aqui?

Clara nada respondeu

- onde estão seus pais?

Clara continuava calada, pois ainda tinha medo, mesmo com o anjo não dando nenhum sinal de que ela estaria em perigo. A  garota estava com fome e sua barriga roncou.

- está com fome?

Clara apenas balançou a cabeça em confirmação. Então o idoso se retirou, indo em direção a casa e logo voltou com uma pequena cesta em mãos e entregou para a garota. Dentro da cesta tinha algumas frutas como, maçãs, peras e bananas, e tinha um saco de papel com alguns pães dentro.

- obrigada! - falou Clara e saiu correndo.

A garota se afastou do pequeno sítio e se sentou embaixo de uma árvore e começou a comer. Gael apenas observava a criança comendo. 

Ali perto havia, um lobo, não um animal comum, mas sim um animal que havia sido possuído por um demônio e estava observando o anjo e a garota, se preparando para ataca-los. Apesar de que agora, o demônio estivesse num corpo físico, sua densa energia foi sentida.

- temos companhia - falou o anjo.


Notas Finais


Alicia_cou - meu Deeus, o que acontecerá com esses dois?😱

Thay_ARMY_S2 - kkkk

Esperamos que tenham gostado 😄💜
Até o próximo capítulo, tchauzinhu amores👋💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...